Lucas nega revanche contra França, mas Hulk quer vingança de 1998

A seleção brasileira não costuma ter sorte contra a França, adversária no amistoso deste domingo, na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Mas uma derrota em especial não sai da cabeça. Aquela por 3 a 0, na final da Copa do Mundo de 1998, no país do rival. Fosse criança, adolescente ou adulto, o tropeço segue na memória.

No grupo atual, dos 23 convocados para a Copa das Confederações, Lucas era um dos mais garotos naquela época. Tinha apenas seis anos. Mas quem disse que o meia-atacante do Paris Saint-Germain não se lembra da tristeza daquele dia?

– Lembro bem daquela derrota. Eu tinha seis anos. Lembro do clima na rua de casa (no Jardim Miriam, em São Paulo). Mas não há clima de revanche. Não fizemos parte daquele jogo. Não temos culpa. É uma nova era, um novo jogo. Temos de entrar e fazer o melhor pela Seleção.

montagem Hulk e Lucas treino Seleção (Foto: Editoria de Arte)
Hulk tinha 12 anos e Lucas, seis quando Brasil perdeu a final para França (Foto: Editoria de Arte)

Há seis meses no futebol francês, o meia-atacante ameniza esse clima de rivalidade entre brasileiros e franceses por considerar o país sua segunda casa.

– Vai ser um jogo interessante para mim. A França é meu segundo país. Estou muito feliz lá, mas o Brasil é a minha pátria – completou.

Zidane taça Copa 1998 (Foto: Getty Images)
Zidane levanta a Copa de 1998: pesadelo que os atletas brasileiros não esquecem (Foto: Getty Images)

Outro jogador tem a derrota fresquinha na memória. Hulk, que enfrentou a França pela Seleção num amistoso em fevereiro de 2011 (derrota por 1 a 0), tinha 12 anos em 1998. Em Campina Grande, na Paraíba, ainda nem tinha o apelido de super-herói, dado pelos pais um ano mais tarde. A lembrança dos dois gols de Zidane e outro de Petit na decisão ainda é amarga.

– Fiquei muito triste, como todos os brasileiros, quando o Brasil perdeu para a França. Cheguei a chorar. Hoje, a gente quer se vingar jogando futebol, dando o melhor, ganhar da França, que é uma grande Seleção. Queremos vencer para cada dia ter a torcida do nosso lado. É o que a gente quer, que a gente pretende, para ganhar essa Copa das Confederações.

Brasil e França jogam neste domingo, às 16h (de Brasília), na Arena do Grêmio, em Porto Alegre. Será o último teste para a Seleção antes da estreia na Copa das Confederações, dia 15, contra o Japão, em Brasília.

Zidane gol final Copa 1998 (Foto: Getty Images)
O primeiro gol de Zidane na final da Copa da França: camisa 10 fez mais outro (Foto: Getty Images)
Fonte: Globo Esporte

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.