Campeonato do Nordeste

No Recife, Sport vence Confiança de virada e toma liderança do grupo B

Sport e Confiança fizeram um jogo equilibrado na noite desta quinta-feira na Ilha do Retiro, mas os donos da casa precisaram de apenas dois minutos para mudar a sorte da partida. Os pernambucanos começaram atrás no placar, mas se recuperaram e venceram os sergipanos por 3 a 1, de virada. Com o resultado, o Leão foi a quatro pontos e tomou a liderança do grupo B da Copa do Nordeste das mãos do adversário.

O Confiança abriu primeiro o placar com Diego Neves, aos 30 minutos do primeiro tempo. Na etapa complementar, o Sport enfim conseguiu furar o ferrolho imposto pelos sergipanos. Aos 32 minutos, Reinaldo empatou. A virada veio dois minutos depois com Marcos Aurélio. O atacante arriscou de fora da área e brindou a torcida com um golaço em sua primeira atuação com a camisa rubro-negra. O terceiro gol dos donos da casa saiu nos acréscimos aos 48 minutos com Felipe Menezes.

No Recife, o Confiança até tentou repetir o excelente desempenho da estreia, quando goleou o Fortaleza por 3 a 0, mas pagou um preço alto por querer administrar a partida depois de marcar 1 a 0. O time é o segundo colocado, pois tem os mesmos três pontos do tricolor cearense e leva a melhor nos critérios de desempate. O público total do jogo na Ilha do Retiro foi 19.036 torcedores para uma renda de R$ 128.060,00.

Na próxima rodada, o Sport vai encarar o Fortaleza no domingo às 17h (horário de Brasília). A partida faz parte da inauguração oficial do estádio Castelão, que receberá no mesmo dia o Ceará e o Bahia (às 19h30m). O Confiança voltará a jogar fora de casa e pega o Sousa também no domingo às 17h (horário de Brasília).
Sport x Confiança (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)
Confiança marcou gol no primeiro tempo, mas Sport virou o placar (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)

Confiança não se intimidou

O público no começou do jogo não era o esperado na Ilha do Retiro e isso talvez tenha deixado o Confiança à vontade para jogar no Recife no primeiro tempo. Sem maiores pressões da arquibancada, antes do primeiro minuto de jogo, os visitantes já tentavam a primeira jogada de ataque com Ângelo, que cruzou para a área. A bola, no entanto, ficou nas mãos do goleiro Magrão.

O Sport tentou responder com as investidas do atacante Felipe Azevedo, mas também não passou de tentativas em vão devido aos erros no último passe e à retranca imposta pelo Confiança. O primeiro chute a gol do Leão ocorreu apenas aos cinco minutos. Roger arriscou de longe e o goleiro Fábio defendeu sem problemas.

Daí em diante o que se viu foi os times se alternarem no ataque. O Confiança apostava no jogo aéreo e em chutes de longa distância. Por sua vez, o Sport tocava a bola até chegar a área, mas os erros de passe colocavam fim às jogadas ofensivas. Magrão, do lado dos donos da casa, e Fábio, pelos visitantes, não tiveram trabalho nos chutes a gol de seus adversários.

Sport x Confiança (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)
Sport teve dificuldades para furar retranca do
Confiança (Foto: Aldo Carneiro/Pernambuco Press)

Com o passar do tempo, o jogo ficou concentrado no meio-campo e os ataques rarearam. Aos 22 minutos, para tentar furar a defesa do Sport, Richardson arriscou de longe. A bola desviou na zaga e quase engana o goleiro Magrão. Aos 28 minutos, Felipe Azevedo cruzou para a área, o goleiro Fábio vacilou e a bola foi parar nos pés de Gilsinho, que não conseguiu empurrar para as redes.

A chance desperdiçada pelo Sport foi aproveitado pelo Confiança aos 30 minutos. Richardson cobrou escanteio na cabeça de Diego Neves, que abriu o placar na Ilha do Retiro. Os donos da casa tentaram não se abalar e se lançaram em busca do empate. Aos 38 minutos, Gilsinho se chocou com um  e caiu na área, pedindo pênalti. O juiz não marcou e deu cartão amarelo ao atacante rubro-negro.

No primeiro tempo, o goleiro Magrão ainda pregou um susto na torcida do Sport ao “bater roupa” em um chute de Diego Neves aos 39 minutos. A resposta rubro-negra ocorreu com o zagueiro Gabriel, que quase surpreende o goleiro Fábio em uma cabeceada. O lance foi o último mais empolgante do primeiro tempo, encerrado aos 47 minutos pelo árbitro Francisco Carlos.

Sport pressiona e vira

Para o segundo tempo, o Confiança voltou sem alterações. O Sport mudou as peças no ataque, com a saída de Gilsinho, bastante criticado pela torcida, para a entrada de Marcos Aurélio. As alterações surtiram efeito e o Leão se mostrou mais perigoso nos minutos iniciais da partida com presença constante na área adversária.

Aos quatro minutos, Roger recebeu um cruzamento de Felipe Azevedo e cabeceou o gol à queima-roupa. O empate só não saiu porque goleiro Fábio defendeu a bola, ainda que no susto, usando o ombro. Sentindo o bom momento do Sport, o Confiança passou a parar o jogo a partir de faltas. O treinador Nadélio Rocha também tentou dar mais gás ao time ao tirar Da Silva para a entrada de Gilmar Baiano.

Com o passar do tempo, o Confiança conseguiu esfriar os ânimos do Sport e os pernambucanos voltaram a ter dificuldades de articular jogadas de ataque. O técnico Vadão então gastou as duas substituições restantes tirando Cicinho e Hugo para a entrada de Moacir e Felipe Menezes, respectivamente.

Com as novas peças em campo, a sorte do Sport mudou. Felipe Menezes avançou pela esquerda, se livrou de Ângelo e cruzou para a área. A bola sobrou para Reinaldo, que chutou cruzado e viu a bola desviar na zaga e encobrir o goleiro Fábio aos 32 minutos. Dois minutos depois, foi a vez do estreante Marcos Aurélio balançar as redes. O atacante chutou de fora da área para marcar o gol que garantiu a vitória e a liderança do grupo B para o Sport.

Depois do gol, o Confiança deixou a zona de conforto e se aventurou no ataque em busca do empate. Os visitantes conseguiram alguns lances de perigo, causando susto na torcida rubro-negra, mas não passou disso e ainda viu o Sport marcar o terceiro aos 48 minutos com o meia Felipe Menezes.

