Campeonato Brasileiro Série D

Depois de 15 anos, governo regulamenta Lei Pelé

Mais de 15 anos depois da sanção da Lei 9.615, conhecida como Lei Pelé, foi publicado nesta quarta-feira (9) no Diário Oficial da União decreto regulamentando diversos ponto da legislação que estabelece normas sobre o desportos do país. O decreto disciplina temas como o repasse de recursos públicos aos comitês olímpicos, paraolímpicos e às confederações de clubes, além de regulamentar a criação dos chamados clube-empresas.

Segundo o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, a regulamentação representa um avanço e permitirá melhor estruturação do desporto brasileiro. “Preparamos a regulamentação durante quase um ano. Ela esclarece obrigações, direitos do Sistema Nacional de Desporto, das entidades dos clubes, dos dirigentes, das federações, a distribuição de recursos. Creio que é um avanço importante para a relação da própria estrutura do desporto e para o papel do poder público”, disse Rebelo em audiência no Senado.

De acordo com o decreto, os comitês Olímpico (COB) e Paralímpico Brasileiro (CPB), além da Confederação Brasileira de Clubes (CBC), poderão receber recursos das loterias para serem aplicados em projetos que envolvam fomento e manutenção do desporto, formação de atletas e participação em eventos esportivos.

A prestação de contas deverá ocorrer dentro do prazo máximo de 120 dias e discriminar, de forma detalhada, a aplicação dos recursos. Para obter o repasse, as entidades terão que assinar, com o Ministério do Esporte, um “contrato de desempenho”. O documento terá, entre outros pontos,  o programa de trabalho, metas e resultados, além de critérios de avaliação de desempenho.

A regulamentação estabelece, ainda, que os atletas em formação, com idade entre 14 e 20 anos, poderão receber a Bolsa Aprendizagem. Os clubes deverão oferecer treinamento nas categorias de base, alojamento, assistência educacional e de saúde.

Para os profissionais, a atividade passa a ser caracterizada por remuneração pactuada em contrato especial de trabalho desportivo assinado com os clubes. Segundo o Ministério do Esporte, não apenas os atletas de futebol, mas todos os demais com contrato de trabalho serão considerados profissionais.

O decreto ainda regulamenta a assistência social e educacional aos ex-atletas, que deverá ser paga pela Federação das Associações de Atletas Profissionais (Faap) ou pela Federação Nacional dos Atletas Profissionais de Futebol (Fenapaf). O auxílio será mensal, desde que comprovada a ausência de fonte de renda que garanta a sobrevivência do ex-atleta ou que este esteja incapacitado para o trabalho devido a lesões ocorridas quando ainda era atleta.

Ao Ministério do Esporte caberá, de acordo com a regulamentação, elaborar o Plano Nacional do Desporto (PND), a cada dez anos, ouvido o Conselho Nacional do Esporte (CNE). O conselho, que será composto por 22 membros a serem indicados pelo ministro do Esporte, terá a atribuição desenvolver programas que promovam a massificação da atividade física para toda a população e a melhoria do padrão de organização, gestão e transparência do desporto.

Fonte: Agência Brasil

Carcará volta a perder e se complica no Nordestão

Depois de ser goleado de 5 x 1 pelo Vitória/BA, o Salgueiro precisava se recuperar contra o América/RN, neste sábado. Não conseguiu. Pelo contrário: jogando fora de casa, sofreu uma nova derrota (por 2 x 0) que o complicou na classificação do grupo C da Copa do Nordeste. A equipe sertaneja tem três pontos. América e Vitória (com um jogo a menos) têm seis. O lanterna é o ASA-AL, que ainda não pontuou – mas também tem uma partida por fazer.

A vitória do alvirrubro potiguar foi construída no primeiro tempo. Logo aos 13 minutos, o lateral Norberto abriu o placar com um chute da entrada da área. Aos 25, o ex-Náutico Rico recebeu lançamento de Netinho e ampliou o placar. Na segunda etapa, o Carcará tentou ser mais incisivo, mas foi incapaz de reverter a vantagem estabelecida pelo adversário.

Na terça-feira, os dois times voltam a se enfrentar. Desta vez, porém, o mando de campo é do Salgueiro. O jogo acontece às 21h15 no Cornélio de Barros.

POSTADO POR MARCELO ÀS 20:39 EM 26 DE JANEIRO DE 2013

Salgueiro bate o ASA por 1×0 com gol de nigeriano

Não poderia haver estreia melhor para o Salgueiro na Copa do Nordeste. Jogando em casa, o Carcará bateu o ASA, de Alagoas, por 1×0, neste sábado (19), no Cornélio de Barros, em Salgueiro. O gol foi anotado pelo nigeriano Yerien no segundo tempo. A partida foi válida pelo grupo C da competição, que ainda conta com a presença do América-RN e do Vitória, da Bahia. Os dois se enfrentam neste domingo, em Natal.

Na próxima rodada o Salgueiro viaja para a Bahia, onde enfrenta o Vitória, no Barradão. O ASA recebe o América-RN.

GRUPO A – Com um gol nos minutos finais, o Ceará bateu o ABC, do Rio Grande do Norte, por 1×0. Pingo foi o autor do gol no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza. Já o Bahia venceu o Itabaiana, de Sergipe, no Pituaçu, por 3×2. Diones, Fahel e Jefférson marcaram para o Tricolor de Aço, enquanto Diego Furlan e Eduardo anotaram para os sergipanos.

GRUPO D – Pela mesma chave do Santa Cruz, Feirense, da Bahia, e Campinense, da Paraíba, empataram em 2×2. Roberto e Tite anotaram para os baianos, enquanto Edvânio e Selmir marcaram para os paraibanos. A partida ocorreu no estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana.

NE10

Santa Cruz vai receber troféu por ter maior média de público do Brasil

A paixão da torcida coral, 39º maior do mundo, será premiada na estreia da Copa do Nordeste. O Santa Cruz vai receber um troféu por ter a maior média de público do Brasil, superando equipes como Flamengo e Corinthians.

O prêmio será entregue antes de a bola rolar na partida contra o CRB, que marcará a estreia do clube na Copa do Nordeste. O troféu mede nada menos que um metro de altura, representando a gigantesca torcida.

A cerimônia de entrega vai contar com a presença de torcedores símbolos do Coral, como Bacalhau, Jesus Tricolor, Guerreiro Coral, Super Santa, Mazinho da Buzina, entre outros.

O Santa Cruz está no Grupo D da Copa do Nordeste, ao lado de CRB, Campinense e Feirense. A estreia na competição será no domingo, às 18h30 (19h30 de Brasília) no Arruda.

Fonte:Esporte Interativo

A beca das organizadas como escudo para pilhar a cidade

Atualmente, as três maiores torcidas uniformizadas do Recife têm 190 mil membros.

A Fanáutico, fundada nos Aflitos por cinco jovens alvirrubros em 5 de fevereiro de 1984, tem 20 mil torcedores cadastrados.

A Inferno Coral, formada em 25 de abril de 1992 a partir da união de três torcidas, a Santamante, a Força Jovem e Os Cobrões, conta com 80 mil torcedores associados.

Já a Torcida Jovem surgiu em 29 de Outubro de 1995 numa dissidência de outra torcida organizada rubro-negra. Atualmente, conta com 90 mil membros.

Agora, esqueça o futebol, pois os atores desta história sem fim não dão a mínima…

Nos estádios a arruaça é temida pela grande maioria dos torcedores e visada há tempos pela polícia. Longe dos jogos só faz crescer o número de episódios do mesmo naipe.

Usando como escudo a camisa de torcidas uniformizadas dos três grandes clubes do estado, ou “beca”, como chamam, alguns marginais vão pilhando a situação.

Em 19 de novembro de 2012, a sede da Fanáutico na Boa Vista foi invadida por supostos membros da Torcida Jovem (relembre aqui).

No mesmo dia, após mensagens nas redes sociais, supostos membros da Fanáutico resolveram vingar a organizada e tentaram invadir a sede da maior uniformizada do Leão.

Um confronto no meio da rua, com quarenta integrantes de cada lado. Tiros para o alto, pedaços de madeira e ferro arremessados de um canto para o outro e mais ameaças.

No réveillon, um galpão no estádio da Ilha do Retiro onde a Jovem guarda parte de seus materiais para as partidas – bandeiras e baterias – foi incendiado. Veja a imagem.

A invasão ao clube teria sido provocada por supostos membros da Inferno Coral.

Em 2 de janeiro de 2013, supostos membros da mesma uniformizada tricolor divulgaram um vídeo portando uma arma de fogo com ameaças a outras facções. Assista aqui.

E assim segue a rotina para quem o futebol está longe de ser o “esporte” preferido.

No post, todos os “membros” foram precedidos da palavra “supostos”, uma vez que não há provas por parte da polícia sobre a autoria desses crimes. Nem se os mesmos fazem parte dos quatros oficiais das organizadas ou apenas se usam a beca como disfarce.

Isso mostra a passividade do poder público diante de um cenário em expansão, da pior forma possível, caótica e sem localização definida.

Levar 500 policiais a um jogo já não é mais suficiente para conter os vândalos, que não cansam de manchar os nomes das próprias torcidas e daqueles que realmente torcem.

As brigas seguem no entorno, a quilômetros de distância. E cada vez mais em dias comuns, sem um joguinho sequer na cidade. É questão de segurança pública, urgente.

O cadastramento do governo do estado para os torcedores efetivos das organizadas nos jogos já deveria ter saído do papel. Segue afogado na burocracia.

Sobre o contexto, vale lembrar o número de crimes levantados pelo Ministério Público de Pernambuco envolvendo, mais uma vez, supostos integrantes das organizadas locais.

Foram 800 crimes listados em 5 anos na região metropolitana.

Pois é. Negligenciar uma investigação nas entranhas das uniformizadas é miopia pura.

Atos criminosos de supostos membros da Jovem, Fanáutico e Inferno Coral

 

Fonte: Cassio Zirpoli – DP

Geração 2018: Copinha mostra futuro e abre temporada da bola no Brasil

Em 2009, o Santos foi eliminado nas oitavas de final da Copa São Paulo de Futebol Júnior ao perder por 2 a 1 para o Cruzeiro. No ataque do time derrotado, estava um menino que logo viraria o maior astro do Brasil para a Copa do Mundo de 2014 – cotado até para já disputar o Mundial de 2010. Não é todo dia que surge um Neymar, e talvez seja utopia imaginar que a nova edição da Copinha, que começa nesta sexta-feira, ofereça produtos de última hora para a seleção brasileira, às vésperas de seu maior desafio. Mas tendo como base o tempo natural para o amadurecimento de um jogador, os atletas que disputarão o torneio podem ser a geração 2018 do Brasil.

A base da renovação para 2014 surgiu no final da década passada. E passou pela Copinha. Neymar não esteve só. Lucas, ainda chamado de Marcelinho, defendeu o São Paulo em 2010. E foi campeão. Um ano antes, Oscar também esteve presente pelo clube do Morumbi. O volante Sandro vestiu a camisa do Inter no torneio em 2008. Todos eles hoje são figuras frequentes na Seleção.

Clubes Títulos
Corinthians Oito
Fluminense Cinco
Inter Quatro
Atlético-MG e São Paulo Três
Flamengo, Nacional, Ponte Preta e Portuguesa Dois
América-MG, América-SP, Barueri, Cruzeiro, Figueirense, Guarani, Juventus, Marília, Paulista, Santo André, Santos e Vasco Um

Serão 100 times em campo na edição de 2013 da competição. O mesmo campeonato reúne promessas dos maiores gigantes do futebol brasileiro e de clubes desconhecidos. Doze competidores irão a campo no primeiro dia de disputa, em seis jogos: São Mateus-ES x Corinthians-AL (14h), Santos x Remo (16h), São José-SP x São Francisco-BA (17h), Cruzeiro x São Caetano (19h), São Carlos x Guaicurus-MS (19h) e São Paulo x União Rondonópolis (21h). É a abertura do calendário brasileiro de futebol.

O atual campeão é também o maior vencedor da Copinha. O Corinthians ganhou em 2012 seu oitavo título da disputa ao fazer 2 a 1 no Fluminense no Pacaembu. O clube carioca é justamente o segundo que mais levantou o troféu do torneio: cinco vezes, seguido por Internacional (quatro), São Paulo e Atlético-MG (três), Flamengo, Nacional, Ponte Preta e Portuguesa (dois).

corinthians campeão copa são paulo júnior (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)
Campeão em 2012, Corinthians vai reformulado para a Copinha (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)

Olho no futuro

O próprio Corinthians (está no Grupo G e estreia domingo, contra o XV de Piracicaba) é a prova de que a Copinha pode ser uma boa fonte. O título do ano passado rendeu frutos ao clube, que ou aproveitou, ou conseguiu emprestar quase todo o elenco vencedor. Tite utilizou alguns dos garotos ao longo do ano e até levou um deles, o meia Giovanni, ao Mundial. Resultado: a turma que disputará a edição de 2013 está totalmente reformulada. Do time titular da final, restou apenas o atacante Leonardo.

– Nós mudamos a base. Os jogadores de 2012 acabaram sendo aproveitados no profissional ou estão emprestados. É o reflexo de um bom trabalho que foi feito. Agora, vamos com jogadores mais jovens. A base é de nascidos em 94, com alguns de 93 e outros de 95 – afirma o técnico Rodrigo Azevedo Leitão.

rivaldo rivaldinho mogi mirim treino (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)
Rivaldinho, filho de Rivaldo, está pré-selecionado
para o elenco do Corinthians na Copinha
(Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)

O Corinthians olha para o futuro. Em vez de reciclar jogadores mais rodados na Copinha, aposta em novatos – um deles é Rivaldo Júnior, de 17 anos, filho do pentacampeão em 2002. O Fluminense adota lógica parecida. Atletas como Rafinha, Higor, Eduardo, Marcos Junior e Michael, vice-campeões em 2012, não estarão presentes este ano. Já subiram aos profissionais. Serão substituídos por uma base nascida em 1994, mas também com atletas de 95 e 96. Uma das principais apostas do clube é o goleiro Marcos.

– A equipe é boa, tem talento, mas é nova e ainda não sabemos até onde ela pode ir. A evolução terá de ser durante a competição. Podemos surpreender? Claro, mas ainda não sabemos se vai fluir – diz Marcelo Veiga, treinador do Flu, que integra o Grupo S, ao lado de Atlético-AC, Itaúna-MG e Velo Clube-SP.

O Cruzeiro é um caso parecido. Em dezembro, foi campeão brasileiro sub-20, e cinco dos destaques daquela equipe já foram alçados ao grupo principal, ficando fora da Copinha: o zagueiro Wallace, os laterais Mayke e Vinícius Freitas, o meia Alisson e o atacante Vinícius Araújo. Mas restam boas apostas em um clube acostumado a ir bem na base. São os casos do goleiro Charles, do volante Bruno e do atacante Pedro Paulo.

O Botafogo também deixará “jovens experientes” fora do torneio. Atletas mais conhecidos da torcida, como Sassá e Cidinho, não estarão presentes. Apostas também são a arma do Flamengo, com destaque para uma dupla de 17 anos: o meia Renan Donizete, filho do ex-atacante Donizete Pantera, e o atacante Douglas Baggio, autor de 72 gols em 57 jogos na última temporada. O Atlético-MG também aposta em um garoto de 17 anos. Carlos foi artilheiro e destaque do time vice-campeão da Copa Brasil Sub-20. Desde pequeno, foi acostumado a disputar jogos contra categorias acima de sua idade. É natural da Bahia, mas começou em Santos, curiosamente na mesma escolinha que descobriu Robinho.

Montagem, Douglas Baggio e Renan Donizete (Foto: Editoria de Arte / Globoesporte.com)
Douglas Baggio e Renan Donizete são apostas do Flamengo (Foto: Editoria de Arte / Globoesporte.com)

A busca pelo título

Givanildo - Santos - Sub-20 (Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Divulgação Santos FC)
Givanildo é uma das apostas do Santos
(Foto: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC)

A renovação nos elencos não é exatamente o caso do clube que revelou Neymar. Mesmo que crie talentos em ritmo de produção industrial, o Peixe sente falta do caneco. Só ganhou um, em 1984. Para matar a saudade da conquista, repetirá a base do ano passado e apostará em atletas contratados. Vale ficar de olho em Léo Cittadini, meia que teve saída conturbada do Guarani, e Givanildo, ex-Vitória, atacante que vem fazendo muitos gols na base da Vila. Por outro lado, Victor Andrade e Gabriel Barbosa, o Gabigol, ficaram fora do torneio. Os dois estão entre as principais promessas do clube, que divide o Grupo V com Corinthians-AL, Remo e São Mateus-ES.

São Paulo e Palmeiras se reforçaram, externa ou internamente, para o torneio. O Tricolor contratou 14 meninos ao longo do ano, e sete deles estarão na Copinha a partir desta sexta-feira. Destaque para o atacante Adelino, ex-Guarani. Apontado como uma das principais revelações do Bugre, o jogador causou polêmica entre a torcida e dirigentes de Campinas quando trocou de clube.

No Verdão, o reforço é da própria casa. Jogadores como o atacante Vinícius, que já tem 47 jogos pelos profissionais, estarão no elenco. Também vale ficar de olho no meia Bruno Sabiá e no volante Victor Hugo.

