Vettel quebra sequência de Hamilton e garante a pole em Cingapura

por 

Até o momento, estamos vendo um fim de semana bastante atípico na Fórmula 1, pelo menos se levarmos em consideração os resultados deste ano e do ano passado. Hoje, no treino de classificação para o GP de Cingapura, o público pareceu estar no campeonato de 2013, com Ferrari e Red Bull disputando a pole e a Mercedes aparecendo apenas como a terceira força.

Vettel ficou com a pole em Cingapura

Vettel ficou com a pole em Cingapura

Quem aproveitou bem o momento “nostálgico” da categoria foi Sebastian Vettel. Que assim como acontecia no campeonato de 2013 garantiu a pole position. A única diferença é que agora a posição foi conquistada pilotando o carro vermelho italiano.

Seb garantiu a primeira colocação do grid de largada em Marina Bay com o tempo de 1min43s885, mais de meio segundo mais rápido do que o segundo colocado, Daniel Ricciardo. O australiano, por sua vez, cravou 1min44s428 e garantiu o carro da Red Bull na segunda fila.

Em terceiro também teremos uma Ferrari, a de Kimi Raikkonen. Com o tempo de 1min44s667, o Homem de Gelo abrirá a segunda fila do grid de largada. Daniil Kvyat, que surpreendeu ao liderar o segundo treino livre, partirá na quarta colocação, a melhor posição de largada de um russo na Fórmula 1.

Enquanto Ferrari e Red Bull dominaram as primeiras filas do grid, a Mercedes teve que se contentar apenas com a terceira fileira. Lewis Hamilton terminou apenas em quinto, enquanto o seu companheiro de equipe, Nico Rosberg, fechou em sexto.

Os brasileiros não tiveram um desempenho tão empolgante durante o treino. Felipe Massa terminou em nono, enquanto Felipe Nasr foi o décimo sexto.

O treino

A classificação deste sábado prometia ser bem diferente do que estávamos acostumados a ver até o momento no campeonato. Todos viviam a expectativa de como estariam os carros da Mercedes durante o treino, já que não haviam ido bem nos treinos livres.

E pelo que vimos, os carros alemães realmente não estavam escondendo o jogo. O desempenho não foi nem de longe o mesmo de provas anteriores. Melhor para Ferrari e Red Bull, que puderam brigar pelas primeiras posições.

Q1

A disputa pelas posições no grid de largada começou bastante acirrada. Com o crescimento da McLaren, a briga para saber quem passaria para o Q2 ficou ainda mais apertada. Acabou sobrando para os carros daSauber, que costumavam passar com pelo menos um dos seus pilotos para a segunda fase do treino.

Nasr terminou em décimo sexto

Nasr terminou em décimo sexto

Apesar das atualizações no carro, Felipe Nasr não evitou a eliminação logo na fase inicial da classificação e terminou na décima sexta colocação. O seu companheiro de equipe, Marcus Ericsson, ficou logo atrás, em décimo sétimo. Mas a grande surpresa ficou por parte da Lotus de Pastor Maldonado, que também ficou no Q3, concluindo apenas na décima oitava posição.

Como acontece em todas as corridas, os carros mais lentos da classificação foram os da Manor Marussia. Na disputa interna, quem se deu melhor foi Will Stevens, que superou o estreante Alexander Rossi. Eles concluíram a sessão em décimo nono e vigésimo, respectivamente.

Q2

Se na primeira fase do treino a disputa foi apertada, no Q2 não foi diferente. Com os tempos de volta despencando, ficou difícil para os carros do pelotão intermediário encostarem nos líderes. Assim, vimos os dois carros da Force India deixando o treino. Nico Hulkenberg foi quem mais se aproximou do top 10 e concluiu em décimo primeiro. Já o seu companheiro de equipe, Sergio Pérez, foi o décimo terceiro.

Hulk concluiu em décimo primeiro

Hulk concluiu em décimo primeiro

Comprovando a evolução do desempenho do carro da McLaren, Fernando Alonso garantiu o décimo segundo tempo da sessão. O mesmo não fez o seu companheiro de equipe, Jenson Button, que terminou apenas na décima quinta colocação.

Carlos Sainz Jr também acabou eliminado no Q2, mas o espanhol viveu uma situação diferente dos rivais. Na sua última tentativa, o piloto da Toro Rosso acabou batendo no muro e quebrou a sua suspensão, mas conseguiu voltar aos boxes, mesmo com o carro quebrado. No fim, ele terminou em décimo quarto.

Q3

Chegou a “hora da verdade.” Na última fase do treino de classificação saberíamos se o mau desempenho dos carros da Mercedes era apenas uma forma de esconder o jogo ou se eles realmente não estavam tão fortes. E parece que a segunda opção foi a mais correta. Os bólidos prateados não tiveram um ritmo bom e ficaram apenas com a terceira fila. Hamilton terminou em quinto e Rosberg em sexto.

Vettel ficou com a pole

Vettel ficou com a pole

Na frente, a disputa ficou entre Sebastian Vettel e os carros da Red Bull. Mas o tetracampeão mundial não deu qualquer chance para os rivais. Como Hamilton tem costumado fazer nos treinos classificatórios, cravou o melhor tempo logo na sua primeira tentativa e melhorou ainda mais a sua marca, alcançando 1min43s885, e garantindo a pole.

Na sequência, a Red Bull de Daniel Ricciardo foi quem ficou com o segundo melhor tempo. A segunda fila ficou formada por Kimi Raikkonen, em terceiro e Daniil Kvyat, em quarto.

As Williams voltaram a mostrar que ainda estão longe do melhor desempenho nas corridas de rua. Valtteri Bottas terminou apenas em sétimo. Enquanto Felipe Massa foi o nono. Max Verstappen, da Toro Rosso, foi o nono. Enquanto Romain Grosjean foi o décimo.

Confira o resultado do treino

Classificação - Cingapura

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *