Campeonato Brasileiro Série C

Santa Cruz vence o Feirense por 1 a 0 e se aproxima da classificação na Copa do NE

Não foi desta vez que o Santa Cruz apresentou um bom futebol na Copa do Nordeste. Mas o resultado veio e, na prática, isso é o que importa. A vitória por 1 a 0 sobre o Feirense, em Feira de Santana-BA, foi um passo importantíssimo rumo à classificação para a próxima fase. Com nove pontos ganhos, o Tricolor precisa apenas de um empate nas duas próximas rodadas para garantir sua vaga. O jogo seguinte da equipe coral é contra o Campinense, líder do grupo e já classificado, sábado, no Arruda.

Desde o início, ficou claro que o Santa Cruz não teria a mesma facilidade encontrada na última partida, no Arruda. O Feirense, mesmo sendo uma equipe nitidamente limitada tecnicamente, tomou a iniciativa do jogo e tentava descer para o ataque de maneira organizada. Nos primeiros minutos, o Tricolor também tentou algumas jogadas, sempre pelos pés de Natan, mas não conseguiu abrir o placar.

As dificuldades vistas nos outros jogos permaneceram, o que dá uma sensação que o Santa Cruz pouco evoluiu desde o início da Copa do Nordeste. O lateral direito Marquinho sentiu bastante a falta de ritmo de jogo, errando passes e cruzamentos. Além disso, ele não conseguiu um bom entendimento com Paulo César, que caía por aquele lado. Os dois não tramaram nenhuma boa jogada.

Diante de um Santa Cruz sem poder ofensivo, o Feirense se animou e chegou mais ao ataque, aproveitando-se, também, dos vacilos da marcação coral. Foi a vez de Tiago Cardoso aparecer. Ele teve que trabalhar e salvar o Tricolor, pelo menos, em duas chances claras que o time da casa teve. Assim, garantiu o 0 a 0 no primeiro tempo.

O segundo tempo teve a mesma levada sonolenta da etapa anterior. O Feirense teve leve vantagem nos primeiros minutos, mas esbarrou nas suas limitações e em Tiago Cardoso, que voltou a salvar o Santa Cruz. O Tricolor continuava dependendo unicamente de Natan, já que Renatinho foi peça completamente nula em campo. O camisa 10 pode ser criativo, mas não é um definidor.

O Santa Cruz não fazia uma boa partida. Longe disso. Mas na única jogada que conseguiu acertar, fez o seu gol. Aos 36 minutos, Tiago Costa acertou o cruzamento da esquerda – durante todo o jogo ele não havia sido bem sucedido em nenhuma tentativa – e Danilo Santos, que havia entrado há pouco tempo, tocou de cabeça, aparecendo bem no meio da zaga do Feirense. Foi a primeira chance dele na partida.

Poucos minutos antes do gol de Danilo Santos, Marcelo Martelotte havia tirado Renatinho e colocado Sandro Manoel. Parecia ter se dado por satisfeito com o placar de 0 a 0. Seria o resultado mais justo, já que nenhuma das equipes se sobressaiu o suficiente para merecer a vitória. Ou seja, se com o empate o treinador já havia fechado a equipe, com a vantagem o fez ainda mais. E conseguiu segurar o 1 a 0 até o apito final do árbitro.

Ficha do jogo

Santa Cruz

Tiago Cardoso; Marquinho, Vágner, César e Tiago Costa; Anderson Pedra, Luciano Sorriso, Natan e Renatinho (Sandro Manoel); Paulo César e Philco (Danilo Santos). Técnico: Marcelo Martelotte

Pedro Henrique, Edcarlos, Motta, Joadson e Flávio; Ananias, Roberto, Reivan e Cristiano (Sheldon); Jaiminho e Sassá.Técnico: Duzinho.