Tradição na revelação de craques

Realizada desde 1969, a Copa São Paulo se notabilizou por revelar alguns dos principais craques do futebol brasileiro. Nomes como Falcão, Casagrande, Toninho Cerezo, Denner, Djalminha, Kaká e Robinho disputaram a competição antes de despontar.

globo.com

Investimento: empresa auxilia atletas a cuidar melhor de seu patrimônio

A cena é famosa, de tantas vezes que já foi repetida. No auge, foi um craque. Passados alguns anos de aposentadoria, perdeu tudo o que tinha. Agora o ex-clube e alguns ex-colegas fazem um jogo de despedida para angariar fundos a esse ex-atleta. Quando era conhecido, viveu o hoje como se não houvesse amanhã. Milionário, não se importava em gastar tudo o que ganhava, às vezes de maneira indiscriminada. Sem poupar. O resultado desse jogo é a falência.

Para evitar que casos como o descrito acima voltem a ocorrer, é cada vez mais comum os jogadores contratarem os serviços de empresas de consultoria, com analistas financeiros.

Para o volante Muralha, do Flamengo, a vigilância é maior. O pai, Jorge Luís de Oliveira, segue de perto os passos do dinheiro que o jovem ganha com o futebol.

– A gente decidiu investir para garantir uma aposentadoria independentemente do que ele fizesse na carreira. Para que ele tenha uma vida boa dentro de campo e fora também – explicou Jorge Luís.

muralha flamengo treino (Foto: Mauricio Val / Vipcomm)
Muralha comprou um carro mais barato para
economizar (Foto: Mauricio Val / Vipcomm)

A ajuda profissional influencia tanto na hora de poupar, quanto na hora de gastar. E serve para mostrar um pouco mais de realidade para os atletas.

– Se dependesse de mim, ia comprar um carrão. Comprei um carro médio. Estou andando do mesmo jeito que (estaria em) um carro grande, mas com um custo menor. A gente vê muitos jogadores que jogaram muita bola, mas não souberam administrar o dinheiro – falou Muralha.

Uma pesquisa europeia mostra que metade dos atletas perde todo o seu patrimônio acumulado depois que para de atuar. Para o analista financeiro Max Gehringer, essa é uma questão simples de resolver.

– Quando a gente tem 16 anos, nossa cabeça é meio virada. Se ganhamos muito, achamos que vamos ganhar pelo menos aquilo pelo resto da vida. E gastamos muito mais do que ganhamos. Alguém tem que chegar e dizer “invista seu dinheiro” – afirma Max.

Outras dicas preciosas são poupar 30% do seu salário todos os meses e gastar menos do que ganha. Mas a resistência entre os atletas ainda é grande, como explica o analista Ricardo Wilmersdorf.

– Eles estão sempre na mídia, então a todo mundo chega alguém para oferecer um negócio da China. E quando falamos de investimento, eles ficam com o pé atrás.

Mas a cabeça de alguns já está mudando.

– A vida de atleta não dura por muito tempo. Sou consumista. Adoro ir para o shopping, comprar, mas deixei de comprar em nome do futuro – disse a pentacampeã mundial de jiu-jitsu, Kyra Gracie.

SportTV

MP pede e polícia do Rio investiga Ricardo Teixeira

A Polícia Civil do Rio começou investigação para apurar supostos crimes cometidos pelo ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Ricardo Teixeira. A ação partiu de uma solicitação do Ministério Público Estadual (MP-RJ) e envolve denúncias de irregularidades acerca do amistoso entre Brasil e Portugal, em novembro de 2008, na reinauguração do estádio Bezerrão, no Gama (DF). Teixeira estaria sendo investigado pelos crimes de falsidade ideológica, formação de quadrilha, lavagem de dinheiro e evasão fiscal.

A investigação, ainda em fase preliminar, começou há pouco mais de um mês na 16ª delegacia de Polícia (DP), na Barra da Tijuca, motivada por um procedimento preparatório de inquérito civil encaminhado pelo MP-RJ. A 7ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal do MP pediu à polícia para fazer diligências, levantar sócios de empresas que poderiam ter alguma relação com os supostos crimes e colher depoimentos.

O titular da 16ª DP, Carlos Henrique Pereira Machado, confirmou a investigação, mas não quis dar entrevista. Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, a apuração está na fase de comunicação às empresas. A Polícia nega que já tenha começado a colher depoimentos. Mas a reportagem tem informação de que duas pessoas já compareceram à delegacia para depor.

O amistoso entre Brasil e Portugal já rendeu uma ação no Distrito Federal, movida pelo Ministério Público do DF depois de investigação da polícia civil local. O processo tramita no Tribunal de Justiça do DF.

