Pelas semis, Galo promete aterrorizar

O cenário que aguarda o Tijuana na noite desta quinta-feira não é dos mais amistosos. No jogo de volta das quartas de final da Libertadores (na ida houve empate em 2 a 2), o time mexicano tem pela frente o Atlético-MG invicto há 48 jogos como mandante, ainda sem perder no Independência desde a reinauguração há mais de um ano. Como se não bastasse, os cerca de 20 mil torcedores alvinegros que estarão nas arquibancadas às 22h (de Brasília) se mobilizaram pelas redes sociais e prometem ir ao estádio do Horto fantasiados com máscaras da morte.

máscara pânico torcida atlético-mg (Foto: Bruno Cantini / Flickr do Atlético-MG)
Independência deve ter máscaras da morte nesta quinta-feira (Foto: Bruno Cantini / Flickr do Atlético-MG)

A procura pelas máscaras foi tão grande na capital mineira que, em várias lojas especializadas em artigos de festas à fantasia, o estoque para seis meses se esgotou em pouco mais de 24 horas. Além disso, o Galo pode chegar à sua segunda semifinal de Libertadores na história (a primeira foi em1978) com empates por 0 a 0 ou 1 a 1. O cenário para o atleticano é ainda mais animador se for levado em conta o fato de que Cuca não terá problemas para escalar todos os titulares.

Do lado do Tijuana, o atacante Antônio Madueña quer o presente do aniversário de 22 anos nesta quinta, apesar de ter feito aniversário na quarta. Ele e os xolos precisam vencer ou obter um empate por três ou mais gols. Caso a partida termine com o placar de 2 a 2, as equipes vão decidir a vaga nos pênaltis. Para o confronto, o técnico Antônio Mohamed, que já anunciou sua saída do clube, poderá contar com a volta do zagueiro Pablo Aguillar, que teve de cumprir suspensão no jogo de ida por ter sido expulso contra o Palmeiras, nas oitavas de final. Assim, Ábrego deverá voltar ao banco.

A arbitragem terá um trio chileno. Patricio Polic, de 41 anos, está confirmado, tendo como auxiliares Juan A. Maturana e Raul Orellana.

header as escalações 2

Atlético-MG: Cuca não vai ter problemas para a partida e deverá mandar a campo aquilo que considera o time ideal. A única dúvida é o zagueiro Leonardo Silva, que se recupera de uma fratura na mão, mas ele até jogou na primeira rodada do Brasileirão. O time deve ter Victor; Marcos Rocha; Leonardo Silva (Gilberto Silva), Réver e Richarlyson; Pierre, Leandro Donizete, Ronaldinho, Tardelli e Bernard; Jô.

Tijuana-MEX: o técnico Antônio Mohamed poderá contar com a volta do zagueiro Pablo Aguillar, que cumpriu suspensão no primeiro jogo contra o Atlético-MG. Na partida anterior, diante do Palmeiras, o zagueiro foi expulso e agora entrará no lugar de Ábrego. O restante da equipe deverá ser mantido. Assim, o Tijuana poderá ter em campo Saucedo; Núñez, Gandolfi, Aguillar e Castillo; Pellerano, Arce, Ruiz e Martínez; Riascos e Moreno.

quem esta fora (Foto: arte esporte)

Atlético-MG: Cuca tem todos os seus jogadores à disposição.

Tijuana-MEX: os Xolos não têm problemas por conta de lesões ou cartões no elenco.

header pendurados (Foto: ArteEsporte)

Atlético-MG: Leandro Donizete e Diego Tardelli somam dois cartões amarelos.

Tijuana-MEX: Ruiz, Nuñez e Moreno.

header_estatisticas (Foto: arte esporte)

Atlético-MG: dono da melhor campanha na atual edição, o Galo sequer precisa vencer para chegar às semifinais da competição. Empate por 0 a 0 ou 1 a 1 dão a vaga ao time. Como se não bastasse, o time joga em casa, onde não perde como mandante há 48 partidas.

Tijuana-MEX: no ano de estreia na Taça Libertadores, o Tijuana busca ser a quarta equipe mexicana a conquistar uma vaga nas semifinais da competição, já que América, Cruz Azul e Chivas Guadalajara alcançaram as semifinais da competição. Para avançar, o time precisa vencer fora de casa ou empatar por 3 a 3 ou placares superiores. Na atual edição da Libertadores, em quatro jogos longe de seus domínios, os xolos têm um empate, uma derrota e duas vitórias, sendo a última delas a responsável por eliminar o Palmeiras, nas oitavas de final.

header_na_historia (Foto: arte esporte)

Este será apenas o segundo confronto entre Atlético-MG e Tijuana na história dos dois clubes. Já era de se esperar os poucos duelos entre as equipes, já que o Tijuana foi fundado em 2007. No primeiro e único encontro, o Atlético-MG arrancou um empate heroico, por 2 a 2, aos 46 minutos da segunda etapa. Pelos mexicanos, marcaram Riascos, aos 32 do primeiro tempo, e Fidel Martínez, aos 7 do segundo. Também na etapa final, Diego Tardelli e Luan balançaram a rede para o Galo aos 20 e 46, respectivamente.

globo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.