Brasil perde para Holanda e encerra a Copa de foma humilhante

Com o Mané Garrincha novamente ‘vestido’ de amarelo, Brasil e Holanda decidiram o terceiro lugar da Copa do Mundo, e após quatro duelos (duas vitórias para cada lado) fizeram também o tira-teima em mundiais. A seleção brasileira voltou a sofrer o ‘apagão’ e desorganizada em campo sucumbiu diante dos Laranjas por 3 x 0.

Felipão sacou o atacante Fred e promoveu mais duas mudanças na equipe. Mas no jogo melancólico não adiantou hino a capela, tampouco a ‘motivação’ por se despedir com honra. Logo aos dois minutos, Robben ganhou de Thiago Silva e foi derrubado fora da área, porém o árbitro marcou pênalti. Van Persie bateu forte e fez 1 x 0, silenciando o Mané Garrincha.

Os mesmos erros primários da partida contra a Alemanha, novamente se repetiram. De Guzmán recebeu na direita, em posição duvidosa, e cruzou para a área, David Luiz cortou mal e Daley Blind mandou para as redes de Júlio César.

Mais uma vez a seleção brasileira sofreu com a compactação da equipe e se viu obrigada a abusar da ligação direta. Com 29 minutos, a única jogada de perigo foi uma falta cobrada por Oscar, em que David Luiz desviou de cabeça.

A exemplo da última terça-feira, o Brasil tinha maior posse de bola, 52%, e encontrava muitas dificuldades para finalizar. Talvez, a melhor chance tenha sido em nova falta da direita, quando a bola cruzou toda a área e ninguém aproveitou.

No segundo tempo, Felipão trocou Luiz Gustavo por Fernandinho. Com nove minutos em campo, o volante já tomou cartão amarelo ao derrubar Robben. Aos 11, Hernanes entrou na vaga do apagado Paulinho.

Em um dos poucos lampejos ofensivos, Oscar tentou cavar pênalti e foi ‘premiado’ com o cartão amarelo. No lance, o meia Blind se machucou e saiu para a entrada de Janmaat. Pelo lado dos anfitriões, Hulk substituiu Ramires na última tentativa de melhorar a saída de jogo. Mas ainda havia tempo para mais um dos holandeses. Aos 45, Wijnaldum completou o cruzamento rasteiro e sacramentou a vergonha brasileira, que levou 10 gols nas últimas duas partidas.

Em sete jogos nesta Copa do Mundo, o Brasil venceu três, empatou dois e perdeu dois. A equipe de Felipão marcou 11 gols e sofreu 14. Com isso, se tornou a defesa mais vazada da competição e também ao longo de toda a sua história em mundiais. Enquanto, a Holanda finaliza sua participação de cabeça erguida ao sair sem perder nenhuma partida. Os comandados de Van Gaal conquistaram cinco vitórias e dois empates.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *