Atlético Mineiro 4×1 Flamengo

Final para os mineiros

Por Fifa.com

O Atlético, em casa, precisava se recuperar da derrota por 2 a 0 no jogo de ida. O Cruzeiro, na Vila Belmiro, enfrentava um gramado encharcado, mas levava a vantagem do 1 a 0 na primeira partida. Depois dos 90 minutos desta quarta-feira, o Galo conseguiu mais uma virada improvável ao derrotar o Flamengo por 4 a 1, e a Raposa conquistou um dramático empate em 3 a 3 com o Santos. Assim, os dois clubes mineiros se enfrentarão na final da Copa do Brasil pela primeira vez.

O Mineirão viu mais um “milagre”. E a história não foi muito diferente do cenário das quartas de final, quando o Atlético saiu perdendo e precisou fazer quatro gols para eliminar o Corinthians. Nesta quarta, o Flamengo fez 1 a 0, com Everton, aos 34 minutos. O Galo, então, tinha pouco mais de 55 minutos para fazer quatro gols. O primeiro saiu aos 42, com Carlos aproveitando cruzamento da direita e mandando para o fundo da rede de Paulo Victor.Cruzeiro

Depois do intervalo, a pressão do Galo continuou. Aos 12, Maicosuel pegou sobra após boa jogada e Luan, e chutou para colocar o time da casa na frente. Com a torcida fazendo e estádio balançar e gritando “eu acredito”, Dátolo acertou um belo chute da entrada da área aos 36 para deixar Galo a um gol da classificação.  E o último nem demorou a sair. Aos 39, Luan pegou sobra dentro da pequena área e fez decretou o 4 a 1.

Na Vila Belmiro, a vida do Cruzeiro não foi muito mais fácil. Logo no primeiro minuto, Robinho balançou as redes do clube mineiro. A vitória simples levaria a decisão para os pênaltis, mas Marcelo Moreno, aos sete, empatou para a Raposa. O time da casa, então, precisava de mais dois gols – e conseguiu. Gabriel, aos 47 da etapa inicial, e Rildo, aos 13 do segundo tempo, colocaram o Peixe em vantagem. A dez minutos do fim, contudo, o líder do Campeonato Brasileiro voltou a mostrar sua força. Depois de um chutão da zaga, Willian pegou sobra nas costas da zaga santista e mandou para o fundo das redes.

Novamente com a vantagem por ter feito mais gols fora de casa, o Cruzeiro voltou a se defender e manter o resultado. O Peixe se lançou ao ataque, mas sem sucesso. No 50º minuto, Willian aproveitou contra-ataque e fez mais um: 3 a 3, e final mineira consolidada.