Náutico leva gol aos 50 segundos, não consegue reagir e perde para o Coritiba

O Náutico até voltou a mostrar a aplicação defensiva mostrada diante do Flamengo, na rodada passada. Mas, desta vez, não foi suficiente. O Timbu sofreu um gol antes do primeiro minuto e não teve forças para buscar o empate. Acabou derrotado pelo Coritiba por 1 a 0, neste domingo, no estádio Couto Pereira, e voltou à zona de rebaixamento – é o 17° colocado com quatro pontos.

Não deu tempo nem do Náutico tocar na bola. Aos 50 segundos de jogo, Alex cobrou falta na área e Deivid desviou para o gol. O lance mudou os rumos da partida. Com a vantagem, o Coritiba passou a administrar o resultado. Já o Timbu teve que mudar os planos traçados antes da partida. Se a intenção era repetir a aplicação defensiva do confronto com o Flamengo, agora, atrás do placar, a equipe teve que sair em busca do empate.

O Náutico até fez uma boa apresentação no primeiro tempo. Teve presença no ataque, mas pecou na objetividade. O meio-campo esteve pouco criativo. Sozinho, Marcos Vinícius ficou sobrecarregado na armação das jogadas. Dadá, Auremir e Rodrigo Souto pouco ajudavam na transição da bola da defesa para o ataque. Eles preferiam os lançamentos longos, pouco efetivos.

No final do primeiro tempo, o Náutico cresceu ofensivamente. Marcos Vinícius teve a melhor chance do Timbu na partida, mas errou a finalização. O ímpeto foi levado para o segundo tempo. A equipe alvirrubra começou ainda mais em cima, porém, também ficou exposta aos contra-ataques do Coritiba, que não estava morto na partida.

O problema da etapa anterior, contudo, persistia. A dificuldade do Náutico na criação das jogadas era enorme. Embora estivesse bem defensivamente, sem sofrer grandes ameaças do adversário, quando tinha a bola no pé o Timbu não conseguia chegar com qualidade ao ataque. Assim, o Coritiba era mais perigoso na partida, jogando na base dos contragolpes, se aproveitando dos erros alvirrubros na frente.

O problema da ineficiência ofensiva do Náutico sofreu uma leve melhora com a entrada de Hugo no lugar de Jones Carioca. Mesmo assim, o Timbu não ameaçou o adversário em nenhum momento. Não acertou uma finalização sequer no gol em todo o segundo tempo. E pagou caro com a derrota com um gol sofrido os 50 segundos de partida.

Ficha do jogo

Coritiba
Vanderlei; Victor Ferraz, Leandro Almeida, Chico, Diogo; Júnior Urso, Gil, Robinho (Lincoln), Alex (Botinelli); Rafinha e Deivid (Everton Costa). Técnico: Marquinhos

Náutico
Gideão; Maranhão, William Alves, João Filipe e Josa; Auremir, Dadá, Rordrigo Souto e Marcos Vinicius (Caion); Rogério e Jones Carioca (Hugo). Técnico: Levi Gomes (interino)

Estádio: Couto Pereira. Árbitro: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN). Assistentes: Vicente Romano Neto (SP) e Marrubson Melo Freitas (DF). Gol: Deivid. Cartões amarelos: Leandro Almeida, Chico, Gil (C), Jones Carioca (N). Público e renda:não divulgados.

Alexandre Barbosa – Diario de Pernambuco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.