Brasil começa Sul-Americano Sub-20 com empate diante do Equador

A Seleção Brasileira começou cambaleando a caminhada no Sul-Americano Sub-20. O Brasil sofreu e acabou empatando em 1 a 1 com o Equador, nesta quinta-feira, pela primeira rodada do Grupo B da competição. Os equatorianos Parrales e León, contra, marcaram os gols.

O Brasil só terá um dia de descanso e volta a campo já no sábado, contra o Uruguai. A partida será na mesma sede, San Juan, e o mesmo horário, às 21h (de Brasília).

O Brasil começou com dificuldades para sair jogando, especialmente pela distância entre os defensores e os meio-campistas, já que o time só tem Misael como volante de ofício. Aos poucos, os laterais foram aparecendo mais, especialmente Mansur pela esquerda, e desafogando o time.

Mas ainda a engrenagem não estava funcionando como deveria. Adryan e Marcos Júnior, sumidos, deixaram Ademilson isolado. Felipe Anderson também se mostrou apático e Mattheus foi o mais lúcio e quem mais buscou o jogo.

Só que o Equador colocou as manguinhas de fora. Levandro a sério a máxima do “quem não faz, leva”, os equatorianos abriram o placar com Parrales logo após Ademilson acertar uma bola no travessão. Falha da defesa brasileira (Luan e Dória), que cochilou na bola cruzada.

Se o Brasil tem Mattheus, o filho do Bebeto, o Equador foi a campo com José Cevallos, homônimo do histórico goleiro que defendeu a seleção principal do país e foi campeão da Libertadores pela LDU. O garoto deu trabalho e quase entornou de vez o caldo brasileiro, arriscando do meio-campo e pegando Gustavo adiantado. Sorte da Seleção que a bola explodiu na trave.

O time de Emerson Ávila ainda estava com dificuldades para se acertar, mas contou com a sorte e a pixotada de León para empatar. Cuero deu rebote no chute de Mattheus, mas o zagueiro e capitão se complicou e mandou contra o patrimônio.

O Brasil não mudou no segundo tempo. O jogo até caiu em emoção e na parte técnica. Diante da manutenção do cenário, os inoperantes Felipe Anderson e Marcos Júnior foram sacados pelo treinador Emerson Ávila. Leandro e Fred foram a campo e só o segundo mostrou mais serviço, com mobilidade pela direita.

O Equador não mostrou tanta coragem assim e contribuiu para a queda de ritmo da partida, que acabou mesmo empatada.

BRASIL 1 X 1 EQUADOR
Local: Estádio Bicentenario, San Juan (ARG)
Data/Hora: 10/1/2013, às 21h (de Brasília)
Árbitro: José Buitraggo (COL)
Auxiliares: Wilmar Navarro (COL) e Carlos Astroza (CHI)
Cartões Amarelos: Mattheus, Wallace (BRA); Corozo, Esterilla (EQU)
Gols: Parrales, 29’/1ºT (0-1); León, contra, 39’/1ºT (1-1)

BRASIL: Luiz Gustavo, Wallace, Luan, Doria e Mansur; Misael, Felipe Anderson (Fred, 12’/2ºT) e Mattheus; Marcos Junior (Leandro, 12’/2ºT), Ademilson e Adryan (Bruno Mendes, 31’/2ºT). Técnico: Emerson Ávila

EQUADOR: Cuerro; Velasco, León, Ordóñez, Ramírez; Corozo, Gruezo, Murillo (Arboleda, 41’/2ºT), Uchuari, Cevallos (Sornoza, 34’/2ºT); Parrales (Esterilla, 18’/2ºT). Técnico: Júlio César Rosero

LANCENET!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.