Náutico sofre e fica apenas no empate sem gols com Salgueiro na estreia do PE2015

 João de Andrade Neto /Superesportes

 O torcedor do Náutico deixou a Arena Pernambuco nesse domingo com a nítida impressão de que é preciso melhorar muito para uma temporada menos sofrida em 2015. Apresentando um futebol pobre, os alvirrubros ficaram apenas no empate por 0 a 0 com o Salgueiro, na estreia dos dois times no Campeonato Pernambucano. As duas equipes voltam a se enfrentar no estádio de São Lourenço da Mata, quinta-feira, pela 1ª rodada da Copa do Nordeste. Os alvirrubros esperam que com um mínimo de evolução.

Náutico e Salgueiro ficaram devendo desde o primeiro tempo. Fraco e sem emoções. Pelo lado timbu, o técnico Moacir Júnior não pôde contar com o volante Fillipe Souto, titular durante toda a pré-temporada, mas que não ficou regularizado a tempo. Em seu lugar entrou o prata da casa Helder.

E a ausência de um jogador que fizesse a transição da defesa para o ataque pesou do lado timbu. Sem criatividade, o Náutico só foi dar o primeiro chute perigoso a gol aos 40 minutos, com Bruno Alves mandando uma bomba de fora de área, por cima da meta de Luciano. O poder ofensivo alvirrubro ainda sofreu outro baque com a lesão muscular do atacante João Paulo, aos 29 minutos. Dos jogadores de frente, o prata da casa era o de maior movimentação. Renato foi o substituto.

Já o Salgueiro, que por mais um ano manteve a sua base, procurou tirar proveito do seu maior entrosamento. Porém, apesar da maior posse de bola durante toda a primeira etapa, faltou a equipe sertaneja maior poder de finalização, com o goleiro Júlio César não fazendo uma defesa em todo a sonolenta primeira etapa. A ideia era jogar nas costas da defesa do Náutico. Faltou, porém, capricho no passe.

Apesar da ausência de futebol no primeiro tempo, as duas equipes voltaram com a mesma formação para a etapa final. Porém, dessa vez, os times não demoraram para tirar o sono dos torcedores. Antes dos 15 minutos, cada lado já havia perdido boas chances de abrir o placar. Primeiro o Salgueiro com Kanu, chutando travado por Júlio César. Em seguida, o Náutico, novamente com Bruno Alves, finalizando perto da trave. No lance seguinte, Flávio mandou no travessão, em cabeçada após escanteio, animando de vez os alvirrubros.

Após esse início animador, o jogo voltou ao ritmo inicial. De muita disposição, alguma correira e pouca inspiração dos dois times. A única (e última chance) de uma vitória do Náutico foi desperdiçada por Josimar, já aos 46 minutos, cabeçeando para fora cruzamento de Gaston. Mas o empate sem gols acabou merecido. Foi nota.

Ficha do jogo

Náutico
Júlio César; David, Elivélton, Flávio, Gastón; João Ananias, Helder (Anderson Preto), Jefferson Renan (Guilherme), Bruno Alves; João Paulo (Renato) e Josimar. Técnico: Moacir Júnior.

Salgueiro
Luciano, Marcos Tamandaré, Ranieri, Luís Eduardo e Márlon (Dhyego); Rodolfo Potiguar, Vítor Caicó, Moreilândia e Lúcio; Valdeir (Jefferson Berger) e Kanu (Anderson Lessa). Técnico: Sérgio China

Local: Arena Pernambuco. Árbitro: Gleydson Leite. Assistentes: Marcelino Castro e Ricardo Chianca.

 

Público: 5.429
Renda: R$ 86.980

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *