Santa Cruz não reflete posse de bola em gols e fica no 1×1 com o Bahia

O Santa Cruz talvez tenha vivido um dos dias em que mais teve posse de bola no histórico recente de jogos. No entanto, faltou maior poder para concluir as jogadas diante do Bahia, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Por conta disso, o ‘domínio’ coral não foi refletido em vitória. Os corais tiveram que se contentar com um empate em 1×1 nesta quarta-feira, em partida válida pela Copa do Nordeste. Rhayner abriu o placar para os donos da casa aos 25 minutos do primeiro tempo, enquanto Tiago Costa anotou para os visitantes aos 30 do segundo.

Com a igualdade, o Santa Cruz chega aos quatro pontos no Grupo B da competição e divide a liderança com o CSA, que tem a mesma pontuação. O Tricolor de Aço fica com apenas um ponto na chave. Na próxima rodada, a Cobra Coral encara o CSA, no Luiz Larcerda, em Caruaru. O Bahia recebe o Vitória da Conquista, outra vez na Fonte Nova.

O JOGO – Desde o primeiro minuto de jogo, o Santa Cruz se apresentou como uma equipe mais organizada taticamente. Mais entrosados, os corais mostraram um bom sistema defensivo. Não foi raro ver os atletas tricolores desarmarem o adversário ainda no meio de campo. O reflexo disso foi uma maior posse de bola dos visitantes em relação aos pernambucanos. A bola rodou pelos pés dos corais durante boa parte dos noventa minutos.

No entanto, faltou maior poder de finalização para o tricolor recifense. Poucos foram os chutes do Santa Cruz no confronto. Muito disso foi provocado pela pouca movimentação dos meias Raul Renatinho e Natan, que deixaram Caça-Rato isolado em muitos momentos. Por isso, o técnico Vica se viu obrigado a acionar Cassiano, Léo Gamalho e Pingo. Com eles, a Cobra Coral não mudou completamente, é verdade, mas pelo menos ganhou mais presença de área, principalmente com Gamalho, que atuou como referência e ajudou também na marcação.

O castigo pela falta de um jogo mais direto do Santa Cruz veio aos 25 minutos do primeiro tempo. Depois de boa defesa de Tiago Cardoso em chute de fora da área, Rhayner aproveitou a sobra e mandou para o fundo das redes. Tiago ainda tentou a defesa, mas não conseguiu.

O gol não mudou muito a atitude coral, que permaneceu com mais posse de bola, mas sem tanta objetividade para o gol. Somente com as substituições de Vica é que a situação melhorou um pouco. O empate veio justamente em uma jogada de um dos atletas que entrou. Léo Gamalho dominou bola na entrada da área e tocou para Tiago Costa empatar aos 30 da etapa complementar.

A virada poderia ter ocorrido se o ímpeto tricolor pelo gol estivesse mais em evidência nessa quarta-feira. O Santa Cruz dominou a partida e deixou aquela sensação de que poderia ter saído com um resultado melhor do que o empate.

FICHA DA PARTIDA – BAHIA 1×1 SANTA CRUZ

Bahia: Lomba, Madson (Talisca), Lucas Fonseca, Titi e Raul; Rafael Miranda, Fahel, Diego Felipe e Rafinha (Anderson); Branquinho e Rhayner (Hugo). Técnico: Marquinhos Santos

Santa Cruz: Tiago Cardoso, Oziel, Everton Sena, Renan Fonseca e Tiago Costa; Sandro Manoel, Sorriso, Raul e Natan (Pingo); Renatinho (Léo Gamalho) e Caça-Rato (Cassiano). Técnico: Vica.

Copa do Nordeste. Local: Árbitro: Renan Roberto de Souza (PB). Assistentes: Kildenn Tadeu Morais de Lucena (PB), Luis Filipe Gonçalves Correa (PB). Gols: Rhayner (B) aos 25 minutos do primeiro tempo e Tiago Costa (SC) aos 30 do segundo. Amarelos: Everton Sena (SC), Diego Felipe (B) e Cassiano (SC). Público: 8.921. Renda: R$ 168.059,50.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.