Sandro Barbosa entrega carta de demissão no Arruda

Após mais de dez dias de “sumiço” e telefone desligado, suscitando até a bem-humorada sugestão de um dirigente para serem fixados cartazes de “procura-se”, o assistente técnico coral Sandro Barbosa deu as caras. Segundo o diretor de futebol Constantino Júnior, ele foi ao Arruda nesta tarde de sexta-feira para entregar duas cartas: uma ao presidente Antônio Luiz Neto, outra ao próprio Constantino. “Ataide (gerente de futebol) acabou de me ligar, falando das cartas. Estão lá, fechadas. Eu vou buscar a minha logo mais”, afirmou, antes de indagar em tom irônico: “Quem sabe não seja um cartão de Natal?”.

Brincadeiras à parte, Constantino admitiu o provável tom da mensagem. “Provavelmente, deve ser o anúncio da saída do clube”, apostou. Constantino lembrou do último encontro com Sandro Barbosa. “Foi há uns 15 dias. Talvez menos. Fizemos uma reunião com o presidente. Não houve qualquer comportamento diferente ou sinal de insatisfação”, declarou. O diretor de futebol prometeu atender às ligações da reportagem após receber a carta, só não garantiu revelar o conteúdo.

Há três diferentes rumores a respeito do motivo para a decisão de Sandro. Um deles carrega tom de mistério: “problemas pessoais”, de acordo com funcionários do clube. Outro se atém à política de redução de custos do Santa Cruz. Quem permaneceu no Arruda precisou ter o salário diminuído – alguns, em até 50%. Sandro, inclusive, já tinha externado interesse em mudar de cargo, relegar ao passado a função de auxiliar técnico – passou dois anos ao lado de Zé Teodoro. Uma terceira razão, por enquanto, não passa de especulação: um suposto convite da chapa de Luciano Bivar para trabalhar na Ilha do Retiro, em caso de vitória nas urnas do grupo da situação do Sport.

SuperEsportes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.