Seleção de handebol aproveita o Mundial e visita Madrid e Barcelona

Responsáveis pela melhor colocação da história no Mundial de Handebol Masculino,os rapazes da seleção brasileira aproveitaram o tempo livre para conhecer alguns pontos turísticos de Madrid e Barcelona. Visitaram o estádio Santiago Bernabéu, do Real Madrid e também a famosa Igreja da Sagrada Família, em Barcelona. Eles contam como foram os passeios e fazem um balanço do Mundial sob o comando do técnico espanhol Jordi Ribera.

– Depois de alguns amistosos antes do Mundial, fomos conhecer Madrid. Eu, Diogo, Japa e Arthur fomos ao Santiago Bernabéu assistir ao Real Madrid contra o Real Sociedad. Foi bem legal, bem movimentado e deu para ver uma estrutura que não estamos acostumados no Brasil. Uma organização absurda e um jogo muito legal – conta o armador Fernando Pacheco, mais conhecido como Zeba.

Os jogadores foram também a Barcelona onde conheceram a Igreja da Sagrada Família, tradicional ponto turístico da cidade catalã. Nesse tour, foram conduzidos pelo ponta-esquerda Felipe Borges, que mora no país, onde defende o Ademar León.

Borges da Seleção brasileira de handebol na Sagrada Família Espanha (Foto: Reprodução / Instagram)
Borges da seleção brasileira de handebol na  Igreja da Sagrada Família (Foto: Reprodução / Instagram)

– No meu cotidiano em León é muito difícil ter dias livres. Aqui tivemos a chance de passar uma tarde em Barcelona e foi especial para mim por estar com meus amigos da seleção que não tenho tanto contato – conta Borges.

Os dois destaques da seleção avaliam como excelente o trabalho do técnico espanhol Jordi Ribera e consideram o treinador, em sua segunda passagem no comando da equipe brasileira, como fundamental para a 13ª colocação no Mundial, a melhor até aqui da seleção na competição.

Seleção brasileira de handebol na Espanha (Foto: Reprodução / Instagram)
Seleção brasileira de handebol na Espanha
(Foto: Reprodução / Instagram)

– Vejo que a volta do Jordi já está nos trazendo frutos com o trabalho dele de renovação que começou ainda na primeira passagem dele. Essa descoberta de novos talentos é muito importante para o nosso esporte – analisa Borges.

Zeba faz coro com o colega Felipe Borges e é só elogios ao espanhol Jordi Ribera

– Se tem alguém merecedor de tudo isso que estamos passando agora, é o Jordi. Acho que apesar de ser um grupo que ainda tem muitos jogadores jovens, já tem frutos e resultados. Tem muito a mão do Jordi nesses grupo – encerra o armador.

globo.com

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.