Santa Cruz

Santa Cruz enfrenta o Belo Jardim para se firmar no Pernambucano

Por Gabriela Máxima

O Santa Cruz ainda não convenceu em 2013. E é com o pensamento de se firmar na temporada e reconquistar a cofiança da torcida que o Tricolor do Arruda enfrenta o Belo Jardim quarta-feira (27), às 22h, no estádio do Mendonção. Embora não demonstre, o elenco coral pretende imprimir ofensividade para garantir a segunda vitória no Campeonato Pernambucano Coca-Cola.

Portanto, para o jogo, o técnico Marcelo Martelotte promoveu a primeira mudança tática desde que chegou ao Santa. Ele vai colocar três jogadores (Luciano Sorriso, Anderson Pedra e Éverton Heleno) fazendo a função de volante: um fixo e dois intercalando a posição. A alteração vai servir para ajudar Pedra e Sorriso, que estavam muito expostos e praticamente sem cobertura.

O volante Luciano Sorriso aprovou a mudança. “É, acho melhor dessa forma. Éverton vai avançar mais, enquanto eu vou ficar atrás ajudando (Anderson) Pedra com a marcação”, explicou o jogador.

Além da entrada de Éverton Heleno, Martelotte vai promover o retorno de Flávio Caça-rato à titularidade. O atacante substitui Paulo César na vaga, que, por sua vez, sentiu um desconforto muscular e fica de fora da partida. Caça-rato já teve algumas oportunidades no elenco principal do Santa Cruz, mas o jogador sempre que acionado se mostrou irregular e não foi aproveitado por Martelotte na titularidade. Agora, no entanto, o jogador ganha uma nova chance para assegurar seu nome no elenco.


Caça-rata tem chance de se firmar na titularidade Foto: Guga Matos/JC Imagem

“Tenho mais essa chance. Vou tentar ir para cima e buscar a vitória. Ainda bem que recebi esse voto de confiança do professor (Marcelo Martelotte). Vou fazer de tudo para aproveitar e fazer o meu melhor”, garantiu o jogador.

Jogo para se firmar na temporada

Desde a última partida contra o Fortaleza ainda pela Copa do Nordeste, o Santa Cruz não apresenta um bom futebol. A insegurança após a eliminação foi perceptível em campo diante do Pesqueira, mesmo assim Tricolor deixou o Arruda com a vitória por 2×1. Não convenceu. A torcida vaiava o time pelo futebol pífio. Mesmo assim, grupo tricolor quer reconquistar a confiança da torcida para seguir firme na competição.

Belo Jardim

Embora tenho fechado o primeiro turno com um bom aproveitamento e a terceira colocação na tabela, o Belo Jardim foi derrotado por 1×0 pelo Central na primeira rodada do segundo turno. Agora o técnico Leivinha pretende aproveitar o mando de campo para surpreender o Santa Cruz no Mendonção e voltar a vencer no Pernambucano. Tanto que a escalação, segundo o comandante, permanece a mesma, inclusive, com o volante Júnior Maranhão, o goleiro Romero e o zagueiro Eduardo Eré.

FICHA DO JOGO

Belo Jardim: Romero; Felipe Almeida, Alenilson, Eduardo Heré e Fernandinho; Xinho, Júnior Maranhão, Yannick e Douglas; Candinho e André Recife.
Técnico: Leivinha

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Marquinho, César, Vágner e Tiago Costa; Luciano Sorriso, Anderson Pedra, Éverton Heleno e Natan; Flávio Recife e Dênis Marques.
Técnico: Marcelo Martelotte

Local: Estádio Mendonção, em Belo Jardim. Horário: 22h. Árbitro: Cláudio Mercante. Assistentes: Clóvis Amaral e Bruno Vieira.

Santa Cruz leva susto, mas se recupera e vence o Pesqueira de virada

O Santa Cruz tomou o maior susto no primeiro tempo da partida contra o Pesqueira, neste sábado, no Arruda. Em partida válida pelo segundo turno do Pernambucano 2013, o Tricolor foi para o intervalo de jogo, empatando em 1 a 1. No segundo tempo, porém, a equipe coral se redimiu e virou o placar para 2 a 1. Dênis Marques e Everton Heleno marcaram para o Santa Cruz, enquanto Dadá Pesqueira fez o gol de honra do Pesqueira.

Até os 35 minutos do primeiro tempo, a partida deu sono. Alguns poucos lances de perigo mantiveram os torcedores acordados. E o time do Pesqueira ousou até mais do que o Santa Cruz. Teve até um gol anulado pelo bandeirinha. É tanto que aos 39 minutos, Dadá Pesqueira recebeu lançamento e encontrou a defesa coral desarrumado. Ele só teve o trabalho de driblar o goleiro Tiago Cardoso e tocar para o fundo da rede ( 1 a 0). Logo na sequencia, Jonathan perdeu a oportunidade de fazer o segundo gol do Pesqueira. Mas a zaga do Pesqueira também cochilou. E bobeou logo na frente de quem. O matador tricolor não perdoa. Dênis Marques, aos 46 minutos, deixou tudo igual no Arruda (1 a 1).

O segundo tempo começa e as duas equipes se mostram mais dispostas. o Tricolor mostrando mais força ofensiva. E isto poderia melhorar se Dênis Marques não segurasse tanto a bola. Se tocasse mais rápido, deixaria seu companheiro de ataque, Flávio caça Rato, que entrou no lugar de Paulo César, neste segundo tempo, em condições de marcar. Caça Rato, inclusive, deu mais movimentação ao ataque coral. Assim que entrou deu passe importante para Dênis Marques que, muito marcado, não fez grandes coisas.

Aos 29 minutos, porém, DM9 se redimiu. Deu um passe açucarado para o estreante da noite, o garoto Everton Heleno, que entrou no lugar de Luciano Sorriso. Everton teve a calma de um veterano e tocou na saída do goleiro Geday. Era o segundo gol do Santa cruz, para alívio da torcida coral. O Pesqueira sentiu o golpe. Tentou chegar ao empate na cobrança de bola parada, mas nada que comprometesse a atuação do goleiro Tiago Cardoso, seguro nas defesas.
O Santa Cruz manteve-se mais aceso. Aos 39, o bandeirinha Albert Júnior assinalou impedimento duvidoso do atacante Dênis Marques. Chance perfeita para o Tricolor liquidar a fatura.

Superesportes

Santa Cruz inicia campanha rumo ao tricampeonato estadual

Por Gabriela Máxima

Uma semana cheia de treinos foi suficiente para que os jogadores do Santa Cruz esquecessem a eliminação precoce da Copa do Nortesde. Passada a agonia, o elenco tricolor só tem olhos para a conquista do tri do Campeonato Pernambucano Coca-Cola. E para marcar a estreia do grupo no certame, o Tricolor do Arruda enfrenta o Pesqueira neste sábado (23), no Arruda, às 20h.

A novidade do confronto será a estreia de Jefferson Maranhão no lugar de Renatinho, que segue em tratamento no departamento médico com uma lesão na coxa esquerda. A mundança não compromete em nada o esquema tático do Santa Cruz, pois os dois atletas possuem características semelhantes e Maranhão exercerá a mesma função que o colega faz em campo. O jogador já atuou pelo Tricolor em algumas partidas, porém esta será a primeira vez que ele entrará como titular.

Sobre a responsabilidade de substituir o xodó do clube, ele garantiu que treinou bastante e prometeu deixar sua marca no jogo.”Embora eu seja tímido, quando entro em campo faço de tudo para fazer um bom jogo. Estou preparado porque trabalhei muito para ficar no lugar dele. É uma responsabilidade e eu sei que vai ser difícil. Sei que na hora vou sentir um friozinho na barriga. Amanhã vou correr para fazer um gol”, contou.


Maranhão chuta rumo ao gol adversário Foto: JC Imagem

O técnico Marcelo Martelotte, por sua vez, vai manter a base do elenco que vem utilizando nos últimos jogos, com destaque para a manutenção de Dênis Marques no ataque tricolor. Na opinião do treinador, todo o grupo está focado na competição, o que ajuda na busca pelo tricampeonato estadual. Embora Martelotte reconheça que seu objetivo é chegar à final, ele ponderou que não há favoritos no campeonato.

“Não cabe a mim definir o campeão antes da torneio começar, isso cabe a vocês (imprensa), que tem mais informações sobre os outros times. Mas o Santa Cruz é um time de tradição e bastante respeitado. Assim como os outros times. Reconhecemos a força do Sport e Náutico e respeitamos eles. Existem folhas de pagamentos mais altas, mas vamos tentar tirar essa diferença em campo para que o Santa Cruz volte a ser campeão”, contou o treinador coral.


Foto: Guga Mattos/JC Imagem

Dênis Marques busca artilharia

Direto ao ponto, Dênis Marques afirmou que além de o Santa Cruz ser favorito ao título do Campeonato Pernambucano, ao lado de Sport e Náutico, ele vai buscar a artilharia da competição. “Já fiz gol esse ano e agora é dar continuidade ao trabalho. Como não tem jogo de volta, não tem segunda chance. Cada jogo é uma final”, confirmou o jogador.

Os principais rivais de Dênis são Kieza, do Náutico, e Roger, do Sport. O primeiro, inclusive, já tem três tentos de saldo, pois o time alvirrubro disputou o primeiro turno enquanto os outros dois estavam participando da Copa do Nordeste.


Escalação do Santa Cruz

PESQUEIRA

No primeiro turno, o Pesqueira somou 12 pontos na tabela, o que resultou na quinta colocação geral. Resultado bom para o time comandado pelo técnico Humberto Santos, que a princípio era considerado zebra e, consequentemente, cotado para figurar nas últimas posições da tabela. Esperando repetir a boa campanha, o elenco treinou na sexta-feira (22) no campo auxiliar da Ilha do Retiro com o objetivo de surpreender o Santa Cruz.

FICHA DO JOGO

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Marquinho, César, Vágner e Tiago Cardoso; Luciano Sorriso, Anderson Pedra, Jefferson Maranhão e Natan; Paulo César e Dênis Marques.
Técnico: Alexandre Martelotte

Pesqueira: Geday; Neto, David, Jhonny e Dada; Jânio, Franklin, Stanley e Lárcio; Jonathan e Théo.
Técnico: Humberto Santos

Campeonato Pernambucano. Local: estádio do Arruda. Árbitro: Luiz Cláudio. Assistentes: Albert Júnior e Ricardo Chianca. Ingressos: arquibancada inferior (frontal), R$ 20, visitante R$ 20, arquibancada inferior (atrás dos gols), superior, sócio e estudante R$ 10.

Santa Cruz é eliminado da Copa do Nordeste aos 46 do segundo tempo

O Santa Cruz esteve classificado até os 46 minutos do segundo tempo. Saiu na frente do placar quando até o empate interessava. A duras penas, segurou o 1 a 1 até os últimos minutos depois de ser pressionado durante toda a segunda etapa. Aos 45, o Fortaleza desperdiçou uma grande chance.

Parecia ter sido a última. Não foi. No lance seguinte, aconteceu o que parecia impossível. Assisinho recebeu a bola exatamente no mesmo lugar e, desta vez, não perdoou. O segundo gol do Fortaleza eliminou não só o Santa.

Pernambuco está fora das semifinais da Copa do Nordeste. Resultado merecido pelo que o Santa não fez em toda a segunda etapa. Na próxima fase, o Tricolor Cearense encara o Campinense, algoz do Sport. Infelizmente, o Clássico das Multidões ficou para o Campeonato Pernambucano.

Campeonato:  Copa do Nordeste / 1º Turno / 2ª Fase
Data: 17/02/2013
Hora: 16:00
Local: Recife/PE
Estádio: Arruda
Árbitro: Arilson Bispo da Anunciação (BA)
Auxiliares: Luiz Carlos Silva Teixeira (BA) e Adson Marcio Lopes Leal (BA)
Público: 30.087
Renda: R$ 441.520

SANTA CRUZ/PE
Escalação: Tiago Cardoso; Marquinho, César, Vágner e Éverton Sena; Anderson Pedra, Luciano Sorriso (Léo), Sandro Manoel e Natan (William Alves); Paulo César e Dênis Marques (Danilo Santos)
Técnico: Marcelo Martelotte
Gols: Dênis Marques
Cartões Amarelos: Marquinho, Léo e Anderson Pedra

FORTALEZA/CE
Escalação: João Carlos; Rafael Lomas, Ronaldo Angelim, Gabriel e Marinho Donizete; Esley, Éverton (João Henrique), Jackson (Júlio Madureira) e Jackson Caucaia; Jailson e Assisinho
Técnico: Vica
Gols: Júlio Madureira e Assisinho
Cartões Amarelos: Rafael Lomas, Gabriel, Assisinho e Esley

Fonte: Agência CoralNET de Notícias

Santa Cruz enfrenta o Fortaleza para garantir a classificação à semifinal

Santa Cruz precisa de uma vitória simples para avançar à próxima fase Foto: Agência Estado

Por Gabriela Máxima

Mesmo que o elenco tricolor negue qualquer favoritismo, o Santa Cruz entra em campo diante do Fortaleza com a vantagem de conseguir uma simples vitória para garantir a classificação (ou até empates por 0x0, 1×1 ou 2×2 também garante o time coral) nas semifinais da Copa do Nordeste. O jogo deste domingo (17), às 16h, no Arruda é mais um grande clássico entre os tricolores cearense e pernambucano e promete esquentar o estádio no Recife.

Para o duelo, o técnico Marcelo Martelotte deve manter a coerência das últimas partidas e, dessa forma, seguir com a base da equipe colocando Tiago Cardoso, Luciano Sorriso, Anderson Pedra, César, entre outros atletas fundamentais ao sistema tático. A dúvida, porém, fica por conta da entrada de Everton Sena ou Sandro Manoel na lateral esquerda, uma vez que Tiago Costa cumpre suspensão. Ou até a estreia do jovem Patrick é cogitada para a função. Além dessas dúvidas, o técnico tricolor trabalha com a opção de Renatinho não jogar. O atleta não sofreu lesão, mas sente dores na coxa direita e depende da liberação médica para atuar na partida.


Dênis está cotado para jogo diante do Fortaleza    Foto: JC Imagem

Dênis Marques, por sua vez, pode fazer sua reestreia com a camisa tricolor, embora não tenha disposição física para permanecer em campo os 90 minutos. Martelotte confirmou que todas essas opções existem, mas não revelou quais irá escolher para a escalação. “Tenho tudo esquematizado na cabeça, mas não vou divulgar para não ajudar o adversário. Ainda temos que analisar a situação de cada jogador e o que cada um pode oferecer de acordo com os sistemas”,explicou o técnico.

Ele, inclusive, fez questão de minimizar a vantagem que o Santinha tem de jogar pela vitória simples (e pelos empates por 0x0, 1×1 ou 2×2). “Não existe vantagem em relação ao placar. O adversário é uma equipe forte e temos que respeitá-los. A única vantagem que vejo, e esta é muito pouca, é o fato de jogarmos na nossa casa ao lado da torcida”, ponderou.

Apoio da torcida fortalece time

Se a questão do placar é minimizada pelos tricolores, a presença da torcida é super valorizada em terrirório coral. O zagueiro Vágner contou que a torcida faz toda a diferença quando o jogo é no Arruda. “A torcida vai vir em peso, porque ela é fiel. Eles não precisam de convite, são muito bem vindos ao clube e fazem a festa. Já estamos acostumados a jogar com eles nos impulsionando”, revelou o atleta.

FORTALEZA – O tricolor cearense vem ao Recife precisando vencer o Mais Querido de qualquer forma para avançar na competição. O grupo comandado pelo técnico Vica até conseguiu superar, temporariamente, o clube pernambucano na partida no Presidente Vargas. No entanto, a deficiência técnica deixou a desejar e o adversário coral arrancou um empate por 3×3 nos domínios do Fortaleza. A vatagem de conseguir uma vitória simples deixa o clima no Santa Cruz mais amisto, enquanto que para o Fortaleza a tensão dita as regras.
Procurando não arriscar para conseguir o triunfo, o treinador Vica pretende seguir a escalação que utilizou nos outros jogos. Porém, o comandante terá alguns desfalques em vista: Lucas, expulso no jogo passado, o volante Esley e o lateral-esquerdo Marinho Donizete, que sofreram lesões e serão reavaliados minutos antes da partida iniciar.

FICHA DO JOGO

Santa Cruz: Tiago Cardoso; Marquinho, César, Vágner e Everton Sena; Anderson Pedra, Luciano Sorriso, Renatinho (Sandro Manoel) e Natan; Danilo Santos e Paulo César (Dênis Marques).

Fortaleza:
 João Carlos; Rafinha, Ronaldo Angelim, Gabriel e Guto; Esley (Éverton), Jefferson, Jackson e Jackson Caucaia; Assisinho e Júlio Madureira.

Copa do Nordeste. Local: estádio do Arruda. Árbitro: Arilson Bispo da Anunciação (BA). Assistentes: Luiz Carlos Silva Teixeira e Adson Márcio Lopes Leal (ambos da BA). Ingressos: R$ 40 (adulto); R$ 20 (meia); Arquibancada Geral: R$ 10

Diretoria do Santa Cruz estabelece R$ 10 para os ingressos da arquibancada superior-geral

Por Gabriela Máxima
Como os jogos da etapa mata mata da Copa do Nordeste não terão a promoção do Todos Com a Nota, a diretoria do Santa Cruz se reuniu na tarde desta quinta-feira (14) para estabelecer novos preços para o jogo contra o Fortaleza, no domingo (17), às 16h. Arquibancada Superior-Geral passa a ser vendida por R$ 10 (antes estava por R$ 20).

“Quando ficamos sabendo que não haveria a promoção, resolvemos prestar uma homenagem à torcida e colocar preços mais baratos”, confirmou o presidente do Santa Cruz, Antônio Luiz Neto. A promoção vale até o domingo na hora do jogo, caso ainda existam ingressos à venda nas bilheterias do clube.

Os outros preços permanecem os mesmos.
Confira os valores:

Arquibancada Inferior (Setor C): R$ 40,00

Arquibancada Inferior Visitante: R$ 40,00

Arquibancada Inferior (Setor A): R$ 20,00

Arquibancada Inferior (Setor B): R$ 20,00

Arquibancada Superior-Geral: R$ 10,00

Estudante: R$ 20,00

Sócio: R$ 20,00 (*)

Conselho: R$ 20,00

Cadeira Sócio: R$ 60,00

Cadeira Aluguel: R$ 70,00

Cadeira Proprietário: R$ 40,00

Cadeira Proprietário Sócio: R$20,00

Camarote: R$ 40,00

Camarote sócio: R$20,00

SANTA CRUZ E FORTALEZA FICAM NO EMPATE POR 3X3

O Santa Cruz enfrentou o Fortaleza/CE na noite desta quarta-feira (13) e ficou apenas no empate pelo placar de 3×3, na primeira partida das quartas-de-final da Copa do Nordeste. Os gols corais foram marcados por Renatinho, Paulo César e Éverton Sena.

Com esse resultado o Tricolor joga por um empate por até 2×2 na partida de volta, que acontece no próximo domingo (17), no Arruda, para conquistar uma vaga nas semifinais da competição.

O TIME  – Para a partida diante dos cearenses o treinador Marcelo Martelotte voltou a escalar seu time base, contando com o retorno do zagueiro César, do volante Luciano Sorriso e do atacante Paulo César, que foram poupados na última rodada.

Assim, o Tricolor entrou em campo com: Tiago Cardoso, Marquinho, César, Vágner e Tiago Costa; Anderson Pedra, Luciano Sorriso, Natan e Renatinho; Danilo Santos e Paulo César.

O JOGO – A partida começou com os dois times se estudando bastante em campo e com muita marcação no meio de campo. Enquanto a equipe da casa apostava nas saídas pelas laterais de campo para buscar o ataque, o Santa marcava com força e saia em velocidade para os contra-ataques.

Com a disputa entre o sistema 4-4-2 do Santa Cruz e o 3-5-2 do Fortaleza, o Mais Querido acabou levando vantagem no meio de campo e soube tirar proveito disso. Logo aos 15 minutos Paulo César avançou pela direita e cruzou para área, a bola passou por todo mundo e sobrou livre para Renatinho mandar de primeira para as redes de João Carlos. 0x1

Cinco minutos depois o Tricolor aumentou a vantagem. Luciano Sorriso cobrou falta da esquerda, Paulo César subiu mais do que a zaga do Fortaleza e mandou para o gol, para delírio da torcida coral. 0x2

A equipe da casa conseguiu diminuir o placar aos 25 minutos de jogo, em uma falha do goleiro Tiago Cardoso. Esley avançou pelo meio e chutou rasteiro, Tiago caiu mal para defender e a bola acabou indo para as redes. 1×2

Se o gol do Fortaleza foi um balde de água fria para o Santa, que era melhor em campo, a partida ficou ainda mais complicada quando o meia Renatinho se contundiu na coxa esquerda e saiu de campo para a entrada do volante Sandro Manoel.

Mesmo com a saída de Renatinho o Mais Querido continuou melhor em campo e aos 37 minutos teve nova chance de marcar. Marquinho cruzou na área, Danilo Santos deu um passe de peito para Paulo César que chutou, mas o goleiro João Carlos defendeu bem.

Aos 43 minutos nova jogada de perigo do Santa Cruz. Paulo César avançou em velocidade pela esquerda e tocou para o meio, Danilo Santos girou e foi derrubado na área. O juiz assinalou a penalidade, mas Marquinho bateu e perdeu.

Depois de perder a penalidade o Santa perdeu também a cabeça e nos acréscimos Tiago Costa fez falta em Assisinho, levou o segundo amarelo e foi expulso.

SEGUNDO TEMPO – No retorno para a segunda etapa o treinador Marcelo Martelotte escalou o zagueiro Éverton Sena na vaga do atacante Danilo Santos, para tentar recompor seu sistema defensivo.

Como era de se esperar o Fortaleza partiu para cima em busca do empate e conseguiu logo aos 3 minutos. João Henrique cruzou com liberdade para a área e Assisinho, mais livre ainda, mandou para as redes. 2×2

Só aos 11 minutos o Santa assustou a defesa cearense. Natan fez grande jogada pela direita e cruzou para Paulo César, que bateu para o gol, mas a bola foi para fora.

E o que era ruim ficou ainda pior para o Santa. Aos 25 minutos Marinho Donizete soltou uma bomba de fora da área e acertou o ângulo do goleiro Tiago Cardoso, virando o placar a favor do time da casa. 3×2

Depois de conseguir a virada a equipe do Fortaleza também ficou com dez homens em campo, quando Lucas fez falta em Sandro Manoel e foi expulso.

Para buscar novamente o empate, Martelotte escalou Flávio Caça-Rato na vaga de Paulo César. E aos 37 minutos o empate aconteceu. Natan tocou para Éverton Sena, que soltou a bomba da intermediária e marcou um golaço, dando números finais ao marcador. 3×3

Fonte: Agência CoralNET de Notícias

Sem Dênis Marques, Santa Cruz visita o Fortaleza pelo Nordestão

Chegou a hora do mata-mata na Copa do Nordeste. A partir de agora o Santa Cruz inicia sua jornada na segunda fase do regional. O primeiro adversário será o Fortaleza, pelas quartas de finais da competição. A partida de ida será no Presidente Vargas, em Fortaleza, nesta quarta-feira, às 21h15. A volta será no Arruda, no próximo domingo.

Além de marcar a fase decisiva da Copa do Nordeste, o encontro entre Santa Cruz e Fortaleza também poderá ser a chance do Tricolor “se vingar” do time cearense pelas duas derrotas no ano passado pela Série C do Campeonato Brasileiro. O Leão do Ceará venceu os dois jogos contra os corais pela Terceirona de 2012. O último, no Arruda, foi cercado de confusão com quatros jogadores expulsos, dois de cada lado.

Clima de revanche à parte, o Santa Cruz vai praticamente definido para este confronto. O técnico Marcelo Martelotte não confirmou, mas a equipe titular coral deverá contar com os retornos do zagueiro César, do volante Luciano Sorriso e do atacante Paulo César, que foram poupados no jogo diante do CRB, quanto o tricolor venceu por 3×2. Sendo assim, o provável time será o seguinte: Tiago Cardoso; Marquinho, César, Vágner e Tiago Costa; Anderson Pedra, Luciano Sorriso, Renatinho e Natan; Danilo Santos e Paulo César.


Provável time do Santa Cruz

Um possível reforço para o grupo poderia ser o atacantre Dênis Marques, que renovou com o clube no fim de janeiro. No entanto, o Predador foi cortado da relação de convocados porque faltou ao treino da manhã de segunda-feira. Marcelo Martelotte não gostou da ausência do atleta, que poderia até fazer a sua reestreia no decorrrer do jogo, e decidiu afastá-lo.

FORTALEZA – O Tricolor do Pici deve vir com o time base para o duelo contra o Santa Cruz. O zagueiro Ronaldo Angelim e o atacante Assisinho treinaram em separado durante a semana, mas vão para o jogo. Já os zagueiros Ciro Sena e Fabrício seguem no departamento médico. O meia Jackson Caucaia e o atacante Júlio Madureira serão as novidades no lugar de Alex Maranhão, lesionado, e Jaílson, suspenso devido ao cartão vermelho na última partida contra o Confiança, respectivamente.

