Presidente do Sport diz que pagou para jogador ser convocado para seleção

O presidente do Sport, Luciano Bivar, admite que pagou uma comissão para facilitar a convocação do volante Leomar para a seleção brasileira em 2000. Em entrevista ao ESPN.com.br, o dirigente do clube pernambucano disse que desembolsou uma quantia em dinheiro para um lobista, que fez contatos para que o jogador fosse chamado.

“Todo mundo faz lobby no futebol brasileiro. Pergunte a Felipão, por exemplo, quantos procuradores ligaram a ele pedindo para que alguém fosse convocado. Essa é a realidade do futebol brasileiro. A gente já fez lobby. Com o Leomar, houve o pagamento para um lobista”, disse Bivar, que não revelou a quantia paga e nem o nome do lobista.

Na época, a convocação de Leomar foi muito estranhada pela imprensa e pelo público. O volante chegou até a ser capitão da equipe e disputou a Copa das Confederações de 2001. O então técnico da seleção era Émerson Leão, que teve sua passagem pelo time chamada de ‘Era Leomar’.

Para se explicar, o presidente do Sport aproveitou para detonar a Lei Pelé. “Essa legislação vai acabar com o futebol brasileiro. Acabou com o profissionalismo dos clubes. Todo mundo coloca jogador para ganhar dinheiro. Não é o melhor que joga. É aquele que dá a melhor comissão. É o lado nefasto dessa legislação”, disse.

Luciano Bivar foi presidente do Sport entre 1997 e 2001, voltou a comandar o clube entre 2005 e 2006 e foi eleito para o cargo pela terceira vez no fim do ano passado.
Fonte:  Igor Resende

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.