Náutico enfrenta Internacional com um só objetivo: sair da lanterna

Zé Teodoro quer primeira vitória no comando do Náutico. Foto: Arnaldo Carvalho/ JC Imagem

Não existe jogo fácil no Campeonato Brasileiro da Série A. Numa semana se enfrenta o Cruzeiro, na seguinte, o Botafogo, na subsequente, o Internacional… Numa sequência quase interminável de pedreiras e jogos difíceis. O Náutico terá mais um, às 16h deste domingo, na Arena Pernambuco, exatamente contra o Colorado. O objetivo do Timbu, a despeito da força adversária, é duro mas não admite dúvidas: vencer, sair da lanterna e começar uma sequência de recuperação no torneio.

O JOGO – O Náutico tem novidades para esta partida. Três: o meio-campista Tiago Real, o atacante Maikon Leite e o apoiador Angelo Peña começarão como titulares. A expectativa a respeito da presença dos dois primeiros no jogo durou até as 17h da última sexta-feira – quando seus nomes foram publicados no Boletim Informativo Diário (BID) da CBF. O venezuelano já estava praticamente garantido desde o início da semana.

Há, por outro lado, uma possível e importante baixa. O lateral-esquerdo Eltinho sentiu uma lesão muscular no treino da sexta-feira e saiu da movimentação. Dificilmente terá condições de jogo. Se não puder atuar, Zé Teodoro vai precisar fazer uma improvisação – que tornará o time mais defensivo. O substituto, neste caso, será o zagueiro Luiz Eduardo.

Com as mudanças de Zé Teodoro, o time fica com uma configuração tradicional. São dois meias e dois atacantes. Um deles, de velocidade – Maikon Leite. O outro, de definição – Olivera. Rogério, machucado, está quase descartado. Se for relacionado, fica como opção no banco de reservas. No setor de volantes, Elicarlos e Derley se mantém no time. Marcos Vinícius e Rodrigo Souto é que cederam espaço para as entradas de Peña e Tiago Real.

O goleiro permanece, Ricardo Berna, e a defesa é quase toda igual. A dúvida só é a já citada na lateral-esquerda. O resto do setor é composto por Auremir, de novo improvisado na direita, William Alves e Jean Rolt no comando da zaga.

O adversário – O Internacional vem em grande momento no Campeonato Brasileiro. Ao contrário do Náutico, vem de três vitórias consecutivas e ocupa a liderança da competição. Com um jogo a mais do que o Coritiba e o Botafogo, ressalte-se. O bom retrospecto talvez compense uma importante ausência. Suspenso, o meio-campista D’Alessandro não pode atuar. É desfalque certo.

O técnico Dunga tem duas possibilidades para substituí-lo. Ou escolhe o também argentino Dátolo, ou opta pelo brasileiro Alan Patrick. A tendência é que o comandante colorado escale este último – já que ele foi ele que entrou no decorrer do último jogo, diante do São Paulo. O jogador deverá formar dupla com um velho conhecido da torcida alvirrubra: Jorge Henrique. O baixinho, que foi da base timbu, chegou recentemente ao clube gaúcho e conquistou seu espaço.

Forlán é um dos destaques do Colorado. Foto: assessoria/divulgação

Além deles, a grande preocupação do Alvirrubro pernambucano deve ser com o ataque colorado. Diego Forlán e Leandro Damião são ambos jogadores de nível internacional e, ao menor descuido, têm capacidade de balançar as redes adversárias.

Ficha do jogo

Náutico: Ricardo Berna; Auremir, Jean Rolt, William Alves e Luiz Eduardo (Eltinho); Elicarlos, Derley, Tiago Real e Peña; Maikon Leite e Olivera. Técnico: Zé Teodoro

Internacional: Muriel; Ednei, Ronaldo Alves, Juan e Kleber; Willians, Josimar, Jorge Henrique e Alan Patrick; Forlán e Leandro Damião. Técnico: Dunga

Local: Arena Pernambuco; Horário: 16h; Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA); Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho (SP) e Marcio Gleidson Correia Dias (PA)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.