Desorganização marca o início da troca de ingressos para a Copa das Confederações

Não demorava mais do que dois minutos para o semblante de alegria dos torcedores se transformar em dúvida, decepção, irritação. O tempo marcou de forma inconcebível o primeiro dia de trocas de ingressos para a Copa das Confederações no Recife. A desorganização no centro de ingressos da Fifa tirou a paciência de quem se arriscou em ir buscar o seu bilhete para assistir a algum dos três jogos da competição que serão realizados na Arena Pernambuco.

O tempo de espera menor na fila foi de uma hora e meia. O maior, de pouco mais de cinco horas. Sim, cinco horas. O caos foi estabelecido por desinformação dos voluntários da Fifa e pela desorganização dos funcionários da Match Service, empresa parceira da entidade máxima do futebol que administra a troca dos ingressos. O fato é que a Fifa demorou muito para divulgar os locais e as condições de troca dos bilhetes. Quando fez, confundiu os torcedores – e mais ainda os organizadores terceirizados – ao sugerir o agendamento para “agilizar” o processo de retirada dos ingressos.

Assim, um número enorme de torcedores compareceu ontem ao Shopping Recife sem saber do agendamento. No local, os voluntários deram informações desencontradas. No início apenas os agendados poderiam retirar os ingressos, depois uma fila foi aberta para os não-agendados, que em seguida foi desfeita e, no minuto seguinte, com os protestos, aberta novamente. Dentro do centro, apenas um guichê estava destinado aos torcedores que não tinham agendado o serviço. O número de impressoras que confeccionavam os ingressos era reduzido – apenas três para 12 funcionários. Isso dificultava ainda mais o processo.

Procom
Apenas com a chegada dos fiscais do Procom de Pernambucano é que a situação começou a ser resolvida. O número de torcedores agendados diminuiu e os números de guichês foram invertidos. A maior parte ficou com quem não tinha programado a retirada dos ingressos com antecedência. Assim, a fila poôde seguir um fluxo mais rápido. Porém, não menos do que uma hora.

5 minutos
É o tempo gasto pelo torcedor ao chegar no guichê para confirmar sua identidade e a atendente procurar, achar e entregar o ingresso.

15 minutos
Quem não agendou a troca vai gastar esse tempo ao chegar
no guichê. É necessário comprovar a identificação,
tirar uma foto, que vai liberar
os ingressos, e preencher um formulário, além de esperar
a impressão do bilhete.

Chip
Os ingressos virão com um chip que evita a falsificação.

Serviço

Centro de Ingressos da Fifa
Shopping Recife – Estacionamento 4ª Etapa

Horário de funcionamento:

10h às 18h

Documentos
Necessário apenas o documento oficial (RG, CPF ou carteira de motorista) com foto que foi usado para comprar o ingresso.

Números

76,23%
dos ingressos das Copa
das Confederações já foram vendidos, mas nenhuma
partida está com as entradas totalmente esgotadas. Ao
todo foram comercializados 640.635, sendo 83.110 na Arena Pernambuco.

Venda de ingressos por cidade

Recife
16/6 – Espanha x Uruguai – 36.023
19/6 – Itália x Japão – 28.744
23/5 – Uruguai x Taiti – 18.343

Rio de Janeiro
16/6 – México x Itália – 65.960
20/6 – Espanha x Taiti – 61.065
30/6 – Final – 64.245

Brasília
15/6 – Brasil x Japão – 58.268

Salvador
20/6 – Nigéria x Uruguai – 25.863
22/6 – Itália x Brasil – 44.224
30/6 – Decisão do 3º lugar – 26.887

Fortaleza
19/6 – Brasil x México – 51.006
23/6 – Nigéria x Espanha – 39.125
27/6 – Semifinal – 33.751

Belo Horizonte
17/6 – Taiti x Nigéria – 13.077
22/6 – Japão x México – 28.237
26/6 – Semifinal – 45.817

 

 

 

José Gustavo – Diario de Pernambuco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.