Brasil perde por 3 sets a 1 e Estados Unidos são bicampeões da Liga Mundial de vôlei

Gazeta Press

A forte defesa dos Estados Unidos e os ataques mortais de Anderson bastaram para que os norte-americanos derrotassem o Brasil na final da Liga Mundial, na tarde deste domingo, no Ginásio Nelson Mandela, em Florença, na Itália. O “Tio Sam” venceu por 3 sets a 1, com parciais de 31/29, 21/15, 25/20 e 25/23, em 2h15 de partida.

Com o resultado, os Estados Unidos tornaram-se bicampeões da Liga Mundial. Eles venceram a competição pela primeira vez em 2008, no Rio de Janeiro. Naquela ocasião, os norte-americanos bateram a equipe da Sérvia. Já o sonho da décima taça para a Seleção Brasileira ficou para 2015 e assim como em 2013, quando perdeu para a Rússia em Mar del Plata (Argentina), o time de Bernardinho ficou com o vice-campeonato.

Pelo lado brasileiro, o maior destaque da final foi Wallace, que marcou 16 pontos. Sander, com 24 acertos, e Anderson com 23, foram os principais jogadores dos Estados Unidos na decisão.

O jogo

A disputa no primeiro set foi à altura das tradições de Brasil e Estados Unidos no voleibol. Ambas as equipes foram agressivas tanto ofensivamente quanto defensivamente, com os dois bloqueios funcionando muito bem. O equilíbrio foi tão grande que o set só foi decidido depois de 38 minutos, com um ponto do bloqueio norte-americano sobre o central Lucão, fechando em 31/29.

Os comandados de Bernardinho voltaram mais ligados para o segundo set, mas o equilíbrio ainda despontava. Lucão, Lucarelli e Wallace foram os grandes destaques. O primeiro foi bem pelo meio e no saque, enquanto o segundo e o terceiro foram mortais pelas pontas. O bloqueio brasileiro continuou funcionando, o Brasil fechou em 25/21 e empatou a decisão.

Só que os Estados Unidos começaram embalados a terceira parcial e abriram 9/5 logo no início. Os norte-americanos souberam administrar bem a vantagem, e com um bloqueio muito forte e a agressividade de Anderson, a equipe do “Tio Sam” venceu o terceiro set em 25/20.

Precisando vencer o quarto set para manter o sonho do décimo título vivo, os brasileiros entraram mais ligados em quadra, não deixando que os adversários abrissem vantagem no placar, o que aconteceu na parcial anterior. Os comandados de Bernardinho chegaram a fazer 14/11, mas liderados por Anderson, os americanos conseguiram o empate em uma parcial marcada pelos ralis. Só que na reta final do set o nervosismo pareceu ter tomado conta dos brasileiros, que cometeram alguns erros com Éder e Lucarelli, permitindo a virada dos Estados Unidos em 18/16. A partir de então, Anderson e companhia não desperdiçaram e com um ataque do craque norte-americano os Estados Unidos fecharam em 25/23 e se tornaram bicampões da Liga Mundial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *