Náutico passa vexame na Arena e é goleado mais uma vez

Cassio Zirpoli – Diario de Pernambuco

O Náutico abusou dos erros contra o Santos. O que é quase praxe na campanha timbu neste Brasileirão, na noite deste sábado foi elevado à enésima potência. O time pernambucano levou quatro gols nos primeiros 26 minutos de jogo na Arena Pernambuco, quase às moscas. Sem poder algum de reação, errando passes e sem pegada, acabou perdendo por 5 x 1, sofrendo assim a 10ª goleada em 30 apresentações na Série A, com 59 gols sofridos. Com os mesmo 17 pontos, está agora a 13 da Ponte Preta, a vice-lanterna.

O Náutico voltará a campo no próximo domingo, novamente na Arena Pernambuco, onde receberá o Goiás, às 18h30. Contra o Peixei, a meta era jogar pela honra, como declarou o próprio técnico Marcelo Martelotte. “É o momento de profissionalismo, de defender o nome do Náutico em um campeoanto de Série A”. Contudo, é preciso ao menos jogar futebol. Ter atenção, dedicação tática extrema, para tentar driblar o abismo técnico. No momento em que Alison sai jogando de forma bisonha e entrega a bola nos pés de Thiago Ribeiro, com este chutando rápido, para o gol, fica claro que o desejo alvirrubro não é tão simples. Durou apenas 40 segundos a igualdade no placar.
Após o gol, o Alvirrubro até se lançou ao ataque, de maneira pouco concatenada. Não por acaso, não levou perigo real. Dando espaço, foi vazado mais uma vez aos 21 minutos, com Cícero, com enorme espaço, chutando do mesmo local do primeiro tento. Só mudou o endereço, acertando agora o cantinho esquerdo de Berna. Virou goleada quatro minutos depois, numa falha clamorosa de Ricardo Berna, que mesmo podendo usar os braço, foi incapaz de alcançar Everton Costa.

O que já era trágico virou vergonha aos 26 minutos – sim, dois minutos depois -, com outro gol santista, através de Cicinho. A partir, apenas protestos da torcida, daqueles torcedores que permaneceram no estádio já vazio, pois vários tomaram a decisão de voltar logo para a casa. Nem o gol de Maikon Leite no segundo tempo, o 8º dele, diminuiu a revolta, até porque aos 44 minutos Cícero ampliou novamente para os visitantes.

Ficha técnica

1 Náutico 
Berna; João Filipe, Alison (Maranhão), William Alevs e Bruno Collaço; Elicarlos, Martinez, Peña (Marcus Vinícius) e Tiago Real; Maikon Leite e Rogério (Hugo). Técnico: Marcelo Martelotte

5 Santos 
Aranha; Cicinho (Bruno Peres), Edu Dracena, Gustavo e Mena; Arouca, Alison, Cícero e Montillo (Renato Abreu); Everton Costa e Thiago Ribeiro. Técnico: Claudinei Oliveira

Local: Arena Pernambuco. Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ); Assistentes: Enoque Costa Pacheco (AP) e Francisco Rudson Rocha Aquino (CE). Gols: Maikon Leite (N); Cícero (2) Thiago Ribeiro, Cícero e Everton Costa. Cartões amarelos: Martinez (N); Edu Dracena, Cicinho e Arouca (S)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.