O MP-DF constatou superfaturamento de R$ 1,1 milhão da empresa Ailanto, contratada para organizar o jogo, que recebeu sem licitação R$ 9 milhões do governo do DF. Os sócios da empresa são o presidente do Barcelona e amigo de Teixeira, Sandro Rosell e sua secretária, Vanessa Precht. Rosell foi executivo da Nike e fechou com Teixeira o contrato que deu início à parceria entre a empresa e a CBF, em 1996.

Em julho de 2009, o MP-DF ajuizou ação civil pública por improbidade administrativa contra o então governador José Roberto Arruda, o então secretário estadual de Esporte, Agnaldo Silva de Oliveira, e a Ailanto. Segundo a ação, o contrato entre a empresa e o governo para a realização do amistoso foi assinado uma semana antes da partida, “quando todas as tratativas para o jogo já estavam obviamente consumadas, porque não é com uma antecedência de sete dias que se consegue trazer a seleção brasileira”.

Entre as irregularidades apontadas pela polícia, estava o superfaturamento das diárias de hospedagem das delegações brasileira e portuguesa, e até do voo fretado que transportou Cristiano Ronaldo e demais jogadores de Portugal. O jogo foi vencido pelo Brasil por 6 a 2.

Na ação, o MP-DF pede ressarcimento integral dos R$ 9 milhões pagos pelo governo do DF. Segundo a promotoria, mesmo tendo recebido o dinheiro, a empresa não arcou com todas as obrigações previstas no contrato.

A sede da Ailanto fica no Rio, no Leblon, e foi alvo de buscas da polícia do DF em agosto de 2011, durante a operação Balder II.

Em março deste ano, Ricardo Teixeira renunciou à presidência da CBF e do Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo de 2014. Desde então, ele mora em Miami (EUA). A reportagem procurou seu advogado, que não retornou as ligações.

Fonte: Agência Estado

Campeão, Fluminense começará 2013 como líder do ranking da CBF; veja a lista

Campeão brasileiro, o Fluminense será o novo líder do ranking da CBF. A lista deve ser publicada pela entidade no início de 2013, levando em conta apenas os resultados dos últimos cinco anos. Antes, eram contabilizadas as classificações de todos os campeonatos nacionais.

A mudança favoreceu a equipe carioca, que conquistou duas vezes o Campeonato Brasileiro no período e manteve-se em boas colocações no torneio. A segunda colocação ficará com o Corinthians, que aparecerá na lista seguido por Vasco e São Paulo. O Grêmio será o quinto, apenas 100 pontos à frente do Inter, o sexto.

Com as mudanças de critérios, Palmeiras e Santos, líder e vice-líder da versão antiga, despencam para oitavo e nono lugares, respectivamente.
Copa do Brasil – O novo ranking deve ser usado pela CBF para organizar a tabela da Copa do Brasil de 2013, que terá 80 equipes, incluindo as que disputam a Copa Libertadores da América.
Sendo assim, os 16 cabeças de chave seriam, pela ordem: Fluminense, Corinthians, Vasco, São Paulo, Grêmio, Internacional, Flamengo, Palmeiras, Santos, Cruzeiro, Coritiba, Atlético-PR, Atlético-MG, Botafogo, Vitória e Goiás.
Caso o São Paulo seja campeão da Copa Sul-Americana – disputa a final contra o Tigre, a partir de quarta-feria –, o clube do Morumbi não disputará a competição nacional. Assim, o 17º cabeça de chave seria o Bahia.

VEJA COMO FICARÁ O RANKING DA CBF

ESPN.com.br

Ranking da CBF no fim deste ano
Ranking da CBF no fim deste ano


VEJA OS CRITÉRIOS ADOTADOS NO NOVO RANKING

CBF

Critérios utilizados pela CBF para o ranking nacional de clubes
Critérios utilizados pela CBF para o ranking nacional de clubes

O treinador do Sampaio Corrêa, Flávio Araújo, deve acertar com Mogi Mirim

Mogi Mirim, SP, 25 (AFI) – Curtindo merecidas férias, após conquistar o título do Campeonato Brasileiro da Série D, e de quebra levar o Sampaio Corrêa à Série C do ano que vem, o técnico Flávio Araújo (foto), pode estar de malas prontas para encarar outro desafio na sua carreira. Isso porque o treinador deve estar acertando com o Mogi Mirim, para comandar o Sapão de Mogiana no Campeoanto Paulista de 2013.