Estádio: Joia da Princesa (Feira de Santana-BA). Árbitro: Antônio Dib Moraes de Sousa (PI). Assistentes: Rogério de Oliveira Braga (PI) e Eric Nunes Costa (SE). Gol: Danilo Santos. Cartões amarelos: Sassá, Cristiano. Público e renda: não divulgados.

Alexandre Barbosa – Diario de Pernambuco

Santa Cruz traz mais dois jogadores

O Santa Cruz tem mais dois jogadores para o elenco principal que disputa a temporada 2013. O meia Éverton Heleno e o lateral-esquerdo Patrick, que passavam por um período de avaliação no Tricolor, assinaram contrato com o clube até o fim de outubro.

Éverton tem 22 anos e é do Recife. Ele começou a carreira no Sport, em 2010, e já passou por Petrolina e Cutia, de São Paulo.

Já Patrick tem 19 e é natural de Nazaré da Mata, Pernambuco. O jogador começou a carreira no Atlético-PE.

Os dois jogadores devem ficar regularizados, junto à CBF, nos próximos dias.

Fonte: Thiago Wagner da Silva 

Sport e Fortaleza fazem confronto decisivo pela Copa do Nordeste

A competição não muda, as equipes são iguais e os jogadores, rigorosamente os mesmos. O que diferencia o duelo desta quarta-feira entre Sport x Fortaleza do que aconteceu no último domingo são o cenário do jogo e o clima da partida. Às 21h15, os dois leões nordestinos enfrentam-se numa Ilha do Retiro cheia de pressão para os dois lados – em contraposição ao jogo moderadamente tranquilo da Arena Castelão na rodada passada.

Trata-se de um confronto decisivo desta primeira fase da Copa do Nordeste. No Grupo B, o Confiança/SE lidera com seis pontos. O Sport vem logo depois, com cinco, seguido de perto pelo seu próximo rival, Fortaleza/CE, com quatro. Distante de todos, o Sousa/PB segura a lanterna com apenas um. Caso vença, o time pernambucano abre quatro de vantagem para os cearenses, engatilha a classificação e pode até assumir a liderança da chave – desde que o Confiança não derrote o Sousa. Se perder, cede o segundo lugar ao Tricolor do Pici e se complica na competição. Um empate mantém as posições e adia a definição para as rodadas finais.

Para conseguir a vitória e, consequentemente, encaminhar a classificação, o treinador leonino, Vadão, aposta na sequência. Ele garantiu que irá manter a equipe da última partida – incluindo o meia Hugo, que admitiu que a não-renovação de contrato está atrapalhando seu desempenho dentro de campo. “A gente esta buscando o melhor padrão de jogo. O Barcelona é uma referência no mundo e joga do mesmo jeito, dentro ou fora de casa. Não adianta querer mudar todo jogo para tentar surpreender o adversário. Nosso pensamento não é esse”, disse o técnico.

O lateral Cicinho, subvertendo o bom-mocismo do futebol, admitiu o favoritismo do Sport para a partida. “Pela nossa condição, pela estrutura que temos e por jogar em casa, o Sport é, sim, favorito”, declarou.

FORTALEZA – Os visitantes, por outro lado, devem promover mudanças. O comandante do Tricolor de Aço, Vica, fez duas alterações no coletivo apronto para o jogo – ambas nas laterais: sacou Marinho Donizete e Luiz Felipe, titulares nas duas partidas mais recentes, e colocou Rafinha e Guto. Nos outros setores, contudo, o time foi o mesmo. Mantendo os três volantes, o Fortaleza deve adotar uma postura cautelosa e, provavelmente, vai aguardar o Sport em seu campo defensivo para tentar matar a partida em contra-ataques.

Ficha do jogo:
Sport: Magrão; Cicinho, Gabriel, Mateus e Reinaldo; Fábio Bahia, Rithely e Hugo; Marcos Aurélio, Roger e Felipe Azevedo. Técnico: Vadão.

Fortaleza: João Carlos; Rafinha, Ciro Sena, Ronaldo Angelim e Guto; Lucas, Everton, Esley e Leandro; Assisinho e Jaílson. Técnico: Vica

Local: Ilha do Retiro. Horário: 21h15. Árbitro: Jaílson Macedo Freitas (BA). Assistentes: Alessandro A. Rocha de Matos e Adailton José Jesus da Silva (ambos da BA). Ingressos: Arquibancada: R$ 30 e R$ 15 (meia), Sócio: R$ 15, Cadeira: R$ 60 (não-sócio) e R$ 45 (sócio); Cadeira da ampliação: R$40; Assento especial: R$30 (sócio) e R$40 (não-sócio); Arquibancada do placar: R$ 10; Arquibancada visitante: R$ 30 e R$ 15 (meia).

Fonte: Rômulo Alcoforado

Santa Cruz encara Feirense de olho na liderança do Grupo D

O clima é de decisão no jogo entre Feirense e Santa Cruz nesta quarta-feira (30), a partir das 21h15 (do Recife), pela Copa do Nordeste. Ao Mais Querido só interessa a vitória para voltar a figurar na liderança do Grupo D. Já para o clube baiano, esta será a última oportunidade de vencer um jogo e respirar na competição. O técnico Marcelo Martelotte prevendo a dificuldade da partida na casa do adversário não promoveu nenhuma alteração drástica, levando em consideração o time que venceu o Feirense (por 2×0) no último sábado (26).

Santa Cruz e Feirense, inclusive, repetirão o confronto do último sábado (26), quando os Corais levaram a melhor. Aproveitando que o time escalado garantiu o sucesso dentro de campo, Martelotte vai seguir com o esquema 4-4-2. Entrando com o goleiro Tiago Cardoso, os zagueiros César e Vágner, os volantes Sorriso e Pedra, meio campistas Renatinho e Natan. A dupla de atacantes é composta por Philco e Paulo César, que terão a responsabilidade chegar à meta adversária.

O Mais Querido soma seis pontos e figura na vice-liderança do Grupo D, atrás apenas do Campinense, com sete tentos na tabela. Além do triunfo, o elenco comandado por Martellote torce por um deslize do líder, que pega o CRB também nesta quarta (30), às 19h15. A situação do Feirense é mais delicada. O clube da Bahia soma apenas um ponto e está na lanterna da chave.

Reestreia como titular

No último treino antes da viagem para Feira de Santana, o técnico Marcelo Martelotte resolveu repetir a escalação do time que enfrentou o mesmo Feirense no último sábado (26). A novidade, no entanto, ficou por conta do lateral-direito Marquinho, que recebeu um voto de confiança do professor e deve entrar como titular no lugar de Everton Sena, que por sua vez não deu certo na posição.

O grande imbróglio em torno do jogador é que ele passou seis meses sem jogar em detrimento de uma saída conturbada do Náutico, seu ex-clube. Na opinião do atleta, não haverá dificuldade em retornar aos gramados mesmo depois de tanto tempo ausente. “Essa questão a gente contorna jogando, em campo, e embora eu tenha passado seis meses fora, estou pronto para enfrentar qualquer situação”, garantiu Marquinho.

Disputa no setor ofensivo

Os atacantes Philco e Paulo César também encaram o jogo desta quarta (30) como uma verdadeira decisão. É que o Santa Cruz assinou contrato – na sexta-feira (26) – com o artilheiro Dênis Marques para temporada de 2013 e agora a dupla ofensiva terá que mostrar serviço para garantir a titularidade ao lado do ídolo coral. É certo que o técnico Martelotte ainda não comentou sobre o assunto, mas uma vez que jogador inicie os treinos e apresente seu potencial de homem-gol, um dos jogadores cairá para o banco de reservas.


Dênis retorna ao Tricolor para repetir desempenho do ano passado Foto: JC Imagem

Dênis é figurinha bastante conhecida do tricolores. Ano passado ele foi o artilheiro absoluto do time pernambucano na Série C e retorna ao Mais Querido como promessa de dar continuidade ao trabalho
interrompido. Philco, que já fez dois gols no Nordestão, enfatizou que a chegada de Dênis não o ameaça. “Pelo contrário, eu gosto e admiro ele como um irmão mais velho. Acredito que juntos vamos trabalhar para fortalecer o Santa Cruz. Não existe disputa e será um prazer tê-lo de volta”, observou o atacante, que já esteve ao lado de Dênis no Atlético-PR.

Árdua missão para o Feirense

O melhor que o time baiano conseguiu em três jogos pela Copa do Nordeste foi um empate por 2×2 diante do Campinense, ainda na primeira rodada. Depois desse resultado, só derrota: a primeira diante do CRB por 3×1 e a segunda por 2×0, diante do Santa Cruz.

O mau rendimento em campo não deixa alternativa senão garantir ao menos um triunfo nesta quarta (30) para respirar na competição e ainda sonhar com a classificação para a segunda fase.

Ficha do jogo

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Marquinho, Vagner, César e Tiago Costa; Anderson Pedra, Luciano Sorriso, Natan e Renatinho; Paulo César e Philco. Técnico: Marcelo Martelotte

Feirense: Pedro Henrique; Edicarlos, Motta, Joadson e Roberto; Everton, Ananias, Flávio e Cristiano; Jaiminho e Dadai. Técnico: Duzinho.

Local: estádio Joia de Princesa, em Feira de Santana-BA. Árbitro: Antônio Dib Moraes de Souza (PI). Assistentes: Rogério de Oliveira Braga (PI) e Eric Nunes Costa (SE).

Fonte:Gabriela Máxima

Santa Cruz firma novos projetos para espantar a crise financeira "Arena Coral"

Passado o semestre de massacre aos cofres tricolores, por motivos como o atraso para o início da Série C e a eliminação precoce da mesma competição, o Santa Cruz começa a respirar, graças a injeções de ânimo e investimento. Na noite desta segunda-feira, uma pequena solenidade no Arruda selou a parceria do clube com a Magazine Luiza. A loja de departamento vai estampar a parte superior das costas do uniforme coral, a partir do jogo de amanhã, contra o Feirense, em Feira de Santana, em troca de uma vultuosa contrapartida financeira, mas de valor não divulgado.

Durante o discurso, o presidente Antônio Luiz Neto ainda deu mais detalhes sobre outros projetos: a concessão de parte do terreno da sede para a construção de um shopping center e a reforma do estádio. “Hoje é mais um grande dia da nossa gestão. Um momento de reabilitação, após as dificuldades dos últimos anos”, declarou.

Tricolor de “carteirinha”, como fez questão de mostrar um título de sócio patrimonial datado de 1966, o diretor-superintendente do novo patrocinador tricolor, Marcelo Silva, celebrou o acordo. “Nossa empresa abrange todas as classes sociais, assim como o Santa Cruz, uma marca forte, um clube de massa. Várias pessoas incentivaram a parceria, como o prefeito Geraldo Júlio”, revelou.

Antônio Luiz Neto falou como andam as negociações da Arena Coral. “Dentro de três meses, iremos entregar os projetos da reforma do estádio e da construção do shopping center, do qual já há o acordo com um fundo de investimentos”, garantiu. A arquibancada superior vai ser ampliada e coberta. O anel inferior vai ter cadeiras. Haverá novos camarotes e bares.

“Não há prazo para a conclusão das obras, mas o engenheiro me deu uma previsão bastante otimista. Talvez não precise, mas se for necessário, durante a reforma, iremos mandar os jogos para outro estádio, como a Arena Pernambuco”, concluiu o mandatário coral.

Arena Coral

3 meses
prazo para a conclusão dos planos de obra

8 meses
tempo estimado para aprovação do projeto, após a entrega

R$ 220 milhões
custo previsto para a reforma do estádio

70 mil
futura capacidade do Arruda

Rodolfo Bourbon – Diario de Pernambuco

Futebol ainda fraco, mas com a vitória coral

Havia uma dúvida sobre o “verdadeiro” time do Santa Cruz.

Aquele vibrante da estreia, na apertada vitória sobre o CRB.

Ou aquele poço de apatia na goleada sofrida para o Campinense.

A dúvida poderia ter sido na tarde de sábado.

Contra os baianos do Feirense o time pernambucano poderia volta à zona de classificação da Copa do Nordeste.

Voltou. A vitória foi definida sem maiores problemas 2 x 0.

Gols no primeiro tempo, com Philco, cobrando pênalti aos 5 minutos, e Renatinho, recebendo boa assistência de Natan nos descontos.

Mas os 17 mil tricolores que trocaram as prévias pelo cimento do Arruda não saíram plenamente satisfeitos.

O Santa chegou a jogar boa parte da partida com dois a mais.

Em vez de aproveitar os espaços, tocar a bola e castigar o adversário, o time abusou dos erros. E das faltas. Cometeu o dobro do Feirense.

O apito final veio acompanhado de uma sonora vaia.

Ainda em formação, o Santa Cruz precisa de um padrão de jogo definido. A renovação do atacante Dênis Marques, apresentado no intervalo, já virou esperança…

Copa do Nordeste 2013: Santa Cruz 2x0 Feirense-BA. Foto: Roberto Ramos/DP/D.A Press

Fonte: Cassio Zirpoli

Assista o Vídeo, Dênis Marques Confirmando a sua volta

Depois de meses e meses de muita negociação, a diretoria do Santa Cruz oficializou a volta do atacante Dênis Marques. O Blog do Torcedor já havia antecipado, nesta manhã, a contratação do jogador. No entanto, a diretoria do clube não confirmava o acerto porque faltava a assinatura de contrato, o que só aconteceu nesta noite.

O maior entrave para o acerto do Santa Cruz com Dênis Marques era financeiro. Segundo informações, o atacante pedia R$ 60 mil mensais para renovar seu contrato. Desde o final da temporada passada, a diretoria apresentava contra-proposta bem menor do que o valor pedido pelo atleta.

Na noite da quinta-feira, o diretor Jomar Rocha voltou a reafirmar: “Dênis só volta para o Santa Cruz se reduzir a sua proposta. Não vamos contratar sem ter condições de pagar”. Nesse “embate”, a diretoria de futebol se saiu melhor. Segundo informações, o acerto foi de R$ 35 mil mensais.

O certo é que a negociação com Dênis Marques havia esfriado. Até o time sofrer a derrota para o Campinense, por 3×0. A diretoria voltou a conversar com o jogador e a fazer pressão. Dênis, sem proposta de outros clubes, aceitou voltar ao Arruda.

Agora, a responsabilidade de Dênis é ainda maior. Afinal, ele retorna ao clube como a diretoria queria. E o Santa Cruz ainda vai atrás de um lateral-esquerdo e um meia.

Magazine Luiza é o novo patrocinador do Santa Cruz

A assessoria de imprensa do Santa Cruz informou nesta sexta-feira que a Magazine Luiza é o novo patrocinador do Mais Querido e estampará sua marca nas camisas corais a partir da próxima rodada.

A Magazine Luiza tem mais de 50 anos de fundação e é uma das empresas líderes no varejo nacional, com 613 lojas distribuídas em 16 Estados brasileiros, nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste.

O anúncio oficial será na próxima segunda, às 19h, no auditório do Arruda.

Fonte: Agência CoralNET de Notícias

Dênis Marques acerta volta para o Santa Cruz

Com informações de Marcelo Cavalcante

O sonho do torcedor do Santa Cruz se realizou. O atacante Dênis Marques acertou a volta para o clube em 2013. O jogador se reunirá possivelmente nesta sexta-feira com a diretoria do Tricolor para assinar o contrato.

Dênis foi o grande artilheiro do Santa Cruz em 2012. O jogador marcou 27 durante e se tornou o grande ídolo coral no ano passado. Apesar disso, o seu retorno para o Arruda foi colocado em xeque. Dênis queria um salário considerado fora dos padrões tricolores. Ao que parece, o problema foi resolvido.

Em conversa com o Blog do Torcedor, os diretores Jomar Rocha e Constantino Júnior negaram a contratação de Dênis. Uma atitude normal da diretoria que quer se proteger enquanto o atleta não assina o contrato.

Santa joga pela liderança e fim do jejum

Do NE10

Líder do grupo D da Copa do Nordeste, o Santa Cruz entra em campo nesta quarta-feira (23) para enfrentar o Campinense, no Amigão, a partir das 21h15, com uma dupla missão. A primeira, e óbvia, é manter o primeiro lugar. A segunda, acabar com um incômodo jejum. O último jogo vencido pelos corais fora do José do Rego Maciel foi no longínquo 12 de março de 2013, quando o time bateu o Penarol pela primeira fase da Copa do Brasil.

Anderson Pedra é um dos remanescentes daquele feito – além de Renatinho, Natan e Flávio Recife. Ele lembra que o time tem que incorporar o espírito do Campeonato Pernambucano de 2012. Depois de um início vacilante, o tricolor engrenou uma série de vitórias até culminar com o bicampeonato.

 

A receita é impor uma forma de jogar e não deixar o adversário respirar. “Não podemos deixar os caras gostarem do jogo. A torcida volta contra eles e nosso time ganha moral. Temos que manter a marcação forte. Temos que chegar lá e mostrar que chegamos para vencer”, ressaltou. Já o técnico Marcelo Martelotte acredita que o mesmo espírito da estreia pode ser fundamental. “Se o time jogar com a vontade e determinação da primeira partida, as chances de conquistar essa vitória depois de tanto tempo vão aumentar”.

Apesar do intervalo muito curto entre a vitória sobre o CRB e a segunda rodada, o volante acredita que o time pode mostrar evolução neste segundo compromisso. “Sempre dá para mostrar algo mais. A parte técnica está melhorando e a física também. Pecamos muito nas finalizações mas vamos tentar melhorar isso aí também”.

Como o próprio técnico admitiu, o time não será mexido para não atrapalhar. Isso também se reflete na forma de jogar. Ele quer o Santa com o mesmo estilo tanto dentro quanto fora de casa e haveria um comprometimento se mexidas desnecessárias fossem operadas em tão pouco tempo.

“Poder repetir os 11 do último jogo acaba amenizando a dificuldade que poderíamos ter em preparar um novo time e mudar muito a maneira de jogar. Fizemos apenas um treino rápido e demos um descanso maior para quem sentiu mais o primeiro jogo”. Sobre o adversário, ele lembrou que conquistou um empate fora de casa na primeira rodada e, para se sair bem, o Santa terá que jogar mais do que no último domingo.

Ficha do jogo:

Campinense: Pantera; Tiago Granja, Roberto Dias, Edvânio e Panda; Dedé, Wellington, Danilo Portugal (Bruno Jesus) e Bismarck; Zé Paulo e Jeferson Maranhense. Técnico: Oliveira Canindé.

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Everton Sena, César, Vágner e Tiago Costa; Anderson Pedra, Sandro Manoel, Natan e Renatinho; Philco e Flávio Caça-Rato. Técnico: Marcelo Martelotte.

Local: Estádio Amigão, em Campina Grande. Horário: 21h15. Árbitro: Mayron dos Reis. (MA). Assistentes: Geison Mendes e Carlos André Pereira (MA). Ingressos: arquibancada (torcida do Santa) R$ 26, arquibancada (torcida local) R$ 20, criança até 12 anos R$ 10, cadeira R$ 50.