Com gol do estreante Vinícius Pacheco, Náutico vence o Petrolina

POSTADO POR Thiago Wagner da Silva ÀS 22:09 EM 13 DE Fevereiro DE 2013

O time do Náutico superou os desfalques e venceu o Petrolina por 1×0 na noite desta quarta-feira, no Paulo Coelho, em Petrolina, pela sétima rodada do Pernambucano Coca-Cola. O gol foi estreante Vinícius Pacheco no final do primeiro tempo.

O JOGO – A primeira etapa começou com o Timbu tentando impor o seu ritmo de jogo. Apesar de não contar com quatro titulares, o Náutico tentou as primeiras jogadas. Aos 9 minutos, o volante Marcos Paulo cabeceou e quase abriu o placar. A bola passou raspando no gol.

A Fera Sertaneja, contudo, não se intimidou com o adversário e também foi para o ataque na partida. Aos 14, os donos da casa ficaram perto de inaugurar o marcador. O goleiro Felipe furou na saída do gol e a bola sobrou para Gilmar, que dominou mal e perdeu a chance.

Levemente melhor na partida, o Petrolina teve ainda outra grande oportunidade de colocar números no jogo após um pênalti marcado pelo árbitro Gilberto Castro Júnior. Alemão derrubou Alex Sandro dentro da área. No entanto, o goleiro Felipe defendeu a penalidade e segurou a igualdade até então.

A defesa do pênalti deu moral para o Náutico que se impôs mais na segunda metade do primeiro tempo e começou a criar as melhores chances. Aos 35, Alison marcou, mas o goleiro Diego fez grande defesa.

A recompensa para o Timbu, porém, viria nos minutos finais da primeira etapa. Após boa jogada de Bruno Collaço pela esquerda, o estreante da noite, Vinícius Pacheco aproveitou a bobeira da zaga do Petrolina e mandou para o fundo das redes. Festa não só para os alvirrubros como também para Vinícius, que ficou um longo tempo no Náutico aguardando a regularização. Foram quase sete meses de espera.

SEGUNDO TEMPO
– Antes da volta para a segunda etapa, um problema no Paulo Coelho. A ambulância do estádio teve que sair para outro atendimento. Como só havia uma no local, o jogo não pôde ser recomeçado. O problema só foi resolvido quando um torcedor do Náutico na arquibancada, que era médico, foi para o atendimento.

Com a bola rolando, uma partida menos movimentada. Os cartões foram os principais lances da segunda etapa. Só vermelhos foram dois, um para cada lado. Alison foi expulso pelo Náutico, enquanto Gilmar foi para o chuveiro mais cedo pelo Petrolina.

Sendo assim, o Náutico adotou a postura de segurar a vantagem no marcador. A estratégia deu certo no final da partida. Mais um vitória do Timbu.

FICHA DA PARTIDA – PETROLINA 0x1 NÁUTICO

Petrolina: Diego; Jamaica, Gilmar, Rafael e Jefinho; Luiz Felipe (Thiaguinho), Alan, Joninha (Silva) e Geovane; Souza e Alex Sandro (Salgadinho). Técnico: Henrique Rocha.

Náutico: Felipe; Auremir, Alemão, Alison e Bruno Collaço; Elicarlos, Josa, Marcos Paulo (Giovanni) e Vinícius Pacheco (João Paulo); Renato (Luiz Eduardo) e Elton. Técnico: Vágner Mancini.

Pernambucano Coca-Cola. Local: Paulo Coelho. Árbitro: Gilberto Castro Júnior. Auxiliares: Francisco Chaves e Bruno Alcântara. Gols: Vinícius Pacheco aos 42 minutos do primeiro tempo. Amarelos: Jefinho (P), Allan (P), Alemão (N), Alison (N) Silva (P) e Auremir (N). Cartão Vermelho: Alison (N) e Gilmar (P). Público: 4.308. Renda: R$ 27.350.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.