Em jogo histórico, Hiroshima vence o Auckland City e se aproxima do Timão

No primeiro jogo da história em que a Fifa usou a tecnologia de chip para validação de gols com sensores devidamente instalados nas duas balizas, o Sanfrecce Hiroshima, do Japão, levou a melhor sobre o Auckland City, da Nova Zelândia, na manhã desta quinta-feira, em sua estreia no Mundial de Clubes, no Estádio Internacional de Yokohama. Com um golaço de Aoyama, a equipe conseguiu se classificar para a próxima fase da competição e segue no caminho do Corinthians. O confronto também marcou o uso da bola Cafusa, que estará na Copa das Confederações de 2013.

Agora, o Sanfrecce Hiroshima encara o Al Ahly, do Egito, domingo, às 8h45m (de Brasília), no Estádio de Toyota, para decidir quem pegará o Corinthians. Na preliminar, porém, o Ulsan, da Coreia, vai jogar com o Monterrey, do México. O vencedor desta partida encara o Chelsea, dia 13, na outra semifinal.

Melhor tecnicamente, o time japonês dominou o primeiro tempo e teve boas chances de gol. A mais importante foi com o habilidoso Koji, que era o encarregado em armar as jogadas. Aos 20, o camisa 7 aproveitou um rebote da zaga e chutou forte, mas Willians fez bela defesa.

A superioridade japonesa permaneceu na etapa final. Logo aos seis minutos, Yojiro assustou o goleiro Willian mais uma vez, acertando uma bomba na trave. De tanto pressionar, o Sanfrecce Hiroshima conseguiu fazer o primeiro aos 21. Aoyama arriscou de longe e mandou no ângulo. Golaço. Após o lance, os jogadores proporcionaram uma cena muito engraçada no gramado. Na comemoração, Aoyama simulou que estava pescando. Um jogador caiu no chão se debatendo como se fosse um peixe e, depois, acabou carregado pelos companheiros.

Aproveitando o placara favorável, o técnico Moriyasu colocou mais um volante em campo e segurou o resultado.

GloboEsportes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.