Náutico

Na estreia de Mancini, Náutico vence o Serra por 2 a 1 e assume liderança

Por Lucas LiausuRecife

A estreia do técnico Vágner Mancini no comando do Náutico foi da maneira que a torcida esperava. Com vitória e liderança. No confronto direto pela ponta do Campeonato Pernambucano, o Timbu venceu o Serra Talhada por 2 a 1, nos Aflitos, roubou o posto do adversário e ainda manteve-se como único invicto no estadual. Com o resultado desta quarta-feira, a equipe alvirrubra foi a 13 pontos, um a mais que o time sertanejo, que agora ocupa a segunda colocação.

Mesmo com a ausência de Kieza, vetado pelo departamento médico, o ataque timbu funcionou. A vitória começou a ser construída por Elton, que abriu o placar aos 19 minutos do primeiro tempo, numa cobrança de pênalti. Alex Costa empatou aos 41, mas antes mesmo do primeiro minuto do segundo tempo, Elton fechou o placar.

O Serra Talhada ainda terminou o jogo com dois jogadores a menos. Alex Costa foi expulso aos 22 da etapa final por conta de uma entrada dura no atacante Rogério, e o goleiro Carlos deixou o campo lesionado, já no fim da partida. Como já havia feito as três substituições, o volante Enercino foi para o gol, mas não precisou fazer nenhuma defesa.

As duas equipes só voltam a campo agora na Quarta-feira de Cinzas, por conta da parada do Campeonato Pernambucano durante o carnaval. O Náutico vai ao Sertão para enfrentar o Petrolina, no estádio Nildo Pereira. Já o Serra Talhada recebe o Pesqueira. As partidas válidas pela 7ª rodada do primeiro turno estão marcadas para as 20h.

náutico x serra talhada (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)
Elton marcou os dois gols do Náutico na vitória contra o Serra (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

Rogério comanda o primeiro tempo, mas Náutico vacila no final

Apoiado pela torcida, que começou a chegar aos Aflitos já com a bola rolando, o Náutico começou mostrando que queria roubar a liderança, e teve o primeiro lance de perigo aos cinco minutos. Rogério recebeu belo passe de Marcos Vinícius e chutou cruzado na saída do goleiro Carlos, mas viu a bola sair pela linha de fundo.

Líder do campeonato até o início da rodada, o Serra Talhada não estava disposto a abrir mão da sua posição. Dois minutos depois, também assustou o Timbu. Otacílio recebeu de Júnior Negão, na entrada da área, e obrigou Felipe a uma bela defesa, mandando para escanteio. Na cobrança, Alex Costa subiu sozinho na pequena área e cabeceou, com perigo, para fora.

náutico x serra talhada (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)
Náutico comemora primeiro gol de Elton no PE
(Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

A resposta alvirrubra veio logo em seguida, aos 15. De fora da área, Elton aproveitou boa jogada de Martinez e Renato e chutou de bico, tentando o ângulo do goleiro Carlos. E se ficou no quase, quatro minutos depois Elton tirou o grito de gol da garganta do torcedor do Náutico. Rogério foi derrubado por Alex Costa dentro da área, e o árbitro marcou o pênalti. O atacante timbu foi para a cobrança e marcou seu primeiro gol na competição.

Principal jogador do Náutico até então, o atacante Rogério parecia onipresente no campo de ataque alvirrubro. O baixinho estava envolvido em todas as jogadas ofensivas. Renato e Marcos Vinícius receberam bolas açucaradas aos 25 e 26 minutos, mas desperdiçaram as chances.

Apesar da pressão alvirrubra, o Serra Talhada manteve-se ligado no jogo e chegou ao empate aos 41. Kássio cobrou escanteio, e a bola ficou viva na pequena área do Náutico. O zagueiro Alex Costa aproveitou a oportunidade para chutar com categoria, sem chances para o goleiro Felipe.

Elton volta com ‘pressa’ para o segundo tempo

A conversa de Mancini nos vestiários parece ter surtido efeito, pois o Náutico voltou a ficar na frente do Serra antes mesmo de completar o primeiro minuto do segundo tempo. Mais precisamente aos 55 segundos, o meia Marcos Vinícius foi até a linha de fundo e cruzou com precisão para Elton, que ganhou do zagueiro e chutou rasteiro, marcando o segundo dele e do Timbu na partida.

náutico x serra talhada (Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)
Elton foi rápido ao marcar o segundo gol timbu
(Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

Mais bem postado em campo, o Náutico não deu espaço para os sertanejos. Depois do gol de Elton, o Timbu priorizou a posse de bola, sem perder a objetividade. Aos 17, o atacante Renato teve a chance de ampliar. Ele ganhou na dividida para Alex Costa, dentro da área, e chutou com muita força por cima do gol de Carlos.

O jogo ficou mais fácil para o Náutico aos 22, quando Alex Costa foi expulso após um carrinho violento no sempre perigoso Rogério. Aproveitando a superioridade numérica, o Timbu quase ampliou dois minutos depois, quando Marcos Vinícius recebeu de Bruno Collaço e chutou para boa defesa de Carlos.

Autor dos dois gols da partida, Elton teve mais uma oportunidade para se consagrar aos 28. Ele recebeu de Elicarlos e chutou forte da entrada da área, mas viu a bola subir muito. Na reta final do jogo, Vágner Mancini optou pela cautela e abriu mão do meia Marcos Vinícius e do atacante Elton para as entradas dos volantes Dadá e Marcos Paulo. Com isso, o ritmo do jogo caiu e o Náutico passou a administrar o resultado.

Mas nem assim deixou de atacar. Aos 37, o zagueiro Luís Eduardo aproveitou cobrança de escanteio e carimbou a trave do visitante para fechar a noite. No fim, o Serra Talhada perdeu o goleiro Carlos, lesionado. Como já havia feito as três substituições, o volante Enercino assumiu o gol, mas não precisou fazer nenhuma defesa no jogo.

globo.com

No primeiro jogo de Mancini, Náutico recebe o Serra Talhada

Mais uma vez deveria ser apenas mais um jogo do Náutico pelo primeiro turno do Pernambucano Coca-Cola. No entanto, assim como na rodada passada, quando a partida contra o Porto simbolizou a estreia dos profisionais na competição, o confronto desta quarta-feira, nos Aflitos, contra o Serra Talhada, válido pela quinta rodada do Estadual, tem outra conotação para o Timbu. O encontro marca a estreia do técnico Vágner Mancini no comando. Além disso, vale a disputa pela liderança. O Cangaceiro lidera com 12 pontos, enquanto o Náutico está em segundo com dez.

Apesar de ser novidade, Mancini não irá promover muitas mudanças no time. O treinador quer manter o planejamento do antigo técnico, Alexandre Gallo. As duas únicas mudanças são forçadas. A primeira é na zaga, onde Luiz Eduardo vai entrar no lugar de Alemão, suspenso devido ao recebimento do cartão amarelo. Já a segunda é no ataque. O lesionado Kieza dá lugar ao jovem Renato.


Jovem Renato vai entrar no lugar de Kieza. Foto: Thiago Wagner/Blog do Torcedor

“As mudanças não passam nesse momento. O time está muito encaixado. Espero manter o que está sendo feito. Não há necessidades de grandes mudanças”, disse o comandante alvirrubro.

O restante da equipe é o mesmo da partida anterior. Sendo assim, eis o Náutico: Felipe; Auremir, Luiz Eduardo, Alison e Bruno Collaço; Elicarlos, Martinez e Marcos Vinícius; Rogério, Renato e Élton.


Provável time do Náutico

Questionado pela torcida no dia da sua contratação, Mancini não teme a pressão no primeiro contato com o Aflitos. “Isso não existe. Estamos iniciando o trabalho ainda. Lógico que há mudanças. Tenho certeza que o torcedor vai entender e vir”, avaliou o técnico.

Sobre a escolha de Renato no lugar de Kieza, o treinador argumentou que escolheu o jovem pelo estilo de jogo. Reis era o outro jogador que disputava a posição. “Se eu escolhesse o Reis teria que mexer no posicionamento do Rogério. Por isso a opção pelo Renato”.

SERRA TALHADA
– Líder, o Cangaceiro vem para este confronto mudado. Em relação ao time que venceu o Ypiranga por 1×0 na rodada passada há duas mudanças. Baiano e Borracha são as novidades.

FICHA DA PARTIDA – NÁUTICO X SERRA TALHADA

Náutico: Felipe; Auremir, Luiz Eduardo, Alison e Bruno Collaço; Elicarlos, Martinez e Marcos Vinícius; Rogério, Renato e Élton. Técnico: Vágner Mancini.

Serra Talhada: Carlos; Ranieri, Alex e Negretti; Baiano, Junior Negrão, Borracha, Otacílio e Kássio; Bebeto e Jandy. Técnico: Bagé.

Pernambucano Coca-Cola. Local: Aflitos: Horário: 20h. Árbitro: Gilberto Castro Júnior. Auxiliares: Charles Rosas e Bruno Vieira.

Fonte: Thiago Wagner da Silva

Com facilidade, Náutico bate o Porto por 3×0 na volta dos profissionais

Sem encontrar dificuldades, o Náutico venceu o Porto por 3×0, no Lacerdão, na noite deste sábado, no Lacerdão, pela quinta rodada do Pernambucano Coca-Cola. Kieza duas vezes e Rogério anotaram para o Alvirrubro, que em poucos momentos foi agredido. O Timbu foi superior não só tecnicamente como fisicamente. Ao que parece, os quase 30 dias de trabalhos físicos fizeram muito bem.

Com o resultado, o Náutico assume a liderança provisória do Estadual com 10 pontos. No entanto, o Serra Talhada, que joga neste domingo contra o Ypiranga no Nildo Pereira, ainda pode ultrapassar. O Porto fica na sétima posição com quatro pontos, mas também pode ser ultrapassado. Na próxima rodada, o Náutico encara o Serra Talhada nos Aflitos. O Porto visita o Chã Grande.

O JOGO – Depois de quase um mês de preparo físico, os jogadores do Náutico não esperaram muito tempo para tentar mostrar serviço dentro de campo. Com menos de um minuto, o atacante Kieza disparou pela esquerda com a bola dominada. O jogador, porém, perdeu o lance por adiantar demais o lance.

O gol, no entanto, não demoraria a sair. E para não perder o costume, veio de Kieza. O atacante aproveitou bola cruzada na área através de falta e mandou para o fundo das redes aos seis.

Apesar da vantagem obtida logo no início, o Náutico seguiu explorando a velocidade para chegar ao segundo gol. Único remanescente do time sub-20, o meia Marcos Vinícius era o maestro do time alvirrubro distribuindo bem a bola para os atacantes. Aos 20, o jovem passou para Rogério em velocidade. O avançado saiu de cara para o goleiro Emanuel e chutou colocado. A bola, contudo, foi para fora.

Pressionado, o Porto também passou a atacar na partida. As chances, porém, eram poucas devido à limitação técnica quando comparada com o Náutico. Aos 25, Tarciano desceu bem pela direita e chutou. A bola foi para fora raspando a trave.

O domínio do Náutico continuava. Parecia mais que o Timbu jogava leve e que só precisava forçar um pouco mais para chegar ao segundo gol. Aos 27, Kieza quase ampliou o placar após chute dentro da grande área. O goleiro Emanuel ainda tocou na bola.

Como esperado, o segundo gol do Timbu saiu. Aos 29, Rogério aproveitou falha da defesa do Porto, dominou a bola dentro da grande área e fuzilou para o fundo das redes ampliando o marcador. Foi o primeiro gol do atacante depois da séria lesão que ocorreu no ano passado justamente no Pernambucano.

O Náutico seguiu no mesmo ritmo até o fim do primeiro tempo. A partida era fácil para o profissional alvirrubro. O placar de 2×0 acabou sendo pouco para o Timbu que já poderia ter matado o jogo na primeira etapa.

SEGUNDO TEMPO – A etapa complementar poderia se desenhar melhor para o Porto com a expulsão do zagueiro Alemão com menos de cinco minutos devido ao recebimento do terceiro cartão amarelo. No entanto, a limitação técnica do Gavião impediu que os donos da casa colocassem fogo no jogo. Pelo lado do Náutico coube administrar o placar.

Bem melhor técnicamente, o Náutico ainda conseguiu chegar ao terceiro gol. Kieza foi derrubado fora da área, mas o árbitro assinalou pênalti. Na cobrança, o artilheiro alvirrubro desperdiçou, mas aproveitou o rebote para ampliar o placar.

No restante da partida, o Timbu cozinhou o jogo e esperou o apito final de José Woshington. Os titulares alvirrubros não decepcionaram a torcida com uma exibição segura e convincente.

FICHA DA PARTIDA – PORTO 0X3 NÁUTICO

Porto: Emanuel, Henrique, Joécio, Walllce, Fabrício (Jadson); Vagner Rosa, Renan, Josias (Deivison) e Tarciano; Joelson e Lalá (Mateus Araripina). Técnico: Janduir.

Náutico: Felipe, Auremir, Alemão, Alison e Bruno Collaço; Elicarlos, Martinez, Marcos Vinícius (Marcos Paulo); Elton (Luiz Eduardo), Rogério e Kieza (Reis). Técnico: Levi Gomes.

Pernambucano Coca-Cola. Local: Lacerdão, Caruaru. Árbitro: José Woshington. Auxiliares: Elan Vieira e Karla Santana. Gols: Kieza aos seis e Rogério aos 29 minutos do primeiro tempo. Kieza aos 21 do segundo. Amarelos: Alemão (N), Fabrício (P), Alison (N), Wallace (P). Vermelho: Alemão (N). Público: 7.572. Renda: R$ 60.410.

Fonte: Thiago Wagner da Silva

No primeiro jogo dos profissionais, Náutico encara o Porto fora de casa

É uma nova estreia para o Náutico. Depois de atuar com o sub-20 nas primeiras rodadas, chegou a vez dos profissionais entrarem em campo pelo Pernambucano Coca-Cola. O compromisso é contra o Porto, no Lacerdão, neste sábado, pela quinta rodada da competição. Será o primeiro contato do torcedor com o time principal em 2013 depois de quase um mês de treinos físicos.

Além de ser o primeiro jogo dos profissionais, também será a primeira partida do Timbu sem o técnico Alexandre Gallo, que foi para a seleção brasileira sub-20. O novo comandante, Vágner Mancini, anunciado nessa sexta-feira, ainda não estará no gramado. O interino Levi Gomes orientará o time que já está definido. Será o mesmo dos treinos da pré-temporada com exceção de Vinícius Pacheco, que ainda não foi regularizado.

Para o lugar do meia, o jovem Marcos Vinícius, que já atuou pelo sub-20 no campeonato, deverá ser a opção. Sendo assim o time do Náutico ficará da seguinte forma: Felipe; Auremir, Alemão, Alison e Bruno Collaço; Elicarlos, Martinez e Marcos Vinícius; Élton, Rogério e Kieza.


Provável time do Náutico

O Náutico está em terceiro no Estadual com sete pontos em três jogos. Dependendo dos resultados da rodada, o Alvirrubro ainda pode alcançar a liderança no fim de semana. O Serra Talhada está em primeiro com nove ponto e encara o Ypiranga em casa, no Nildo Pereira.

PORTO – Também com um técnico interino no comando, o Porto tenta se recuperar da derrota de 1×0 para o Ypiranga no fim de semana. No lugar de Adelmo Soares, que pediu demissão, estará o auxiliar Janduir.

FICHA DA PARTIDA – PORTO X NÁUTICO

Porto: Emanuel; Evandro, Joécio, Wallace e Fabrício; Renan, Vágner Rosa, Josias e Tarciano; Joelson e Lalá. Técnico: Janduir.

Náutico: Felipe; Auremir, Alemão, Alison e Bruno Collaço; Elicarlos, Martinez e Marcos Vinícius; Élton, Rogério e Kieza. Técnico: Levi Gomes.

Pernambucano Coca-Cola. Local: Lacerdão, Caruaru. Horário: 19h. Árbitro: José Woshington. Auxiliares: Elan Vieira e Karla Santana.

Fonte: Thiago Wagner da Silva

Vágner Mancini é o novo treinador do Náutico

O Twitter oficial do Náutico anunciou a contratação do técnico Vágner Mancini como novo treinador do clube. Ele chega para substituir Alexandre Gallo, que foi para a seleção brasileira sub-20.

O último clube de Mancini foi o Sport em 2012. Ele comandou o Leão no primeiro turno do Brasileirão. No entanto, os maus resultados fizeram com que ele fosse demitido. Foram 15 jogos com apenas três vitórias, quatro empates e oito derrotas.

O novo técnico alvirrubro será apresentado logo mais, às 16h, na sala de imprensa do Centro de Treinamento Wilson Campos. Depois, ele viaja para São Paulo, onde resolverá problemas particulares.

Mancini se reuniu com a diretoria alvirrubra na manhã desta sexta-feira. O treinador vem indicado por Gallo.

Fonte: Thiago Wagner da Silva

Na despedida de Gallo e do "expressinho Timbu", Náutico vence o Pesqueira: 3 a 1

No jogo de despedida ao técnico Alexandre Gallo, restou ao “expressinho timbu” garantir o devido adeus ao agora ex-treinador alvirrubro. E da melhor maneira possível: com vitória. Superior durante todo a partida, o Náutico abusou de perder gols. Terminou o primeiro tempo perdendo, mas restou caprichar nas finalizações para os gols saírem com facilidade na etapa final, garantindo os aplausos da torcida alvirrubra com gosto duplo de “até logo”: para Gallo e para os meninos da base, que agora entram de férias. No próximo sábado, os profissionais estreiam contra o Porto, em Caruaru.

O primeiro tempo foi mais um típico exemplo da máxima que insiste em acontecer no futebol: quem não faz leva. Sob o comando do “maestro” Marcus Vinícius, o Timbu perdeu pelo menos cinco chances claras de abrir o placar. Foi ineficiente na finalização. Logo no primeiro minuto de jogo, Marcus Vinícius deixou Renato na cara do gol. O chute saiu torto. Mais dois minutos e a repetição da mesma jogada com os mesmos personagens: Renato acertou a trave.

Aos 13, a torcida se rendeu ao show de passes de Marcus Vinícius e aplaudiu não o gol perdido por João Paulo, mas o brilhante passe de primeira para deixar o companheiro na cara do gol. Abrir o marcador parecia uma questão de tempo. Bastava a bola parar nos pés de Marcus e alguém do Náutico ia parar de frente para o goleiro Geday.

Aos 30, foi a vez de Marcus Vinicius dar passe magestral para Geraldo, na melhor chance alvirrubra na cara do gol. O atacante driblou o zagueiro e mandou por cima do gol. Na jogada seguinte, o “castigo”. Flávio fez pênalti em Jonathan, nem assinalado pela arbitragem. Jânio foi para a cobrança e deixou o Pesqueira em vantagem.

O que o Náutico não conseguiu fazer em 45 minutos, fez com menos de dois minutos do segundo tempo: gols. Aos 20 segundos, o empate. Renato fez toda a jogada e tocou para João Paulo, que bateu cruzado. Geday ainda tocou na bola, que entrou no cantinho. Um minuto depois, a virada. Agora foi o contrário: João Paulo fez a jogada e a bola sobrou para Renato mandar colocado: 2 a 1.

Depois da virada, o Timbu diminuiu o ritmo. E por pouco não toma o empate aos 25 minutos: Jefferson faz grande defesa após cabeçada de Tomaz Anderson. Aos 34, o gol que sacramentou a vitória alvirrubra. Dessa vez, o passe de Marcus Vinicius funcionou e Messinho marcou o terceiro gol, fechando o placar da partida.

Ficha do jogo

Náutico 3
Jefferson; David, Diego, Flávio e Izaldo; Dennys, Filipinho e Marcus Vinícius; João Paulo (Kelvis), Renato (Liniker) e Geraldo (Messinho).
Técnico: Alexandre Gallo.

Pesqueira 1
Geday; David, Stanley e Bebeto; Cau, Jânio, Laécio, Deizinho e Franklin; Braw e Jonathan.
Técnico: Humberto Santos.

Local: Aflitos. Árbitro: Giorgio Wilton (PE). Auxiliares: Marcelino Castro (PE) e Ricardo Chianca (PE). Gols: João Paulo, Renato e Messinho (N); Jânio (P). Cartões amarelos: Flávio, Renato e João Paulo (N); Laécio e Bebeto (P) Público: 6.010 Renda: R$ 39.081,00.

Notas
Jefferson 6
David 4,5
Diego 5
Flávio 4
Izaldo 5
Dennys 6
Filipinho 5
Marcus Vinícius 8
João Paulo 7
(Kelvis) –
Renato 6,5
(Liniker) 5
Geraldo 3
(Messinho) 6,5

4ª Rodada

Belo Jardim 1 X 1 Central

Chã Grande 0x1 Serra Talhada

Náutico 3 x 1 Pesqueira

Ypiranga 1×0 Porto

Fonte: Daniel Leal – Diario de Pernambuco

Dia de aposta no último treino do sub-20 do Náutico antes de encarar o Pesqueira

O clima de descontração prevaleceu no último treino do sub-20 do Náutico antes da partida contra o Pesqueira, nesta quarta-feira, nos Aflitos, pelo Pernambucano Coca-Cola. O rachão foi a atividade do dia comandada pelo técnico Sérgio China. A disputa foi entre os jogadores com coletes contra os sem coletes.

Ao final da brincadeira, com a vitória dos atletas com colete por 3×2, houve o pagamento da aposta em jogo. Os perdedores carregaram os vencedores nas costas para a linha saída de campo e tiveram que pagar o refrigerante. A cena foi registrada no vídeo acima.

“Isso acontece desde a Copa São Paulo. Hoje foi a decisão porque estava empatado em 2×2”, disse o volante e capitao do sub-20, Dennys.

O compromisso dos jovens do Timbu no meio de semana será o último do sub-20 antes da volta dos profissionais, contra o Porto, no próximo sábado, no Lacerdão, em Caruaru.

Fonte: Thiago Wagner da Silva 

Gallo é o novo técnico da seleção brasileira sub-20 e deixa o Náutico

O presidente da Confederação Brasileira de Futebol, José Maria Marin, confirmou o técnico do Náutico, Alexandre Gallo, como novo comandante da seleção brasileira sub-20. O anúncio foi feito nesta terça-feira, durante uma homenagem ao ex-treinador e jogador, Mário Jorge Lobo Zagalo, no estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro. Com a nova função ele deixa o comando do Náutico e tudo será explicado dentro de instantes numa entrevista coletiva.

O dirigente também agradeceu ao Náutico, que, segundo ele, não colocou nenhum obstáculo para Gallo assumir a garotada. “Quero aproveitar para agradecer ao Náutico, que não criou nenhum obstáculo para que o Gallo venha ser o técnico da Sub-20. Trata-se de um profissional experiente que vem fazendo um bom trabalho pelos clubes os quais passou e por isso está credenciado para comandar a Sub-20.”

Gallo entra no lugar de Emerson Ávila, demitido após o fiasco no Sul-Americano Sub-20. O Brasil foi eliminado na primeira fase e não vai ao Mundial da categoria.

O presidente alvirrubro, Paulo Wanderley, soube da informação na noite de segunda-feira (28) e não havia como segurar, pois é um projeto de longo prazo aliado a um anseio de o treinador comandar uma seleção nacional. “É um planejamento que vai até 2016. Ele já teve proposta de vários clubes e tinha pretensão de ficar no Náutico”, explicou.

Mesmo assim, ele viu um ponto positivo, que é a valorização do trabalho que o timbu vem fazendo nas divisões de base, já que além de Gallo, o auxiliar Maurício Copertino, o preparador físico Eliot Alves e o treinador de goleiros, Eduardo Bahia, também formarão a comissão técnica da seleção. Os dois últimos, no entanto, ficam nos Aflitos e só se juntam à seleção em competições.

Gallo ainda comanda o sub-20 do Náutico no jogo contra o Pesqueira, nesta quarta (30), nos Aflitos, pela quarta rodada do primeiro turno do Campeonato Pernambucano.

NE10

Náutico sua no final, mas vence Ypiranga por 3 a 1, com direito a belos gols

Um público pequeno foi acompanhar a partida entre Náutico e Ypiranga, neste sábado, pela segunda rodada do Campeonato Pernambucano, nos Aflitos. Os 6300 torcedores que foram viram um time rápido e objetivo, que não deu chances ao Ypiranga, batendo o visitante por 3 a 1.

A equipe júnior do Timbu tomou conta do jogo nos primeiros minutos. Com velocidade e toques rápidos, em 11 minutos a garotada criou três chances de gol. O atacante Renato parou duas vezes no goleiro Jaílson. Na terceira chance, mudaram o lado, o jogador e o resultado. João Paulo recebeu pela esquerda, puxou para o meio e bateu com estilo. A bola morreu no ângulo esquerdo do goleiro. 1 a 0. A marcação pressão, característica do time profissional, também foi vista nos meninos. Com isso, o adversário errava na saída de bola, facilitando a vida dos allvirrubros.

 Roberto Ramos/DP/D. A. Press

O Ypiranga só “respirou” aos 16 minutos, quando começou a ficar mais tempo com a bola no pé. Dois minutos depois, o resultado quase apareceu. O time marcou o gol de empate, após bola alçada na área, mas o assistente assinalou impedimento. Aos 21 minutos, o atacante Renato teve mais uma chance e mais uma vez parou em Jaílson. . Após breve equilíbrio, o Náutico marcou o segundo, com Marcos Vinícius, mas o assistente também marcou o impedimento.

No final da primeira etapa, o Ypiranga quase empatou. Assis, que tinha obrigado Jefferson a fazer grande defesa, fez jogada pela esquerda e tocou por cima do arqueiro alvirrubro. A bola tocou na trave e saiu à linha de fundo.

No segundo tempo, aos 2 minutos, o Náutico ampliou. Dennys, após boa troca de passes com Marcos Vinícius, recebeu na área e bateu no contrapé de Jaílson, marcando o segundo gol. O Ypiranga respondeu apenas aos 16 minutos. Jefferson fez uma bela defesa após chute forte de Marcinho da entrada da área. A partir dos 20 minutos o Ypiranga passou a criar oportunidades constantes, mas todas pararam na boa tarde do goleiro Jefferson. A recompensa veio aos 27 minutos.

Após cobrança de escanteio de Diogo, a bola resvalou em João Paulo e traiu Jefferson. 2 a 1. O gol mudou o panorama da partida, com o Ypiranga tomando conta das ações e pressionando o Timbu em busca do gol de empate. Jefferson salvou o Timbu em várias oportunidades.

Mas no final o Timbu decretou o fim das esperanças do adversário. Marcos Vinícius recebeu, limpou dois marcados e bateu forte, “fuzilando” o goleiro Jaílson. 3 a 1. Foi o suficiente para mudar o jogo. Êxito da menina Timbu.

Campeonato Pernambucano 2013 – 3ª rodada
Local: Aflitos
Árbitro: Gleydson Leite
Assistentes: Jean Marcel e Marlon Rafael
Público: 6300

Náutico: Jefferson; Deivid, Diego, Flávio e Isaldo; Dennys, Filipinho (Jefferson Nem), Marcos Vinícius e Renato (Kelvis); João Paulo e Geraldo (Liniker). Técnico: Alexandre Gallo.

Ypiranga: Jailson; Diogo, Hugo, Bruno (Daniel) e Anderson Peixe (Lincoln); Jeferson Piauí, Guilherme, Paulo Kraus e Torres; Assis (Marcinho) e Carlinhos. Técnico: Édson Miolo.

Gols – Náutico: João Paulo (12’), Dennys (2’ 2T). Ypiranga: João Paulo contra) (26’ – 2T)
Cartão Amarelo – Ypiranga: Anderson Peixe

Fonte:Maurício Penedo

No primeiro jogo nos Aflitos em 2013, sub-20 do Náutico tenta vitória contra o Ypiranga

O Náutico faz neste sábado, às 18h30, seu primeiro jogo nos Aflitos na temporada 2013. Mesmo ainda sem contar com o elenco principal, a garotada sub-20 alvirrubra tentará a primeira vitória no Campeonato Pernambucano diante do Ypiranga, em partida válida pela terceira rodada do estadual.

Após buscar o empate em 2×2 contra o Chã Grande, na última quarta-feira, o Náutico contará novamente com Alexandre Gallo na beira do gramado para comandar o sub-20. Sérgio China continuará auxiliando o comandante.

Com um ponto conquistado em uma partida jogada, o Náutico está na sétima posição. Porém, a equipe alvirrubra está com um jogo a menos em relação aos demais. Mesma situação do Ypiranga, oitavo colocado com também um ponto.

O time alvirrubro poderá entrar com duas modificações para a encarar o time de Santa Cruz do Capibaribe. No treino tático e técnico da sexta-feira, alguns atletas estiveram ausentes: Liniker, Kelvis foram convidados por Gallo para o treinamento com o grupo principal. Além deles, Dasaev,Danilo Quipapá e Messinho também não participaram das atividades nos Aflitos.

Com isso, cresce as possibilidades de Filipinho e Geraldo entrarem no time titular. A dupla foi responsável diretamente pelo primeito gol do Náutico na temporada contra o Chã Grande.

A partida deve contar mais uma vez com a presença do atletas principais do Náutico. Na quarta, em Vitória de Santo Antão, os alvirrubros marcaram presença nas arquibancas, vibrando e comemorando muito como legístimos torcedores. A estreia do time principal está programada para o dia dois de fevereiro, contra o Porto, no estádio Lacerdão.

Já o Ypiranga tentará surpreender o Timbu. Depois de empatar sem gols na estreia com o Chã Grande, a Máquina da Costura vai tentar se aproveitar da juventude alvirrubra para buscar a vitória. A única e possível alteração no time titular é a entrada do atacante Paulo Kraus no lugar de Guilherme.

Ficha técnica: Náutico x Ypiranga

Náutico: Jefferson; Deivid, Diego, Flávio e Isaldo; Dennys, Liniker (Filipinho), Marcos Vinícius Kelvis (Geraldo); João Paulo e Renato. Técnico: Alexandre Gallo.

Ypiranga: Jailson; Diogo, Anderson, Bruno e Daniel; Jeferson Piauí, Dácio, Paulo Kraus e Torres; Assis e Carlinhos.

Campeonato Pernambucano; 3ª rodada; Estádio dos Aflitos; Horário: 18h30; Árbitro: Gleydson Leite; Assistentes: Jean Marcel e Marlon Rafael.

Fonte: Anderson Malagutti