Destaques

Em noite de estreia, Salgueiro e Ceará se enfrentam no Cornélio de Barros

O jogo

Local: Estádio Cornélio de Barros, Salgueiro-PE

Data: 16/01/18

Horário: 21h45

Provável time do Salgueiro: Mondragon; Marcos Tamandaré, Maurício, Luís Eduardo e Escuro; Izaldo, Neverton, Jaildo, e Willian; João Paulo e Laércio.

Arbitragem: Caio Max Augusto Vieira será o árbitro, tendo como auxiliares Lorival Candido das Flores e Francisco Jailson Fernandes da Silva, todos do Rio Grande do Norte.

Com estratégia ‘jogo a jogo’, Santa Cruz estreia na Copa do Nordeste contra o Confiança

Ficha do jogo

Confiança
Rafael Robalo; Arlan, Gabriel, Vitor e Radar; Diogo, Zaquel, Rafael Vila e André Beleza; Klenisson e Leo Ceará. Técnico: Ailton Silva.
Santa Cruz
Tiago Machowski, Vítor, Renato Silveira, Genílson e Paulo Henrique; Jorginho, João Ananias e Daniel Sobralense; Arthur Rezende, Robinho e Augusto. Técnico: Júnior Rocha.
Local: Lourival Baptista, em Aracaju.
Horário: 21h45 (do Recife).
Árbitro: Diego da Silva Castro (PI).
Assistentes: Rogério de Oliveira Braga (PI) e Mauro Cezar Evangelista de Sousa (PI).

Entenda qual a importância de saber seu V02 máximo antes de se exercitar

O VO2 máximo também chamado de consumo máximo de oxigênio representa a capacidade aeróbica máxima de um indivíduo. Na tradução, o VO2 seria a maior capacidade de oxigênio que uma pessoa consegue utilizar do ar inspirado enquanto faz um exercício físico aeróbico. Ele pode ser estimado por uma série de testes e fórmulas, mas seu valor exato só pode ser medido através do Teste Cardiopulmonar do Exercício (TCPE) também conhecido como Ergoespirometria. Esse exame feito pelo Cardiologista ou Médico do Esporte, acopla os dados obtidos no tradicional Teste Ergométrico, a análise dos gases expirados durante o exercício.

euatleta respiração (Foto: Getty Images)
Consumo máximo de oxigênio, ou VO2 máximo, representa a capacidade aeróbica de um indivíduo (Foto: Getty Images)

Além do consumo direto do oxigênio, o TCPE fornece variáveis que adicionam diversas informações sobre as respostas dos sistemas cardiovascular, respiratório, vascular pulmonar e muscular esquelético ao estresse físico, tendo especial valor na prescrição mais precisa de exercícios físicos aeróbicos e em pacientes com doenças cardiovasculares.

Qual o valor normal do VO2?
Para explicar melhor vamos considerar um indivíduo em repouso, lendo um livro, por exemplo. O VO2 desse indivíduo em repouso poderia ser estimado em aproximadamente 3,5 ml/(kg.min) o que é também chamado de 1 MET.

Esportes que mais gastam calorias: conheça o MET, seu aliado na dieta

O MET ou equivalente metabólico é uma unidade que representa o consumo de oxigênio no repouso, ou seja, 1 MET = 3,5 ml/(kg.min). No entanto, esse valor pode variar muito entre as pessoas devido a idade, sexo, hábitos, hereditariedade e condicionamento cardiovascular.

Espera-se de um homem saudável que ele alcance no esforço um VO2 máximo em torno de 35 a 40 ml/(kg.min), ou seja, 10 vezes o VO2 de “repouso“ (ou 10 METS).

Atletas de elite chegam a alcançar um VO2 máximo de 70 ml/(kg.min), ou seja, conseguem aumentar em até 20 vezes o VO2 de repouso. Já as mulheres possuem tipicamente um VO2 40-60% menor do que os homens, em torno de 27 a 30 ml/(kg.min). Vale lembrar que o VO2 máximo pode aumentar com o treinamento e diminuir com a idade.

 Quem precisa fazer um Teste Cardiopulmonar do Exercício para medir o VO2?
– Atletas amadores para prescrição adequada de exercícios
– Atletas profissionais para acompanhamento de treinamento
– Pessoas com queixas de cansaço ou falta de ar no exercício.
– Avaliação de resposta de medicamentos (em hipertensos, por exemplo)
– Para prescrição de exercícios para cardiopatas ou pneumopatas
– Seleção de pacientes para transplante cardíaco ou pulmonar
– Avaliação da gravidade e prognóstico da insuficiência cardíaca ou pneumopatias crônicas.
– Grandes obesos e aqueles que vão ser submetidos a cirurgia bariátrica
– Para risco cirúrgico ou pré-operatório

euatleta falta de ar (Foto: Getty Images)
Pessoas com falta de ar ou cansaço durante o exercício devem fazer o teste cardiopulmonar (Foto: Getty Images)

Pacientes com doenças arteriais dos membros inferiores com um VO2  baixo podem ter alguma doença no coração?

Durante o esforço é normal que o consumo de oxigênio suba progressivamente em qualquer indivíduo. Quando isso não acontece, o médico deve investigar, principalmente, doenças como a insuficiência cardíaca e as doenças pulmonares (pneumopatias crônicas). Segundo a classificação da American Heart Association (AHA) um VO2 pico <20 ml/(kg.min) já pode significar doença.

VO2 máximo é a mesma coisa que Limiar Anaeróbio?
Não, o Limiar Anaeróbio (LA) ou 1º Limiar Ventilatório é o ponto do exercício no qual inicia-se o acúmulo de lactato no sangue, com conseqüente tamponamento pelo sistema do bicarbonato, elevação da produção de gás carbônico (VCO2) e necessidade de aumento da ventilação para a sua excreção. Ao contrario do que se pensa, no exercício respiramos mais rápido não porque precisamos de mais oxigênio mas para retirar o CO2 produzido pelas células.

Há também o 2º Limiar Ventilatório, ou Ponto de Compensação Respiratória, que é o momento no qual se detecta a incapacidade do sistema metabólico em tamponar a acidose progressiva, resultando na necessidade de se excretar maior quantidade de CO2 através de maior hiperventilação.

euatleta personal (Foto: Getty Images)
Teste cardiopulmonar serve também para definir o treino de acordo com as necessidades de cada indivíduo (Foto: Getty Images)

 Porque o VO2 e o Limiar Anaeróbio (LA) são importantes para prescrever o exercício?
Os limiares 1º e 2º são importantes para a prescrição do exercício pois realizá-lo muito abaixo do 1º Limiar não promove condicionamento, e muito próximo ou acima do 2º Limiar traz o risco de se trabalhar em acidose descompensada, o que não é saudável. O percentual do VO2 no LA está em torno de 50% do VO2 máximo em indivíduos normais, elevado a mais de 70% em atletas e rebaixado a cerca de menos de 30% em doentes graves.

O Teste Cardiopulmonar do Exercício só serve para medir o VO2?
Não, além da avaliação do VO2 máximo, do LA e do Ponto de Compensação respiratória, o exame avalia o comportamento da pressão arterial antes, durante e após o exercício. Avalia também a variação da frequência cardíaca no esforço e na recuperação, podendo ajudar no diagnóstico da asma induzida pelo exercício e as alterações patológicas cardiovasculares como o infra-desnivelamento do segmento ST e as arritmias cardíacas malignas. Além disso, diversas variáveis são avaliadas pelo médico no TCPE como o Pulso de Oxigênio, os equivalentes ventilatórios VE/VCO2 e VE/VO2, VE/CO2 Slope, a Reserva Ventilatória,  o T ½, entre outros…

Vou iniciar um treinamento ou quero emagrecer, vale a pena fazer um TCPE?
Sim, o mais importante é que o TCPE vai excluir possíveis contra-indicações que você possa ter para fazer exercício, principalmente os de alta intensidade. O Teste agregará segurança não somente para você, mas também para toda equipe de profissionais que lhe acompanham (médicos, nutricionistas, educadores físicos e o fisioterapeutas). Além disso, com a realização de exames seriados é possível que você avalie e quantifique a melhora da sua performance.

Bibliografia:
AHA Scientific Statement – Exercise Standards for Testing and Training. Gerald F. Fletcher; Gary J. Balady, MD; Ezra A. Amsterdam. March 3, 2015.
Descomplicando a Ergoespirometria para o Cardiologista Clínico – DERCAD/RJ – SOCERJ – Fernando Cesar de Castro e Souza. Volume 7, 2010
Arena A, Myers J, Aslam SS, et al. Peak VO2 and VE/ VCO2 slope in patients with heart failure: A prognostic comparison. Am Heart J 2004;147:354–60.
Corrà U, Mezzani A, Bosimini E, et al. Ventilatory response to exercise improves risk stratification in patients with chronic heart failure and intermediate functional capacity. Am Heart J 2002;143:418-26.
Arena A, Myers J, Abella J, et al. Development of a ventilatory classification system in patients with heart failure. Circulation. 2007;115:2410-2417.
Arena A, Myers J, Abella J, et al. The Ventilatory classification system effectively predicts hospitalization in patients with heart failure. J Cardiopulm Rehabil 2008;28:195–198.
Arena A, Myers J, Abella J, et al. The partial pressure of resting end-tidal carbon dioxide predicts major cardiac events in patients with systolic heart failure. Am Heart J 2008;156:982-88.
Sun X-G, Hansen JE, Beshai JF, et al. Oscillatory Breathing and Exercise Gas Exchange Abnormalities Prognosticate Early Mortality and Morbidity in Heart Failure. J Am Coll Cardiol 2010;55:1814–23.
Klainman E, Fink G, Lebzelter J, et al. The relationship between left ventricular function assessed by multigated radionuclide test and cardiopulmonary exercise test in patients with ischemic heart disease. Chest 2002;121:841- 845. 8. Belardinelli

*As informações e opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do Globoesporte.com / EuAtleta.com

Sport vence Atlético Tucumán na estreia de 2018 e fatura mais uma Taça Ariano Suassuna

Ficha do jogo

Sport
Magrão; Fabrício, Ronaldo Alves, Durval (Léo Ortiz) e Sander; Anselmo, Pedro Castro (Thallyson), Índio (Lenis) e Marlone; Rogério (Thomás) e André. Técnico: Nelsinho Batista.
Atlético Tucumán-ARG
Batalla; Acosta (Romat), Osores, Cabral (Zárate), e Villagra; Álvarez (Milloc), Nuñez (Hechalar) e Grahl (Freitas); Barbona (Melo), Rodríguez (Cuello) e Affonso. Técnico: Ricardo Zielinski.
 
Estádio: Ilha do Retiro (Recife-PE). Árbitro: Luiz Sobral (PE). Assistentes: Cleberson Nascimento (PE) e Marcelino Castro (PE). Cartões amarelos: Rogério (Sport); Nuñez, Freitas (Atlético Tucumán). Gols: Sander (34’ do 1T, Sport) e Thomás (46’ do 2T, Sport). Público: 4.933. Renda: R$ 90.475.

Nos pênaltis, Náutico elimina o Itabaiana e se garante na fase de grupos da Copa do Nordeste

Ficha do jogo

Náutico 0 (5)

Jefferson; Thiago Ennes (Wágner Lauretti), Camutanga, Rafael Ribeiro e Gabriel Araújo; Negretti, Hygor, Wallace Pernambucano (Jóbson) e Medina; Fernandinho (Clebinho) e Daniel Bueno. Técnico: Roberto Fernandes.

Itabaiana 0 (4)

Andrade; Carlos Henrique (Euzébio), Diego Bispo, Ramon e Juninho; Mica, Eduardo, Léo Lima e Bida; Douglas e Paulinho Macaíba (Moisés) (Salatiel). Técnico: Gilberto dos Santos.

Local: Arena de Pernambuco. Árbitro: Pablo dos Santos Alves (PB). Assistentes: Oberto da Silva Santos e Tomaz Diniz de Araujo (ambos da PB). Cartões amarelos: Juninho, Eduardo (I), Thiago Ennes (N). Público: 4.805.

Pênaltis

Foram necessárias sete cobranças de cada lado. Jefferson defendeu duas vezes e colocou o Náutico no caminho da classificação – Juninho isolou a cobrança e também contribuiu. A vitória poderia ter vindo com Jobson, mas ele perdeu a penalidade, quase complicando o Timbu. Medina fez a última cobrança e garantiu o Timbu na Copa do Nordeste.

Confira as cobranças

Salatiel – gol /Daniel Bueno – gol / Eduardo – gol / Gabriel Araújo – perdeu / Léo Lima – perdeu / Camutanga – gol / Juninho – perdeu / Clebinho – gol / Ramón – gol / Jóbson – perdeu / Mica – gol / Hygor – gol / Douglas – perdeu / Medina – gol

Na estreia em 2018, Náutico apresenta futebol pobre e arranca empate com o Itabaiana-SE

Ficha do jogo
 
Itabaiana 0
Andrade; Carlos Henrique (Eusébio), Diego Bispo, Ramon e Juninho; Mica, Eduardo, Léo Mineiro (Salatiel) e Bida (Moisés); Douglas e Paulinho Macaíba. Técnico: Gilberto dos Santos.
 
