Náutico

Gallo se mostra aliviado, mas diz que Náutico ainda não pode descansar

O semblante de tranquilidade era evidende no técnico Alexandre Gallo após o Náutico conseguir a permanência matemática na Série A. Com o empate de 1 a 1 com o Bahia, o Timbu (46 pontos) não pode mais chegar ao Z-4, fato comemorado pelo treinador, que agora pensa exclusivamente na classificação para a Copa Sul-Americana.

– Parabenizo todo o grupo que conquistou o direito de continuar na Série A. Ficamos grande parte do campeonato dentro da  da zona da Sul-Americana, o que representa 81% ou 31 rodadas da competição. Nosso foco continua sendo o torneio internacional, mas o incômodo do rebaixamento passou.

Gallo comentou a dificuldade que teve para armar a equipe durante o confronto no Pituaçu. Ele escalou o Náutico sem três jogadores essenciais para equipe, já que o meia Rhayner, o atacante Kieza (ambos suspensos) e o volante Elicarlos não puderam atuar. E antes dos 20 minutos do primeiro tempo perdeu o meia Martinez e o zagueiro Jean Rolt contudidos. Nesse caso, o técnico teve que improvisar o zagueiro Alison como volante, descendo muitas vezes como terceiro-zagueiro, e mexer no sistema ofensivo e no meio-campo para compor as funções que Martinez realiza.

– Uma situação dessa engessa o treinador, é muito complicado. Foi muito complexo, pois eu não podia mexer muito no time, já que só tinha uma substituição para queimar na maior parte do jogo. A sorte é que treinamos durante a semana o esquema que acabamos usando no jogo, com três zagueiros, então estávamos preparados.

Sobre a última rodada, Gallo preferiu minimizar o fato de que enfrentará o arquirival do Alvirrubro, o Sport, que precisa vencer para escapar do rebaixamento.

– Não pensamos na situação e na necessidade do Sport, fixamos apenas no nosso time. Temos o objetivo de conquistar uma vaga na Sul-Americana e isso é o que importa para a gente.

Conquistada a permanência na Série A, Gallo e o Náutico começarão a acertar a renovação de contrato do treinador.

– Essa semana meus agentes devem ir para o Recife para começar a discutir para valer a renovação. Antes havia tido uma conversa superficial, mas agora temos a tranquilidade para finalmente pensarmos nisso. Minha intenção é continuar no Náutico, pois gosto da cidade, do clube e quero firmar meu trabalho no Timbu.

Marcelo Veiga confirma interesse em quatro jogadores do Santos

O técnico do Botafogo, Marcelo Veiga, confirmou nesta segunda-feira o interesse nas contratações do zagueiro Rafael Caldeira, do lateral Crystian, do volante Alan Santos e também do atacante Dimba, todos jogadores do Santos.

O quarteto, que tem contrato com o Peixe até o fim de 2014, foi elogiado pelo treinador do Pantera, que espera contar com eles para o Paulistão 2013. O centroavante Dimba, que marcou o gol do empate do Náutico, contra o Bahia, foi destacado por Veiga.

– O Dimba é um jogador interessante e pode agregar muito ao nosso time. Torço para que eles venham e façam um bom campeonato pelo Botafogo – declarou o treinador à rádio CMN, de Ribeirão Preto.

Nesta segunda-feira, a diretoria do Pantera apresenta oficialmente o atacante Otacílio Neto, ex-Corinthians, e o zagueiro Luís Henrique, que defendeu o Bragantino no primeiro semestre. O zagueiro Gilmak, que defendeu o Fortaleza na Série C do Campeonato Brasileiro, também deve chegar ao time de Ribeirão Preto para a disputa do Paulistão. O jogador já foi liberado pelo time cearense, alegando que defenderia o Botafogo.

Dimba comemora o primeiro gol e faz campanha para continuar no Náutico

Após marcar o seu primeiro gol com a camisa do Náutico, no empate por 1 a 1 com o Bahia, o atacante Dimba já projeta a próxima partida do Timbu, contra o Sport, no próximo domingo. Apesar da felicidade por balançar as redes pela primeira vez pelo Alvirrubro, o atleta fez questão de ressaltar que só terá tempo para comemorações após o Clássico dos Clássicos.

– Tive a felicidade de fazer meu gol, que nos garantiu na Série A. Porém, não temos tempo para comemorar. Agora, temos o Sport pela frente e temos que vencer.

Com contrato até o final da temporada, o atacante não perdeu tempo e pediu para que a diretoria alvirrubra tente renovar o seu empréstimo junto ao Santos, com quem está vinculado até 2014.

– Tenho contrato com o Santos até 2014, mas o meu desejo é continuar aqui. Gosto muito de jogar pelo Náutico e espero que possamos tentar um acerto para a próxima temporada.