Sem sustos e com facilidade, Sport conquista quarta vitória consecutiva

Lucas Lima foi o autor do primeiro gol e teve participação no gol de Tobi –

Alexandre Barbosa – Diario de Pernambuco

Em dois lances de lucidez, o Sport definiu o confronto com o Oeste, nesta sexta-feira, na Ilha do Retiro. A vitória por 2 a 0 levou o Leão à primeira colocação na tabela, com 21 pontos. Agora, a equipe tem que secar Palmeiras e Chapecoense para terminar a rodada na primeira colocação. Não que isso vá fazer alguma diferença para o técnico Marcelo Martelotte. Ele já avisou que não se preocupa como colocação.
Martelotte certamente está satisfeito com o que está vendo em campo. Nesta sexta, o Sport jogou para o gasto. No primeiro tempo, em duas jogadas do meia Lucas Lima, a equipe marcou os dois gols da vitória, definida em um intervalo de apenas três minutos. Na segunda etapa, o time só fez administrar. Valorizou a posse de bola, diante de um Oeste sem reação nenhuma: pela qualidade mostrar pelo Leão e também por incompetência.
E olhe que ontem o jogo iniciou estranho para o Sport. O time parecia perdido em campo e embora mostrasse muita dificuldade no lado direito, onde o atacante Sandrinho atuava improvisado como lateral, insistia em jogar por aquele setor. Sem alternativas, a equipe tentava os lançamentos diretos, que não também não funcionavam. O Oeste se aproveitava do momento conturbado do Leão em campo para marcar presença no campo ofensivo e até exercer certa pressão durante alguns minutos.
Após os 30 minutos, o Sport retomou o controle de partida. Passou a tocar mais a bola, desafogando o lado direito, tentando jogadas pela esquerda, com Marcelo Cordeiro, e pelo meio, com as saídas de Rithely. E então veio a lucidez de Lucas Lima. O meia mudou a história do jogo em duas jogadas, num intervalo de três minutos. Aos 35, deixou o adversário para trás e, frente a frente com o goleiro, só precisou tocar na saída dele para abrir o placar. Aos 38, fez ótimo lançamento para o meio da área. Lá estava Camilo, que ajeitou de peito para Tobi bater com força para o gol.
Os gols proporcionaram uma incrível mudança de atitude da equipe, que enfim havia acordado para o jogo. Ao Oeste, atordoado, restava assistir. Foi o que fez no segundo tempo, quando o Sport voltou ainda mais consciente em campo. O toque de bola foi a principal arma do time. De pé em pé o Leão chegava, até com facilidade, ao ataque. Se deu ao luxo de perder gols incríveis, como fez Camilo, duas vezes.
Sorte que eles não fizeram falta. O Oeste tentou uma reação por volta dos 20 minutos, quando o técnico Edison Só colocou a equipe toda no ataque. Em nenhum momento, porém, chegou a pressionar o Sport, que valorizava a posse de bola e só avançava com segurança. Era maneira certa de controlar o jogo:seguro e sem correr perigos desncessários. Assim, o Leão o fez até o apito final do juiz.

Ficha do jogo

Sport
Magrão; Sandrinho (Roger), Pereira, Tobi e Marcelo Cordeiro; Anderson Pedra, Rithely, Lucas Lima e Camilo (Patrik); Marcos Aurélio e Felipe Azevedo (Renan Teixeira). Técnico: Marcelo Martelotte

Oeste
Fernando Leal; Arnaldo (Pablo), Dezinho, Liger e Fernandes; Adriano, Wanderson (Elson), Denoni e Marcos Paraná (Emerson); Lelê e Bruno Nunes. Técnico: Edson Só

Estádio: Ilha do Retiro. Horário: 21h. Árbitro: Pablo Ramon Goncalves Pinheiro (RN). Assistentes: Flavio Gomes Barroca (RN) e Julian Ferino dos Santos (AL). Gols: Lucas Lima, Tobi Cartões amarelos: Marcos Aurélio, Felipe Azevedo (S), Lelê, Marcos Paraná (O). Público: 19.571. Renda: R$ 284.670.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.