Keila Costa fatura o ouro no Troféu Brasil

A pernambucana Keila Costa (BM&F Bovespa) reinou absoluta no segundo dia de disputas do Troféu Brasil de Atletismo, que acontece até este sábado, no Estádio Ícaro de Castro, no Ibirapuera, São Paulo. Como se não bastasse conquistar o ouro no salto triplo, a atleta ainda quebrou o recorde nacional da prova, que pertencia a ela mesma, ao atingir a marca de 14,58m. A prata ficou com Gabriele dos Santos (Fundacte/Semepp), enquanto o bronze foi para Tamiris Cristina (ASA-Sertãozinho).

Classificada para o Mundial de Moscou, que acontece em agosto, desde maio deste ano, Keila já havia garantido o ouro no Troféu Brasil com os 14,26m obtidos após as primeiras tentativas. A pernambucana, no entanto, decidiu realizar o último salto a que tinha direito nos instantes finais, fez 14,58m e acabou superando o próprio recorde brasileiro, que era de 14,57m, em vigor desde 2007.

“Esta é a melhor temporada de minha vida. Estou novamente em grande fase técnica. A diferença é que me sinto mais preparada fisicamente e com mais força mental”, explicou a atleta, que também credita suas condições atuais ao trabalho do treinador Neilton Moura.

Amanhã, a partir das 11h05, a pernambucana participa da qualificação do salto em distância, prova na qual conquistou a medalha de bronze durante o Campeonato Mundial de Doha, em 2010. “Espero conseguir passar à final de amanhã e atingir o índice de 6,65m para também disputar o Mundial de Moscou no salto em distância”, completou.

Outra pernambucana que sentiu a emoção de subir ao lugar mais alto do pódio nesta sexta-feira foi Érica Rocha (Orcampi/Unimep-SP). Ela conquistou o tricampeonato no Troféu Brasil ao finalizar os 20 km da prova de marcha atlética, realizada em Barueri, com o tempo de 1h33min37seg. Concluindo o percurso em 1h40min31seg, Elianay Santana Pereira (Caso-DF) ficou com o segundo lugar, enquanto a também marchadora do Estado Cisiane Dutra (BM&FBovespa-SP) terminou em terceiro, com 1h40min56seg.

A vitória também rendeu a Érica o novo recorde da prova na competição nacional. O anterior pertencia a Tania Spindler que, em 2009, fez 1h37min37seg. Mesmo feliz com o feito, Erica se mostrou um pouco desapontada por não ter conseguido se classificar para o Mundial de Moscou, em agosto, já que o índice estabelecido pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) é de 1h31min39seg.

JC Online

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.