Náutico joga com Fluminense pensando em não ter a pior campanha dos pontos corridos

Time do técnico Marcelo Martelotte já está rebaixado. Foto: Rodrigo Lôbo/JC Imagem

POR THIAGO WAGNER DA SILVA

Não tem muito o que motivar mais o Náutico no Brasileirão. Com o rebaixamento decretado na competição, o Timbu agora se agarra a apenas uma meta: não fazer a pior campanha da Era dos pontos corridos na Série A – ‘título’ que até hoje pertence ao América-RN, em 2007. Para escapar dessa honra nada honrosa, o Timbu precisa apenas de mais um ponto. Atualmente tem os mesmos 17 pontos do Mecão. Por isso, necessita pontuar ao menos mais uma vez. A próxima chance será contra o Fluminense, nesta quinta-feira, no Maracanã, às 20h.

A missão, porém, não é nada fácil. O Timbu não vence na Série A desde o dia 1 de outubro, quando bateu a Ponte Preta. De lá para cá, foram oito derrotas seguidas.

“Incomoda ter a pior campanha dos pontos corridos. É jogo fundamental para sair dos 17 pontos. Queremos deixar o fato de ser a pior campanha da Era do Brasileirão para o América-RN”, destacou o volante Derley.

Para esta partida, o Náutico terá um desfalque muito importante. O atacante Maikon Leite, artilheiro da equipe na competição com oito gols, não viaja para o Rio de Janeiro por conta de lesão na coxa direita. No seu lugar, o técnico Marcelo Martelotte declarou que tem a dúvida entre Rogério, o argentino Morales e o jovem Saullo, de apenas 16 anos. “Vou carregar essa dúvida para um pouco mais adiante”.

FLUMINENSE – Ameaçado de rebaixamento – é o 18º colocado com apenas 36 pontos -, o Fluminense precisa da vitória para respirar na competição. A grande novidade é a presença do novo técnico Dorival Júnior, ex-Sport.

FICHA DA PARTIDA – FLUMINENSE X NÁUTICO

Fluminense – Diego Cavalieri, Igor Julião, Gum, Leandro Euzébio e Digão; Willian, Jean e Wagner; Rhayner, Marcos Junior e Rafael Sobis. Técnico: Dorival Júnior.

Náutico – Ricardo Berna; Leandro Amaro, Diego e Alison; Derley, Elicarlos, Gustavo Henrique, Tiago Real e Bruno Collaço; João Paulo e Rogério (Morales). Técnico: Marcelo Martelotte.

Série A. Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ). Árbitro: Marcos Andre Gomes da Penha (ES). Auxiliares: Ramires Santos Candido (ES) e Katiuscia M Berger Mendonça (ES).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.