globo.com

Copa Nordeste 2013 Tabela & Classificação

Regulamento
A competição será disputada entre 16 times, que estarão divididos em quatro grupos, todos jogando contra todos em sistema de ida e volta. Os dois primeiro de cada grupo se classificam para as quartas de final. À partir de então, a competição se torna mata-mata, com jogos de ida e volta, até a grande final.
Final
1ª RODADA
10/03 – 16h00 ASA 1 x 2 Campinense
2ª RODADA
17/03 – 16h00 Campinense 2 x 0 ASA
Semifinal
1ª RODADA
24/02 – 16h00 ASA 3 x 3 Ceará
24/02 – 18h30 Fortaleza 2 x 1 Campinense
2ª RODADA
3/03 – 16h00 Campinense 1 x 0 Fortaleza
3/03 – 18h30 Ceará 0 x 1 ASA
Quartas de final
1ª RODADA
13/02 – 20h15 ASA 0 x 0 ABC
13/02 – 22h15 Campinense 0 x 0 Sport
13/02 – 22h15 Fortaleza 3 x 3 Santa Cruz
14/02 – 22h15 Ceará 0 x 2 Vitória
2ª RODADA
16/02 – 17h00 Sport 2 x 2 Campinense
16/02 – 19h30 ABC 1 x 2 ASA
17/02 – 16h00 Vitória 1 x 4 Ceará
17/02 – 16h00 Santa Cruz 1 x 2 Fortaleza
1.ª Fase
Grupo A
1ª RODADA
19/01 – 17h00 Ceará 1 x 0 ABC
19/01 – 19h30 Bahia 3 x 2 Itabaiana
2ª RODADA
23/01 – 22h15 Itabaiana 0 x 0 Ceará
23/01 – 22h15 ABC 1 x 1 Bahia
3ª RODADA
26/01 – 17h00 Itabaiana 3 x 1 ABC
27/01 – 19h30 Ceará 0 x 1 Bahia
4ª RODADA
31/01 – 20h15 ABC 4 x 1 Itabaiana
31/01 – 22h15 Bahia 1 x 2 Ceará
5ª RODADA
3/02 – 19h30 Bahia 0 x 3 ABC
3/02 – 19h30 Ceará 3 x 0 Itabaiana
6ª RODADA
6/02 – 22h15 Itabaiana 0 x 0 Bahia
6/02 – 22h15 ABC 3 x 0 Ceará
Grupo B
1ª RODADA
20/01 – 17h00 Confiança 3 x 0 Fortaleza
20/01 – 17h00 Sousa 1 x 1 Sport
2ª RODADA
24/01 – 20h15 Fortaleza 3 x 0 Sousa
24/01 – 22h15 Sport 3 x 1 Confiança
3ª RODADA
27/01 – 17h00 Fortaleza 0 x 0 Sport
27/01 – 17h00 Sousa 0 x 1 Confiança
4ª RODADA
30/01 – 20h15 Confiança 2 x 2 Sousa
30/01 – 22h15 Sport 3 x 0 Fortaleza
5ª RODADA
3/02 – 17h00 Confiança 0 x 0 Sport
3/02 – 17h00 Sousa 0 x 1 Fortaleza
6ª RODADA
6/02 – 22h15 Sport 6 x 1 Sousa
6/02 – 22h15 Fortaleza 3 x 0 Confiança
Grupo C
1ª RODADA
19/01 – 17h00 Salgueiro 1 x 0 ASA
20/01 – 17h00 América 1 x 2 Vitória
2ª RODADA
23/01 – 20h15 ASA 0 x 1 América
23/01 – 20h15 Vitória 5 x 1 Salgueiro
3ª RODADA
26/01 – 19h30 América 2 x 0 Salgueiro
27/01 – 17h00 Vitória 2 x 1 ASA
4ª RODADA
29/01 – 22h15 Salgueiro 2 x 1 América
30/01 – 22h15 ASA 2 x 0 Vitória
5ª RODADA
2/02 – 19h30 América 0 x 1 ASA
3/02 – 17h00 Salgueiro 0 x 1 Vitória
6ª RODADA
6/02 – 22h15 Vitória 1 x 1 América
6/02 – 22h15 ASA 2 x 1 Salgueiro
Grupo D
1ª RODADA
19/01 – 19h30 Feirense 2 x 2 Campinense
20/01 – 19h30 Santa Cruz 1 x 0 CRB
2ª RODADA
23/01 – 21h15 CRB 3 x 1 Feirense
23/01 – 22h15 Campinense 3 x 0 Santa Cruz
3ª RODADA
26/01 – 17h00 Santa Cruz 2 x 0 Feirense
27/01 – 19h30 Campinense 1 x 0 CRB
4ª RODADA
30/01 – 20h15 CRB 1 x 2 Campinense
30/01 – 22h15 Feirense 0 x 1 Santa Cruz
5ª RODADA
2/02 – 17h00 Santa Cruz 2 x 0 Campinense
2/02 – 17h00 Feirense 1 x 2 CRB
6ª RODADA
6/02 – 22h15 Campinense 1 x 0 Feirense
6/02 – 22h15 CRB 2 x 3 Santa Cruz

Santa Cruz leva 3 a 0 do Campinense e ouve gritos de olé da arquibancada

O Santa Cruz foi irreconhecível. Em nada lembrou o time aguerrido e aplicado da estreia com vitória sobre o CRB. O Tricolor assistiu a um verdadeiro passeio do Campinense, nesta quarta-feira, no estádio Amigão, em Campina Grande. O placar de 3 a 0 e os gritos de olé da torcida local disseram tudo.

Se tem uma palavra para definir o Santa Cruz no primeiro tempo de jogo, seria inofensivo. Em nenhum momento os jogadores corais davam mostras de que haviam entrado na partida. Os laterais foram inoperantes. Os mais não buscavam o jogo coletivo, insistindo nas jogadas individuais, o que não ajudou em nada a equipe. Sem a bola, os atacantes também pouco puderam fazer.

O adversário, por outro lado, tomou a iniciativa da partida. Bem postado em seu campo, o Campinense roubava a bola do Santa Cruz e saía em velocidade para o ataque. Assim, foi levando perigo à meta do Tricolor. O gol do time da casa saiu aos 32 minutos, numa falha da defesa coral. Panda cruzou da esquerda, Vágner não se entendeu com Tiago Cardoso, que saiu mal do gol, e afastou de cabeça. A bola foi nos pés de Thiago Granja, que tocou de primeira.

