Em casa, Hamilton supera Rosberg e faz a pole

A expectativa do público inglês era de ver um de seus pilotos conseguir ficar com a pole position, mas todos admitiam que seria difícil tirar superar Nico Rosberg, que dominou os dois últimos treinos livres. No entanto, a palavra desistir não combina com Lewis Hamilton. O britânico superou todas as expectativas, fez uma volta perfeita e conseguiu bater o seu companheiro de equipe na briga pela pole position, para delírio dos fãs que lotavam as arquibancadas de Silverstone.

Hamilton levou os fãs ingleses ao delírio

Hamilton levou os fãs ingleses ao delírio

A excelente volta do campeão de 2008 só foi obtida na sua última tentativa, quando o cronômetro já estava zerado. Com o tempo de 1min29607, Lewis acabou se tornando o piloto mais rápido do fim de semana, e o único a conseguir baixar a casa de 1min30s. O seu companheiro de equipe, Rosberg, que era o grande favorito para a pole position, ficou na segunda colocação, com a marca de 1min30s059. Logo atrás ficou Sebastian Vettel, da Red Bull.

Quem não teve muitos motivos para comemorar foi o brasileiro Felipe Massa. O ferrarista não tem tido um bom fim de semana em território inglês e voltou a se decepcionar na classificação. Com dificuldades para encontrar um bom ritmo, Massa irá largar apenas na décima segunda colocação.

O treino

Como era esperado, a classificação em Silverstone foi disputada com um clima bem diferente do encontrado ontem pela manhã. A chuva não apareceu e a movimentação aconteceu com pista totalmente seca. Melhor para os pilotos, que puderam arriscar bastante em suas voltas.

Q1

Se formos analisar o resultado final do Q1, podemos classificar que a primeira parte do treino terminou sem nenhuma surpresa. Os eliminados foram, como esperado, os pilotos da Caterham e da Marussia, além dos “novatos” Valtteri Bottas, da Williams, e Esteban Gutiérrez, da Sauber.

Entretanto, por muito pouco o treino não terminou com uma grande surpresa. É que Felipe Massa e Fernando Alonso se arriscaram a ficar fora da segunda parte do treino. A situação mais difícil foi do brasileiro, que só conseguiu um tempo suficiente para garantir vaga no Q2 em sua última tentativa.

Também foi na última chance que Pastor Maldonado conseguiu uma boa marca e garantiu a sua passagem para a próxima fase. O venezuelano, por muito pouco, não largou mais uma vez atrás do seu companheiro de equipe.

Q2

Assim como era esperado, a segunda parte do treino classificatório também foi bastante agitada. Com o grid se mostrando bastante equilibrado desde a sexta-feira, era difícil prever quem ficaria de fora da “super classificação”. E o sábado não foi tão bom para a torcida brasileira.

Felipe Massa, que bateu durante o treino de ontem a tarde e teve que trocar o motor, não conseguiu uma boa volta e foi eliminado na segunda parte do treino. O ferrarista vai largar apenas na décima segunda colocação.

Outro ponto negativo ficou para os tradicionais torcedores britânicos. Isso porque a McLaren, que tem muita história no circuito de Silverstone, manteve a má fase que vem apresentando neste ano e não conseguiu colocar nenhum dos seus pilotos no Q3. Jenson Button vai largar na décima primeira colocação e Sergio Pérez largará em décimo quarto.

Q3

Se as duas primeiras partes do treino foram bastante agitadas, a “super classificação” não poderia ser diferente. Com um grid extremamente equilibrado, vários pilotos tinham ritmo para brigar pelas primeiras posições. No entanto, falou mais alto a qualidade da Mercedes e da Red Bull. No fim, os pilotos das duas equipes travaram uma disputa acirrada pela pole, que acabou ficando com o time alemão.

Quando o cronometro zerou, Lewis Hamilton, Nico Rosberg, Mark Webber e Sebastian Vettel estavam em voltas rápidas. Com isso, o resultado só foi definido quando o último cruzou a linha de chegada. Até lá, não faltou disputa. Mark Webber, primeiro a fechar a volta, vinha muito rápido, mas acabou perdendo um pouco de tempo na parte final da pista.

Se o australiano perdeu um pouco de tempo, o mesmo não aconteceu com Lewis Hamilton. O britânico da Mercedes veio logo atrás de Mark e acabou com a disputa, baixando o tempo da casa de 1min30s. Uma marca extraordinária, que não seria batida por mais ninguém.

Atrás dele ainda vieram Nico Rosberg e Sebastian Vettel. Ambos fizeram excelentes tempos, mas não conseguiram superar Hamilton. Com isso, eles tiveram que se contentar com ficar com a segunda e terceira colocações, respectivamente.

A decepção acabou ficando por conta de Kimi Raikkonen e Fernando Alonso. Os dois, que estão na briga pelo título do Mundial de Pilotos, irão largar nas modestas nona e décima colocações, respectivamente.

Confira como ficou o grid de largada para o GP da Inglaterra:

Classificação Silverstone 2013

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.