FICHA DA PARTIDA – FORTALEZA X SANTA CRUZ

FORTALEZA – João Carlos; Rafinha, Ronaldo Angelim, Gabriel e Marinho Donizete; Esley, Lucas, Jackson e Jackson Caucaia; Assisinho e Júlio Madureira. Técnico: Vica.

SANTA CRUZ – Tiago Cardoso; Marquinho, César, Vágner e Tiago Costa; Anderson Pedra, Luciano Sorriso, Renatinho e Natan; Danilo Santos e Paulo César. Técnico: Marcelo Martelotte.

Copa do Nordeste. Local: Presidente Vargas, Fortaleza. Horário: 21h15. Árbitro: Francisco Carlos do Nascimento. Auxiliares: Pedro Santos de Araújo e Esdras Mariano de Lima.

Fonte: Thiago Wagner da Silva

Santa Cruz vence o CRB por 3×2 e tem melhor campanha do Nordestão

Por Gabriela Máxima
Especial para o Blog do Torcedor

Com um gol aos 40 minutos do segundo tempo, o Santa Cruz venceu, de virada, o CRB por 3×2, no jogo válido pela sexta e última rodada da primeira fase da Copa do Nordeste. Os gols foram de Danilo Santos, Flávio Recife e Marquinho, respectivamente. O triunfo ainda rendeu ao Mais Querido a melhor campanha da competição até aqui. São 15 pontos no total. Com este resultado, o Santinha enfrenta o Fortaleza nas quartas-de-final, o adversário se classificou no segundo lugar do Grupo B.

A vitória para o Santinha é extremamente importante, pois além de ganhar confiança e segurança em campo, o grupo terá a vantagem de decidir os resultados com jogos em casa. A partida de ida será na próxima quarta-feira de Cinzas (13), na Arena Castelão, em Fortaleza. Já o jogo da volta será no domingo (17), no Arruda.

O jogo

Embora o Santa Cruz não tenha feito uma boa partida, os jogadores conseguiram poder de definição na hora certa. O tento de Danilo, logo aos três do primeiro tempo, sinalizava um excelente jogo do time recifense. No entanto, o atletas se perderam e observaram o CRB crescer de forma tímida, porém eficiente. O advsersário conseguiu dois gols ainda no primeiro tempo, um de Marcos Antônio e o outro de Jairo.

Na etapa complementar, o time de Maceió soube aproveitar a vatangem e dominar a partida. O Santa Cruz, por sua vez, até tentava chegar à meta adversária, sem sucesso. Ponto para o Flávio Recife, que insistentemente avançava pela lateral esquerda até que aos 22 minutos conseguiu furar a zaga do CRB. O tento de Marquinho só saiu aos 40 minutos, quando o jogo se arrastava para o empate e um cenário completamente diferente. (Pois se a partida terminasse por 2×2 o Mais Querido enfrentaria o Sport, num Clássico das Multidões, na próxima fase).

Inclusive, até parecia que o jogo não valia muita coisa. O discurso nos bastidores do Mais Querido era de que a liderança era a principal meta. Em campo a situação era bem diferente. Os atletas começaram bem apáticos e o cenário só mudou após a conversa com o técnico Marcelo Martelotte,no intervalo do jogo.

Segundo tempo

O técnico Marcelo Martelotte teve uma conversa séria com os atletas no intervalo do jogo e a princípio o grupo tricolor chegou para a etapa complementar mais atento. As jogadas com a dupla de ataque formada por Danilo Santos e Flávio Recife foram responsáveis por ameaçar a meta do CRB.

Infelizmente neste jogo Renatinho não conseguiu se sobressair. Nos últimos jogos, o atleta foi um dos destaques nas vitórias sobre o Feirense e Campinense. Entretanto, na partida desta quarta-feira, o lateral mal apareceu como opção e ficou escondido sem conseguir ajudar os companheiros de clube.

Outro jogador que permaneceu apagado durante a partida foi o meia Natan. As poucas vezes que ele chegou ao gol adversário foi interceptado pela zaga ou o chute não foi bem sucedido.

Confusão na torcida

No final do primeiro tempo, alguns torcedores do CRB e Santa Cruz iniciaram uma grande briga, com direito a chutões, pontapés e murros, na arquibanca do estádio Rei Pelé. Os policiais que estavam presentes fazendo a segurança do jogo interviram, mas não impediram que três torcedores fossem feridos e, consequentemente, levados ao hospital mais próximo do local.

Ficha técnica

CRB: 2

Thiago; Paulo Sérgio, Ednei, Rodrigão e Edu Silva; Diego Aragão, Audálio, Marco Antônio e Jairo; Schwenck (Henri) e Carlão. Técnico: Heriberto da Cunha.

Santa Cruz: 3

Tiago Cardoso; Marquinho, William Alves, Vágner e Tiago Costa; Anderson Pedra, Sandro Manoel, Natan e Renatinho; Flávio Caça-Rato (Jeferson Maranhão) e Danilo Santos (Philco). Técnico: Marcelo Martelotte.

Local: Estádio Rei Pelé, em Maceió-AL. Árbitro: Pablo Ramon Gonçalvez Pinheiro (RN). Assistentes: Ubiratan Viana e Valdomir A. de Araújo. (RN). Cartão amarelo: Vágner e Philco (Santa Cruz) Ednei e Aragão (CRB) Gols: Danilo Santos, Flávio Recife e Marquinho (Santa Cruz); Marcos Antônio e Jairo (CRB).

SANTA CRUZ 2X0 E VAI COMEMORAR OS 99 ANOS NA LIDERANÇA DO GRUPO D DA COPA DO NORDESTE

O Santa Cruz devolveu ao Campinense a derrota sofrida na segunda rodada do Grupo D da Copa do Nordeste e, na tarde deste sábado, diante do torcedor que compareceu em grande número no Arruda, venceu por 2×0. Os gols do Mais Querido foram marcados por Renatinho e William.

A terceira vitória consecutiva no Nordestão, e a quarta em cinco jogos, deu ao Tricolor a liderança da chave, com 12 pontos ganhos. Na próxima rodada,  a última da primeira fase, nesta quarta-feira (6), o Santa enfrenta o CRB, em Maceió/AL, e, dependendo do resultado do jogo entre Campinense x Feirense, precisará apenas do empate para terminar em primeiro.

O TIME –  Em busca de um ataque de maior mobilidade, Marcelo Martelotte colocou Danilo Santos no lugar de Philco. No mais, a escalação foi a mesma da vitória da última quarta-feira (27), fora de casa, sobre o Campinense por 1×0.

O Tricolor entrou em campo com: Tiago Cardoso, Marquinho (Éverton Sena), César (William), Vágner e Tiago Costa; Anderson Pedra, Luciano Sorriso, Natan e Renatinho; Paulo Cesar (Caça-Rato) e Danilo Santos.

O JOGO – Entalado com o adversário, único a vencer o tricolor na Copa do Nordeste, o Santa Cruz entrou em campo disposto a desfazer a imagem negativa deixa pelos 3×0 sofridos na segunda rodada da competição.

Acuando o adversário no seu campo próprio campo de jogo e procurando manter uma maior posse de bola, a equipe tricolor se mostrou disposta a vencer e assim conquistar a liderança do Grupo D.

A estratégia da equipe tricolor surtiu efeito aos 16 minutos, quando Tiago Costa cruzou da esquerda, Danilo Santos escorou de cabeça e Renatinho, da marca do pênalti, se desvencilhou da marcação e mandou no canto direito do goleiro do Campinense. Um verdadeiro golaço.

Na sequência da primeira etapa, o tricolor teve algumas oportunidades de ampliar o placar e passou por alguns sustos. Com alguma superioridade, o Santa Cruz mereceu terminar o primeiro tempo vencendo.

SEGUNDO TEMPO –  Na segunda etapa, logo de cara, William, que entrou na vaga de Cesar, aproveitou cobrança de Falta de Luciano Sorriso e meteu a cabeça na bola para fazer o segundo gol do Santa Cruz.

A boa vantagem no placar contagiou o torcedor de alegria. Às vésperas do aniversário de 99 anos do clube e a uma semana do carnaval, a folia no Arruda foi inevitável. O clima de festa tomou conta do Arruda.

Com direito a gritos de olé a cada toque na bola, de “Ah, é Pernambuco!” e “mais um, mais um…”, a torcida empurrou, mas o placar terminou em 2×0. Não faz mal! O Santa Cruz venceu, é o líder do grupo e vai completar os 99 anos de glórias da melhor forma possível.

Fonte: Agência CoralNET de Notícias