O jogo escancarou os problemas que ficaram escondidos na vitória sobre o CRB. A presença de Éverton Sena na lateral direita só se explica pela total falta de condição física de Marquinho. Completamente perdido, ele não defendeu, sua especialidade, nem atacou. No meio, Natan e Renatinho se esconderam após o gol do Campinense, dificultando ainda mais a vida dos atacantes. Philco e Caça Rato nem pareciam estar em campo.

O principal problema do time, porém, foi o setor defensivo, que havia funcionado bem diante do CRB. Em nenhum momento zagueiros, volantes e laterais se encontraram. A facilidade do Campinense era incrível, fosse nas descidas pelos lados ou pelo meio. Isso ficou claro no segundo gol do Campinense, aos cinco minutos do segundo tempo, em que Bismarck cruzou da direta, a bola passou por todas na área e chegou a Gleybson, livre, tocar para o gol. E ainda mais flagrante no terceiro, aos 14. A bola foi alçada na área e Edvânio tocou de cabeça, no meio da zaga, para o gol.

Em suma: o segundo tempo foi um baile do Campinense, com direito a grito de olé da torcida local. E nem assim o Santa Cruz conseguiu reagir. Uma atuação a ser esquecida pelo torcedor, mas não pelos jogadores e comissão técnica. A vitória na estreia camuflou muitos erros, que na derrota de ontem foram escancarados. A hora é de parar, analisar e corrigir. Por enquanto, ainda há tempo.

Alexandre Barbosa – Diario de Pernambuco

Contra o Confiança, Sport quer fazer bonito diante da sua torcida

As marcas negativas do Sport em 2012 podem começar a ser apagadas nesta quinta-feira na Ilha do Retiro. Diante do Confiança/SE, o Leão terá seu primeiro compromisso em 2013 jogando em seus domínios. A partida, que começa às 21h15, é válida pela segunda rodada da Copa do Nordeste e pode colocar o time do técnico Vadão na liderança do Grupo B, em caso de triunfo.

Com um ponto conquista no empate em 1×1 com o Sousa, na rodada inaugural, o Sport entra em campo contra um adversário que surpreendeu na primeira rodada. Jogando no Batistão, o time do técnico Nadélio Rocha não tomou conhecimento do Fortaleza e venceu o Fortaleza por 3×0. O resultado só não surpreendeu o próprio time sergipano, que desde o ano passado treina forte para a competição.

Hugo volta. Marcos Aurélio pode fazer a estreia

No time rubro-negro está definido para encarar o Confiança. Depois de ficar de fora contra o Sousa, devido a uma lesão no tornozelo esquerdo, o meia Hugo foi confirmado por Vadão como titular para a partida. Com isso, Felipe Menezes, que se destacou na pré-temporada, volta para o banco de reservas e fica como opção.

Mas a novidade mesmo para este segundo jogo do Sport pode ser a estreia do meia-atacante Marcos Aurélio. O jogador, que desembarcou no Recife depois de uma troca com o atacante Gilberto junto ao Internacional, teve ser nome publicado no BID da CBF e ficará no banco de reservas nesta quinta-feira, podedendo entrar no decorrer da partida.

De resto, o time do Sport será o mesmo da primeira rodada. É bom o torcedor do Sport já ir se acostumando com esse time. Tudo indica que Vadão seguirá com esse time por mais rodada. Mudanças devem ocorrer somente em caso de futuras lesões ou contratação de algum reforço de peso.

Váldson é a estrela sergipana

Time com pouca tradição no cenário nacional, o Confiança quer fazer bonito nessa Copa do Nordeste. E no seu elenco, um jogador em si chama mais a atenção. É o veterano zagueiro Váldson. Com passegem por times como Flamengo, Botafogo, Corinthians e Santa Cruz, o zagueiro é a voz da experiência no clube.

Mas o fato que chama mais atenção para essa partida é a manutenção do esquema 3-5-2. A ideia é dar mais liberdades para os alas subirem ao ataque para abastecer os atacantes Da Silva e Diego Neves.

