Sem muito esforço, Vettel faz a pole na Índia

Por F1Team

Se há uma corrida em que o pole position já era previsível desde o primeiro treino livre, esta sem dúvidas foi o GP da Índia. Sebastian Vettel, que deverá levantar a taça de campeão mundial – o seu quarto título consecutivo – neste fim de semana, mostrou que nenhum rival pode o superar na pista. Desta vez, o alemão não precisou nem se esforçar tanto para fazer a pole position.

Vettel fez a pole position na Índia

Com um tempo excepcional conquistado ainda na sua primeira tentativa no Q3 (1min24s119), o piloto da Red Bull não precisou nem completar a sua segunda volta na pista de Buddh para se garantir na primeira colocação do grid. Um resultado previsível, mas que coroa o grande talento de um dos melhores pilotos da história do automobilismo mundial, além do excelente trabalho feito pela Red Bull.

A segunda e colocação acabou sendo uma surpresa. A expectativa era de que os carros da RBR ocupassem as duas primeiras posições do grid, mas Mark Webber não conseguiu manter o ritmo apresentado nos treinos livres e viu os pilotos da Mercedes superá-lo. Nico Rosberg ficou com a segunda colocação, sete décimos mais lento que o líder Vettel. Já Lewis Hamilton foi o terceiro colocado. Enquanto o australiano largará na quarta colocação.

Uma das grandes expectativas deste sábado era saber em que posições largariam os carros da Ferrari. A perspectiva era de que Fernando Alonso brigasse pela segunda fila e Felipe Massa ficasse na terceira ou quarta fila. Mas o que aconteceu foi o contrário. O brasileiro foi quem esteve mais próximo de conquistar uma vaga entre os quatro, mas vai largar na quinta posição. Já o espanhol partirá na modesta oitava colocação.

O treino

Como se esperava, o treino de classificação deste sábado foi realizado com pista seca. Entretanto, a poluição continuou deixando a paisagem do Circuito de Buddh bastante desagradável. Desta forma, o tempo aparentava estar fechado, mas na verdade era apenas a camada de sujeita no ar que deixava a pista mais escura.

Q1

Normalmente, a primeira parte do treino sempre acaba com uma eliminação inesperada. Entretanto, a surpresa de hoje foi muito maior do que todos esperavam. Romain Geosjean, que andou entre os primeiros colocados em todos os treinos livres, era apontado como um dos candidatos a tentar bater uma das Red Bulls, mas acabou fora até mesmo do Q2.

Tudo aconteceu por conta de um erro de estratégia da Lotus. A escuderia de Enstone acreditava que o seu piloto poderia conseguir um tempo suficiente para passar para a segunda fase da classificação com os pneus médios. Mas não foi bem o que aconteceu. Sem tempo suficiente para colocar os compostos macios, Romain acabou na décima sétima posição e vai precisar recuperar posições na corrida de amanhã.

Logo atrás dele vai largar o venezuelano Pastor Maldonado, da Williams. Por sinal, será mais uma corrida em que ele largará atrás do seu companheiro de equipe, Valtteri Bottas, que partirá em décimo quinto.

Nas últimas posições largarão os pilotos da Marussia e da Caterham. Jules Bianchi parte em décimo nono, seguido por Giedo Van der Garde. Charles Pic e Max Chilton fecham o grid de largada.

Q2

Se na primeira parte do treino tivemos uma grande surpresa, o mesmo não se pode dizer do Q2. Isso porque na segunda fase da classificação tudo ocorreu dentro da normalidade. Os principais pilotos conseguiram fazer um bom tempo, enquanto os pilotos do time intermediários, ficaram com as posições do meio do grid.

Dentre os eliminados, quem largará na melhor posição é o australiano Daniel Ricciardo. Com um desempenho regular, o piloto da Toro Rosso fez o décimo primeiro tempo. Logo atrás dele partirá o escocês Paul Di Resta, da Force India.

Adrian Sutil, que tem costumado aparecer entre os dez primeiros nas corridas, não foi tão bem na classificação e partirá em décimo terceiro, seguido pelo companheiro de Ricciardo, Jean-Éric Vergne.

Valtteri Bottas e Esteban Gutiérrez – este último não marcou tempo -, ficaram com a décima quinta e décima sexta posições, respectivamente.

Q3 

A última fase do treino classificatório acabou tendo menos emoção do que o Q2. Com Sebastian Vettel apresentando um desempenho extremamente superior ao dos seus rivais, o alemão não teve qualquer dificuldade para cravar a pole. Tanto que ele nem precisou completar a sua segunda tentativa. Já garantido na primeira colocação, o tricampeão retornou aos boxes quando soube que não havia necessidade de continuar na pista.

Mas também houve algumas surpresas no Q3. A maior delas ficou com relação ao desempenho dos carros da Mercedes. A escuderia alemã não foi tão bem no treino da manhã e parecia não ter mais forças para bater a RBR. Mas nas últimas tentativas, Nico Rosberg e Lewis Hamilton foram mais rápidos que Mark Webber e largarão na frente do australiano, que parte em quarto.

Felipe Massa, da Ferrari, também teve um resultado bastante positivo. O brasileiro largará mais uma vez na à frente do seu companheiro de equipe, Fernando Alonso. O curioso é que o paulista melhorou uma posição a cada treino. No FP1 ele foi o oitavo; no FP2 o sétimo; no FP3 o sexto; e na classificação terminou em quinto. Já Alonso parte em oitavo.

Confira o resultado do treino:

Classificação Índia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.