Náutico 0
Jefferson; Thiago Ennes, Rafael Ribeiro, Camacho (Camutanga) e Gabriel Araújo; Negretti, Hygor e Wallace Pernambucano (Jobson); Clebinho (Wagner Lauretti), Daniel Bueno e Fernandinho. Técnico: Roberto Fernandes.
Local: Estádio Etelvino Mendonça, em Itabaiana (SE).
Árbitro: Luiz César de Oliveira Magalhães (CE).
Assistentes: Nailton Junior de Sousa Oliveira e Armando Lopes de Sousa (ambos do CE).
Cartões amarelos: Camacho, Daniel Bueno (N), Carlos Henrique, Paulinho Macaíba (I).
Público: 1.094.
Renda: R$ 22.300.

Em temporada ‘pelo avesso’, Náutico estreia em 2018 com uma decisão diante do Itabaiana

Ficha técnica

Itabaiana
Andrade; Eusébio, Diego Bispo, Ramon e Juninho; Eduardo, Zé Vitor, Léo Lima e Bida; Douglas e Paulinho Macaíba. Técnico Gilberto Pereiro.
Náutico
Jefferson; Thiago Ennes, Camacho, Rafael Ribeiro e Gabriel Araújo; Negretti, Hygor e Wallace Pernambucano; Clebinho, Daniel Bueno e Fernandinho. Técnico: Roberto Fernandes.
Local: Estádio Etelvino Mendonça, em Itabaiana (SE).
Horário: 20h (do Recife).
Árbitro: Luiz César de Oliveira Magalhães (CE).
Assistentes: Nailton Junior de Sousa Oliveira e Armando Lopes de Sousa (ambos do CE).

Que tal ter uma MTB aro 36?

Sobre 3×10 XT  2×10 XT Velocidade única

Ficha Tecnica True Bike Aro 36

Jantes: NIMBUS STEALTH2 36 “

Pneus: VEE RUBBER 36″ x 2.25 “

Frame: STEEL (custom built) fork: STEEL (personalizado) fone de ouvido: FSA ORBIT Z 1.5R

Chave da alavanca: SHIMANO XT SL-M780 10sp

Conversor: SHIMANO DEORE XT RD-M780 SGS 10sp

Controle de engrenagem: SHIMANO DEORE XT FD-M786

Roda livre 10sp : SHIMANO DEORE XT CS-M771 11-36 (10sp)

Corrente : SHIMANO CN-HG95 (10sp)

Cubo dianteiro: cubo traseiro NOVATEC D041SB-9 (36 furos) :

Raios NOVATEC D362SB (36 furos) :

PRETO ACESSÓRIO INOXIDÁVEL 2.0 mm (custom built)

Freios: SHIMANO DEORE XT M785 discos de freio: SHIMANO SM-RT86 guiador de 203 mm :

PSERIAS ESPECIALIZADAS DIRT 650 mm haste:

FSA CARBON braçadeiras de 100 mm :

LIZARD SKINS NorthShore pedais:

NS BIKES AERIAL transdutor / manivelas: SHIMANO DEORE XT FC-M785 24-38T / 175mm

Suporte inferior: SHIMANO DEORE XT FC-M785 BB UNIDADE

Sela: ESPECIALIZADO Phenom Comp

Número de engrenagens: 20 peso: 18,9 kg preço (sem IVA): € 3150

Cansou da discussão de qual o tamanho de roda é melhor? Que tal apelar e partir para as aro 36? hehehehehe. Essa opção é dada pela empresa TrueBikes.

Tru_Bike_aro_36_02

Eles criaram um modelo comercial de bicicletas aro 36. A bicicleta está disponível em três configurações 2 x 10 XT (20 velocidades) 3 x 10 XT (30 velocidades e single Speed.

Tru_Bike_aro_36_01

Vejam os detalhes aqui no site TrueBike

Sport vence o Corinthians, conta com resultados de rivais e se livra do rebaixamento

Ficha do jogo

Sport

Magrão; Raul Prata, Henríquez, Durval e Sander; Anselmo, Patrick, Marquinhos (Rogério), Mena (Rithely) e Diego Souza; André. Técnico: Daniel Paulista.

Corinthians

Cássio; Léo Príncipe, Pedro Henrique, Balbuena e Marciel; Gabriel e Fellipe Bastos (Paulo Roberto); Pedrinho (Matuan), Rodrigo Figueiredo e Giovanni Augusto; Kazim (Danilo). Técnico: Fábio Carille.
Estádio: Ilha do Retiro (Recife-PE). Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa-MG). Assistentes:Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Sidmar dos Santos Meurer (MG). Gols: André (aos 11 min do 2°T). Cartões amarelos: Durval, Osvaldo (SPO), Fellipe Bastos, Kazim (COR). Público: 29.977. Renda: R$ 145.105,00