Soberano, Hamilton vence GP dos EUA de ponta-a-ponta

Não teve para ninguém. Lewis Hamilton vence o GP dos EUA deste domingo (23) e consolida a sua 50º vitória na Fórmula 1. O piloto britânico conseguiu ganhar pela quarta vez em Austin em uma prova que dominou de ponta a ponta. Já Nico Rosberg foi o segundo. O condutor alemão perdeu a sua única chance para ultrapassar o seu companheiro de equipe na Mercedes na primeira curva do circuito das Américas (COTA) – onde também foi atrapalhado pela Red Bull Racing (RBR) de Daniel Ricciardo, que finalizou a etapa em terceiro completando o pódio.

A Ferrari ficou de fora do pódio por mais uma vez. Sebastian Vettel foi o quarto e com direito a marca a volta mais rápido do GP dos EUA, com 1min39s877. Para a surpresa de todos, Fernando Alonso assegurou a quinta colocação para a McLaren-Honda. O espanhol desempenhou grandes ultrapassagens nos carros de Carlos Sainz Jr (Toro Rosso) e Felipe Massa (Williams) – que também pontuaram, mas com a sexta e sétima colocações respectivamente.

Hamilton vence

Hamilton vence GP dos EUA e diminui a diferença para 26 pontos contra Rosberg

Sergio Pérez também pontuou para a Force India com a oitava colocação. Jenson Button ganhou dez posições e finalizou em nono, assegurando pontos junto com Alonso para a McLaren-Honda. E fechando o top-10, a Haas F1 Team volta a pontuar com Romain Grosjean que ficou em décimo.

Felipe Nasr – cogitado na Force India para a temporada de 2017 – desempenhou uma corrida mediana com a sua Sauber e finalizou o GP dos EUA na 15º colocação. Kimi Raikkonen abandonou após erro técnico ocorrido no pit-stop. Max Verstappen teve sua prova arruinada por conta de problemas de câmbio no RB12. E Esteban Gutiérrez (Haas) e Nico Hulkenberg (Force India) fecham a lista dos condutores que abandonaram a etapa de Austin. O mexicano por conta de problemas nos freios. Já o alemão teve danos ocorridos no VJM09 após contato com a Williams de Bottas na pista.

Com o resultado, Rosberg ainda continua liderando o Mundial de Pilotos com 331 pontos, 26 atrás de Hamilton que agora tem 305. Daniel Ricciardo é o terceiro colocado 227. A próxima etapa é o GP do México, agendada para o domingo (30) no circuito Hermanos Rodríguez.

HAMILTON, O SOBERANO DE AUSTIN

Clima quente em Austin. A largada do GP dos EUA não poderia ter sido diferente. Lewis Hamilton largou na ponta. Ele conseguiu conservar a sua colocação à frente e o melhor, sem sofrer com problemas de embreagem. Neste mesmo momento, a Mercedes de Nico Rosberg tentou atacar o W07 Hybrid de Hamilton. Esperto, o britânico fechou os espaços e continuou no traçado do circuito das Américas (COTA), impossibilitando a ultrapassagem do seu companheiro de equipe na primeira curva.

Quem se aproveitou desta situação foi a Red Bull Racing (RBR) de Daniel Ricciardo. Que após erro cometido por Rosberg, o australiano não pensou duas vezes e tomou a segunda colocação. E assim continuou pelas oito voltas seguinte. Até que numa distração, o condutor da Mercedes retomou a sua colocação. Mas era tarde demais. Hamilton já havia de isolado na ponta e colocava a diferença de pelo menos seis segundos.

Em largada

Em largada eletrizante, Rosberg tentar ultrapassar Hamilton na curva 1, mas é atrapalhado por Ricciardo

Outro que largou bem foi Felipe Massa. O piloto da Williams ganhou duas posições antes mesmo da primeira curva. E mesmo com compostos macios (PZERO Amarelo), soube se manter na zona de pontuação em grande parte da corrida. Quem teve azar foi Valtteri Bottas. O finlandês recebeu um toque da Force India de Nico Hulkenberg – o que gerou danos na traseira do FW38. Com isso, os dois pilotos precisaram antecipar a parada no pit-stop. Bottas voltou para a pista. Já Hulk abandonou logo depois.

Ainda na primeira volta, a Scuderia Toro Rosso (STR) de Daniil Kvyat se envolveu em incidente com a Force India de Sergio Pérez. O espanhol tocou na traseira do VJM09 do mexicano. Para evitar um acidente pior, Jenson Button saiu por fora da pista após a curva 11. Devido a essa confusão, Kvyat foi punido com o GO&Stop de cinco segundos.

A primeira briga por posições aconteceu ainda na primeira volta. Max Verstappen fez uma belíssima manobra e tomou a quinta colocação que estava nas mãos da Ferrari de Sebastian Vettel.

Na volta 7, as duas Haas F1 Team quase se envolveram em um acidente. Mais lento, Esteban Gutiérrez tentou se proteger dos ataques de Romain Grosjean. Mas, a experiência fez a diferença e ajudou ao francês tomar 11º colocação do condutor mexicano.

Gutiérrez e Grosjean

Gutiérrez e Grosjean brigaram sem companheirismo pela 11º colocação

O primeiro a abrir a sessão de troca de pneus foi Kimi Raikkonen. O piloto da Ferrari, que tinha largado com os pneus supermacios (PZERO Vermelho) preferiu mudar para os compostos macios (PZERO Amarelo). Logo após, a Red Bull de Ricciardo também fez a sua primeira parada, seguindo a mesma estratégia do seu rival vermelho.

Na volta 11, Rosberg foi o primeiro condutor da Mercedes a desempenhar a troca de pneus no GP dos EUA. O alemão preferiu utilizar o pneu médio (PZERO Branco) para tentar diminuir a chances de pit-stop. Uma volta depois, Hamilton realizada a sua parada. Só que ao invés de utilizar o PZERO Branco, o britânico usa uma estratégia mais agressiva e volta para a pista com o pneumático macio.

Verstappen é o mais rápido na volta 13. O holandês cravou 1min43s055 e começou a perseguir freneticamente a Ferrari de Raikkonen. O jovem e polêmico condutor ultrapassa o ‘Homem de Gelo’ na segunda reta de ativação da Asa Móvel (DRS) em manobra limpa.

Vettel realiza a sua primeira parada na volta 15. O piloto da Ferrari seguiu a mesma estratégia do seu companheiro de equipe. E trocou os pneumáticos supermacios pelos macios. Enquanto isso, a McLaren-Honda de Fernando Alonso derruba o melhor tempo de volta na prova do GP dos EUA. O espanhol superou Verstappen e colocou 1min43s035.

Alonso

Em certo momento, Alonso conseguiu ser o mais rápido em Austin com 1min43s035

Com problemas nos freios, Gutiérrez abandonou o GP dos EUA. O mexicano recolheu o seu VF-16 após ter muita dificuldade para levar a sua máquina até os boxes.

A partir da volta 20, Verstappen conseguiu diminuir o espaço existente contra a Mercedes de Rosberg. O holandês tenta se aproximar para executar um possível ataque. Mas, a diferença de potência da unidade de força alemã o impede de tentar qualquer tentativa furtiva. Enquanto isso, Hamilton se consolida na liderança do GP dos EUA com a diferença de 15 segundos para os demais.

A McLaren-Honda de Jenson Button fez uma belíssima ultrapassagem na Toro Rosso de Kvyat na volta 21 e entra para a zona de pontuação, na décima colocação. Após ter perdido a sua posição para Button, Kvyat ainda teve que aguentar o assédio de Sergio Pérez, que o ultrapassou na zona de ativação do DRS.

Ainda sem fazer paradas, Felipe Nasr perdeu a 13º colocação para a Renault de Kevin Magnussen. O condutor da Sauber estava mais lento, com os pneus médios, enquanto que o dinamarquês utilizava compostos macios.

Os pilotos da Sauber tiveram dia intensa de disputa no circuito de Austin

Os pilotos da Sauber tiveram dia intensa de disputa no circuito de Austin

Na volta 27, Marcus Ericsson e Nasr começam uma intensa briga pelo 15º lugar. Enquanto isso, Verstappen entra nos boxes sem o pedido da Red Bull e pega o conjunto de pilotos de surpresa. Em pit-stop atrapalhado, o condutor holandês muda seus pneus macios pelos médios e volta para a pista em sétimo – logo atrás da Williams de Massa.

Neste mesmo momento, Kimi Raikkonen melhora seu ritmo e faz a melhor volta da corrida com 1min41s841. Duas voltas depois, Vettel vai para os boxes. O alemão troca os compostos macios pelos médios, seguindo a mesma estratégia da Red Bull. Massa também vai para o pit lane executar a sua segunda parada na prova.

Na volta 31, Verstappen abandonou o GP dos EUA. O piloto holandês aparentemente teve problemas com o câmbio do RB12 e teve que ir arrastando o seu carro da quarta para a oitava curva do circuito de COTA. Após estacionar a máquina taurina, os comissários de prova anunciam o ‘Safety Car Virtual’.

Essa situação fez com que as Mercedes chamassem seus pilotos para os boxes. O primeiro a entrar foi Hamilton que trocou os pneus macios pelos médios. Rosberg também entrou e fez a estratégia contrária do seu companheiro de equipe.

Com Safety-Car Virtual

Com Safety-Car Virtual, Mercedes não perdeu tempo e mudou de estratégia de pneus

Magnussen e Jolyon Palmer começam a protagonizar uma briga intensa pela 14º colocação. Apesar das tentativas de ultrapassagens, Palmer não conseguiu ultrapassar seu companheiro de equipe na Renault. Reclamando no rádio sobre possíveis manobras evasivas do dinamarquês.

De olho no pódio, Raikkonen começa se aproximar da Red Bull de Ricciardo na volta 37. Apesar da diferença de cerca de apenas 1 segundo, os compostos desgastados da Ferrari do ‘Homem de Gelo’ o impediram de tentar qualquer ultrapassagem.

Na volta 39, Raikkonen se torna o terceiro piloto a deixar o GP dos EUA. Parte da pistola de encaixe de brocas das rodas ficou preso no pneu traseiro direito do SF16-H no momento de liberação do carro na troca dos compostos. O erro foi notado pela equipe técnica da Ferrari, que pediu para o ‘Homem de Gelo’ abandonar imediatamente a corrida.

E para completar, o finlandês ainda entrou no pit lane de ré para manter o seu carro em local seguro. Já nos boxes no time de Maranello, a confusão estava instalada, onde se apurava o verdadeiro culpado pelo fim da corrida do ‘Homem de Gelo’.

kimi-raikkonen-ferrari-sf16-h

Erro no pit-stop arruinou corrida de Raikkonen no GP dos EUA

Cinco voltas depois, Sainz Jr começa a ser atacado pela Williams de Massa. O piloto da Toro Rosso tenta defender a sua quinta colocação a todo custo. A demora do brasileiro para ultrapassar o espanhol da STR foi algo que beneficou a McLaren-Honda de Alonso – que encostou no FW38. As três máquinas continuaram brigando entre si por dez voltas.

Enquanto isso, brigando pelos pontos, a Toro Rosso de Kvyat ultrapassa a Sauber de Ericsson e fica com 11º colocação. Já Palmer que tinha passado Magnussen pouco antes, terminou perdendo a 13º colocação para o seu companheiro de equipe da Renault.

Faltando apenas três voltas para o final do GP dos EUA, e voltando à disputa entre Sainz Jr-Massa-Alonso, o piloto da STR erra o ponto de freada, Massa falha seguidamente, e mais esperto, Alonso passou o brasileiro numa incrível manobra roda-com-roda. A questão ficou sob investigação pelos comissários de prova.

Na volta 54, Nasr começa a atacar a Williams de Bottas. O brasileiro realiza um belo X no finlandês e toma a colocação do condutor do time de Grove na curva 8 da pista de COTA. Neste mesmo momento, Vettel vai para os boxes e troca seus compostos médios pelos supermacios, para assim tentar se aproximar do pódio.

Nasr

Nasr consegue ultrapassar Williams de Bottas em belíssima manobra na curva 8 de Austin

Faltando poucos metros para o fim do GP dos EUA, Alonso começa a pressionar a Toro Rosso de Sainz Jr. A batalha pela quinta colocação rouba os holofotes, quando o piloto da McLaren-Honda ultrapassar o seu compatriota na curva 13.

Depois disso, fim de corrida. Vitória de Hamilton. Rosberg é o segundo. E Ricciardo fica em terceiro. Massa pontuou com a sétima colocação. E Nasr ficou em 15º.

gp-dos-eua-circuito-das-americas-cota

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *