Campeonato Brasileiro Série C

Pelas quartas da Série C, Botafogo-SP e ABC empatam em Ribeirão Preto

Por Gazeta Esportiva

Nesta sexta-feira, começaram as quartas de final da Série C do Campeonato Brasileiro. Em Ribeirão Preto, o Botafogo-SP não saiu do 0 a 0 com o ABC. Agora, os paulistas precisarão, pelo menos, empatar com gols em Natal, para avançar à semifinal e conquistar a vaga na segunda divisão nacional, em 2017.

Os principais destaques do jogo foram os goleiros Neneca e Edson, que salvaram suas equipes em alguns momentos. O primeiro tempo foi mais truncado, enquanto no segundo os times se abriram mais, em busca do gol.

A partida de volta ocorre na próxima sexta-feira, às 19 horas (de Brasília), em Natal. Quem vencer, garante vaga na Série B do ano que vem, além de avançar para semifinal da competição. Empate com gols classifica os paulistas, enquanto o 0 a 0 leva a disputa para os pênaltis.

Botafogo-PB e Boa Esporte também empatam

Em João Pessoa, no estádio Almeidão, Botafogo-PB e Boa Esporte também não saíram do 0 a 0, deixando a definição de quem sobe para a Série B para o jogo de volta, que acontece em Varginha, no dia 9 de outubro.

O primeiro tempo não teve grandes emoções, com os dois times pecando na criação de jogadas. Na volta do intervalo, o duelo melhorou, com direito a gol do Botafogo-PB anulado pela arbitragem. Mesmo com a melhora, a partida não saiu do zero, deixando o confronto aberto.

Na partida de volta, o Boa terá o fator casa a seu favor para tentar voltar à Série B, um ano após ser rebaixado à terceira divisão. Quem vencer garante o acesso, enquanto empate com gols dá a vaga aos paraibanos. Novo 0 a 0 leva a decisão para os pênaltis.

No Sertão, Náutico busca liderança e retomar a confiança

Foto: André Nery/JC Imagem  – Autor: Alvaro Filho

Ainda sob os efeitos da ressaca da desclassificação prematura na Copa do Brasil, o Náutico vai ter uma boa chance de provar que o fracasso contra o Vitória da Conquista foi um erro de percurso. A partida deste domingo (10), contra o Salgueiro, no Sertão pernambucano, vale a liderança do Campeonato Pernambucano. As duas equipes estão empatadas em pontos (20), mas o Alvirrubro leva vantagem nos critérios e, por isso, joga pelo empate.

Para a partida, o técnico Gilmar Dal Pozzo não vai contar com seus dois artilheiros: o atacante Daniel Morais (5 gols) e o zagueiro Ronaldo Alves (6). E o desfalque foi uma “estratégia” do próprio treinador, que orientou os dois jogadores a forçarem o terceiro cartão amarelo na vitória contra o Central. Ambos tiraram a camisa durante a comemoração dos gols e foram advertidos.

Embora o time não tenha sido definido, é provável que Rafael Pereira deixe a lateral e volte à posição de origem, na zaga. O jovem Joazi tenha a chance de começar jogando. No ataque, Thiago Santana pode reaparecer como titular. O treinador também sugeriu que o volante Ygor pode ter sua chance. Como depende de avaliação clínica para checar o nível de cansaço dos jogadores, a dúvida é sobre se ele entraria na vaga de Eduardinho ou Rodrigo Souza.

Foto: André Nery/JC Imagem

Foto: André Nery/JC Imagem

Autor do gol no empate com o Vitória da Conquista, o meia Esquerdinha pode ganhar vaga no time. Uma das opções seria a retirada de um dos atacantes, o mais provável deles Rafael Coelho, que visivelmente não está nas condições físicas ideias. Essa alternativa povoaria mais o meio-campo alvirrubro, que a rigor não precisa vencer para voltar do Sertão líder.

FICHA DO JOGO

Salgueiro

Mondragon, Marcos Tamandaré, Ranieri, Rogério e Daniel; Rodolfo Potiguar, Moreilândia, Jéferson Berger e Cássio; Anderson Lessa e Jhon (Piauí)

Náutico

Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Fabiano Eller e Henrique; Ygor (Eduardinho), Rodrigo Souza (Ygor) e Renan Oliveira; Rafael Coelho (Esquerdinha), Rony e Thiago Santana. Técnico: Gilmar Dal Pozzo.

Local: Cornélio de Barros (Salgueiro). Horário: 16h. Árbitro: Emerson Sobral. Assistentes: Clóvis Amaral da Silva e Marcelino Castro.

Salgueiro e Ferroviária decidem vaga na segunda fase da Copa do Brasil

Nesta quarta-feira, às 20h30, Salgueiro e Ferroviária decidem quem segue para a segunda fase da Copa do Brasil. Na primeira partida, realizada em Araraquara, vitória de 1 a 0 do time paulista, que chega no sertão pernambucano precisando apenas de um empate para avançar na competição nacional. Para o Carcará, só a vitória por dois gols de diferença interessa. Triunfo salgueirense por 1 a 0 leva a decisão para os pênaltis.

A partida será apitada pelo gaúcho  Francisco de Paula dos Santos Silva Neto, que será auxiliado pelos baianos Elicarlo Franco de Oliveira e  Adailton José de Jesus Silva. Você pode acompanhar todas as emoções do jogo, em Tempo Real, pelo GloboEsporte.com

Estádio Cornélio de Barros, Salgueiro (Foto: Emerson Rocha)
Estádio Cornélio de Barros, Salgueiro (Foto: Emerson Rocha)

Eliminado no último domingo da Copa do Nordeste, o Salgueiro não quis perder tempo se lamentando. A equipe do técnico Sérgio China, que está muito bem no Campeonato Pernambucano, quer que a boa fase do estadual se estenda à Copa do Brasil. Mesmo tendo que reverter a vantagem do rival, que joga por um empate e pode até perder por um gol de diferença, caso consiga marcar, o time sertanejo está confiante na conquista da vaga na segunda fase.

Ameaçada pelo rebaixamento no Campeonato Paulista, a Ferroviária, que tem jogo decisivo neste domingo contra o Linense, optou por manter seus principais atletas treinando em Araraquara, focados na partida do estadual. Até mesmo o técnico interino Ricardo Moraes, que vai substituir o demitido Sérgio Vieira no Paulistão, ficou na cidade para treinar a equipe principal, deixando o comandante do Sub-20, Tiago Nunes, à frente da Copa do Brasil.

HEADER escalacoes 690 (Foto: Infoesporte)

Salgueiro: precisando da vitória, Sérgio China vai colocar força máxima no estádio Cornélio de Barros. A  única dúvida do treinador está no ataque. Artilheiro do time, Piauí está com amidalite e não participou do treino da terça-feira, mas a utilização do jogador não foi descartada. Assim, a equipe deve ser formada com: Mondragon, Marcos Tamandaré, Ranieri, Rogério e Daniel; Rodolfo Potiguar, Moreilândia, Jéferson Berger e Cássio; Anderson Lessa e Jhon (Piauí).

Ferroviária: dos 18 atletas convocados para a partida desta quarta-feira, sete pertencem às categorias de base da Locomotiva. Apenas o goleiro Rodolfo, os laterais Igor Julião e Luiz Paulo e o zagueiro Marcão, considerados titulares, estarão em campo. Sem tempo para treinos, o técnico Tiago Nunes deve fazer uma mescla entre garotos e experientes. Como não houve um treino tático, a provável formação é: Rodolfo; Igor Julião, Maycon, Marcão e Luiz Paulo; Renan, Luiz Gustavo, Danielzinho e Gustavo Moreira (Thiago Cardim); Caíque e Rafinha.

header quem está fora (Foto: Editoria de Arte/Globoesporte.com)

Salgueiro: Luciano e Vitor Caicó se recuperam de lesões. Jaildo saiu de de campo machucado no domingo e também está fora.

Ferroviária: praticamente todos os titulares sequer viajaram a Salgueiro, todos poupados. São eles: zagueiro Wanderson, volante Juninho e Rafael Miranda, meia Wescley, e os atacantes João Paulo, Samuel e Tiago Marques.

Salgueiro “bate na trave” e Campinense pega o Sport

Autor: Wladmir Paulino

O Salgueiro lutou bravamente, mas não conseguiu avançar às semifinais da Copa do Nordeste. Mesmo vencendo o Campinense por 2×1 na noite deste domingo (3), no Amigão, o Carcará foi eliminado por ter sido derrotado por 2×0 no jogo de ida, em Salgueiro. O Campinense será o adversário do Sport por uma vaga na decisão. O primeiro confronto será no Recife e o jogo da volta em Campina Grande.

O Campinense usou a receita de qualquer time que tivesse uma vantagem de dois gols e jogasse em casa: esperou os movimentos do adversário para tentar o contra-ataque. E em menos de dez minutos, o artilheiro Rodrigão teve duas oportunidades que são o sonho de qualquer camisa nove. Cara a cara com Mondragon, mandou as duas para fora: uma pelo lado direito e outra pelo esquerdo.

O Carcará também fez o que se esperava de quem tem uma missão quase impossível: foi ao ataque sem medo de ser feliz. Mas também desorganizado. Quando chegava perto da área, caía na marcação do adversário e tomava o contra-ataque. Esse jogo de gato e rato – ou carcará e raposa, se preferirem – durou até os 35 minutos quando os dois times arrefeceram a correria.

E quando o primeiro tempo se arrastava para o fim, o time pernambucano conseguiu seu gol aos 43. Após cobrança de escanteio, a bola desviou na zaga e Ranieri emendeu para o gol. A bola ainda tocou em Anderson Lessa antes de entrar.

Se o primeiro tempo foi agitado, o segundo foi eletrizante. Fisicamente mais inteiro em campo, o Salgueiro partiu para cima sem deixar tanto espaço para o contra-ataque. O Campinense comportou-se como se estivesse perdendo o jogo, embora a derrota por 1×0 ainda o classificasse. E quem tinha a bola atirava-se ao ataque.

Melhor para os visitantes. Aos 29, numa boa tabela com Anderson Lessa, Piauí teve calma suficiente para esperar a definição de Gledson e tocar rasteiro. Os 2×0 levavam a definição para os pênaltis. Drama de um lado e de outro. Entre o risco e a cautela, os dois times ficaram com a primeira opção. Mas aí quem se deu melhor foi a Raposa. Pitbull entrara há pouco tempo e entrou trombando na área antes de chutar forte. Abola ainda tocou em Mondragon e entrou chorando.

Esse gol mandava o campeão de 2013 para a semifinal. Por isso, o técnico Francisco Diá adotou a cautela e o Salgueiro tentou no desespero. E desesperado errou muito mais que acertou.

Sport e Salgueiro de olho na liderança do Pernambucano

Autor: Thiago Wagner

Leão recebe o Carcará na Ilha do Retiro. Foto: André Nery/JC Imagem

O fato de ter cumprido a meta de se classificar para a fase final tanto do Pernambucano como do Nordestão não tira a relevância da partida do Sport contra o Salgueiro, neste domingo, às 16h, na Ilha do Retiro. Isso porque o Leão ainda tem outro objetivo em mente antes de focar os títulos das duas competições: terminar líder no Hexagonal do Título. Para conseguir isso, precisa bater o Carcará, que está em segundo com 17 pontos, uma a mais que os rubro-negros, que estão em terceiro. Conseguir os três pontos, pode deixar a equipe do técnico Falcão mais perto dessa meta. Os mesmo vale para os sertanejos, que não querem abrir mão da ponta na reta final.

Falcão com problemas

Danilo Fernandes

Arqueiro pode desfalcar o Leão. Foto: Guga Matos/JC Imagem

O comandante leoninos, porém, tem alguns problemas para armar o time titular. O goleiro Danilo Fernandes sentiu o ombro direito e deve desfalcar a equipe. Se não atuar, Magrão será acionado. Além disso, o treinador estuda a possibilidade de poupar alguns jogadores mais desgastados fisicamente. Assim, a escalação do Sport é um mistério.

Salgueiro também com desfalque no gol

Assim como Sport, o Salgueiro também vem com novidade no gol. Como Mondragon foi expulso contra o Central, na rodada anterior, o técnico Sérgio China terá que apostar em Gleibson. O curioso é que o Carcará vai com seu terceiro arqueiro, já que além do suspenso Mondragon, China não pode contar ainda com Luciano, lesionado.

Olho no Pernambucano e outro no Nordestão

Sport encara CRB no regional. Foto: André Nery/JC Imagem

Sport encara CRB no regional. Foto: André Nery/JC Imagem

Apesar do confronto deste domingo ser importante, as duas equipes estão mais preocupadas com os duelos das quartas de final do Nordestão, que começam na próxima quarta-feira. O Leão encara o CRB fora de casa, enquanto o Salgueiro tem o Campinense, no Cornélio de Barros. Vencer no Pernambucano pode dar alguma moral para os confrontos.

FICHA DA PARTIDA – SPORT X SALGUEIRO

Sport: Danilo Fernandes (Magrão); Samuel Xavier, Henríquez, Durval e Renê; Rithely, Serginho, Luiz Antônio, Gabriel Xavier e Lenis; Túlio de Melo. Técnico: Falcão.

Salgueiro: Gleibson; Tamandaré, Rogério, Luís Eduardo e Marlon; Paulinho Mossoró, Jaíldo, Jefferson Berger e Cássio; Nilson e Jhon. Técnico: Sérgio China.

Pernambucano 2016. Local: Ilha do Retiro, Recife (PE). Horário: Domingo, às 16h. Árbitro: Nielson Nogueira Dias. Auxiliares: Bruno Cesar Chaves e Charles Rosas.

Salgueiro goleia o Imperatriz e se garante nas quartas da Copa do NE

Do JC Online

No dia em que comemorou 11 anos de existência, o Salgueiro garantiu, pelo segundo ano consecutivo, uma vaga nas quartas de final da Copa do Nordeste.

Ontem, o Carcará goleou o Imperatriz-MA por 4×1, no Cornélio de Barros, e conseguiu a classificação por ter sido o melhor segundo colocado do torneio regional. O time pernambucano somou 10 pontos, ficando atrás do Campinense-PB, que fez 16.

Com esta posição, o Salgueiro ficará no pote 2 no sorteio que será realizado hoje para definir os confrontos do mata-mata, junto com os outros dois melhores segundos e o pior líder.

Quanto ao jogo, a equipe do técnico Sérgio China fez uma partida bastante segura. O placar saiu do zero logo no primeiro minuto de jogo, com Jefferson Berger. Aos 23 da etapa inicia, Cassio Ortega ampliou o marcador para os donos da casa, mas viu os maranhenses encostarem quatro minutos depois.

O alívio só veio na etapa final, quando Rodolfo Potiguar e Anderson Lessa sacramentaram o resultado, garantindo a classificação para os sertanejos: 4×1.

Sonhando com vaga, Salgueiro faz duelo contra o eliminado Imperatriz

Por Salgueiro, PE

Confronto será realizado no Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro-PE (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

Com pensamentos distintos na Copa do Nordeste 2016, Salgueiro e Imperatriz se enfrentam, nesta quarta-feira, às 21h45, no Estádio Cornélio de Barros. O Carcará ainda sonha com a classificação para as quartas de final da competição, enquanto que o Cavalo de Aço entra em campo sem nenhuma chance de avançar e apenas cumpre tabela.

Para conseguir a classificação para a segunda fase da Copa do Nordeste, o único resultado que interessa ao Salgueiro diante do Imperatriz é uma vitória por dois gols de diferença. O time que devia vir com força total está com desfalques que devem dificultar a vida do técnico Sérgio China. Mesmo assim, a equipe conta com a força da torcida para conseguir levar o Cacará adiante na competição.

No Imperatriz, o técnico Luís Miguel deve escalar um time misto. Alguns titulares não viajaram e outros devem ir no máximo no banco. O pensamento do Colorado é total no Estadual, onde a equipe começou bem o returno e divide a liderança com Grupo B com o Cordino.

A partida também servirá para observações para o técnico Luís Miguel, que vai apenas para terceira partida ao comando do Cavalo de Aço. Confronto que marca também a terceira competição diferente, já que nas duas anteriores o português comandou o time pela Copa do Brasil, quando empatou em casa diante do Fortaleza, em 1 a 1, e no Maranhense, na vitória sobre o Sampaio, no Frei Epifânio, por 3 a 2.

O trio de arbitragem será todo da Bahia. O árbitro será Johnn Herbert Alves Bispo. Os assistentes serão Elicarlos Franco de Oliveira e Marcos Welb Rocha de Amorim. A partida terá transmissão em tempo real pelo GloboEsporte.com a partir das 21h15.

HEADER escalacoes 690 (Foto: Infoesporte)

Salgueiro: Por conta das três competições que participa simultaneamente, Sérgio China vinha adotando um rodízio entre os jogadores para poupá-los de um excessivo desgaste físico. Mas como a partida contra o Imperatriz vale tudo ou nada, a tendência é que o treinador escale os jogadores titulares. Assim, a equipe que deve entrar em campo pode ser formada por: Mondragon, Marcos Tamandaré, Ranieri, Lucas Piauí (Marlon) e Rogério; Moreilândia, Rodolfo Potiguar, Jeferson Berguer e Cássio Ortega; Anderson Lessa (Jhon) e Piauí.

Imperatriz:
 entre jogadores que não viajaram e que ficarão no banco a equipe colorada deve ir com: Raphael Barrios; Everton, Asprilla, Malcon e Guilherme; Bruno Rodrigues, Pio, Danilo e Macleison; Binho e Yerien.

header quem está fora (Foto: Editoria de Arte/Globoesporte.com)

 

Salgueiro: Paulinho Mossoró, que sentiu o músculo posterior da coxa direita contra o Central, foi vetado pelo departamento médico. Luciano e Vitor Caicó, se recuperam de lesões. Além disso, Daniel foi suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

Imperatriz: O lateral-esquerdo Edson, com um torção no tornozelo; Otávio E Júnior tatu ficaram em Imperatriz recuperando a fadiga muscular

Em alta no Estadual, Salgueiro estreia na Copa do Brasil de olho na premiação de R$ 300 mil

 Redação Superesportes /Diario de Pernambuco

A importância da Copa do Brasil para o Salgueiro é, acima de tudo, financeira. Só pela participação, o clube já assegurou R$ 240 mil. Chegando à fase seguinte, receberá mais R$ 300 mil. Isso além das rendas das partidas. Para garantir o aporte, no entanto, tem um desafio enorme em sua estreia nesta quinta-feira. Enfrenta a Ferroviária, sensação do Campeonato Paulista. O jogo será na Arena da Fonte, em Araraquara, às 19h15.No ano passado, o Carcará chegou à 2º fase do torneio. Além das verbas pela classificação, teve a “sorte” – do ponto de vista financeiro – de cruzar com o Flamengo. Só a bilheteria da partida disputada no Cornélio de Barros foi de R$ 570 mil, a maior renda da história do interior pernambucano. Valor que só não ficou em sua totalidade no Sertão porque o Flamengo venceu por 2 a 0 e eliminou o jogo de volta – ficou com 40% da renda.

Respeito
Salgueiro e Ferroviária possuem em comum o fato de serem surpresas nos estaduais que disputam. Atual vice-campeão pernambucano, o Carcará é o vice-líder na atual temporada, atrás do Náutico somente pelo confronto direto. A Ferroviária, por sua vez, lidera o grupo C do Paulistão, à frente do São Paulo pelos critérios de desempate.

O confronto é marcado pelo respeito mútuo. “A Ferroviária está muito bem no Paulistão e o nosso pensamento é fazer um resultado que nos dê condição de, no segundo jogo, buscar a classificação. Eu acho que a Ferroviária é uma equipe que está no mesmo nível ou talvez num nível acima do Salgueiro, pelas condições que estão tendo lá”, afirmou o técnico Sérgio China.

Santa Cruz é dominado pelo Salgueiro, que vence e carimba a vaga nas semifinais

Autor: Wladmir Paulino

Rodolfo Potiguar, de pênalti, abriu o caminho para a vitória do Salgueiro. Foto: Bobby Fabisak/JC Imagem.

Sem mobilidade, criação e poder de fogo, principalmente no primeiro tempo, o Santa Cruz foi mais uma vítima do Salgueiro no Cornélio de Barros ao cair por 3×0 na tarde deste domingo (13) pela sétima rodada do Hexagonal do Título do Campeonato Pernambucano. O trio Rodolfo Poriguar, Marcos Tamandaré e Cássio infernizou a vida dos corais pelo lado direito durante 70% da partida sem que o time da capital conseguisse reagir. Os corais ficam em quarto lugar com oito pontos e o Salgueiro dorme isolado na liderança com 16 e confirmou a classificação para as semifinais.

Como era de se esperar, principalmente pela temperatura elevada, o Salgueiro impôs um ritmo mais forte no início. Marcou mais adiantado e usou as triangulações pelo lado direito – sempre com Marcos Tamandaré como vértice principal. Teve volume de jogo mas finalizou numa escala menor por causa dos erros no passe final. Ao Tricolor não faltou qualidade técnica – Leandrinho e Raniel sabem o que fazem com a bola nos pés. O problema foi a bola chegar aos pés deles. A falta de uma movimentação que confundisse a marcação e desse opção de passe acabou com o jogo da equipe da capital. Os jogadores faziam apenas os deslocamentos na vertical – para a frente quando tentavam atacar e para trás quando o adversário tomava a bola. Mesmo assim Raniel ainda teve uma chance mas perdeu por tentar um drible a mais.

De tanto insistir em alçar na área, o Carcará conseguiu seu gol num lance polêmico. Nilson rifou a bola na área e John matou no peito. A bola subiu e bateu no braço de Leonardo, que também subia para afastar. Como o braço estava levantado, o árbitro José Woshington interpretou como tentativa de ampliar a área do corpo e marcou pênalti. Rodolfo Potiguar soltou uma bomba no meio do gol e fez 1×0.

Nem o prejuízo mudou a atitude do Santa Cruz. Leandrinho ainda tentava alguma coisa mas na base da individualidade era praticamente impossível. Por isso o Carcará manteve seu jogo até conseguir o segundo gol numa jogada que era ensaiada desde os primeiros minutos. Tamandaré tabelou com Cássio e foi à linha de fundo cruzar para o camisa 10. Ele mandou rasteiro e deixou a vida dos corais ainda mais complicada.

o Santa voltou para o segundo tempo com Bruno Moraes no lugar de Keno. Mas não aprendeu a lição. Aos cinco minutos, aquela linha de passe pelo lado direito que o Salgueiro enjoou de fazer no primeiro tempo deu certo na primeira dose. Tamandaré rolou para Cássio que entrou como quis na área, foi à linha de fundo e cruzou rasteiro para John empurrar para o gol completamente livre de marcação.

Imediatamente, Martelotte mudou no setor de criação. Trocou Leandrinho por Daniel Costa e Raniel por Marcílio. O time da casa mudou de postura. Encolheu-se em seu campo para segurar o jogo e, se houvesse espaço, sair no no contra-ataque. Só aí as finalizações dos corais deram o ar da graça, já que não houve nenhuma no primeiro tempo. A melhor delas num chute da entrada da área de Lucas Gomes. Mondragon mandou a escanteio.

Aos 36, Mondragon dividiu para Alemão e levou a pior. O zagueiro rolou para Bruno Moraes chutar por cima. Uma pressão muito mais pelo recuo do Salgueiro do que pelas alterações na equipe. Daniel Costa, por exemplo, só se apresentava para o jogo na hora da bola parada. Quem se destacou com mais espaço foi o volante Lucas Gomes. Foi à frente e tentou criar espaço para os atacantes.

Para colocar uma cereja amarga num bolo indigesto, Bruno Moraes deu um carrinho violento e desnecessário em Mondragon aos 46 minutos e foi expulso.

Ficha do jogo

Salgueiro – Mondragon; Marcos Tamandaré (Toty), Ranieri, Luiz Eduardo e Marlon; Rodolfo Potiguar (Moreilândia), Jaíldo, Cássio e Piauí; Nilson e John. Técnico: Sérgio China.

Santa Cruz – Tiago Cardoso; Everton Sena, Alemão, Leonardo e Tiago Costa; Wellington Cézar, Lucas Gomes e Leandrinho (Daniel Costa); Raniel (Marcílio), Keno (Bruno Moraes) e Arthur. Técnico: Marcelo Martelotte.

Local: Cornélio de Barros. Árbitro: José Woshington da Silva (PE). Assistentes: Marcelo Castro (PE) e Ricardo Chianca (PE). Gols: Rodolfo Potiguar, aos 31; e Cássio, aos 47 do primeiro. John, aos cinco do segundo. Cartões amarelos: Marlon, Daniel, Marcílio e Wellington Cézar. Expulsão: Bruno Moraes. Público: 4.292. Renda: R$ 15.970.

Salgueiro perde em casa e se complica

Por PB Esportes – Escrito por João da Paz

Confira a ficha técnica completa da partida entre Salgueiro e Campinense, realizada nesta quinta-feira (3), no estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro, em partida válida pela 4ª rodada da primeira fase da Copa do Nordeste.

Ficha Técnica: Salgueiro 1×2 Campinense

Copa do Nordeste -1ª Fase do grupo D – 4ª Rodada

Local: Estádio Cornélio de Barros, em Salgueiro-PE

Hora: 19h

Árbitro: Eduardo de Santana Nunes SE

Assistentes: Daniel Vidal Pimentel e Rodrigo Guimarães Pereira (ambos de Sergipe).

Público: 2.859 espectadores

Renda: R$ 5.200,00

Cartão Amarelo:

Salgueiro: Ranieri e Daniel;

Campinense: Negretti, Sobral e Magno;

Cartão Vermelho:

Salgueiro: não teve

Campinense: não teve

Gols:

Salgueiro: Cássio (37’1º T)

Campinense: Danilo (9’1º T) e Negretti (22’ 2º T)

Salgueiro

Mondragon, Marcos Tamandaré (Paulinho Mossoró), Ranieri, Rogério e Daniel; Rodolfo Potiguar, Moreilândia, Jeferson Berger (Alexon) e Cássio Ortega; Nilson (John) e Piauí. Técnico: Sérgio China.

Campinense

Gledson, Negretti, Joécio, Tiago Sala e Danilo; Magno, Leandro Sobral, Fernando Pires (Filipe Ramon) e Chapinha (Jussimar); Raul e Rodrigão (Pitbull). Técnico: Francisco Diá.