Salgueiro “bate na trave” e Campinense pega o Sport

Autor: Wladmir Paulino

O Salgueiro lutou bravamente, mas não conseguiu avançar às semifinais da Copa do Nordeste. Mesmo vencendo o Campinense por 2×1 na noite deste domingo (3), no Amigão, o Carcará foi eliminado por ter sido derrotado por 2×0 no jogo de ida, em Salgueiro. O Campinense será o adversário do Sport por uma vaga na decisão. O primeiro confronto será no Recife e o jogo da volta em Campina Grande.

O Campinense usou a receita de qualquer time que tivesse uma vantagem de dois gols e jogasse em casa: esperou os movimentos do adversário para tentar o contra-ataque. E em menos de dez minutos, o artilheiro Rodrigão teve duas oportunidades que são o sonho de qualquer camisa nove. Cara a cara com Mondragon, mandou as duas para fora: uma pelo lado direito e outra pelo esquerdo.

O Carcará também fez o que se esperava de quem tem uma missão quase impossível: foi ao ataque sem medo de ser feliz. Mas também desorganizado. Quando chegava perto da área, caía na marcação do adversário e tomava o contra-ataque. Esse jogo de gato e rato – ou carcará e raposa, se preferirem – durou até os 35 minutos quando os dois times arrefeceram a correria.

E quando o primeiro tempo se arrastava para o fim, o time pernambucano conseguiu seu gol aos 43. Após cobrança de escanteio, a bola desviou na zaga e Ranieri emendeu para o gol. A bola ainda tocou em Anderson Lessa antes de entrar.

Se o primeiro tempo foi agitado, o segundo foi eletrizante. Fisicamente mais inteiro em campo, o Salgueiro partiu para cima sem deixar tanto espaço para o contra-ataque. O Campinense comportou-se como se estivesse perdendo o jogo, embora a derrota por 1×0 ainda o classificasse. E quem tinha a bola atirava-se ao ataque.

Melhor para os visitantes. Aos 29, numa boa tabela com Anderson Lessa, Piauí teve calma suficiente para esperar a definição de Gledson e tocar rasteiro. Os 2×0 levavam a definição para os pênaltis. Drama de um lado e de outro. Entre o risco e a cautela, os dois times ficaram com a primeira opção. Mas aí quem se deu melhor foi a Raposa. Pitbull entrara há pouco tempo e entrou trombando na área antes de chutar forte. Abola ainda tocou em Mondragon e entrou chorando.

Esse gol mandava o campeão de 2013 para a semifinal. Por isso, o técnico Francisco Diá adotou a cautela e o Salgueiro tentou no desespero. E desesperado errou muito mais que acertou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *