Sem estrelas, Brasil peca nas bolas de três e perde estreia para Porto Rico

Por Do UOL, em São Paulo

Com muitos erros em arremessos de três pontos, o Brasil perdeu para Porto Rico na Copa América de basquete. Apesar de não contar com Leandrinho, Lucas Bebê, Thiago Splitter e Anderson Varejão, que pediram dispensas da seleção, os comandados de Ruben Magnano perderam por 72 a 65.

No começo da partida, os dois times não tiveram bom aproveitamento, mas Porto Rico estava melhor no jogo e conseguiu abrir dez pontos de vantagem. No entanto, na reta final do segundo quarto, a diferença caiu para apenas dois pontos.

No terceiro quarto, a equipe de Ruben Magnano cresceu no duelo e conseguiu virar o marcador, ao abrir três pontos de vantagem. Mas na parcial decisiva, Porto Rico voltou a atuar melhor e fechou o jogo. No último quarto, a vantagem foi de dez pontos para os porto-riquenhos.

Uma das principais falhas brasileiras foram nas bolas de três. No primeiro tempo, o time tentou oito vezes e só acertou uma, com Vítor Benitte. No fim do duelo, foram 17 arremessos e apenas quatro cestas. Guilherme Giovannoni foi o que mais arriscou no quesito, com seis tentativas, e acertou só uma.

O melhor pontuador do Brasil no duelo foi Marcelinho Huertas, que marcou 16 pontos e ainda teve cinco assistências. O cestinha do duelo foi Renaldo Balkman, de Porto Rico, com 24 pontos.

O Brasil volta à quadra no domingo, quando terá pela frente o desafio contra a seleção canadense. A Copa América leva quatro equipes para o Mundial de basquete.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.