ATLÉTICO-MG x Sport

Sem pontuar fora de casa, Sport visita Atlético-MG pressionado para sair do Z4

Ficha do jogo

Atlético-MG
Victor; Alex Silva, Leonardo Silva, Felipe Santana e Fábio Santos; Rafael Carioca, Roger Bernardo, Elias e Cazares; Robinho e Fred. Técnico: Roger Machado.

Sport

Magrão; Samuel Xavier, Ronaldo Alves, Durval e Sander; Fabrício (Everton Felipe), Patrick, Rithely, Diego Souza e Osvaldo; André. . Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Estádio: Independência (Belo Horizonte-MG). Horário: 21h45. Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Fifa-GO). Assistentes: Fabrício Vilarinho da Silva (Fifa-GO) e Leone Carvalho Rocha (GO).

Rithely não treina e é vetado pelo DM para a partida diante do Atlético-MG

FICHA DA PARTIDA – ATLÉTICO-MG X SPORT

 Atlético-MG: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Erazo e Fábio Santos; Rafael Carioca, Lucas Cândido, Urso, Robinho (Otero) e Pratto; Fred. Técnico: Marcelo Oliveira.

Sport: Magrão, Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Rodney Wallace; Paulo Roberto, Neto Moura e Gabriel Xavier; Everton Felipe, Rogério e Luis Carlos Ruiz. Técnico: Oswaldo de Oliveira.

 Brasileirão (25ª rodada).

Local: Arena Independência, Belo Honrizonte (MG).

Horário: quinta-feira, às 19h30.

Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP). Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Herman Brumel Vani (ambos de SP).

Bater o Atlético-MG pode ser prova de força do Sport na Série A

Autor: Thiago Wagner

Leão tem 23 pontos na tabela. Foto: Guga Matos/JC Imagem

O campeonato é de pontos corridos, mas o clima é de decisão para a partida entre Atlético-MG e Sport, nesta quarta-feira, às 22h, no Mineirão. Isso porque as duas equipes estão nas cabeças da classificação do Brasileirão – ambos possuem 23 pontos na tabela. Por conta disso, o jogo é de seis pontos. Vencer é fundamental não só para tentar recuperar a liderança isolada, mas também para mandar um recado aos próximos adversários que os rubro-negros ainda têm pela frente neste primeiro turno.

 

O time – dúvida lá na frente

Neto Moura pode entrar de frente. Foto: Alexandre Gondim/ JC Imagem

Neto Moura pode entrar de frente. Foto: Alexandre Gondim/ JC Imagem

Nesse confronto o técnico Eduardo Baptista tem um desfalque certo: o atacante André. O camisa 90 está fora do duelo por conta de um acordo entre o Atlético-MG, dono dos direitos federativos de André, e o Leão. Assim, o comandante rubro-negro tem que quebrar a cabeça para montar o ataque. Uma opção é colocar Samuel e não mexer no esquema. Mas há a possibilidade de Eduardo apostar em Neto Moura ou Danilo. Se for isso, Diego Souza vai para o ataque. A confirmação só sairá momentos antes do jogo.

O cara – Diego Souza

Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Em um jogo difícil como esse, o craque passa a ser a maior esperança de vitória do torcedor. Nesse caso, a referência rubro-negra é o meia-atacante Diego Souza. Seja jogando no meio ou no ataque, o camisa 87 é visto como a melhor chance de vitória do Leão.

Fique de olho – Maikon Leite

Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Foto: Diego Nigro/JC Imagem

Sem André, Maikon Leite é quem deve assumir a responsabilidade dos gols no time rubro-negro. Veloz, ele será bastante acionado na partida, principalmente na direita. Se estiver em grande noite, pode ser decisivo.

Reforço na zaga no Galo

O técnico Levir Culpi contará com um reforço importante para este jogo. Trata-se de Leonardo Silva, que volta de suspensão pelo terceiro amarelo. O restante da equipe é a mesma que bateu o Internacional por 3×1, na última rodada.

FICHA DA PARTIDA – ATLÉTICO-MG X SPORT

Atlético-MG: Victor; Carlos César, Jemerson, Leonardo Silva e Douglas Santos; Rafael Carioca, Leandro Donizete, Giovanni Augusto, Maicosuel e Thiago Ribeiro; Lucas Pratto. Técnico: Levir Culpi.

Sport: Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithely, Wendel e Neto Moura (Samuel ou Danilo); Maikon Leite, Marlone e Diego Souza. Técnico: Eduardo Baptista.

Brasileirão (12ª rodada). Local: Mineirão, Belo Horizonte (MG). Horário: quarta-feira, às 22h. Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO). Auxiliares: Fabricio Vilarinho da Silva e Jesmar Benedito Miranda de Paula (ambos de GO).

