Sport leva gol no fim e perde para o Figueirense no Sul

POSTADO POR Rômulo Alcoforado ÀS 23:46 EM 31 DE Maio DE 2013

O Sport fez um mau primeiro tempo. E um bom segundo. Na etapa inicial, levou 2 x 0. Na final, conseguiu empatar. Mas, quando o jogo se encaminhava para a igualdade, o atacante Rafael Costa, a cinco minutos do fim do duelo, sacramentou o resultado amargo para os rubro-negros : 3 x 2 a favor dos donos da casa. O resultado do Orlando Scarpelli representa a segunda derrota do Leão em três jogos na Série B. Já o time de Santa Catarina é um dos líderes da competição, com três triunfos e 100% de aproveitamento.

O primeiro tempo do Sport foi muito ruim. O time marcou frouxamente e atacou pouco. Sobretudo no início da etapa. O Figueirense, por estar em casa, já viria para cima do Leão naturalmente. Nem precisava desse “convite” pernambucano. Aos 3 minutos, o Figueira já assustou. Rafael Costa se aproveitou de sobra de bola e, dentro da pequena área, mandou para o gol. Seria o 1 x 0, se o atacante não estivesse impedido. Um minuto depois, no entanto, o meia Maylson recebeu a bola, invadiu a área e soltou o pé – na trave, nas costas de Magrão e no gol.

O gol fez com que o Sport saísse mais para o jogo. O time passou a tocar mais a bola e tentar marcar sob pressão. Não conseguia ser efetivo, contudo. Em nenhum dos dois lados do campo. Aos 23, teve uma grande chance, com Gabriel, após escanteio. A arma que se revelaria moratal no segundo tempo não funcionou no primeiro. O zagueiro subiu mais que todo mundo, mas cabeceou para fora. Cinco minutos mais tarde, Felipe Azevedo derrubou Maylson na área. O atacante Rafael Costa bateu no canto, rasteiro. Magrão até foi na bola, mas não conseguiu pegar.

A volta para o segundo tempo teve um Sport diferente. Saiu Nunes, mal no jogo, e entrou o estreante meia Camilo. O Leão melhorou automaticamente. E conseguiu se recuperar de uma situação complicada em pouquíssimo tempo. Empate relâmpago. Aos 3 minutos, Lucas Lima cobrou falta do lado direito do ataque. Gabriel mais uma vez subiu bem. E, agora, acertou o alvo que errara na primeira etapa. O Rubro-Negro diminuía o placar.

Apenas três minutos depois, o segundo gol do Sport. Novamente no jogo aéreo. Marcos Aurélio bateu escanteio, Rithely – não exatamente alto- conseguiu cabecear para o gol. O time continuou melhor no jogo – muito em função da mudança de Martelotte, que deu mais mobilidade ao setor ofensivo da equipe. Mobilidade e velocidade, ressalte-se. Era essa a principal arma do time na segunda etapa. Na marca dos 13 minutos, Lucas Lima bateu escanteio bem fechado e quase pegou Ricardo desprevenido. O goleiro conseguiu se recuperar e evitou o gol olímpico. Aos 17, novamente na bola parada, Marcos Aurélio bateu firme. No travessão.

À medidade que o tempo passava, o Figueirense conseguia equilibrar a partida. Adilson Batista mexeu no time. TIrou o veloz Rodriguinho e colocou Pablo. Mudança entre atacantes de características diferentes, já que o que entrou joga mais centralizado. Martelotte, por outro lado, tirou Renan Teixeira e promoveu a estreia de Anderson Pedra. Aos 36, o técnico leonino fez a última alteração. TIrou Marcos Aurélio e colocou o volante Fábio Bahia.

A partida se encaminhava para o empate. Parecia que acabaria no 2 x 2. Mas o FIgueirense, que fazia segundo tempo fraco, chegou ao terceiro. Wellington Saci fez grande jogada pela esquerda e cruzou na área. Pablo desviou no meio do caminho e a bola sobrou para Rafael Costa, que cabeceou para o gol de Magrão. Três a dois. Placar final.

Ficha do Jogo

Figueirense: Ricardo; André Rocha, Thiego, Douglas, Saci; W.Magrão. Gérson Magrão (Botti), Tinga (Diguinho), Maylson; Ricardinho (Pablo) e Rafael Costa. Técnico: Adilson Batista

Sport: Magrão; Welton, Gabriel, Tobi e M. Cordeiro; Renan (Anderson Pedra), Rithely, Lucas Lima, Marcos Aurélio (Fábio Bahia) e Felipe Azevedo; Nunes (Camilo). Técnico: Marcelo Martelotte
Local: Orlando Scarpelli; Horário: 21h50; Árbitro: Leandro Junior Hermes (PR); Assistentes: Ivan Carlos Bohn e  Diego Grubba Schitkovski (Ambos do PR); Cartões amarelos:  ; Gols: Maylson (4 do 1T) e  Rafael Costa (aos 28 do 1T e 40 do 2T); Gabriel (aos 3 do 2T) e Rithely (aos 6 do 2T); Público: 5.219; Renda:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.