Rosberg surpreende, voa em Barcelona e faz a pole

A Mercedes surpreendeu a todos durante o treino classificatório para o GP da Espanha de Fórmula 1. A escuderia de Brackley conseguiu fazer uma dobradinha no treino deste sábado e vai largar na primeira fila. O melhor piloto acabou sendo o alemão Nico Rosberg, que não aparecia nem entre os candidatos para ficar com a pole position. Em uma volta voadora, o piloto do carro de número 9 fez o melhor tempo. Seu companheiro de equipe, Lewis Hamilton, foi o segundo colocado.

Rosberg vai largar na pole

Rosberg vai largar na pole

Neste sábado, a expectativa era de ver as Red Bulls e as Ferraris extremamente fortes na pista, com a Lotus sendo a única equipe que conseguiria ameaçar a hegemonia das rivais. Entretanto, o que se viu na pista foi algo muito diferente do previsto. A Mercedes, que praticamente estava descartada da briga pelo título foi a melhor, enquanto as duas favoritas decepcionaram.

Dentre os nomes mais cotados para ficar com a pole antes do treino classificatório, o que se deu melhor foi Sebastian Vettel. Mesmo não conseguindo ser páreo contra os carros alemães, o tricampeão mundial ainda fez o terceiro tempo mais rápido. Enquanto isso, os pilotos da Ferrari, foram a grande decepção do treino. Fernando Alonso largará na modesta quinta colocação, já Felipe Massa parte em sexto.

Veja como foi o treino classificatório:

 Q1

Como há um bom tempo não acontecia, a primeira parte do treino foi realizada sem nenhuma surpresa. Levando em consideração a classificação do Mundial de Construtores, as três piores equipes tiveram seus pilotos eliminados no Q1. São elas a Williams, a Caterham e a Marussia.

O resultado mais negativo ficou mesmo para o venezuelano Pastor Maldonado. Ele que fez a pole e venceu a corrida na Espanha no ano passado, acabou não conseguindo passar nem para a segunda fase do treino classificatório. Um resultado que, analisando o desempenho da Williams neste ano, acabou sendo normal, mas não deixa de ser decepcionante para o piloto.

Outro destaque entre os competidores que ocupam o fim do grid foi o desempenho de Giedo Van der Garde. O holandês surpreendeu ao fazer um tempo melhor do que o de Jules Bianchi, da Marussia, que tem sido o grande destaque dentre os pilotos das escuderias menores.

Q2

A segunda parte do treino classificatório também terminou sem grandes surpresas no resultado. Como esperado, os melhores carros conseguiram se classificar para a “super pole”. Além dos pilotos da Mercedes, Ferrari, Red Bull e Lotus, Paul di Resta, da Force India, e Sergio Pérez, da McLaren, conseguiram um lugarzinho no Q3.

Dentre os eliminados, a decepção mais uma vez ficou com Jenson Buttton. O campeão de 2009 novamente não conseguiu encontrar um bom tempo e acabou fora da última parte do treino. Button largará da modestíssima décima quarta colocação, e precisará fazer uma corrida de recuperação para conseguir marcar pontos.

A dupla da Toro Rosso, que vinha apresentando bons desempenhos durante os treinos livres em Barcelona, acabou não repetindo o ritmo na classificação. Com isso, Daniel Ricciardo e Jean-Éric Vergne largarão na décima primeira e décima segunda posições.

Q3

Se nas duas primeiras partes do treino classificatório, a “zebra” não apareceu na pista, o mesmo não se pode falar da “super classificação”. Enquanto a expectativa era de ver as cores “roxas – da Red Bull – ou vermelhas – da Ferrari -” na frente, quem acabou dominando foi o “prateado” – da Mercedes. Rosberg não teve pena dos rivais e cravou o melhor tempo, seguido de perto pelo seu companheiro de equipe.

Vettel, que foi o mais rápido da sexta-feira, não chegou nem perto do pole position. O tempo do tricampeão foi mais de três décimos mais lento do que o marcado por Nico. A insatisfação de Seb ficou visível após o treino, quando ele parou em frente ao monitor de tempos com uma expressão nada agradável.

Mas pior mesmo ficou para os carros da Ferrari. Os dois pilotos do time vermelho acabaram sendo a maior surpresa negativa do treino. Isso porque Alonso e Massa eram os favoritos para a pole, mas não conseguiram um bom tempo durante a sua volta rápida, e largarão nas modestíssimas quinta e sexta posições, respectivamente.

Mesmo com a superioridade da Mercedes, que parece ter escondido o jogo durante todos os treinos livres, a expectativa é de que a corrida seja bastante equilibrada. Isso porque os carros da RBR e da Ferrari se mostraram muito rápidos com relação a ritmo de corrida.

Confira o grid de largada para o GP de Barcelona:

Classificação Espanha

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.