Ficha técnica: Sport x Confiança

Sport: Magrão; Cicinho; Gabriel, Mateus e Reinaldo; Fábio Bahia; Rithely e Hugo; Felipe Azevedo, Gilsinho e Roger. Técnico: Vadão

Confiança
: Fábio, Ângelo, Renê, Valdson, Alexandre e Augusto Ramos; Lismar, Richardson e Paulinho Mossoró; Da Silva e Diego Neves. Técnico: Nadélio Rocha

Copa do Nordeste – 2ª rodada – Local: Ilha do Retiro – Horário: 21h15 – Árbitro: Frascisco Carlos do Nascimento (AL). Assistentes: Otávio Correia de Araújo Neto (AL) e Thalis Augusto Monteiro (AL).

POSTADO POR Anderson Malagutti ÀS 19:35 EM 23 DE Janeiro DE 2013

Salgueiro não suporta pressão e é goleado pelo Vitória por 5 a 1, em Salvador

O Salgueiro não conseguiu repetir o bom futebol da estreia da Copa do Nordeste e acabou sendo goleado pelo Vitória-BA, por 5 a 1, no estádio Barradão, em Salvador. Marcelo Nicácio foi o nome da partida ao marcar dois gols para o rubro-negro baiano. Fabrício Ceará descontou para o time sertanejo. Com a derrota, o Salgueiro caiu para a terceira posição do Grupo C, com os mesmos três pontos do América-RN. O Vitória é o líder isolado com seis pontos.

O Vitória começou o jogo buscando pressionar o Carcará. E deu certo. Marcelo Nicácio marcou o seu primeiro gol com seis minutos de jogo. Aos 10, Fabrício Ceará empatou a partida. O jogo seguiu movimentado e o Leão passou novamente à frente do marcador aos 20 minutos, novamente com Nicácio.

No segundo tempo o zagueiro David Braz ampliou o marcador aos 18, de cabeça. Aos 36, Gabriel fez o quarto gol. No fim do jogo, Fabrício Ceará teve a oportunidade de diminuir o marcador. Mas bateu o pênalto com cavadinha e o goleiro Deola pergou e ainda fez graça. Em seguinda, o castigo: Alan Pinheiro fez o quinto gol do Vitória.

Daniel Leal – Diario de Pernambuco

Arenas retomam a fórmula de rodadas duplas

Rodada dupla. Envolver quatro torcidas em um mesmo estádio, em um mesmo dia.

Para o público, uma proposta tentadora, com 180 minutos de bola rolando. Num passado já um pouco distante era algo até comum. Mais do que isso. Era rentável.

A insegurança nos jogos de futebol, potencializada nas duas últimas décadas, acabou travando ações do tipo, cada vez mais raras. Paralelamente a isso, a precária estrutura dos palcos foi diminuindo as possibilidades de acomodar públicos tão distintos.

O Engenhão no Rio, não por acaso um estádio relativamente novo, costuma abrigar rodadas duplas com os grandes clubes cariocas. Portanto, a reinauguração do Castelão, em 27 de janeiro, deve marcar esta retomada no Nordeste. Espera-se civilidade.

Estarão nas tribunas torcidas numerosas da região para o embates Fortaleza x Sport e Ceará x Bahia. Pernambucanos e baianos, em menos número, naturalmente.

Ao todo, 55 mil bilhetes para a tarde histórica. Para garantir a segurança, em um evento que será monitorado pela Fifa, serão mil policiais. Cada torcida terá seu caminho.

De fato, a acessibilidade do renovado estádio foi projetada para a entrada e saída de público nas mais variadas direções. De forma segura e rápida.

As próprias equipes contam com a infraestrutura para uma rodada dupla, pois as arenas da Copa do Mundo vêm sendo erguidas com pelo menos quatro vestiários cada.

Então, será possível aplicar na Arena Pernambuco a ideia adotada no Castelão?

Com uma grande demanda de público, do próprio consórcio responsável pela operação do empreendimento em São Lourenço da Mata, é pra lá de possível. Dividir os espaços entre os 46.214 lugares possíveis é a primeira tarefa para conseguir organizar uma rodada dupla de grande porte, seja em jogos festivos ou até oficiais.

Em Pernambuco vale relembrar a abertura do Estadual de 1996 com duas partidas na Ilha do Retiro. Na primeira, Santa Cruz 2 x 1 Central. Depois, Sport 2 x 2 Náutico.

O raio de influência no teste na capital alencarina é bem maior do que se imagina…

Fonte: Cassio Zirpoli

Salgueiro enfrenta nesta quarta-feira, o Vitória, time três divisões acima

O desafio mais difícil da primeira fase da Copa do Nordeste se coloca à prova para o Salgueiro. O time sertanejo mede forças, às 19h30 de hoje, com um adversário três divisões acima e com uma bagagem de quatro títulos da competição regional. Ao menos teoricamente, vencer o Vitória, em Salvador, é a tarefa mais árdua do grupo C. O triunfo dá ao Carcará a liderança isolada da chave, graças aos três pontos somados diante do ASA, no último sábado, no estádio Cornélio de Barros. O Leão da Barra também está embalado, após o 2 a 1 aplicado contra o América-RN, em Natal. Apesar da larga diferença de tradição, estrutura e investimento entre os clubes, a promessa é de disputa acirrada no Barradão.

Sem problema de suspensão ou contusão relativo à última partida, o técnico Marcelo Chamusca deve repetir a escalação. As atenções se voltam a velhos conhecidos da torcida, como o quarteto ofensivo composto por Clebson, Vitor Caicó, Elvis e Fabrício Ceará. Uma provável surpresa para o decorrer do jogo é a entrada do meia nigeriano Yerien, autor do gol da vitória sobre o ASA.
Do lado oposto, o técnico Caio Júnior sinalizou para três mudanças em relação à estreia. Os laterais Léo e Fabrício e o meia Arthur Maia tendem a perder lugar, respectivamente, para Dimas, Mansur e Lúcio Maranhão.

Fonte: Rodolfo Bourbon – Diario de Pernambuco

Santa joga pela liderança e fim do jejum

Do NE10

Líder do grupo D da Copa do Nordeste, o Santa Cruz entra em campo nesta quarta-feira (23) para enfrentar o Campinense, no Amigão, a partir das 21h15, com uma dupla missão. A primeira, e óbvia, é manter o primeiro lugar. A segunda, acabar com um incômodo jejum. O último jogo vencido pelos corais fora do José do Rego Maciel foi no longínquo 12 de março de 2013, quando o time bateu o Penarol pela primeira fase da Copa do Brasil.

Anderson Pedra é um dos remanescentes daquele feito – além de Renatinho, Natan e Flávio Recife. Ele lembra que o time tem que incorporar o espírito do Campeonato Pernambucano de 2012. Depois de um início vacilante, o tricolor engrenou uma série de vitórias até culminar com o bicampeonato.

 

A receita é impor uma forma de jogar e não deixar o adversário respirar. “Não podemos deixar os caras gostarem do jogo. A torcida volta contra eles e nosso time ganha moral. Temos que manter a marcação forte. Temos que chegar lá e mostrar que chegamos para vencer”, ressaltou. Já o técnico Marcelo Martelotte acredita que o mesmo espírito da estreia pode ser fundamental. “Se o time jogar com a vontade e determinação da primeira partida, as chances de conquistar essa vitória depois de tanto tempo vão aumentar”.

Apesar do intervalo muito curto entre a vitória sobre o CRB e a segunda rodada, o volante acredita que o time pode mostrar evolução neste segundo compromisso. “Sempre dá para mostrar algo mais. A parte técnica está melhorando e a física também. Pecamos muito nas finalizações mas vamos tentar melhorar isso aí também”.

Como o próprio técnico admitiu, o time não será mexido para não atrapalhar. Isso também se reflete na forma de jogar. Ele quer o Santa com o mesmo estilo tanto dentro quanto fora de casa e haveria um comprometimento se mexidas desnecessárias fossem operadas em tão pouco tempo.

“Poder repetir os 11 do último jogo acaba amenizando a dificuldade que poderíamos ter em preparar um novo time e mudar muito a maneira de jogar. Fizemos apenas um treino rápido e demos um descanso maior para quem sentiu mais o primeiro jogo”. Sobre o adversário, ele lembrou que conquistou um empate fora de casa na primeira rodada e, para se sair bem, o Santa terá que jogar mais do que no último domingo.

Ficha do jogo:

Campinense: Pantera; Tiago Granja, Roberto Dias, Edvânio e Panda; Dedé, Wellington, Danilo Portugal (Bruno Jesus) e Bismarck; Zé Paulo e Jeferson Maranhense. Técnico: Oliveira Canindé.

