Cacá perde Corrida do Milhão na reta final, mas é penta. Vitória é de Camilo

Cacá Bueno sempre deixou evidente a vontade de vencer a Corrida do Milhão da Stock Car. Desde 2008, ano de estreia da já tradicional prova, ele tentou, mas por diversas razões o triunfo não veio. Neste domingo, em Interlagos, a vitória novamente não chegou. E foi por pouco. Muito pouco. Em uma chegada emocionante, Cacá liderava a prova, mas faltou combustível na última curva ele foi superado por Thiago Camilo, da RCM, que faturou o cobiçado prêmio de R$ 1 milhão pela segunda vez consecutiva.

Mas dessa vez não era na bolada que Cacá estava de olho. Ele almejava outra coisa. Algo de valor imensurável, que nenhuma quantia em dinheiro conseguiria comprar: a consagração. E ele conseguiu. Sem gasolina, o piloto da RBR Mattheis cruzou a linha de chegada no embalo, em terceiro. Posição suficiente para conquistar o pentacampeonato da Stock Car. Com chances de título, Ricardo Maurício, da RC, ainda chegou em segundo. Porém, não foi capaz de tirar o penta do rival.

Stock Car - Caca Bueno (Foto: Bruno Terena / Divulgação)
Cacá Bueno e a equipe RBR Mattheis comemoram seus títulos (Foto: Bruno Terena / Divulgação)

Com o título, o piloto do carro 0 da RBR Mattheis superou Paulo Gomes e se isolou como segundo maior vencedor da história da principal categoria do automobilismo brasileiro, atrás apenas de um gigante chamado Ingo Hoffmann, 12 vezes campeão.

– Só tenho o Ingo Hoffmann à minha frente, e ultrapassar o Paulo Gomes é alcançar o sucesso na minha profissão, e é para isso que eu trabalho. Passei anos difíceis, com perdas familiares, mas este ano tem sido brilhante. Ganhei campeonato, minha mulher está grávida, e agora meu filho vai nascer campeão brasileiro. Estou em um momento iluminado – disse o pentacampeão.

Tensão ao longo da prova milionária

Pole position, Cacá largou mal. Demorou a pegar velocidade e foi superado por Khodair, Serra e Ricardinho. Entretanto, a quarta colocação ainda era suficiente para garantir o título independentemente dos resultados dos concorrentes.

Logo na segunda volta, Lico Kaesomodel ficou atravessado no “S do Senna” e provocou a primeira entrada do Safety Car. Na relargada, os primeiros colocados mantiveram suas posições. Cinco voltas depois, mais um carro de segurança. O motivo: uma batida do convidado Tony Kanaan em Diego Nunes. O baiano da F-Indy abandonou a corrida.

E foi ainda nas primeiras voltas que Camilo deu o pulo do gato. Largando em 20º, aproveitou para fazer o reabastecimento cedo. Com as entradas do Safety Car, conseguiu colar no pelotão, imprimindo um ritmo forte e sem precisar parar mais.

Enquanto isso, Khodair liderava a prova e Cacá Bueno administrava a quarta posição. Ainda haveriam mais duas entradas de safety car. Mas, antes, Ricardinho seguiu para os boxes para fazer o reabastecimento e caiu para 23º. Com isso, Cacá subiu para terceiro, ao passo que Camilo ia ganhando posições.

Restando dez minutos para o encerramento, Daniel Serra foi para os boxes reabastecer e trocar pneus e retornou em nono, deixando Cacá em segundo. A apreensão era se o piloto do carro 0 conseguiria chegar até o fim sem precisar parar nos boxes. A cinco minutos do fim, Cacá foi surpreendido por Galid Osman, melhor estreante do ano, e caiu para terceiro.

As últimas voltas foram de tirar o fôlego. Na penúltima, o combustível não foi suficiente para o líder da prova, e Khodair teve que ir para os boxes, abandonando o sonho do milhão. A ponta passou para Galid, mas o jovem piloto não conseguiu segurar a pressão de Cacá Bueno. Metros depois, o piloto de origem síria abandonou, sem gasolina.

Cacá era líder e tinha o título nas mãos. Mas não tinha a certeza que teria combustível suficiente. Ele chegou a sofrer pressão de Nonô Figueiredo, mas o piloto da AMG acabou perdendo posições. Cacá, então, abriu vantagem. Camilo era segundo, e Ricardinho, o terceiro. O penta estava mais próximo, e ainda viria acompanhado do prêmio milionário.

Thiago Camilo Stock Car corrida do milhão (Foto: Luis Moura / Ag. Estado)
Vencedor em 2011, Thiago Camilo comemora o segundo milhão (Foto: Luis Moura / Ag. Estado)

Mas na subida do café, o carro de Cacá começou a perder velocidade. O combustível havia acabado. O título, tão próximo, pareceu distante. A última esperança era completar “no embalo”. Foram 400 metros de muita apreensão. Cacá contornou a chicane e entrou na reta. Foi engolido por Camilo e Ricardo. Mas cruzou em terceiro. O milhão não veio. Sem problemas. Como o próprio piloto disse:

– Dinheiro é papel. O penta é histórico.

Veja o resultado da Corrida do Milhão, que encerrou a temporada 2012 da Stock Car:

1º) Thiago Camilo, carro 21 RCM – 52m08s475 – 27 voltas.
2º) Ricardo Maurício, carro 90 da RC Competições – a 0s081
3º) Cacá Bueno, carro 0 da RBR Mattheis – a 0s564
4º) Julio Campos, carro 4 da Carlos Alves Competições – a 2s395
5º) Ricardo Zonta, carro 10 da RZ Motorsport – a 2s635
6º) Duda Pamplona, carro 23 da ProGP – a 5s114
7º) Denis Navarro, carro 5 da Vogel – a 7s747
8º) Átila Abreu, carro 51 da AMG Motorsport – a 8s081
9º) Rafa Matos, carro 2 da Bassani Racing – a 12s792
10º) Antônio Pizzonia, carro 1 da Nascar JF Racing – a 14s140
11º) Popó Bueno, carro 74 da RZ Motorsport – a 16s531
12º) Daniel Serra, carro 29 da RBR Mattheis – a 17s156
13º) Rodrigo Sperafico, carro 19 da Mico’s Racing – a 17s563
14º) Helio Castroneves, carro 3 da A. Mattheis – a 18s669
15º) Luciano Burti, carro 14 da Boettger – a 19s589
16º) Pedro Boesel, carro 88 da Nascar JF Racing – a 21s654
17º) Ricardo Sperafico, carro 20 da Mico’s Racing – a 25s781
18º) Tuka Rocha, carro 25 da FTS – a 26s482
19º) Eduardo Leite, carro 37 da Hot Car – a 31s742
20º) Allam Khodair, carro 18 da Vogel – a 32s803
21º) David Muffato, carro 35 da Boettger – a 33s268
22º) Rubens Barrichello, carro 17 da Full Time – a 34s560
23º) Fabio Fogaça, carro 72 da Carlos Alves Competições – a 1m11s701
24º) Xandinho Negrão, carro 99 da Full Time – 1m21s125
25º) Nonô Figueiredo, carro 11 AMG Motorsport – a 1 volta
26º) Galid Osman, carro 28 da FTS – a 1 volta
27º) Valdeno Brito, carro 77 da A. Mattheis – a 1 volta
28º) Vitor Meira, carro 6 da ProGP – a 1 volta
29º) Max Wilson, carro 65 da RC Competições – a 3 voltas

Não completaram
Diego Nunes, carro 16 da Hot Car
Tony Kanaan, carro 100 da Bassani Racing
Lico Kaesemodel, carro 63 da RCM

GloboEsportes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *