Hamilton brilha e conquista sua primeira vitória com a Mercedes

Por F1Team

Enfim, saiu a primeira vitória de Lewis Hamilton com a Mercedes. Na Hungria, o britânico largou na pole position e fez uma corrida brilhante para conseguir ficar com a posição no ponto mais alto do pódio em Hungaroring.

O campeão de 2009 segurou o ímpeto de Sebastian Vettel, Mark Webber e Kimi Raikkonen durante toda a corrida. Ele ainda chegou a perder a liderança após as suas paradas para troca de pneus, mas mesmo assim teve uma recuperação muito boa e garantiu a vitória.

Hamilton venceu na Hungria

Hamilton venceu na Hungria

A segunda colocação ficou com Kimi Raikkonen, da Lotus. O “Homem de Gelo” também foi outro que se destacou bastante na prova. Apesar de ter sido muito pressionado por Sebastian Vettel nas últimas voltas, ele manteve o ritmo e não se desesperou com a velocidade do tricampeão mundial. Vettel, por sinal, foi o terceiro colocado.

Na quarta colocação apareceu o piloto que mais se destacou na corrida deste domingo. Mark Webber largou na décima posição e fez uma prova, no mínimo, competente. O australiano tinha ritmo suficiente para brigar pelo pódio, mas acabou se contentando com a quarta colocação e evitando uma nova briga com o seu companheiro de equipe.

Fernando Alonso, vice-líder do campeonato, não teve o mesmo brilho na prova, mas foi consistente e terminou a prova na quinta colocação. Uma posição à frente de Romain Grosjean, que, sem dúvidas, foi o mais prejudicado na prova. Tudo por conta de uma punição duvidosa aplicada pelos comissários.

O brasileiro Felipe Massa teve uma prova semelhante a do seu companheiro de equipe, Alonso. Sem um carro muito competitivo, o ferrarista acabou apenas fazendo o “feijão com a arroz” e terminou a prova em oitavo.

A corrida

A prova em Hungaroring começou bastante agitada. Logo na largada, muitos pilotos conseguiram ganhar posições e a briga nas primeiras curvas foi grande. Quem acabou se destacando foi o inglês Lewis Hamilton, que largou na pole. Todos esperavam que Vettel tomasse a primeira posição ainda na primeira curva, mas não foi o que aconteceu. Lewis tracionou muito bem e se manteve na liderança.

Um pouco mais atrás, a briga ficou entre Nico Rosberg, Fernando Alonso e Felipe Massa. Os dois pilotos da Ferrari partiram para cima do alemão para tomar a posição. No entanto, o único que conseguiu a ultrapassagem foi o espanhol. Já Massa, na sua tentativa de passar Nico, acabou tocando na roda traseira direita do piloto da Mercedes e quebrou parte da asa dianteira.

Com o problema na asa, o brasileiro acabou perdendo um pouco de desempenho na corrida. Com isso, Fernando Alonso começou a abrir vantagem e Felipe passou a ser ameaçado por Kimi Raikkonen, que vinha logo atrás.

Na décima volta, começaram os pitstops. O primeiro a entrar para trocar os pneus foi o inglês Lewis Hamilton – uma atitude esperada, já que a Mercedes consome muito pneu. Poucas voltas depois, os outros competidores começaram a entrar também nos boxes.

Após a parada, Vettel e Grosjean acabaram voltando atrás do inglês Jenson Button. A expectativa era de que ambos não tivessem dificuldades para tomar a posição. Mas o campeão de 2009 não foi um adversário fácil. Depois de sustentar a posição por várias voltas, Jenson acabou sendo ultrapassado por Seb.

Logo depois, Grosjean foi para cima de Button e fez a ultrapassagem. Entretanto, o inglês acabou não facilitando a manobra e tocou no carro de Romain. O choque acabou prejudicando os dois. Ambos foram para os boxes imediatamente para trocar os pneus danificados.

Enquanto os rivais iam brigando por posições, o australiano Mark Webber foi se aproveitando dos erros alheios e ganhou diversas posições. Ele, que havia largado em décimo, na volta 34, já se encontrava na terceira colocação, atrás apenas de Vettel e Alonso.

Duas voltas depois, a direção de prova anunciou uma punição, no mínimo, questionável para Grosjean. É que durante a ultrapassagem sobre Button, após o toque entre os dois, o Romain não conseguiu completar a curva e passou reto. Por isso, o piloto acabou punido com um drive-through.

Quem também recebeu a mesma punição foi Nico Hulkenberg, da Sauber. No entanto, o motivo foi outro. De acordo com a direção de prova, o alemão ultrapassou o limite de velocidade nos boxes.

Depois de quinze voltas sem grandes ultrapassagens, Hamilton e Webber resolveram trazer uma pouco mais de emoção para a pista. Logo após sair dos boxes, Lewis viu Mark completar a primeira curva na sua frente. Mas um pouco depois da segunda curva, o britânico forçou a ultrapassagem e “jogou” o veterano para fora da pista. Felizmente, não houve nenhum dano ao carro de Webber, que voltou imediatamente para o traçado.

Com a posição ganha sobre Mark, Hamilton deu um grande passo rumo a sua vitória. Isso porque Sebastian Vettel parou logo em seguida e o inglês assumiu a liderança da corrida para não largar mais.

Nas últimas voltas, Webber, que tinha pneus novos, ainda ameaçou tentar acelerar para tomar a posição de Vettel. Mas a equipe acabou interferindo na sua vontade e o australiano se contentou com o quarto lugar.

Confira o resultado da corrida na Hungria:

GP da Hungria 2013

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.