Santa Cruz empata mais uma na Série B

Por: Daniel Lima
 Após muita espera pelo triunfo, o tricolor empatou mais uma vez, diante do Icasa/CE fora de casa por 1 x 1 e chegou ao seu quinto empate na Série B. O gol coral foi anotado por Carlos Alberto. Mesmo saindo na frente, o Santa vacilou e deixou o Verdão do Cariri, como é conhecido no Ceará, igualar o marcador.

Na tarde deste sábado (17), o Santa Cruz entrou em campo pela 5ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, diante do Icasa/CE, em Juazeiro do Norte. Pressionado por não ter conquistado nenhuma vitória na competição, o único objetivo do Mais Querido era apenas vencer, já que foram quatro empates em quatro jogos.

Com o resultado, a equipe comandada por Sérgio Guedes subiu para a 15 posição com cinco pontos ganhos e permanece próxima da zona de rebaixamento. Na próxima rodada, o Santa Cruz joga novamente fora de seus domínios, desta vez o adversário será o Oeste/SP, em Itápolis, às 19h30.

O TIME – Mesmo sem divulgar o time titular antecipadamente, a intenção de Sérgio Guedes era manter a base da equipe que vinha atuando nas últimas partidas. Um dia antes, ele afirmou que esperava a posição do Departamento Fisiológico para definir os onze titulares. Apesar de “esconder” a escalação, o time foi o mesmo da última partida: Tiago Cardoso; Nininho, Everton Sena, Renan Fonseca e Renatinho; Sandro Manoel, Luciano Sorriso, Danilo Pires e Carlos Alberto; Pingo e Léo Gamalho.

O JOGO – Vencer a primeira na Série B não seria nada fácil para o Santa Cruz. Além de estar jogando fora de casa, o forte calor seria um obstáculo a ser ultrapassado pelo tricolor. Os primeiros 5 minutos do confronto foram bastante estudados e as equipes faziam uma marcação forte. A primeira chance saiu dos pés do meia Foguinho, que chutou fraco de fora da área e o goleiro Tiago Cardoso defendeu facilmente.

O Santa encontrava dificuldades para armar as jogadas e ainda por cima o gramado fofo não ajudava. Aos 8 minutos, o atacante Zulu recebeu dentro da área, passou por Everton Sena e finalizou para defesa do goleiro coral. No lance seguinte, o time tricolor chegou pela primeira vez ao gol adversário. Carlos Alberto serviu Pingo e o atacante, meio desequilibrado, chutou por cima.

Aos 12 minutos, após o cruzamento do lateral direito Douglas, a zaga coral bateu cabeça e Sandro Manoel evitou o pior, tirando o perigo da retaguarda. O Santa Cruz tinha uma postura mais defensiva e tentava encaixar o contra-ataque para abrir o placar no Romeirão. Depois da boa troca de passes, o atacante Pingo ajeitou para Renatinho, que bateu fraco para defesa do goleiro Dionantan.

Tomando a iniciativa do jogo, o Icasa/CE atacava mais que o Santa, mas chegava ao ataque sem muita qualidade. A equipe tricolor não conseguia impor o seu ritmo, fazendo uma partida fraca até a metade do primeiro tempo. A falta de criatividade era nítida no time comandado por Sérgio Guedes, que escalou apenas Carlos Alberto no setor.

O relógio marcava 30 minutos e o Verdão do Cariri teve a chance mais clara do confronto. Depois da cobrança de escanteio, o zagueiro Preto Costa subiu sozinho e cabeceou muito bem, mas o goleiro Tiago Cardoso fez uma grande defesa no cantinho, salvando o Santa Cruz. O Icasa/CE tentava aproveitar os escanteios para tentar abrir o marcador, até os 38 minutos foram seis.

Apesar do forte sol e do gramado precário, o Santa Cruz tinha obrigação de conquistar os três pontos, mas não fazia por merecer, pois apresentava um futebol fraco e apático. Para a sorte da Cobra Coral, o adversário não apresentava um volume de jogo intenso. Aos 40 minutos, o meia Foguinho deu uma linda bicicleta e o paredão colocou para escanteio. Na sequência, Naylhor cabeceou e a bola passou raspando a trave direita.

O time tricolor apenas se defendia e as melhores chances do Icasa/CE saiam dos pés de Foguinho, que recebeu um bom passe e se precipitou, chutando a bola pra última linha. A primeira etapa chegou ao fim e o Santa, sem conseguiu criar uma chance clara de gol, ainda teve a última oportunidade com Léo Gamalho, mas o atacante cabeceou para fora. A primeira etapa terminou em 0 x 0.

SEGUNDO TEMPO – Sem gostar do desempenho da equipe, o técnico Sérgio Guedes fez duas alterações. Luciano Sorriso e Danilo Pires foram substituidos pelo volante Memo e pelo atacante Flávio Caça-Rato. O Santa Cruz voltou do intervalo mais ligado e aos 5 minutos, após bela jogada de Pingo, que driblou dois marcadores do Icasa/CE e tocou para Renan Fonseca, o zagueiro achou Carlos Alberto e o meia acertou um belo chute, abrindo o placar no Romeirão.

Atrás no marcador, o Icasa/CE corria atrás do prejuízo e buscava o ataque para empatar a partida. Já o Mais Querido mantinha a postura defensiva e procurava ampliar o placar no contra-ataque. O técnico Tarcísio Pugliese fez uma modificação, colocando o atacante Bismarck na vaga de Dodó. A intenção dele era deixar a equipe mais ofensiva para chegar ao empate. O pensamento do treinador surtiu efeito e aos 15 minutos, após falha de Renan Fonseca, o lateral esquerdo aproveitou para empatar o jogo.

A partida estava aberta e os times queriam sair de campo com o resultado positivo. O Santa Cruz teve uma ótima chance com Carlos Alberto, que recebeu um belo lançamento e ficou de cara pro gol. O meia cruzou rasteiro e ningúem chegou para completar. No minuto seguinte, Pingo ficou de frente pro gol e desperdiçou mais uma chance clara.  O treinador Sérgio Guedes  apostou sua última ficha e acionou Raul no lugar de Pingo. O treinador adversário respondeu logo em seguida e fez as duas últimas modificações. Douglas saiu para a entrada de Elionardo e Bruno Nunes entrou na vaga de Danilinho.

Aos 29 minutos, Flávio Caça-Rato finalizou bem e o goleiro Dionantan ficou só olhando a bola passar perto da trave esquerda. No outrou lance, Renatinho cruzou no capricho para Léo Gamalho cabecear e acertar o travessão. O time coral era melhor no confronto e o gol estava maduro, mas pecava nas finalizações. O jogo permanecia aberto e os times não desistiam. O empate persistia e o tricolor amargava o seu quinto no Campeonato Brasileiro da Série B. O atacante Flávio Caça-Rato ainda teve a oportunidade de deixar o Santa na frente, mas não teve sucesso na finalização.

Aos 46 minutos, Carlos Alberto cometeu uma falta na entrada da área, sendo a última chance do Icasa/CE. O atacante Bismarck cobrou e a bola explodiu na barreira. Os times não acrescentaram mais nada e o placar terminou em 1 x 1 no Romeirão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *