Com gol de Cicinho no final, Sport vence Porto na Ilha do Retiro por 2 a 0

No início da temporada, muitos rubro-negros imaginavam que o dia 10 de março seria marcado pela primeira partida da final na Copa do Nordeste. Mas a realidade bateu na porta muito antes e de maneira decepcionante. Eliminado do Regional, o time rubro-negro ainda tenta se reconstruir no Campeonato Pernambucano. Contra o Porto, na Ilha do Retiro, voltou a apresentar antigos erros. Falta força ofensiva. Ainda assim, o time conseguiu vencer o Porto por 2 a 0, com gols de Rithely e Cicinho.

Pela primeira vez no ano, o Sport entrou em campo escalado no 3-5-2. Bem postada, a defesa, que tinha Gabriel fazendo a sobra, impediu que o Porto agredisse o time durante toda a primeira etapa. O Gavião foi inofensivo. Essa também foi a postura do Leão nos primeiros 25 minutos da partida. Os atletas mostravam que o problema da equipe é mais do que a saída de Vadão. Ainda falta criatividade ofensiva e variação de jogadas pelas laterais.

Com Reinaldo apagado, a maior parte das jogadas ofensivas saía do lado direito. Mas os erros de passe e a falta de um meia criativo de ofício impediam que o time montado pelo interino Gustavo Bueno conseguisse ser superior ao adversário. Os erros de Moacir já irritavam a torcida quando uma dupla chance surgiu com Marcos Aurélio, chutando de longa de distância, e Felipe Azevedo.

Mas foi em uma das raras vezes em que se arriscou pelo lado esquerdo que o Sport foi premiado. Marcos Aurélio lançou para Rithely, que fez um golaço ao pegar de primeira e de fora da área, aos 39. O gol premiou a atuação do volante que era um dos mais dispostos em campo ao protagonizar importantes roubadas de bola.

A clara falta de criatividade no meio-campo também seguiu na segunda etapa. Marcos Aurélio começou bem a passagem pela Ilha do Retiro atuando como atacante livre para flutuar pelos lados do campo. Como meia, fica clara a dificuldade dele em buscar o jogo de trás. Assim, ele acabou até substituído pela promessa da base rubro-negra Erico Júnior.

Em seguida, o jogo ficou mais aberto. Aumentou, assim, a possibilidade do garoto se destacar. Erico deu um pouco mais de movimentação ao time e com Cicinho, que entrou na vaga de Moacir, mais livre para atacar o Sport criou mais oportunidades. Aos 39, a dupla foi premiada. Erico passou para Cicinho, que invadiu a área e fez fechou o placar da partida ao marcar o primeiro tento no Leão.

Sport 2
Magrão; Gabriel, Tobi e Maurício; Moacir (Cicinho), Fábio Bahia, Rithely, Marcos Aurélio (Erico) e Reinaldo; Felipe Azevedo e Roger (Matheus Lima). Técnico: Gustavo Bueno

Porto 0
Rodrigo Carvalho; Wallace (Luiz Alberto), Ari e Fabrício; Juninho, Cosme, Renan, Vagner Rosa, Tiago Orobó (Anderson Pirata) e Ademar (Jefinho); Joelson. Técnico: Luiz Müller

Local: Ilha do Retiro
Árbtiro: Gilberto Freire
Assistentes: Elan Vieira e Ricardo Chianca
Gols: Rithely (aos 39min do 1ºT)
Cartões Amarelos: Fábio Bahia (S); Ademar, Joelson, Wallace (P)
Público: 8.902
Renda: R$ 55.544,00

Fonte: Brenno Costa – Diario de Pernambuco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.