Náutico

Náutico bate o Belo Jardim por 3×2 e é campeão do primeiro turno do Estadual

Mais eficiente na finalização, o Náutico venceu o Belo Jardim por 3×2, na noite desta quarta-feira, no Sesc Mendonção, em Belo Jardim, pela última rodada do primeiro turno do Pernambuco Coca-Cola. Kieza, Marcos Paulo e Rogério marcaram pelo Timbu, enquanto Douglas e Fernadinho descontaram para o Calango. O resultado deu o título da primeira fase do Estadual para o Timbu, que alcançou 19 pontos. O Central, que venceu o Ypiranga por 2×1, obteve a mesma pontuação. A Patativa ficou em segundo por causa do saldo de gols.

No próximo domingo, já pelo segundo turno do Pernambucano, o Timbu encara o Petrolina, nos Aflitos. O Belo Jardim enfrenta o Central no Lacerdão, em Caruaru.

O JOGO – Jogando em casa, o Belo Jardim começou a partida indo para cima do Náutico nos primeiros minutos. O objetivo era surpreender logo o Timbu com velocidade. Aos quatro minutos, Fernadinho bateu cruzado e obrigou o goleiro Felipe a sair do gol para fazer a defesa.

O Alvirrubro, no entanto, não ficou na defensiva e foi para cima também. Aos sete, Rogério limpou na entrada da área e chutou forte. O goleiro defendeu. No minuto seguinte surgiu o gol do Náutico. Vinícius Pacheco dominou e tocou para Kieza que, com o faro artilheiro, mandou para o fundo das redes de Romero. Timbu 1×0.

O gol sofrido não fez o Calango diminuir a vontade no jogo. Aos 17, Felipe fez mais uma grande defesa após chute de fora da área. Contudo, o time do Agreste deixava muitos espaços para o Náutico tocar a bola e criar. Parecia questão de tempo para o segundo gol do Timbu, que veio de bola parada aos 21. Após cobrança de falta, Alison escorou de cabeça para o volante Marcos Paulo.

Com a vantagem, o Náutico passou a esperar mais o Belo Jardim no jogo. O Calango, porém, não conseguiu aproveitar o espaço para diminuir ou empatar. As bolas paradas de Júnior Maranhão foram os principais lances dos donos da casa. O Timbu aproveitou bem os seus lances no primeiro tempo para sair com boa vantagem.

SEGUNDO TEMPO – Na volta do intervalo, o Belo Jardim voltou pressionando ainda mais a defesa do Náutico com o objetivo de alcançar o primeiro gol. Aos cinco, após falha de Alison, Muller chutou para boa defesa de Felipe. No rebote, Yannick acertou a trave.

Uma falha dos donos da casa, no entanto, foi o excesso de chutes de longe. É certo que o Timbu deu muitos espaços na entrada da área, mas faltou maior poder de penetração ao Calango para agredir o Náutico. Os muitos chutes de fora da área facilitaram a vida de Felipe.

O castigo para o Belo Jardim veio no primeiro ataque do Náutico na segunda etapa. Aos 17, Rogério, que voltava ao time alvirrubro depois de tentar sair do clube na Justiça, dominou bola no meio e chutou forte de longe marcando um belo gol.

Curiosamente, quando deveria ficar mais abatido na partida, o Calango chegou ao primeiro gol, e em jogada dentro da grande área. Douglas aproveitou cruzamento, dominou e chutou no canto de Felipe para diminuir.

O gol deveria ser de honra, mas graças ao golaço de Fernandinho em chute de fora da área, aos 29, a partida ganhou mais emoção nos minutos finais. O Belo Jardim passou a pressionar bastante com chutes de fora da área, enquanto o Náutico recuou e se segurou como pôde. O empate, contudo, não saiu. Vitória do Timbu por 3×2.

FICHA DA PARTIDA – BELO JARDIM 2X3 NÁUTICO

Náutico: Felipe; Auremir, Luís Eduardo, Alison (Alemão) e Bruno Collaço; Elicarlos, Marcos Paulo e Vinícius Pacheco (Giovanni); Élton, Rogério (Renato) e Kieza. Técnico: Vágner Mancini.

Belo Jardim: Romero; Felipe Almeida, Eduardo Eré, Alenílson e Fernandinho; Júnior Maranhão, Xinho, Douglas e Yannick (Luciano Dias); André Recife e Muller (Candinho). Técnico: Leivinha.

Pernambucano Coca-Cola. Local: Sesc-Mendonção, em Belo Jardim. Árbitro: Sebastião Rufino Filho. Assistentes: Jossemmar Diniz e Charles Rosas. Gols: Primeiro tempo – Kieza aos 8, Marcos Paulo aos 21 minutos. Segundo tempo – Rogério aos 17, Douglas aos 21 e Fernandinho aos 29 minutos. Amarelos: Felipe Almeira (BJ), Eduardo Eré (BJ), Alenílson (BJ), Giovanni e Marcos Paulo (N).

Fonte: Thiago Wagner da Silva

Náutico encara o Belo Jardim na briga pelo título do primeiro turno

A expectativa era de que o Náutico já chegasse na última rodada do primeiro turno do Pernambucano Coca-cola 2013 com o titulo de campeão nas mãos. No entanto, a derrota para o Central, nos Aflitos, na penúltima rodada, atrapalhou os planos do Timbu. Nesta quarta-feira, a equipe alvirrubra pisa no gramado do Sesc-Mendonção para encarar o Belo Jardim com a obrigação de uma vitória. Mas não uma simples vitória. Afinal, o time alvirrubro soma 16 pontos, mesma pontuação do Central. A diferença está no saldo de gols. O Náutico tem sete, enquanto a Patativa, seis. O Central encara o Ypiranga, em casa, e tem chances de ser campeão. Para complicar ainda mais a vida do Timbu, Belo Jardim, com 14 pontos, está vivo na briga pelo título.

Mas o clima nos Aflitos é de tranquilidade. Afinal de contas, o título do primeiro turno vale apenas uma vaga na Copa do Brasil 2014. Como já tem vaga praticamente assegurada na competição por causa do ranking, o técnico Vagner Mancini afirmou que o elenco está consciente de que o campeonato mesmo só vale no segundo turno. “Mas para o nosso trabalho é importante ser campeão deste primeiro turno. Os jogadores sabem que vai nos dar tranquilidade para seguir trabalhando”, declarou.

Para vencer o Belo Jardim, o técnico Mancini quer uma equipe com uma atitude diferente daquela apresentada na partida contra o Central, nos Aflitos, quando a equipe foi derrutada por 1×0. Para isso, o treinador está fazendo mudanças no time titular. Luiz Eduardo, que havia entrado na equipe na vaga de Alisson, que cumpriu suspensão, foi mantido na equipe. Quem sai é Alemão. “Luiz Eduardo está vivendo um bom momento e será mandito”, disse. Alisson volta. Quem sobra é Alemão.

No meio de campo, Marcos Paulo ganhou a preferência do técnico. Ele será escalado ao lado de Elicarlos, assumindo a vaga de Josa. Vinícius Pacheco será o único atleta com a responsabilidade de criar as jogadas ofensivas. “Não temos muitas notícias do adversário, mas estamos esperando um jogo muito difícil. Vamos entrar em campo para fazer o nosso melhor. Tenho confiança que o Náutico será o campeão”, declarou Marcos Paulo.

Mas a maior expectativa está no ataque alvirrubro. Depois de um bom tempo afastado do Náutico, Rogério voltou para os Aflitos e já assumiu a titularidade. A revelação do Timbu, mesmo com uma fissura num dos dedos da mão direita, vai atuar ao lado de Kieza e Élton. O técnico Mancici acredita que o trio possa dar mais agressividade ao Náutico nesta partida decisiva, em Belo Jardim.

Belo Jardim

Pelo lado do time do interior, o duelo contra o Náutico é uma verdadeira decisão de “Copa do Mundo”. “Só pensamos nesse jogo”, disse o técnico Leivinha, que tem a experiência de já ter comandado o time profissional do Náutico e os juniores do Sport. Na partida contra o Timbu, o Calango tem vários jogadores conhecidos do futebol pernambucano, como o goleiro Romero, o volante Júnior Maranhão (com pasagens pelo Santa Cruz e Sport), e Eduardo Eré, ex-Náutico.

Ficha técnica

Náutico: Felipe, Auremir, Luiz Eduardo, Alisson e Bruno Colaço; Elicarlos, Marcos Paulo e Vinícius Pacheco; Elton, Rogério e Kieza. Técnico: Vágner Mancini.

Belo Jardim: Romero; Felipe Almeida, Eduardo Ere, Alenílson e Fernandinho; Júnior Maranhão, Xinho, Douglas e Yannick; André Recife e Muller. Técnico: Leivinha.

Local: Sesc-Mendonção, em Belo Jardim. Horário: 22h. Árbitro: Sebastião Rufino Filho. Assistentes: Jossemmar Diniz e Charles Rosas. Ingressos: R$ 20 inteira e R$ 10 meia-entrada.

 

Fonte: Marcelo BlogTorcedor

Náutico contrata volante Rodrigo Souto

Poucos minutos após anunciar a contratação do atacante Jones Carioca, a diretoria do Náutico confirmou o volante Rodrigo Souto como reforço O experiente atleta de 30 anos chega aos Aflitos com contrato até o final do ano. Souto é uma indicação do técnico Vágner Mancini e traz na bagagem passagens por clubes como São Paulo, Santos, Vasco e Atlético-PR.

Rodrigo Souto estava no Jubilo Iwata do Japão e afirmou que recebeu boas informações do Timbu. “Foi o único clube brasileiro que apresentou uma proposta de concreto. O resto foi só especulação. O Náutico abre portas para que eu possa voltar ao Brasil e disputar competições importantes no cenário nacional”, disse em entrevista ao site oficial do Náutico.

Daniel Leal – Diario de Pernambuco

Em rede social, família de torcedor baleado faz campanha por doação de sangue

Lucas Lyra precisa de ajuda. O torcedor do Náutico, que foi baleado na cabeça após uma briga entre as torcidas organizadas de Sport e Náutico, nesse sábado, está em estado grave no Hospital da Restauração. Agora, ele precisa da doação de sangue para seguir lutando pela vida. A irmã do estudante, Mirella Lyra, iniciou uma campanha na rede social Facebook pedindo para as pessoas comparecerem no Hemope, no bairro do Derby, e fazer o ato solidariedade em nome do jovem de 19 anos.

Lucas de Freitas Lyra, 19 anos, foi atingindo com um tiro na cabeça na avenida Rosa e Silva, na entrada do estádio dos Aflitos. Ele passou por uma cirurgia no Hospital do Restauração no final da noite do domingo. Em seguida, devido ao estado grave, foi locado no Usan (Unidade de Suporte Avançado em Neurocirurgia) e está sedado.

Testemunhas afirmam que o tiro foi supostamente disparado por um homem que estava escoltando o ônibus de uma empresa que fazia linha para a Zona Norte e usava um colete amarelo com o nome “apoio”. Algumas pessoas disseram ainda que, além do tiro que atingiu Lucas, outros disparos foram ouvidos. Houve corre-corre e pânico nas imediações do clube. O caso está sendo investigado Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil, que já iniciou as investigações.

Redação Superesportes – Diario de Pernambuco

Nos Aflitos, Patativa passa a sonha com a Copa do Brasil

Uma vitória alvirrubro e o primeiro turno estaria definido.

Com Kieza de volta, o Náutico tinha o cenário a favor para sacramentar a vaga na Copa do Brasil de 2014, único objetivo deste primeiro turno.

Ao Central, era preciso enfim vencer uma partida fora Lacerdão, palco dos quatro triunfos anteriores.

Somente aí a Patativa continua com chance de voltar ao mata-mata nacional, onde esteve em 2008 e 2009.

Valente, o time caruaruense surpreendeu, voltando a ganhar do Náutico em Rosa e Silva depois de nove anos!

Venceu por 1 x 0, gol de Talys, aos sete minutos do segundo tempo, num rebote do goleiro Felipe após falta cobrada por Júlior César.

O Timbu bem que tentou reagir, com Kieza acertando a trave, mas os nove mil torcedores presentes acabaram sem a comemoração antecipada.

O Alvirrubro ainda lidera com 17 pontos, a mesma pontuação do Central. A última rodada promete. Enfim, emoções nesta fase do Pernambucano…

Pernambucano 2013, 1º turno: Náutico x Central. Foto: Paulo Paiva/DP/D.A Press

 

Fonte:  Cassio Zirpoli.

Torcedor alvirrubro é baleado antes da partida Náutico x Central

Do Portal NE10

Uma briga entre torcidas deixou um jovem de apenas 19 anos gravemente ferido. Lucas de Freitas Lyra foi baleado minutos antes do jogo do Náutico contra o Central, nos Aflitos, durante confronto entre torcedores alvirrubros e rubro-negros, por volta das 18h45, neste sábado (16). O Sport enfrentou, também neste sábado, o Campinense, na Ilha do Retiro, e o jogo terminou pouco depois das 18h. A Avenida Rosa e Silva, uma das mais movimentadas da Zona Norte do Recife, virou cenário de guerra.

NE10 conversou com um torcedor do Náutico – que preferiu não se identificar – e viu o tumulto nas proximidades do estádio. Segundo o homem, por volta de 18h45, um ônibus da torcida organizada do Sport entrou em confronto com torcedores do Náutico, na Avenida Rosa e Silva. “Eles cantavam gritos de guerra dentro do ônibus e na frente do veículo havia homens vestidos com camisas pretas, com a palavra ‘apoio’ escrita atrás. Eles estavam com cacetetes. É um absurdo a polícia permitir que um ônibus com torcedores do Sport passe na frente do Náutico em dia de jogo. É claro que entraria em confronto com os torcedores alvirrubros. Aliás, havia pouquíssimos policiais no local”, relatou.

Segundo a testemunha, quando o veículo parou em frente ao Náutico, um torcedor atirou uma pedra contra o veículo. Os homens com camisas pretas desceram do ônibus e a confusão começou. “Uma pedra chegou a atingir a lateral do meu carro. O local virou cenário de guerra, com pessoas querendo entrar no estacionamento do Náutico. Sou torcedor de ir para jogo e já não vou mais para clássico exatamente por causa desses confrontos, procuro ir para jogos menos acirrados. Acredito que hoje houve um relaxamento por parte da polícia. Um confronto como esse poderia ter sido evitado”, lamentou o torcedor alvirrubro.

“Houve disparos e não temos informações sobre o estado de vida do homem. Mas ele foi socorrido ainda com vida e levado para a Restauração”, disse o soldado Gouveia, em entrevista à Rádio Jornal. Lucas foi levado, primeiramente, para o Hospital Agamenon Magalhães, e depois encaminhado para o HR. Neste momento, o jovem passa por uma tomografia.

Náutico pode conquistar o primeiro turno do Estadual se vencer o Central

Atacante Kieza é aguardado pelo técnico Vágner Mancini.

Depois de superar os problemas dos bastidores e de ordem médica na partida do meio de semana contra o Petrolina, o Náutico volta ao gramado pelo Pernambucano Coca-Cola para enfrentar o Central, nos Aflitos, neste sábado, às 19h. O jogo vale o título do primeiro turno do Estadual. Caso o Timbu, que é líder do Estadual com 16 pontos, vença, garante o caneco.

Para este confronto, o técnico Vágner Mancini provavelmente poderá contar com a volta do atacante Kieza. O avançado recuperou-se da lesão na coxa direita que o tirou dos dois últimos jogos do Timbu e está à diposição do comandante alvirrubro. Por outro lado, o volante Martinez, com dores na coxa esquerda, continua vetado pelo departamento médico alvirrubro.

Apesar de ter Kieza disponível, Mancini não confirmou o time do Náutico. O treinador prefere aguardar como o atacante se sentirá no sábado para definir a equipe. “O Kieza se recuperou e espero que amanhã ele esteja bem para atuar”, disse o técnico.

Sem a certeza de poder utilizar um dos seus principais jogadores, nem o esquema do Náutico está definido. A dúvida do treinador alvirrubro está entre o esquema 4-4-2, utilizado no jogo, e o 4-3-3, usado por Gallo e pelo próprio Mancini na estreia.

Uma alteração confirmada pelo comandante do Timbu, contudo, é a entrada de Luis Eduardo no lugar de Alison, que terá que cumprir suspensão automática devido ao cartão vermelho recebido contra o Petrolina.

CENTRAL – A Patativa, que está em segundo com 13 pontos, é o time mais próximo do Náutico na tabela e o único que pode impedir o troféu do primeiro turno de chegar aos Aflitos. O Central vem sem mistério para o Recife. Mesmo sem poder contar com os volantes Fernando Pires e Carlos Lima, ambos suspensos, o esquema organizado pelo técnico Ricardo Oliveira deve se manter no 3-5-2.

O técnico ainda perdeu um jogador ontem, o atacante Luiz Carlos, que pediu para deixar o clube. Em compensação, terá a volta do zagueiro Paulo Vítor, que cumpriu suspensão na última rodada, quando o time do Agreste passou pelo Chã Grande, por 2×1.

FICHA DA PARTIDA – NÁUTICO X CENTRAL

NÁUTICO – Felipe; Auremir, Alemão, Luis Eduardo e Bruno Collaço; Elicarlos, Josa, Marcos Paulo e Vinícius Pacheco; Kieza (Renato) e Élton. Técnico: Vágner Mancini.

CENTRAL – Rodrigão; Gustavo Santa Rosa, Ítalo e Paulo Vítor; Tiago Araújo, Diego Gois, Cleber, Tallys e Júlio César; Jonathan Goiano e Jonathan Fumaça. Técnico: Ricardo Oliveira.

Pernambucano Coca-Cola. Local: Aflitos. Horário: 19h. Árbitro: Nielson Nogueira Dias. Assistentes: Clóvis Amaral e Ricardo Chianca.

POR Thiago Wagner da Silva

Náutico contrata o lateral Maranhão

O lateral-direito Maranhão é o novo jogador do Náutico. Depois de ser muito especulado antes do Carnaval, o clube contratou o atleta. Maranhão chega com contrato de dois anos com o Timbu

Maranhão tem 27 anos e estava no Santos. Ele é natural do Maranhão e já passou por outros grandes clubes como Coritiba e Atlético Paranaense.

“Sou um lateral que gosta de apoiar bastante, mas que sabe jogar no 3-5-2 ou no 4-4-2, que é o esquema que eu mais gosto de jogar. Tenho uma boa velocidade, gosto muito de driblar e chegar na linha de fundo e cruzar para os atacantes concluírem a gol”, disse Maranhão, que será apresentado nesta quinta-feira.

Nos Aflitos, o jogador terá que disputar a titularidade com o jovem Auremir. Confira abaixo a ficha do atleta:

Nome: Manoel Messias Barbosa da Silva.
Posição: Lateral-direito.
Altura: 1,70m.
Clubes anteriores: Gurupi, Palmas, Araguaína, Bragantino, Guarani, Santos, Coritiba e Atlético Paranaense.

POSTADO POR Thiago Wagner da Silva ÀS 17:18 EM 13 DE Fevereiro DE 2013

Com gol do estreante Vinícius Pacheco, Náutico vence o Petrolina

POSTADO POR Thiago Wagner da Silva ÀS 22:09 EM 13 DE Fevereiro DE 2013

O time do Náutico superou os desfalques e venceu o Petrolina por 1×0 na noite desta quarta-feira, no Paulo Coelho, em Petrolina, pela sétima rodada do Pernambucano Coca-Cola. O gol foi estreante Vinícius Pacheco no final do primeiro tempo.

O JOGO – A primeira etapa começou com o Timbu tentando impor o seu ritmo de jogo. Apesar de não contar com quatro titulares, o Náutico tentou as primeiras jogadas. Aos 9 minutos, o volante Marcos Paulo cabeceou e quase abriu o placar. A bola passou raspando no gol.

A Fera Sertaneja, contudo, não se intimidou com o adversário e também foi para o ataque na partida. Aos 14, os donos da casa ficaram perto de inaugurar o marcador. O goleiro Felipe furou na saída do gol e a bola sobrou para Gilmar, que dominou mal e perdeu a chance.

Levemente melhor na partida, o Petrolina teve ainda outra grande oportunidade de colocar números no jogo após um pênalti marcado pelo árbitro Gilberto Castro Júnior. Alemão derrubou Alex Sandro dentro da área. No entanto, o goleiro Felipe defendeu a penalidade e segurou a igualdade até então.

A defesa do pênalti deu moral para o Náutico que se impôs mais na segunda metade do primeiro tempo e começou a criar as melhores chances. Aos 35, Alison marcou, mas o goleiro Diego fez grande defesa.

A recompensa para o Timbu, porém, viria nos minutos finais da primeira etapa. Após boa jogada de Bruno Collaço pela esquerda, o estreante da noite, Vinícius Pacheco aproveitou a bobeira da zaga do Petrolina e mandou para o fundo das redes. Festa não só para os alvirrubros como também para Vinícius, que ficou um longo tempo no Náutico aguardando a regularização. Foram quase sete meses de espera.

SEGUNDO TEMPO
– Antes da volta para a segunda etapa, um problema no Paulo Coelho. A ambulância do estádio teve que sair para outro atendimento. Como só havia uma no local, o jogo não pôde ser recomeçado. O problema só foi resolvido quando um torcedor do Náutico na arquibancada, que era médico, foi para o atendimento.

Com a bola rolando, uma partida menos movimentada. Os cartões foram os principais lances da segunda etapa. Só vermelhos foram dois, um para cada lado. Alison foi expulso pelo Náutico, enquanto Gilmar foi para o chuveiro mais cedo pelo Petrolina.

Sendo assim, o Náutico adotou a postura de segurar a vantagem no marcador. A estratégia deu certo no final da partida. Mais um vitória do Timbu.

FICHA DA PARTIDA – PETROLINA 0x1 NÁUTICO

Petrolina: Diego; Jamaica, Gilmar, Rafael e Jefinho; Luiz Felipe (Thiaguinho), Alan, Joninha (Silva) e Geovane; Souza e Alex Sandro (Salgadinho). Técnico: Henrique Rocha.

Náutico: Felipe; Auremir, Alemão, Alison e Bruno Collaço; Elicarlos, Josa, Marcos Paulo (Giovanni) e Vinícius Pacheco (João Paulo); Renato (Luiz Eduardo) e Elton. Técnico: Vágner Mancini.

Pernambucano Coca-Cola. Local: Paulo Coelho. Árbitro: Gilberto Castro Júnior. Auxiliares: Francisco Chaves e Bruno Alcântara. Gols: Vinícius Pacheco aos 42 minutos do primeiro tempo. Amarelos: Jefinho (P), Allan (P), Alemão (N), Alison (N) Silva (P) e Auremir (N). Cartão Vermelho: Alison (N) e Gilmar (P). Público: 4.308. Renda: R$ 27.350.