América-MG 1×3 Náutico

Longe de casa, Náutico vence o América-MG por 3 a 1

Ana Paula Santos – Diario de Pernambuco

Foi distante da torcida que o Náutico voltou a vencer no Brasileiro da Série B, após duas derrotas. Ontem, em Muriaé, interior mineiro, o Timbu desbancou o líder da competição. Venceu o América-MG por 3 a 1, com a equipe apresentando, o que há muito não se via, um futebol consistente, com jogadas de linha de fundo e contra-ataques. Agora, o Náutico aparece com 11 pontos e na 10ª colocação. Na próxima terça-feira, o Náutico enfrenta o ABC-RN, fora de casa.


A pressão do América-MG começou logo nos primeiros minutos de jogo. Mas diferentemente do que vinha ocorrendo com Náutico nas rodadas anteriores, o Náutico não se encolheu lá trás. Quando tinha a posse de bola, saia em velocidade para o ataque. O time mineiro apresentou mais opções de ataque, com Ricardinho e Obina. Este último, por sinal, saiu precocemente do jogo. Sofreu uma fratura no pé e foi direto para o hospital de ambulância.

O Timbu lucrou com a saída do inquieto Obina. Por outro, porém, o América tinha Andrey Girotto que por duas vezes assustou o goleiro Alessandro, colocando bola na trave. Júnior Negão, substituto de Obina, também desperdiçou chances de abrir o marcador.

Depois dos 25 minutos iniciais, a equipe pernambucana se soltou mais. Aos 27min, Leleu invadiu a área, passou a bola para a perna esquerda e chutou rasteiro. O goleiro Matheus espalmou a bola, que bateu na trave direita. O América devolveu e carimbou a trave de Alessandro.

Só que aos 33 minutos, o zagueiro William Alves que acompanhava o desenrolar de mais um ataque
alvirrubro, foi presenteado com a sobra da bola. De dentro da área, ele só precisou preparar o chute e fazer 1 a 0 para o Náutico. Logo o zagueiro, tão contestado, teve a tranquilidade e, de canhota, abriu o marcador.

Aos 40min, o volante Elicarlos por pouco não ampliou o placar. Mas o estreante Roberto tratou de decretar a vantagem para o Timbu. Aos 46min, Ele encheu o pé de fora da área e o goleiro Matheus aceitou. Um frangaço, por debaixo das pernas (2 a 0).

Começa o segundo tempo e o time do Náutico, no embalo do final da etapa inicial, faz mais um. Desta vez com Vinícius, depois de aproveitar uma jogada de Rai, que cruzou da esquerda, Leleu fez o corta-luz e Vinicius tocou para o fundo das redes (3 a 0). Aos sete minutos, William Alves fez pênalti. O experiente Mancini cobrou e diminuiu para o América-MG (3 a 1). Aos 19min, Júnior Negão entrou na pequena área com perigo e obrigou o goleiro Alessandro a fazer uma defesa com os joelhos.

Aos 30 minutos, com menos dois jogadores e a torcida deixando o estádio, o América-MG parecia acomodado com o resultado. Diferente do Náutico, que continua perseguindo o quarto gol. Mas sem afobação. Tocava a bola quando necessário e só investia nas jogadas ofensivas na boa.