Futebol Feminino

Sport é Campeão Pernambucano de Futebol Feminino, após empate com o Vitória, na Ilha

 Por Sabbahana Cavalcanti /Especial para o Diário

O Sport quebrou a sequência de títulos do Vitória e levantou a taça do pernambucano de futebol feminino 2017. O empate de 1 a 1, neste sábado, na Ilha do Retiro, definiu a conquista rubro-negro, após o time ter vencido a primeira partida da decisão, por 5 a 1, em Chã Grande. Depois de oito anos, as leoninas conseguiram o sexto título do clube.

Apesar da dificuldade em tocar a bola no gramado encharcado, devido as fortes chuvas que caem no Recife, o Sport conseguiu dominar a partida. O gol do time rubro-negro foi marcado por Juliana, aos 31 minutos do primeiro tempo. Regiane ainda perdeu um pênalti desperdiçando a chance de ampliar o placar rubro-negro na primeira etapa.

No segundo tempo, o Vitória conseguiu equilibrar o confronto. Aos 38 minutos, Bruna Natiely igualou o placar na Ilha do Retiro. Apesar da pressão em busca da vitória, O marcador não foi mais alterado e o Sport conquistou o título pernambucano. O gol de Juliana deixou a atacante empatada com Paloma Nair, artilheira do campeonato. As duas balançaram as redes em dez oportunidades no torneio.

TERCEIRO LUGAR

A decisão do terceiro lugar do Campeonato Pernambucano aconteceu também neste sábado, no estádio Grito da República, em Olinda. O Náutico goleou o Porto por 6 a 1. Os gols foram marcados por Ana Popó (4), Lawana e Rafa.

Em realidades distintas, Vitória e Sport se enfrentam em 4º clássico a nível nacional

Retrospecto a nível nacional

Campeonato Brasileiro 2014
Vitória 3 x 0 Sport – Pela quarta rodada
Nesta edição, o Vitória caiu na segunda fase do torneio, enquanto as rubro-negras, sem pontuar, sequer deixaram a primeira.

Copa do Brasil 2013 – Quartas de final
Vitória 1 x 0 Sport
Sport 0 x 2 Vitória

Com a vitória por 3 a 0 no placar acumulado, o Vitória eliminou o Sport e avançou na competição. Nesta edição do torneio, foi vice-campeão, caindo para o São José na final.

Ficha do Jogo

Vitória
Thalya; Gabi, Bruna, Godoi, Jucelia; Rafaela, Rainy, Paloma, Bruna; Geovana, Roberta. Técnico: Beto Coelho

Sport
Lorena; Amanda, Bruna, Girley, Thamires, Rebeca; Laís, Ingryd; Hulk, Regiane, Soraya. Técnico: Jonas Urias.

Local: Estádio Barbosão, em Chã Grande.

Horário: 15h.

Árbitro: Giorgio Wilton Macedo dos Santos (PE).

Assistentes: Fernando Antonio da Silva Junior (PE) e Charles Rosas Pires (PE).

Ingressos: Portões abertos.

Cresspom-DF bate Vitória-PE e avança às semis da Copa do Brasil feminino

Por GloboEsporte Sobradinho, DF

O Cresspom-DF recebeu o Vitória-PE nesta quarta-feira, no estádio Abadião, no Distrito Federal, e fez prevalecer o mando de campo. Em partida válida pela volta das quartas de final da Copa do Brasil de futebol feminino, as anfitriãs mantiveram o favoritismo, venceram as pernambucanas por 2 a 0, e avançaram às semifinais da competição.

Os gols do jogo foram marcados por Adriele, aos 29 minutos do primeiro tempo, e Dani, que fechou o placar aos 47 da etapa final. No confronto de ida, na última semana, no estádio Carneirão, em Vitória de Santo Antão, o time do Distrito Federal havia vencido por 1 a 0. Agora, o Cresspom-DF vai brigar por uma vaga na final contra o São José-SP.

Clubes precisarão manter equipes femininas para jogar Libertadores

Por GloboEsporte Assunção

A Conmebol divulgou, nesta sexta-feira, o seu novo estatuto e regulamento de licença de clubes que traz uma série de normas novas às confederações afiliadas à entidade. As equipes que disputarem a Copa Sul-Americana ou a Libertadores precisarão se adequar às regras de licenciamento. Dentre elas, está a obrigação de ter uma equipe de futebol feminino. A Conmebol deu um prazo de dois anos para adaptação. Portanto, a medida será válida a partir de 2019.

O novo estatuto da Conmebol foi aprovado em congresso no último dia 13 e divulgado nesta sexta. O documento se adequa ao artigo 23 do estatuto da Fifa, que obriga às confederações ter medidas de governança que incluem, dentre outros itens, controle antidopagem, neutralidade política e religiosa e, principalmente, a incorporação de artigos que preveem a igualdade de gênero. Para obter a licença da Conmebol, um clube deverá ter um time feminino ou se associar a um que o tenha.

Regulamento de Licença de clubes da Conmebol prevê que clubes tenham times femininos (Foto: Reprodução/Conmebol)
Regulamento de Licença de clubes da Conmebol prevê que clubes tenham times femininos para jogar torneios da entidade (Foto: Reprodução/Conmebol)

  – O solicitante (à licença) deverá ter uma primeira equipe feminina ou associar-se a um clube que possua o mesmo. Além do mais, deverá ter pelo menos uma categoria juvenil feminina ou associar-se a um clube que possua. Em ambos os casos, o solicitante deverá prover de suporte técnico e todo o equipamento e infraestrutura (campo de jogo para a disputa de jogos e treinos) necessária para o desenvolvimento de ambas as equipes em condições adequadas. Finalmente, se exige que ambos os times participem de competições nacionais e regionais autorizadas pela respectiva associação membro – prevê o regulamento.

A Conmebol mantém uma Libertadores feminina desde 2009. Somente em 2012 um clube brasileiro não foi campeão, em 2012, com o Colo-Colo. O São José, com pouca presença nos principais torneios masculinos, foi campeão três vezes, o Santos duas, e a Ferroviária é a atual campeã. A Libertadores é o único torneio feminino de clubes mantido pela entidade sul-americana, que conta ainda com três competições para seleções e uma para futsal.

Nesta semana, a Conmebol divulgou uma série de mudanças nas duas principais competições de clubes. A Libertadores passará a ser disputada entre fevereiro e novembro e pode ter final única em campo neutro. A Sul-Americana continuará de junho a dezembro, mas ganhará 10 equipes que foram desclassificadas na primeira fase da Libertadores. Com isso, o maior torneio continental da América do Sul terá 42 semanas e não mais 27, como era até agora. Os vencedores das duas competições ganharão vagas na fase de grupos da Libertadores do ano seguinte.

Ferroviária Guerreiras Grenás AFE (Foto: Divulgação / Ferroviária Fundesport)
Ferroviária é a atual campeão da Libertadores Feminina (Foto: Divulgação / Ferroviária Fundesport)

Vitória-PE e Cresspom se reencontram nas quartas da Copa do Brasil feminino

O Vitória-PE reencontra o Cresspom-DF nesta quarta-feira, em partida de volta das quartas de final da Copa do Brasil de futebol feminino. O confronto será às 15h, no estádio Abadião, no Distrito Federal. No jogo de ida o Tricolor das Tabocas foi derrotado por 1 a 0, no estádio Carneirão, em Vitória de Santo Antão. As pernambucanas precisam vencer por dois gols de diferença para avançar à fase seguinte, enquanto o Cresspom joga pelo empate.

Para a partida a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) escalou uma arbitragem do Distrito Federal. Rafael Martins Diniz será o árbitro, e contará com o auxilio de Daniela Gomes de Oliveira e Leila Naiara Moreira da Cruz.

Por GloboEsporte Sobradinho, DF

Amador e vivendo à sombra do futebol masculino: um raio-x do futebol feminino em Pernambuco

Por Thaís Lima em Instant Articles

Passados os Jogos Olímpicos do Rio 2016, onde a Seleção Feminina, mesmo sem ter conseguido garantir medalha, conquistou a torcida brasileira e deixou homens e mulheres orgulhosos das meninas do Brasil, fica o questionamento: porque o país do futebol não investe em suas jogadoras?

Trazendo essa discussão para Pernambuco, com o intuito de detalhar a situação do futebol feminino, principalmente na capital do estado, o Blog procurou os três clubes locais de maior expressão para mostrar o que vem sendo feito para profissionalizar o esporte que, até os dias de hoje, é tratado como amador.

Náutico, Santa Cruz e Sport, juntos, são conhecidos como “o Trio de Ferro” de Pernambuco. São os três grandes clubes do estado por possuírem mais estrutura e poder financeiro. São instituições centenárias e tradicionais no mundo futebolístico. Mas, quando o assunto é o futebol feminino, os três clubes podem ser considerados amadores.  Timbu cobra a CBF  Dos três clubes, o que atualmente vem investindo no futebol feminino há mais tempo é o Náutico. Há pelo menos dois anos o timbu vem disputando as competições do calendário nacional, porém ainda não consegue ser um time expressivo.

De acordo com o presidente em exercício do Alvirrubro, Ivan Brondi, o investimento no time feminino é o mínimo possível. O dirigente responsabiliza a CBF pela falta de um calendário mais regular para o futebol feminino, o que, segundo ele, dificulta a manutenção do time no decorrer do ano.

 “Para o futebol feminino, na realidade, o investimento é o mínimo possível. Isso ocorre porque não tem campeonato regular e isso aí faz com que os clubes não tenham interesse em manter uma equipe permanente. Nós vamos tentar manter, mas a falta de calendário dificulta o planejamento. É difícil planejar em cima de algo que não tem agenda. Você tem o Pernambucano, tem o Brasileiro e a Copa do Brasil, mas é muito pouco. Você investe e praticamente na metade do ano não tem mais o que jogar. Estamos em setembro e já acabou. Assim fica difícil”, disse Brondi.

santa-cruz-montou-time-de-futebol-feminino-para-a-proxima-temporada-para-atender-ao-profut-foto-santa-cruz-divulgacao

Santa Cruz montou time de futebol feminino para a próxima temporada para atender ao Profut. Foto Santa Cruz/Divulgação

O Recomeço coral  

O Santa Cruz, por sua vez, montou recentemente uma equipe com o foco na próxima temporada. O responsável pelo futebol feminino do clube, Bleno Arruda, entretanto, revelou que o Tricolor só criou o time para atender a uma exigência do  Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro, o Profut, que renegocia as dívidas dos clubes com o Estado.

O programa exige que haja a “manutenção de investimento mínimo na formação de atletas e no futebol feminino e oferta de ingressos a preços populares, mediante a utilização dos recursos provenientes”.  “A princípio a gente iria só cumprir a lei do Profut mas, como começamos a andar e ver que tem condições e alguns empresários resolveram investir, vimos que temos mercado para atuar”, disse o diretor de esportes olímpicos e amadores do Santa Cruz.

Goleira Bárbara, da Seleção Brasileira, foi descoberta pelo Sport, que atualmente não possui time feminino. Foto: CBF

Goleira Bárbara, da Seleção Brasileira, foi descoberta pelo Sport, que atualmente não possui time feminino. Foto: CBF

Mais dinheiro, menos investimento  

Clube com mais capital em Pernambuco, o Sport é o único do Trio de Ferro que atualmente não investe no futebol feminino. Por meio de uma nota, a diretoria do Leão se manifestou alegando que a falta de patrocínio impede o clube de formar uma equipe para disputar as competições do calendário nacional e estadual.

Diferentemente de Náutico e Santa Cruz, a instituição não informou se está buscando o investimento necessário para voltar a ter um time feminino.

“O Sport reconhece a importância do futebol praticado também pelas mulheres. Somos um Clube que valoriza o esporte em todas as suas formas e acredita no potencial transformador do esporte como um todo.

No entanto, faz-se necessário transformar essas modalidades em atividades sustentáveis, permitindo condições de desenvolvimento. A escassez de patrocínio para o futebol feminino é um aspecto decisivo, nesse momento, para a ausência da nossa equipe.

A área está passando por uma revisão e esperamos poder retomar as atividades em condições de perpetuar a prática o quanto antes”, informou o clube.

A esperança vem do Vitória  Se por um lado os times da capital ainda estão longe de buscar profissionalizar o futebol feminino, um clube da Zona da Mata pernambucana tem, aos trancos e barrancos, resistido ao cenário de amadorismo ao qual às jogadoras estão inseridas.

O cenário no Vitória é um pouco melhor do que nos demais clubes de Pernambuco. Devido a uma parceria com a Faculdade Escritor Osman Da Costa Lins, a Facol, as jogadoras podem fazer um curso superior e têm departamento físico e médico à disposição.

A dura realidade ainda persiste, contudo, na questão financeira. Ainda há atletas que recebem apenas ajuda de custos.  Atual hepta campeão pernambucano, o Vitória não tem adversário a sua altura no estado. É o único que vem disputando o Campeonato Brasileiro Feminino e a Copa do Brasil desde a criação de ambas as competições, em 2013 e 2012, respectivamente.

Outras equipes pernambucanas :

  • Revelação Futebol Clube
  • Codif Futebol Clube Barreirense
  • Futebol Clube Jóias Raras
  • Íbis Sport Club
  • Ipojuca Atlético Clube
  • Recife Bom de Bola

Vitória-PE goleia Comercial-MS, e vai às quartas da Copa do Brasil feminina

As meninas do Vitória-PE seguem com tudo na Copa do Brasil feminina. Nesta quinta-feira as pernambucanas foram até o Mato Grosso do Sul para enfrentar o Comercial-MS, no estádio Jacques da Luz, em Campo Grande, e se deram bem.

Com muita precisão e se sentindo em casa, as vitorienses golearam as anfitriãs por 6 a 1 e carimbaram a classificação para as quartas de final da competição.

Os gols do Tricolor das Tabocas foram marcados por Ronaldinha (duas vezes), Karen, Érica, Pintinho, Ádila e Nataly (contra). Leidy descontou para as donas da casa. Agora, o Vitória-PE espera o vencedor de de Iranduba-AM e Cresspom-DF, que decidem a outra vaga no dia 16 de setembro, no estádio Ismael Benigno, em Manaus.

Fonte: Por GloboEsporte Caruaru, PE

Com vantagem, Vitória-PE enfrenta UDA-AL na Copa do Brasil Feminino

Em entrevista na rede social do clube, a treinadora Macarena Deichler convidou a torcida para apoiar o time.

– Elas precisam ganhar de 3 a 0 para nos eliminar, a gente vai jogar dentro de casa, vai ser um jogão, por isso convido toda torcida vitoriense para nos apoiar, apoiar o futebol feminino e essas garotas que lutam muito.

A partida será às 15h, no Carneirão, em Vitória de Santo Antão. E contará com a arbitragem da pernambucana Ana Karina Marques, auxiliada por Karla Renata Santana e Charles Rosas Pires.

Por  GloboEsporte Vitória de Santo Antão, PE

FIFA Ballon d'Or 2015 "Fotos"

As atenções dos fãs de futebol em todo o mundo estarão voltadas hoje para Zurique, na Suíça, às 15h30 (de Brasília), quando começará a cerimônia de premiação do Fifa Bola de Ouro’2015. Os craques Neymar, Messi e Cristiano Ronaldo disputam o prêmio mais cobiçado, o de melhor jogador do ano. Mas outras categorias também serão premiadas, entre elas a do gol mais bonito, em que outro brasileiro está concorrendo, o atacante Wendell Lira.

Vamos Postar em Tempo Real as Fotos do FIFA Ballon d’Or 2015 LIVE

Vitória derrota o Náutico e conquista o hexa do PE feminino

O Vitória conquistou o sexto título consecutivo do Campeonato Pernambucano feminino. Nesta sexta-feira (1), o Tricolor das Tabocas derrotou o Náutico por 3×1, nos Aflitos, terminando a competição invicto.

Os gols do título foram marcados por Tamara, Fabiana e Gi, enquanto Alice  descontou para a equipe alvirrubra.

Líder do grupo A na primeira fase, o Vitória avançou com cinco triunfos e um empate. Nas semifinais, passou pelo América.

O Tricolor das Tabocas terminou a competição com o melhor ataque, com 45 gols marcados, e a melhor defesa, com apenas dois sofridos.

Após a partida, foi a realizada a premiação dos destaques do Pernambucano Feminino. Confira a lista:

Bola de Bronza: Janaína (Revelação)

Bola de Prata: Thaís (Vitória)

Bola de Ouro: Bianca (América)

Melhor goleira: Yasmin (Vitória)

Artilheira: Alice (Náutico) 13 gols

Fair play: Vitória

Fotos: Marlon Costa/ FPF-PE