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Everton Sena, César, Vágner e Tiago Costa; Anderson Pedra, Sandro Manoel, Natan e Renatinho; Philco e Flávio Caça-Rato. Técnico: Marcelo Martelotte.

Local: Estádio Amigão, em Campina Grande. Horário: 21h15. Árbitro: Mayron dos Reis. (MA). Assistentes: Geison Mendes e Carlos André Pereira (MA). Ingressos: arquibancada (torcida do Santa) R$ 26, arquibancada (torcida local) R$ 20, criança até 12 anos R$ 10, cadeira R$ 50.

Bahia oficializa contratação de lateral-esquerdo

O Dep. de Futebol do Bahia anunciou nesta segunda-feira (21) a contratação do lateral-esquerdo Magal, 25 anos, o qual havia sido dispensado do Flamengo.

O jogador foi contratado pelo Flamengo no início de 2012 em virtude do bom desempenho do jogador no Americana-SP na série B em 2011.

O jogador chega com contrato até o final deste ano de 2013.

Ficha técnica:

Nome completo – Magno Aparecido de Andrade
Data de Nascimento – 28/06/1987
Local de Nascimento – Lavras/MG
Altura: 1,72m
Peso: 68 kg
Clubes anteriores – Guarani/MG, Uberlândia/MG, Vila Nova/MG, Democrata/MG, ASA/AL, Americana/SP e Flamengo/RJ.

Veja um vídeo do atleta:

globo.com

Martelotte gosta da atitude do Santa Cruz na estreia

Fonte: Anderson Malagutti

A temporada está começando. Na prática, foi apenas o primeiro jogo. Mas o técnico Marcelo Martelotte gostou da primeira impressão que o time do Santa Cruz deixou no Arruda nesse domingo. A vitória por 1 a 0 diante do CRB deu confiança para o tricolor ir a Paraíba na quarta-feira encarar o Campinense.

“Gostei da atitude e principalmente da postura. O time começou o jogo marcando gol, indo pra cima. Tivemos nas bolas paradas bons momentos. De uma maneira geral eu gostei. O Santa Cruz vai ter que remar pra jogar coletivamente e alcançar sua melhor fase”, disse o técnico.

Daquilo que Martelotte esperava para o primeiro confronto, ele garantiu que tudo ficou dentro do esperado. Cansaço, falta de entrosamento, ritmo de jogo. Nada disso surpreendeu o treinador.

“Nesse momento está dentro do esperado. As dificuldades são normais. A parte física a gente dá muita prioridade e os jogadores estão bem. Em relação ao conjunto, a equipe vai crescer gradualmente”, revelou o técnico coral.

Agora o Santa Cruz volta todas suas atenções ao próximo adversário, que é o Campinense, na quarta-feira, às 21h15. Sobre o time paraibano, Martelotte declarou que vai estudar o time e lembrou que eles terão um dia a mais de descanso.

“Vamos ainda pegar informações do adversário, que jogaram ontem. Vão ter um dia a mais de descanso. É um momento que vamos ter que recuperar, vamos ter uma maratona grande e temos que encarar isso de frente”, finalizou.

FICHA DA PARTIDA – SANTA CRUZ 1×0 CRB

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Éverton Sena, César, Vágner e Tiago Costa; Anderson Pedra, Sandro Manoel, Natan (Danilo Santos) e Renatinho (Jefferson Maranhão); Philco e Flávio Caça-Rato (Luciano Sorriso). Técnico: Marcelo Martelotte.

CRB: Tiago; Filipe (Ederson), Ednei e Rodrigão; Paulo Sérgio, Paulo Victor Paulista, Airton, Jairo (Audálio), Cristiano Brasília (Carlão) e Diego Aragão; Paulo Victor. Técnico: Heriberto da Cunha.

Copa do Nordeste. Local: Arruda. Horário: Domingo (20), às 18h30. Gols: Philco, aos 2’/1ºT (Santa Cruz) Cartão amarelo: Paulo Victor Paulista, Airton, Filipe (CRB). Cartão vermelho: Audálio (CRB) Árbitro: Ranilton Oliveira de Souza (Maranhão). Auxiliares: Sandro do Nascimento Medeiros e Aelson Mariano Campelo (Maranhão).