Campeonato Brasileiro Série C

Magazine Luiza é o novo patrocinador do Santa Cruz

A assessoria de imprensa do Santa Cruz informou nesta sexta-feira que a Magazine Luiza é o novo patrocinador do Mais Querido e estampará sua marca nas camisas corais a partir da próxima rodada.

A Magazine Luiza tem mais de 50 anos de fundação e é uma das empresas líderes no varejo nacional, com 613 lojas distribuídas em 16 Estados brasileiros, nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste.

O anúncio oficial será na próxima segunda, às 19h, no auditório do Arruda.

Fonte: Agência CoralNET de Notícias

Dênis Marques acerta volta para o Santa Cruz

Com informações de Marcelo Cavalcante

O sonho do torcedor do Santa Cruz se realizou. O atacante Dênis Marques acertou a volta para o clube em 2013. O jogador se reunirá possivelmente nesta sexta-feira com a diretoria do Tricolor para assinar o contrato.

Dênis foi o grande artilheiro do Santa Cruz em 2012. O jogador marcou 27 durante e se tornou o grande ídolo coral no ano passado. Apesar disso, o seu retorno para o Arruda foi colocado em xeque. Dênis queria um salário considerado fora dos padrões tricolores. Ao que parece, o problema foi resolvido.

Em conversa com o Blog do Torcedor, os diretores Jomar Rocha e Constantino Júnior negaram a contratação de Dênis. Uma atitude normal da diretoria que quer se proteger enquanto o atleta não assina o contrato.

Santa joga pela liderança e fim do jejum

Do NE10

Líder do grupo D da Copa do Nordeste, o Santa Cruz entra em campo nesta quarta-feira (23) para enfrentar o Campinense, no Amigão, a partir das 21h15, com uma dupla missão. A primeira, e óbvia, é manter o primeiro lugar. A segunda, acabar com um incômodo jejum. O último jogo vencido pelos corais fora do José do Rego Maciel foi no longínquo 12 de março de 2013, quando o time bateu o Penarol pela primeira fase da Copa do Brasil.

Anderson Pedra é um dos remanescentes daquele feito – além de Renatinho, Natan e Flávio Recife. Ele lembra que o time tem que incorporar o espírito do Campeonato Pernambucano de 2012. Depois de um início vacilante, o tricolor engrenou uma série de vitórias até culminar com o bicampeonato.

 

A receita é impor uma forma de jogar e não deixar o adversário respirar. “Não podemos deixar os caras gostarem do jogo. A torcida volta contra eles e nosso time ganha moral. Temos que manter a marcação forte. Temos que chegar lá e mostrar que chegamos para vencer”, ressaltou. Já o técnico Marcelo Martelotte acredita que o mesmo espírito da estreia pode ser fundamental. “Se o time jogar com a vontade e determinação da primeira partida, as chances de conquistar essa vitória depois de tanto tempo vão aumentar”.

Apesar do intervalo muito curto entre a vitória sobre o CRB e a segunda rodada, o volante acredita que o time pode mostrar evolução neste segundo compromisso. “Sempre dá para mostrar algo mais. A parte técnica está melhorando e a física também. Pecamos muito nas finalizações mas vamos tentar melhorar isso aí também”.

Como o próprio técnico admitiu, o time não será mexido para não atrapalhar. Isso também se reflete na forma de jogar. Ele quer o Santa com o mesmo estilo tanto dentro quanto fora de casa e haveria um comprometimento se mexidas desnecessárias fossem operadas em tão pouco tempo.

“Poder repetir os 11 do último jogo acaba amenizando a dificuldade que poderíamos ter em preparar um novo time e mudar muito a maneira de jogar. Fizemos apenas um treino rápido e demos um descanso maior para quem sentiu mais o primeiro jogo”. Sobre o adversário, ele lembrou que conquistou um empate fora de casa na primeira rodada e, para se sair bem, o Santa terá que jogar mais do que no último domingo.

Ficha do jogo:

Campinense: Pantera; Tiago Granja, Roberto Dias, Edvânio e Panda; Dedé, Wellington, Danilo Portugal (Bruno Jesus) e Bismarck; Zé Paulo e Jeferson Maranhense. Técnico: Oliveira Canindé.

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Everton Sena, César, Vágner e Tiago Costa; Anderson Pedra, Sandro Manoel, Natan e Renatinho; Philco e Flávio Caça-Rato. Técnico: Marcelo Martelotte.

Local: Estádio Amigão, em Campina Grande. Horário: 21h15. Árbitro: Mayron dos Reis. (MA). Assistentes: Geison Mendes e Carlos André Pereira (MA). Ingressos: arquibancada (torcida do Santa) R$ 26, arquibancada (torcida local) R$ 20, criança até 12 anos R$ 10, cadeira R$ 50.

Martelotte gosta da atitude do Santa Cruz na estreia

Fonte: Anderson Malagutti

A temporada está começando. Na prática, foi apenas o primeiro jogo. Mas o técnico Marcelo Martelotte gostou da primeira impressão que o time do Santa Cruz deixou no Arruda nesse domingo. A vitória por 1 a 0 diante do CRB deu confiança para o tricolor ir a Paraíba na quarta-feira encarar o Campinense.

“Gostei da atitude e principalmente da postura. O time começou o jogo marcando gol, indo pra cima. Tivemos nas bolas paradas bons momentos. De uma maneira geral eu gostei. O Santa Cruz vai ter que remar pra jogar coletivamente e alcançar sua melhor fase”, disse o técnico.

Daquilo que Martelotte esperava para o primeiro confronto, ele garantiu que tudo ficou dentro do esperado. Cansaço, falta de entrosamento, ritmo de jogo. Nada disso surpreendeu o treinador.

“Nesse momento está dentro do esperado. As dificuldades são normais. A parte física a gente dá muita prioridade e os jogadores estão bem. Em relação ao conjunto, a equipe vai crescer gradualmente”, revelou o técnico coral.

Agora o Santa Cruz volta todas suas atenções ao próximo adversário, que é o Campinense, na quarta-feira, às 21h15. Sobre o time paraibano, Martelotte declarou que vai estudar o time e lembrou que eles terão um dia a mais de descanso.

“Vamos ainda pegar informações do adversário, que jogaram ontem. Vão ter um dia a mais de descanso. É um momento que vamos ter que recuperar, vamos ter uma maratona grande e temos que encarar isso de frente”, finalizou.

FICHA DA PARTIDA – SANTA CRUZ 1×0 CRB

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Éverton Sena, César, Vágner e Tiago Costa; Anderson Pedra, Sandro Manoel, Natan (Danilo Santos) e Renatinho (Jefferson Maranhão); Philco e Flávio Caça-Rato (Luciano Sorriso). Técnico: Marcelo Martelotte.

CRB: Tiago; Filipe (Ederson), Ednei e Rodrigão; Paulo Sérgio, Paulo Victor Paulista, Airton, Jairo (Audálio), Cristiano Brasília (Carlão) e Diego Aragão; Paulo Victor. Técnico: Heriberto da Cunha.

Copa do Nordeste. Local: Arruda. Horário: Domingo (20), às 18h30. Gols: Philco, aos 2’/1ºT (Santa Cruz) Cartão amarelo: Paulo Victor Paulista, Airton, Filipe (CRB). Cartão vermelho: Audálio (CRB) Árbitro: Ranilton Oliveira de Souza (Maranhão). Auxiliares: Sandro do Nascimento Medeiros e Aelson Mariano Campelo (Maranhão).

Santa Cruz decepciona torcida e fica no 1 a 1 com Chã Grande no Arruda

No segundo jogo-treino antes da estreia na Copa do Nordeste – o primeiro no Arruda este ano – o Santa Cruz decepcionou a torcida. A equipe coral ficou no 1 a 1 com o Chã Grande e jogou de forma displicente, recebendo vaias da torcida. O time ainda perdeu o meia Luciano Sorriso, que se machucou e precisou sair da partida mais cedo.

O técnico Marcelo Martelotte resolveu experimentar uma mudança em relação ao time que começou jogando o último jogo-treino contra o Porto no sábado passado. O meia Luciano Sorriso ficou na vaga que Jefferson Maranhão ocupava no meio-campo. Dessa forma, o Santa Cruz começou com: Tiago Cardoso; Everton Sena, César, Vágner e Tiago Costa; Anderson Pedra, Sandro Manoel, Luciano Sorriso e Renatinho; Flávio Caça-Rato e Philco.

O Santa Cruz não se achava dentro de campo e sofreu com a falta de entrosamento. Não lembrava, nem de longe, o time que venceu o Porto com sobras. O primeiro lance de ataque foi com Flávio Caça-Rato, mas o goleiro Dida acabou colocando para escanteio. O Chã Grande respondeu dois minutos depois, mas César Lucena afastou dentro da pequena área o lance de ataque. O jogo ficou morno, sem grandes lances de perigo.

A primeira vez que o Santa Cruz finalizou com perigo resultou em gol. Após uma batida de falta na área, o ataque coral dividiu com o goleiro e a bola subiu. Antes dela cair no chão, Philco, um dos reforços do Tricolor para esta temporada, se jogou e completou para balançar as redes. De resto, a primeira etapa não teve grandes lances.

santa cruz chã grande jogo-treino (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)
Santa Cruz empatou com Chã Grande em jogo-treino no Arruda (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

Para o segundo tempo, Martelotte promoveu uma mudança. O atacante Danilo Santos ocupou a vaga de Flávio Caça-Rato. E a partida continuou sem grandes ações. O único lance de perigo aconteceu aos quatro minutos. E foi pior para o Santa Cruz. Caiçara recebeu na área e bateu forte para empatar a partida. Com o jogo igual no placar, mais alterações foram feitas.

Ao longo da segunda etapa, Jefferson Maranhão entrou no lugar de Tiago Costa e Renatinho ficou na lateral esquerda. Everton Heleno ocupou o lugar de Sandro Manoel. Depois, Marquinho e William Alves entraram nos lugares de Everton Sena e Vágner, respectivamente. Sem entrosamento, o time sofria em campo tentando se organizar e a torcida não perdoava. Alguns jogadores foram duramente vaiados, como Tiago Costa e Danilo Santos, que perdeu gols fáceis.

O Santa Cruz estreia na Copa do Nordeste neste domingo, às 17h, diante do CRB no estádio do Arruda.

 globo.com

Santa Cruz confirma a contratação de Caio Tavera

O Santa Cruz confirmou, na manhã desta quarta-feira, o seu oitavo reforço para a disputa do Campeonato Pernambucano. A direção coral anunciou a vinda do meio-campista Caio Tavera, que estava no futebol mineiro. O atleta está no Arruda e já treinou. A apresentação do jogador vai ser nesta quinta, a partir das 15h, na sala de imprensa do estádio José do Rêgo Maciel.

Caio César Tavera é paulista, de Agudos. Hoje com 23 anos, ele foi revelado pelo Cruzeiro de Minas Gerais. Transferiu-se para a Europa, onde defendeu o Atalanta, da Itália, em 2009. Retornou ao Brasil no ano seguinte para atuar no Tigres, do Rio de Janeiro. Em 2011, defendeu para o Marília-SP e o Metropolitano-SC. O seu último clube foi o Vila Nova-MG.Caio tem 1,70 metro e pesa 67 quilos.

Yuri de Lira – Diario de Pernambuco

Ex-jogador do Santa Cruz, Neto Maranhão tem parada cardíaca e morre aos 28 anos

Faleceu na manhã desta quarta-feira, em Mossoró, no Rio Grande do Norte, ex-meio-campista do Santa Cruz, Neto Maranhão. O atleta tinha apenas 28 anos e sofreu uma parada cardio-respiratória durante o treino em um hotel de Mossoró, a 285 quilômetros de Natal. Ele ainda chegou a ser socorrido, mas faleceu a caminho do hospital. Neto estava fazendo a pré-temporada pelo Potiguar, visando a disputa do Estadual.

Neto defendeu o Santa Cruz em 2009. No mesmo ano, também jogou pelo Petrolina. Em 2011, também defendeu o Salgueiro. O atleta ainda jogou por clubes como o América-MG, Treze e o Campinense, antes de ser anunciado como uma das principais contratações do Potiguar para a atual temporada.

Redação Superesportes – Diario de Pernambuco

Santa Cruz anuncia lateral direito Marquinho, ex-Náutico

O Santa Cruz estava com um lateral direito engatilhado e nesta manhã anunciou o nome: Marquinho, que ano passado defendeu o Náutico, é o novo reforço do Tricolor. O jogador, de 29 anos, tem chegada prevista para a capital pernambucana para esta quarta-feira. Na quinta, ele se junta ao grupo que realiza pré-temporada na cidade de Sairé, agreste do estado.

Marquinho disputou o Pernambucano de 2012 pelo Náutico. Entrou em campo em 11 partidas, após sofrer com uma lesão logo no início da temporada. Sem apresentar um futebol convincente, não conseguiu se firmar, ficando na reserva de Auremir, volante de origem, que se adaptou bem à posição. Após o fim do Estadual, foi dispensado na reformulação realizada pela diretoria alvirrubra.

A diretoria do Santa Cruz deve anunciar mais novidades durante a semana. O clube tem um meia “apalavrado”, aguardando a assinatura do contrato, e dois atacantes em conversas adiantadas.

Ficha do jogador

Nome: Marcus Vinicius da Cruz Alves Nóbrega
Data de nascimento: 22 março 1983 (29 anos)
Local de nascimento: Rio de Janeiro-RJ
Altura: 1m83

Clubes: Ponte Preta/SP (2003), Portuguesa/SP (2004), Criciúma/SC (2005), Madureira/RJ (2006), Boa Vista/POR, Vasco/RJ (2007-8), Duque de Caxias/RJ e Madureira/RJ (2009), Fluminense/RJ e Madureira/RJ (2010), Paraná/PR (2011) e Náutico/PE (2012).

Alexandre Barbosa – Diario de Pernambuco

Santa Cruz estreia com vitória na Copinha

O Santa Cruz começou bem a sua participação na Copa São Paulo de Futebol Juniores.

Jogando um futebol bem organizado e ofensivo, o time do técnico Luciano Ribeiro venceu o Ceará, por 3×1, em partida realizada na cidade de Sumaré, interior de São Paulo.

Jéferson Bruno, aos 32 do primeiro tempo, abriu o placar para o Tricolor. No minuto seguinte, Wagner, cobrando pênalti, ampliou. Na segunda etapa, o Santa Cruz marcou mais forte e explorou a velocidade para chegar ao terceiro gol, marcado por Aldeni, aos 11 minutos do segundo tempo.

Dener, aos 23 minutos da segunda etapa, marcou o único gol da equipe Cearense, que é treinada pelo ex-atacante Sérgio Alves.

O Santa Cruz volta a campo na próxima quarta-feira, às 13h, para encarar o Sumaré.

POSTADO POR Marcelo ÀS 12:12 EM 06 DE Janeiro DE 2013

A beca das organizadas como escudo para pilhar a cidade

Atualmente, as três maiores torcidas uniformizadas do Recife têm 190 mil membros.

A Fanáutico, fundada nos Aflitos por cinco jovens alvirrubros em 5 de fevereiro de 1984, tem 20 mil torcedores cadastrados.

A Inferno Coral, formada em 25 de abril de 1992 a partir da união de três torcidas, a Santamante, a Força Jovem e Os Cobrões, conta com 80 mil torcedores associados.

Já a Torcida Jovem surgiu em 29 de Outubro de 1995 numa dissidência de outra torcida organizada rubro-negra. Atualmente, conta com 90 mil membros.

Agora, esqueça o futebol, pois os atores desta história sem fim não dão a mínima…

Nos estádios a arruaça é temida pela grande maioria dos torcedores e visada há tempos pela polícia. Longe dos jogos só faz crescer o número de episódios do mesmo naipe.

Usando como escudo a camisa de torcidas uniformizadas dos três grandes clubes do estado, ou “beca”, como chamam, alguns marginais vão pilhando a situação.

Em 19 de novembro de 2012, a sede da Fanáutico na Boa Vista foi invadida por supostos membros da Torcida Jovem (relembre aqui).

No mesmo dia, após mensagens nas redes sociais, supostos membros da Fanáutico resolveram vingar a organizada e tentaram invadir a sede da maior uniformizada do Leão.

Um confronto no meio da rua, com quarenta integrantes de cada lado. Tiros para o alto, pedaços de madeira e ferro arremessados de um canto para o outro e mais ameaças.

No réveillon, um galpão no estádio da Ilha do Retiro onde a Jovem guarda parte de seus materiais para as partidas – bandeiras e baterias – foi incendiado. Veja a imagem.

A invasão ao clube teria sido provocada por supostos membros da Inferno Coral.

Em 2 de janeiro de 2013, supostos membros da mesma uniformizada tricolor divulgaram um vídeo portando uma arma de fogo com ameaças a outras facções. Assista aqui.

E assim segue a rotina para quem o futebol está longe de ser o “esporte” preferido.

No post, todos os “membros” foram precedidos da palavra “supostos”, uma vez que não há provas por parte da polícia sobre a autoria desses crimes. Nem se os mesmos fazem parte dos quatros oficiais das organizadas ou apenas se usam a beca como disfarce.

Isso mostra a passividade do poder público diante de um cenário em expansão, da pior forma possível, caótica e sem localização definida.

Levar 500 policiais a um jogo já não é mais suficiente para conter os vândalos, que não cansam de manchar os nomes das próprias torcidas e daqueles que realmente torcem.

As brigas seguem no entorno, a quilômetros de distância. E cada vez mais em dias comuns, sem um joguinho sequer na cidade. É questão de segurança pública, urgente.

O cadastramento do governo do estado para os torcedores efetivos das organizadas nos jogos já deveria ter saído do papel. Segue afogado na burocracia.

Sobre o contexto, vale lembrar o número de crimes levantados pelo Ministério Público de Pernambuco envolvendo, mais uma vez, supostos integrantes das organizadas locais.

Foram 800 crimes listados em 5 anos na região metropolitana.

Pois é. Negligenciar uma investigação nas entranhas das uniformizadas é miopia pura.

Atos criminosos de supostos membros da Jovem, Fanáutico e Inferno Coral

 

Fonte: Cassio Zirpoli – DP