Ronaldinho transmite tranquilidade ao grupo, mas pede time 'pilhado' em campo

A missão não será fácil. O Atlético-MG precisa vencer o Newell’s Old Boys por três gols de diferença nesta quarta-feira, no Independência, para ir a uma inédita final de Libertadores. Mas o cenário parece não desanimar os jogadores, principalmente o experiente Ronaldinho Gaúcho, que garantiu que a equipe está “mais preparada do que nunca” para este momento.

“Estamos mais preparados do que nunca e na expectativa de fazer um grande jogo. Temos que ir para cima, nós dentro de campo e o torcedor fora. Temos que correr os 90 minutos e ir para cima com tudo”, comentou.

Na vitória por 3 a 2 sobre o Criciúma, no último domingo, pelo Brasileirão, o time deixou o estádio sob os gritos de “eu acredito” da torcida. É com esse clima que o Atlético-MG entrará em campo na quarta-feira, e o desejo dos jogadores é marcar a história do clube.

“É hora de estar todo mundo junto, com pensamento positivo. Temos a chance de passar para a final, entrar para a história do clube. Vamos brigar até o fim e o apoio da torcida será fundamental”, disse Ronaldinho.

Nesta terça-feira, a equipe encerrou a preparação para a partida com um clima descontraído. O técnico Cuca comandou um treino recreativo, seguido de cobranças de pênalti. Leonardo Silva e Leandro Donizete, recuperados de contusão, treinaram e devem jogar.

“Vale qualquer sacrifício. É um jogo decisivo, um momento importante e a chance de fazer história aqui no Galo chegando à decisão da Libertadores. Então, se estiver 70, 80%, tem que ir para o jogo”, comentou Leandro Donizete.

Fonte: Agência Estado

R10

Controlar os nervos antes e durante o jogo. Buscar o gol a todo instantes com a bola rolando. A receita para o Atlético encarar o Newell’s Old Boys foi passada por Ronaldinho Gaúcho, cujo currículo é extenso e vitorioso.

Nos treinamentos e na concentração na Cidade do Galo, R10 tem procurado passar um pouco de sua experiência para os companheiros:

“A gente tenta transmitir tranquilidade, alegria de jogar na frente do torcedor. É tranquilidade para desenvolver um bom futebol. Qualquer jogador quer passar por um momento assim. São esses os momentos que marcam a carreira de um jogador”, ressalta.

Derrotado por 2 a 0 na Argentina, o Atlético precisa agora ganhar por três gols de diferença para ir à decisão da Libertadores. Uma vitória por 2 a 0 leva a definição para os pênaltis.

Por isso, a postura do time nesta quarta-feira tem de ser bem diferente da apresentada em Rosário na semana passada, quando o Atlético procurou se defender.

Líder da equipe, Ronaldinho quer o time no ataque os 90 minutos: “Vou incentivar para ir para cima. É bem o

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.