Higuaín marca, Argentina bate Bélgica e volta às semis após 24 anos

Higuaín marcou o seu primeiro gol na Copa do Mundo e garantiu a vitória ante a Bélgica |Crédito: Ueslei Marcelino/Reuters

Após cair nas quartas de final por duas Copas consecutivas, a Argentina encarou a promissora geração belga, no Mané Garrincha, em Brasília. A Albiceleste desta vez não passou sufoco, mas venceu por 1 x 0, e chega às semifinais após 24 anos.

Confira o minuto a minuto da partida

Mau a partida havia começado e a Argentina tratou de espantar uma possível zebra. Aos 10 minutos, Higuáin pegou a sobra dentro da área e de primeira bateu no canto de Courtois. A Bélgica encontrava muitas dificuldades para chegar á meta de Romero. Enquanto, Messi e Di María seguiam dominando as ações ofensivas.

Sem conseguir penetrar na zaga adversária, De Bruyne arriscou de fora, aos 25, e obrigou grande defesa de Romero. Com a partida morna, a torcida brasileira resolveu se manifestar e embalou um ‘Olê, Olê, Olê..Neymar’, em homenagem ao craque brasileiro que teve que deixar a Copa, após uma joelhada de Zúñiga.

A bruxa parecia estar solta para os sul-americanos e aos 32, Di María caiu no gramado com dores musculares e foi substituído por Enzo Perez. A partir de então, coube a Messi ser a referência Albiceleste.

Com seis finalizações contra quatro dos belgas, a Argentina apenas cadenciava a partida e chegava ‘na boa’, principalmente por conta do forte calor na Capital Federal.

No segundo tempo, aos 5 minutos, Higuaín bateu cruzado,a bola desviou em Van Buyten e quase enganou Courtois. O centro-avante teve nova chance, aos 9 minutos, e cara a cara com goleiro belga bateu no travessão. Com a vantagem praticamente assegurada, os sul-americanos tinham mais posse de bola, 57% contra 43%, e controlavam as ações adversárias. Wilmotts tentou uma mexida de ânimo com Lukaku, na vaga de Origi, e sacou Mirallas para a entrada de Mertens.

Do outro lado, Sabella preferiu trancar a equipe e colocou Gago na vaga do herói Gonzalo Higuaín. Messi ainda teve uma chance, porém bateu em cima de Courtois.

Os Diabos Vermelhos parecem ter sentido o calor e pouco incomodavam a zaga hermana. O último suspiro veio com Lukaku, aos 48, porém a zaga cortou o cruzamento.

A Argentina volta a campo na próxima quarta-feira, quando encara o vencedor de Holanda e Costa Rica, na Arena Coritnhians.

05/7 MANÉ GARRINCHA (BRASÍLIA-DF)

ARGENTINA 1 X 0 BÉLGICA

J:Nicola Rizzoli; P: 68.551; G: Higuaín, 8 do 1º; CA: Biglia, Hazard, Alderwireld

ARGENTINA: Romero (6,5); Zabaleta (6), Demichelis (6,5), Garay (6,6), Basanta (6); Mascherano (6,5), Biglia (6), Messi (7), Lavezzi (6), (Palacio 26 do 2º (5)), Di María (5) (Enzo Peres 33 do 1º (5)), Higuaín (7,5) (Gago 36 do 2º (5)). T: Alejandro Sabella

BÉLGICA: Courtois (6,5), Alderweireld (5,5), Van Buyten (5,5), Kompany (5), Vertonghen (5), Witsel (5,5), Fellaini (6), Mirallas (5), (Mertens 15 do 2º (4,5)), De Buyne (6), Hazard (5,5), (Chadli 30 do 2º (4)), Origi (4,5) (Lukaku 14 do 2º (5)). T: Marc Wilmotts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *