Só a vitória fará os torcedores darem crédito ao discurso do elenco timbu

Por Daniel Leal – Diario de Pernambuco Marcel Tito – Diario de Pernambuco

O jogo mais famoso entre Náutico e Grêmio foi eternizado como adjetivo, como filme: “Inacreditável”. Desde já, o adjetivo pode ser aplicado à esperança que o elenco alvirrubro plantou após o empate de 0 a 0 com o Corinthians. Difícil crer no discurso de um time que passou quase todo o primeiro turno na lanterna da Série A. Se os jogadores quiserem insistir nele, a chance de convencer alguém é hoje. Contra o algoz Grêmio, de quem só venceu três vezes na história da primeira divisão do Brasileiro. A partida começa às 21h50, na Arena Pernambuco.

Além das mudanças forçadas na escalação, já que Jones Carioca está suspenso e Rogério machucado, a principal diferença do Náutico nesta noite é, exatamente, esse otimismo. Os jogadores parecem, de fato, acreditar que o empate com o Corinthians mostrou ser possível reverter o quase impossível. Ficou claro durante os treinos de preparação para o duelo desta noite. Nas poucas atividades, pode-se perceber um clima mais leve. Na verdade, menos pesado. Com alguma descontração e sem tanto silêncio – os atletas haviam deixado de dar entrevistas.

Pode ser exagerado pensar em tanto “alívio” por causa de um ponto que não mudou em nada a situação do time na classificação. Os atletas, no entanto, colocaram esse mísero ponto num contexto de mudança. E apostaram todas as fichas no duelo com o Grêmio, que marca a estreia do time no returno. A missão é comprovar, nos próximos 90 minutos, a transformação de apatia em superação. Que, mais do que um grande técnico, o Náutico precisava de união no elenco, de 110% de cada um. Isso foi suficiente para interromper a sequência de seis derrotas seguidas.

Se um empate já trouxe discursos de “campanha de campeão” no returno (como disse o volante Derley), uma vitória sobre o Grêmio certamente fará o torcedor resgatar a camisa que já estava guardada para a próxima temporada. Seria muito pouco ainda, mas serviria para mostrar que os jogadores, realmente, vão lutar enquanto houver esperança. No mínimo, vão honrar a camisa alvirrubra até o fim. Até porque, se por acaso eles evitarem o rebaixamento a partir desse jogo, o inacreditável vira filme.

Adversário

O Grêmio já tem ausência confirmada de seis atletas para o jogo de hoje. O número pode subir para sete se o zagueiro Rodolpho for vetado. O jogador fará um teste no vestiário. Renato Gaúcho já não conta com os defensores Werley e Alex Telles, lesionados. Eles se juntam a Elano e Adriano, que foram vetados. Além deles, Eduardo Vargas e Riveiros estavam servindo as seleções do Chile e Paraguai, respectivamente.

Grêmio
Dida; Bressan, Rodolpho (Saimon) e Gabriel; Pará, Ramiro, Souza, Zé Roberto e Wendell (Moisés); Barcos e Kleber. Técnico: Renato Gaúcho.

Estádio: Arena Pernambuco (São Lourenço da Mata).
Horário: 21h50.
Árbitro: Francisco de Assis Almeida Filho (CE).
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Arnaldo Rodrigues de Souza (CE).

Ingressos

Setor Leste (inferior)

R$ 50
inteira

R$ 25
meia entrada

R$ 35
sócios do Náutico

R$ 30
conselheiros e proprietários de cadeiras do Náutico

Setor Sul (inferior)

R$ 40
inteira

R$ 20
meia-entrada

R$ 25
para sócio do Náutico

Setor Oeste (superior/visitante)

R$ 50
inteira

R$ 25
meia-entrada

Estacionamento

R$ 20
carro

R$ 5
moto

R$ 30
van

R$ 80
ônibus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.