Futebol Internacional

Sport vence o The Strongest nos pênaltis e conquista a Taça Ariano Suassuna pela 3ª vez

Ficha do jogo
Sport
Magrão (Agenor); Samuel Xavier (Raul Prata), Ronaldo Alves, Durval (Henriquez) e Renê (Mansur); Rithely (Thallyson), Ronaldo (Neto Moura), Everton Felipe (Lenis), Diego Souza (Fábio) (Paulo Henrique) e Rogério (Marquinhos); Leandro Pereira (Matheus Ferraz). Técnico: Daniel Paulista.
The Strongest
Vaca;  Diego Bejarano (David Checa), Luis Maldonado (Walter Vaizaga), Fernando Marteli e Marvin Bejarano (Ramiro Ballivian); Raúl Castro, Diego Wayar (Gabriel Valverde), Jara e Chumacero, Pablo Escobar e Matías Alonso (Rodrigo Vargas). Técnico: César Farías.
Local: Arena Pernambuco. Árbitro: Pericles Bassols (Fifa-PE). Assistentes: Fabrício Leite e Marcelino Castro.
Gols: Rithely (10 min do 1º) e Marvin Bejarano (44 min do 1º).
Cartões amarelos: Rithely(S), DIego Wayar (TS).
Expulsão: Ronaldo Alves (S).
Público: 7.956. Renda: R$ 130.220
Nos pênaltis:
Sport
Matheus Ferraz – converteu
Lenis – converteu
Henriquez – perdeu
Paulo Henrique – converteu
Marquinhos – converteu
The Strongest
Fernando Martelli – converteu
Gabriel Valverde – perdeu
Chumacero – perdeu
Rodrigo Vargas – converteu

Sport apresenta o “novo” time contra o The Strongest

FICHA DA PARTIDA – SPORT X THE STRONGEST

Sport: Magrão; Samuel Xavier, Ronaldo Alves, Durval e Renê; Rithely, Ronaldo e Diego Souza; Everton Felipe, Rogério e Leandro Pereira. Técnico: Daniel Paulista.

The Strongest: Vaca; Valverde, Maldonado, Bejarano, Bejarano; Wayar, Castro, Veizaga; Vargas, Escobar, Alonso. Técnico: César Fárias.

Taça Ariano Suassuna.

Local: Arena Pernambuco, São Lourenço da Mata.

Horário: domingo, às 15h (horário do Recife).

Árbitro: Pericles Bassols.

Auxiliares: Marcelino Leite e Fabrício Leite.

Morre, em BH, Carlos Alberto Silva, ex-técnico de Cruzeiro, Atlético e Seleção

Morreu na manhã desta sexta-feira, aos 77 anos, o ex-técnico Carlos Alberto Silva, que trabalhou em Cruzeiro, Atlético e Seleção Brasileira, entre vários outros clubes. A causa da morte ainda não foi divulgada. Segundo uma sobrinha de Carlos Alberto, ele estava em sua residência, quando faleceu.

Carlos Alberto Silva passou por uma cirurgia no começo de dezembro para colocação de uma válvula no coração, e já havia sofrido aneurisma no abdomen. Nesta quinta-feira ele teria ido dormir normalmente e morrido durante o sono.

Natural de Bom Jardim de Minas, no Sul do estado, ele comandava uma agência de turismo em Belo Horizonte. Carlos Alberto Silva ganhou destaque no futebol nacional ao comandar o Guarani de Campinas, em 1978, quando conquistou o Campeonato Brasileiro, em cima do Palmeiras. Depois disso, trabalhou em alguns dos principais clubes do Brasil. Dentre eles Atlético, Cruzeiro, América, Corinthians, Palmeiras, São Paulo, Santos, Santa Cruz e Sport.

O treinador mineiro acabou chegando ao comando da Seleção Brasileira em 1987, quando conquistou os Jogos Pan-Americanos daquele ano. No ano seguinte, o Brasil ganhou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Seul, sob o comando do treinador. Carlos Alberto Silva também se destacou no futebol internacional. Ele foi campeão japonês com o Yomiuri Kawasaki, em 1991 e bicampeão português com o Porto (1992 e 1993). No exterior, ele também treinou o Santa Clara-POR e o Deportivo La Coruña-ESP.

Alguns dos outros títulos importantes que venceu, são os Campeonatos Paulistas de 1980 e 1989, com o São Paulo, o Mineiro de 1982, com o Atlético, e o Pernambucano de 1983, pelo Santa Cruz.

Carlos Alberto encerrou sua carreira como técnico de futebol em 2005. Neste mesmo ano ele assumiu o cargo de diretor de futebol do Atlético. Carlos Alberto também foi dirigente de outro clube mineiro. Em 2014, o ex-treinador assumiu o cargo de vice-presidente de futebol do Villa Nova. O velório será no Cemitério Parque da Colina, com início às 19h desta sexta-feira, com o enterro previsto para sábado, às 11h.

Fonte: Redação /Superesportes

Chape é declarada campeã e garante ao menos US$ 4,8 mi em premiações

Por Martín Fernandez São Paulo

A Conmebol definiu nesta segunda-feira, em reunião virtual, por teleconferência, que a Chapecoense é a campeã da edição de 2016 da Copa Sul-Americana.

Foi oficializada em reunião virtual do Conselho da entidade – que tem representantes dos 10 países sul-americanos.

A decisão foi comunicada pela Conmebol em seu site oficial. A nota publicada pela confederação diz que a Chapecoense “receberá todas as honras e prerrogativas de campeão da Copa Sul-Americana de 2016”. O texto reconhece o Atlético Nacional como vice-campeão da competição.

Além disso, o clube colombiano receberá o prêmio “Centenário da Conmebol ao Fair Play” e a quantia de US$ 1 milhão (cerca de R$ 3,4 milhões) pela atitude de ter pedido o título para a Chapecoense.

A Chape, que na semana passada perdeu jogadores, comissão técnica e dirigentes na tragédia da Colômbia, agora tem vaga garantida na Recopa Sul-Americana de 2017 (que disputará contra o Atlético Nacional de Medellín em data a ser definida) e na fase de grupos da Taça Libertadores do ano que vem.

A decisão da Conmebol reforça as finanças da Chape. Pelo título da Sul-Americana, o clube catarinense vai receber premiação de US$ 2 milhões (R$ 6,86 milhões). Pela vaga na Recopa, mais US$ 1 milhão (R$ 3,43 milhões). A participação na Libertadores renderá ainda mais US$ 600 mil (pouco mais de R$ 2 milhões) por jogo como mandante. Como fará ao menos três partidas na fase de grupos, o time catarinense já garantiu US$ 1,8 milhão (R$ 6,17 milhões).

Chapecoense Sul-Americana (Foto: Giba Pace Thomaz/Chapecoense)
Chapecoense é declarada campeã da Copa Sul-Americana de 2016 (Foto: Giba Pace Thomaz/Chapecoense)

Avião com equipe da Chapecoense cai na Colômbia e deixa mortos

Um avião que levava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, caiu na madrugada desta terça-feira (29) a poucos quilômetros da cidade colombiana.

O Diretor Geral da Unidade Nacional para Gestão de Risco e Desastres colombiana, Carlos Iván Márquez Pérez, disse que as operações de busca e resgate foram encerradas com o seguinte balanço: 6 feridos e 71 mortos.

Anteriormente a Aeronáutica Civil havia informado que 72 corpos foram resgatados, mas o órgão já corrigiu a informação para 71. Os corpos serão levados para uma base da Força Aérea, de onde seguirão para o Instituto Médico Legal de Medellín.

Clubes brasileiros se uniram e publicaram nota oficial em conjunto para, além de manifestar pesar pela tragédia com a delegação da Chapecoense, também oferecer ajuda com empréstimo gratuito de atletas e solicitar à CBF que a equipe catarinense fique imune ao rebaixamento pelas próximas três temporadas.

Atlético-PR, Botafogo, Coritiba, Corinthians, Cruzeiro, Fluminense, Palmeiras, Portuguesa, Santos,  São Paulo e Vasco divulgaram nota nesta terça-feira, e há expectativa de que outros clubes também venham a aderir ao movimento, como o Grêmio.

Num vídeo divulgado em seu site oficial, o Cruzeiro, através de seu presidente, Gilvan de Pinho Tavares, também se coloca à disposição para emprestar jogadores à Chape.

– Nós estamos tristes, sentidos com essa tragédia, mas haveremos de ajudar. Trabalhando unidos, nós, presidentes de clubes do futebol brasileiro, para ela voltar com galhardia a disputar as competições do futebol brasileiro. Estou propenso a conversar com os outros clubes para que desenvolvamos um projeto para emprestarmos jogadores de bom nível para que eles possam disputar as competições de 2017 – disse Gilvan, em vídeo.

Paralelamente a isso, a Conmebol (Confederação Sul-Americana de Futebol) planeja incluir a Chapecoense na Libertadores e na Recopa de 2017.

Na madrugada desta terça-feira, a aeronave que levaria a delegação da Chapecoense à Colômbia para a final da Copa Sul-Americana, contra o Atlético Nacional, caiu antes de chegar a Medellín.

Há confirmação de 71 mortes, entre atletas, membros da comissão técnica, dirigentes, jornalistas e tripulação. Clique aqui e acompanhe a repercussão em tempo real da tragédia envolvendo a Chapecoense na Colômbia.

Veja a nota divulgada pelos clubes:

Neste momento de perda e de profunda tristeza, nós, presidentes dos clubes brasileiros que publicam essa nota, gostaríamos de manifestar nossos mais sinceros sentimentos de pesar e solidariedade à Associação Chapecoense de Futebol e seus torcedores, e em especial às famílias e amigos dos atletas, comissão técnica e dirigentes envolvidos na tragédia ocorrida na madrugada desta terça-feira (29).

Mesmo cientes dos prejuízos irreparáveis provocados por este terrível acontecimento, os Clubes entendem que o momento é de união, apoio e auxílio à Chapecoense.

Neste sentido, os Clubes anunciam Medidas Solidárias à Chapecoense, que consistirão, dentre outras, em:

(i) Empréstimo gratuito de atletas para a temporada de 2017; e
(ii) Solicitação formal à Confederação Brasileira de Futebol para que a Chapecoense não fique sujeita ao rebaixamento à Série B do Campeonato Brasileiro pelas próximas 3 (três) temporadas. Caso a Chapecoense termine o campeonato entre os quatro últimos, o 16o colocado seria rebaixado.

Trata-se de gesto mínimo de solidariedade que se encontra ao nosso alcance neste momento, mas dotado do mais sincero objetivo de reconstrução desta instituição e de parte do futebol brasileiro que fora perdida hoje.

Fonte:G1 & Globo Esportes

Brasil vence Peru, termina o ano na liderança das Eliminatórias e iguala recorde de 1969

FICHA DO JOGO
PERU 0

Pedro Gallese; Aldo Corzo (Advincula), Christian Ramos, Alberto Rodríguez e Nilson Loyola; Andy Polo (Joel Sánchez), Pedro Aquino, Yoshimar Yotún e André Carrillo (Ruidíaz); Christian Cueva e Paolo Guerrero. Técnico: Ricardo Gareca.

BRASIL 2
Alisson, Daniel Alves, Miranda, Marquinhos e Filipe Luís; Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto e Philippe Coutinho (Douglas Costa); Neymar e Gabriel Jesus (Willian). Técnico: Tite.

Estádio: Nacional, em Lima (Peru)
Data: 15/11/16 (quarta-feira)
Horário: 23h15 (do Recife)
Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)
Assistentes: Cristian de la Cruz (Colômbia) e John Alexander León (Colômbia)
Cartões amarelos: Renato Augusto (Brasil), Loyola, Cueva (Peru)
Gols: Gabriel Jesus, aos 12’ do 2º tempo, e Renato Augusto, aos 33’ do 2º tempo.

Embalados, Brasil e Peru medem forças em Lima em despedida de 2016

FICHA TÉCNICA

PERU X BRASIL

Local: Estádio Nacional, em Lima (Peru)

Data: 16 de novembro de 2016 (Quarta-feira)

Horário: 00h15(de Brasília)

Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)

Assistentes: Cristian de la Cruz (Colômbia) e John Alexander León (Colômbia)

PERU: Pedro Gallese, Luis Advíncula, Alberto Rodríguez, Christian Ramos e Nilson Loyola; Yoshimar Yotún, Pedro Aquino, Andy Polo (Joel Sánchez) e André Carrillo; Christian Cueva e Paolo Guerrero

Técnico: Ricardo Gareca

BRASIL: Alisson, Daniel Alves, Miranda, Marquinhos e Filipe Luís; Paulinho, Fernandinho, Renato Augusto e Philippe Coutinho; Neymar e Gabriel Jesus

Técnico: Tite

Seleção goleia Argentina por 3 a 0 e mantém liderança nas Eliminatórias

BRASIL 3X0 ARGENTINA

BRASIL
Alisson; Daniel Alves, Miranda (Thiago Silva, 41’/2ºT), Marquinhos e Marcelo; Fernandinho, Paulinho e Renato Augusto; Philippe Coutinho (Douglas Costa, 39’/2ºT), Gabriel Jesus (Firmino, 36’/2ºT) e Neymar.
Técnico: Tite

ARGENTINA
Romero; Zabaleta, Otamendi, Funes Mori e Mas; Biglia, Mascherano, Pérez (Agüero, int) e Di María (Correa, 26’/2ºT); Messi e Higuaín.
Técnico: Edgardo Bauza

Gols: Philippe Coutinho (B), aos 24, e Neymar (B) aos 46 minutos do primeiro tempo; Paulinho (B), aos 13 minutos do segundo tempo.

Cartões amarelos: Fernandinho (B); Otamendi, Funes Mori e Biglia (A).

Público: 53.490 / Renda: R$ 12.726.250,50

Arbitragem: Julio Bascuñán, auxiliado por Christian Schiemann e Raul Orellana (trio chileno).

Local: Estádio Mineirão, Belo Horizonte.

PRÓXIMO JOGO – ELIMINATÓRIAS
PERU X BRASIL

Quarta-feira, 16/11/2016, 0h15min

daniel-alves-philippe-coutinho-neymar-e-gabriel-jesus

Seleção Brasileira volta ao palco de humilhação para manter ascensão e afundar Argentina

Brasil x Argentina

Brasil
Alisson; Daniel Alves, Miranda, Marquinhos e Marcelo; Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto e Philippe Coutinho; Neymar e Gabriel Jesus
Técnico: Tite

Argentina
Romero; Zabaleta, Otamendi, Funes Mori e Emmanuel Mas; Pérez, Mascherano, Lucas Biglia; Di María, Messi e Higuaín
Técnico: Edgardo Bauza

Motivo: 11ª rodada das Eliminatórias Sul-Americanas
Local: Estádio Mineirão, em BH
Data: quinta-feira, 10 de novembro
Horário: 21h45
Árbitro: Julio Bascuñan (CHI)
Auxiliares: Christian Schiemann (CHI) e Marcelo Barraza (CHI)

Brasil x Bolívia será reencontro de Neymar com técnico que um dia disse sobre ele: ‘Nem sei quem é’

FICHA TÉCNICA:

BRASIL X BOLÍVIA

Local: Arena das Dunas, em Natal (RN)

Data: 6 de outubro de 2016 (Quinta-feira)

Horário: 21h45(de Brasília)

Árbitro: Wilson Lamouroux (Colômbia)

Assistentes: Alexander Guzman (Colômbia) e Eduardo Díaz (Colômbia)

BRASIL: Alisson, Daniel Alves, Marquinhos, Miranda e Filipe Luís; Fernandinho, Giuliano, Renato Augusto, Philippe Coutinho e Neymar; Gabriel Jesus

Técnico: Tite

BOLÍVIA: Carlos Lampe, Erwin Saavedra, Ronald Raldes, Edward Zenteno e Marvin Bejarano; Jorge Enrique Flores, Joselito Vaca, Jhasmani Campos e Juan Carlos Arce; Yasmani Duck e Marcelo Moreno

Técnico: Ángel Guillermo Hoyos