Sem se desesperar com sequência ruim, Sport vai a Belo Horizonte enfrentar Atlético-MG

 Daniel Leal /Diario de Pernambuco

O Sport vive o seu pior momento em 2014. Fase delicada, com o técnico Eduardo Baptista pressionado como nunca. O clube não vence há sete rodadas na Série A. Como visitante, já são dez partidas sem vencer, quase cinco meses. Situação complicada, séria, mas tratada sem desespero pela diretoria, atletas e treinador. Balançando no cargo, Eduardo Baptista pregou tranquilidade. Mesmo ciente de que mais um resultado negativo, às 17h30 de hoje (horário do Recife), contra o Atlético-MG, em Belo Horizonte, pode custar o seu emprego, o treinador demonstrou confiança em um bom resultado.

De fato, o Leão ainda não vive uma crise propriamente dita. Apesar de o desespero da torcida e do mau momento que vive o time, tem que se ressaltar que o clube ainda não está imerso em uma situação irreversível, ou algo semelhante. Pelo contrário. Talvez, o que mais faça os rubro-negros ter o sentimento de chateação é a sensação de que o Sport poderia dar mais, estar mais bem classificado – assim como foi durante quase toda o Brasil, quando esteve sempre no top10 e chegou a integrar o G4 em três ocasiões.

Tudo isso até uma fulminante má fase bater à porta. O Leão caiu de rendimento. E é pelos problemas essencialmente de finalização que o time não tem vencido. Foi assim na derrota da última rodada contra o Goiás, por exemplo. É por ver o time ainda criando que a aflora a confiança de Eduardo Baptista. “O que estou mostrando aos jogadores é que estamos fazendo bons jogos. Precisamos ter consistência, manter o alto nível por mais tempo e, quando as chances aparecerem, ter mais tranquilidade para voltar aos caminhos da vitória”, disse.

Ameaçado, eu?
Ainda que a torcida esteja chateada, insistindo nos pedidos de saída do treinador, o vice-presidente de futebol, Arnaldo Barros, garantiu a permanência de Eduardo até o fim do ano. Isso tem dado tranquilidade ao treinador. “A diretoria tem feito um trabalho excepcional , que dá base ao jogador e mostra confiança neles. Não podemos achar que está tudo errado e que devemos mudar tudo. Temos que persistir”, pontuou. “Mas não me preocupo com o emprego, me preocupo em fazer o Sport ganhar, essa é a minha única preocupação”, concluiu.

Time
O Sport terá uma escalação mais “conservadora” para enfrentar o Atlético-MG. Eduardo Baptista realizou duas alterações em relação à equipe que foi derrotada na última rodada em casa para o Goiás: o volante Wendel e o lateral Vitor entram no time. O primeiro ganhou a posição do atacante Ananias, enquanto o segundo será o substituto de Patric, que não poderá enfrentar o Galo por questões contratuais. Com Wendel no time, o Leão ganhará mais um homem no meio de campo, deixando a defesa mais protegida e liberando mais o lateral Renê para atacar. Outra novidade será o retorno do zagueiro Ewerton Páscoa, que volta a ser relacionado, após dois meses se recuperando de uma lesão na coxa. Neto Baiano, com uma lesão na coxa, foi cortado de última hora.

Adversário
O técnico Levir Culpi terá uma gama de desfalques para enfrentar o Sport. O treinador não poderá contar com o zagueiro Edcarlos e com os atacantes Luan e Diego Tardelli, suspensos. Além deles, o atacante Guilherme, que teve estiramento constatado na coxa direita, foi vetado. Maicosuel será o substituto deste último. Para a zaga, disputam a vaga Leonardo Silva, recuperado de contusão, e o recém-chegado Tiago. Para a vaga de Tardelli, Marion e André disputam a posição. Por fim, Pierre é o mais cotado para substituir Luan. O Galo é o segundo melhor mandante da Série A, com 75% de aproveitamento – com apenas uma derrota em 15 jogos em casa.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG
Victor; Marcos Rocha, Tiago (Leonardo Silva), Jemerson e Douglas Santos; Josué, Pierre (Cesinha), Dátolo e Maicosuel; André (Marion) e Carlos.
Técnico: Levir Culpi.

SPORT
A escalação desta amanhã foi: Magrão; Vitor, Henrique Mattos, Durval e Renê; Ronaldo, Rodrigo Mancha, Wendel, Ibson e Felipe Azevedo; Diego Souza.
Técnico: Eduardo Baptista.

Local: Independência, em Belo Horizonte. Horário (do Recife): 17h30. Árbitro: Felipe Gomes da Silva (PR).Assistentes: Bruno Boschilia (PR) e Anderson José de Moraes Coelho (SP).