Bike

Que tal ter uma MTB aro 36?

Sobre 3×10 XT  2×10 XT Velocidade única

Ficha Tecnica True Bike Aro 36

Jantes: NIMBUS STEALTH2 36 “

Pneus: VEE RUBBER 36″ x 2.25 “

Frame: STEEL (custom built) fork: STEEL (personalizado) fone de ouvido: FSA ORBIT Z 1.5R

Chave da alavanca: SHIMANO XT SL-M780 10sp

Conversor: SHIMANO DEORE XT RD-M780 SGS 10sp

Controle de engrenagem: SHIMANO DEORE XT FD-M786

Roda livre 10sp : SHIMANO DEORE XT CS-M771 11-36 (10sp)

Corrente : SHIMANO CN-HG95 (10sp)

Cubo dianteiro: cubo traseiro NOVATEC D041SB-9 (36 furos) :

Raios NOVATEC D362SB (36 furos) :

PRETO ACESSÓRIO INOXIDÁVEL 2.0 mm (custom built)

Freios: SHIMANO DEORE XT M785 discos de freio: SHIMANO SM-RT86 guiador de 203 mm :

PSERIAS ESPECIALIZADAS DIRT 650 mm haste:

FSA CARBON braçadeiras de 100 mm :

LIZARD SKINS NorthShore pedais:

NS BIKES AERIAL transdutor / manivelas: SHIMANO DEORE XT FC-M785 24-38T / 175mm

Suporte inferior: SHIMANO DEORE XT FC-M785 BB UNIDADE

Sela: ESPECIALIZADO Phenom Comp

Número de engrenagens: 20 peso: 18,9 kg preço (sem IVA): € 3150

Cansou da discussão de qual o tamanho de roda é melhor? Que tal apelar e partir para as aro 36? hehehehehe. Essa opção é dada pela empresa TrueBikes.

Tru_Bike_aro_36_02

Eles criaram um modelo comercial de bicicletas aro 36. A bicicleta está disponível em três configurações 2 x 10 XT (20 velocidades) 3 x 10 XT (30 velocidades e single Speed.

Tru_Bike_aro_36_01

Vejam os detalhes aqui no site TrueBike

Por que os “pneus” esvaziam quando a bicicleta fica parada algum tempo?

Por Érico Pereira Corrêa/Mecânicos de Bicicleta

Alguns leitores pediram para explicar o motivo de um verdadeiro “mistério”: por que os “pneus” da bicicleta esvaziam quando ela fica parada algum tempo? Isto, mesmo depois da avaliação de um profissional atestando que não há furos na câmara de ar e tampouco vazamento nas válvulas. Então, o que acontece?

Como todo material sintético, de forma simplória, a borracha é composta de diversos tipos de átomos, que por sua vez combinam-se em moléculas para que por meio de processo industrial seja produzida a câmara de ar. O intuito da engenharia é combinar as características previstas na concepção deste tipo particular de borracha: a elasticidade, a resiliência e a principal, a estanqueidade.

Foto: ©  molekuul_be / shutterstock

Porém, nem sempre estas ligações físico-químicas têm o resultado esperado no processo fabril, e algumas marcas e/ou lotes não conseguem aprisionar o ar com eficiência.

Em outros casos, a borracha ao longo do tempo perde suas capacidades e surgem poros invisíveis a olho nu, que permitem a passagem de ar muito lentamente. Esta validade também é variável de acordo com a idade, marca, procedência, lote, espessura, qualidade da matéria-prima e qualidade do processo. Quando isto acontece, diagnosticamos como “câmara porosa” e somente a substituição resolve o problema.

Este fenômeno pode ser facilmente observado, por exemplo, em balões (bexigas) de festa. Quem nunca deixou para o dia seguinte a retirada dos balões e percebeu que estavam murchos? Os balões são descartáveis e por isso o fabricante não se preocupa na sua eficiência ao longo do tempo. Você poderá encher, fechar bem e testar na água. Não verá a formação de bolhas, contudo, o ar escapará mesmo assim.

Brasileiro pedala 2080 km em bike de bambu

Por Ativo

Mateus Nascimento pode não ser um ciclista famoso no Brasil. Mas este baiano de 46 anos pode em breve entrar para o livro dos recordes, o Guinness Book. Isto porque ele pedalou simplesmente 2080 km em 16 dias sobre uma bike de bambu de confecção própria. A aventura começou no último dia 18 de outubro, em Suzano (SP), na Grande São Paulo, e terminou no dia 2 de novembro, em Salvador (BA). No caminho, passagem pelo estado de Minas Gerais e 25 cidades.

“Estou realizado. Não tenho palavras para descrever a emoção em superar esse desafio”, disse o atleta. “Nos primeiros dias cheguei a pedalar até 10 horas. Estou com o corpo muito dolorido, mas a alegria é maior do que qualquer dor nesse momento. Vou aproveitar a estadia por aqui e rever alguns familiares”, acrescentou o atleta.

Esta não é a primeira aventura de Nascimento e sua bicicleta de bambu. No ano passado, ele pedalou 900 km de Suzano até Goiás. “Foram cinco dias de pedalada até Goiás, o que me motivou a percorrer distâncias maiores. Estou sempre em busca da minha superação pessoal. Acredito na força do ser humano e na capacidade de se reinventar a cada dia. Espero que este desafio motive as pessoas a buscarem seus sonhos, independente da complexidade”, relembrou o ciclista, que pretende registrar a aventura em um livro.

Artesão, Mateus Nascimento também trabalha com a confecção de artefatos de bambu. Há dois anos decidiu copiar o modelo de uma bicicleta de bambu para tornar seu equipamento mais leve.

Baiano, ele chegou a São Paulo em 1985, aos 17 anos, para disputar a tradicional Corrida de São Silvestre e depois moraria com os tios. Porém, após alguns desentendimentos com a família, ele decidiu sair de casa e passou a viver nas ruas da capital paulista. “Fazia bicos e estudava à noite, mesmo morando na rua. Certo dia vi o anúncio de uma vaga para pintor e resolvi me candidatar. Conheci uma boa alma que acreditou em mim e me deu uma oportunidade na cidade de Suzano”, lembra.

E foi na cidade do Alto Tietê que Mateus constituiu família e ingressou no mercado de trabalho, estampando camisetas. “Tive uma pequena produção de estamparia, mas nunca abandonei as corridas de rua. Viajei para muitas cidades e até para fora do país para competir pela cidade de Suzano, que sempre me patrocinou”, contou.

Para ele, os desafios esportivos são formas de superação e fortalecimento humano. “Tudo nessa vida é possível, desde que se tenha um objetivo e dedicação”, diz o atleta.

E-bike futurista tem bateria para até 2,5 horas de uso

Por Ativo.com

Se você procura elegância e modernidade na hora de pedalar, vai gostar das e-bikes urbanas daLeaos, uma pequena fabricante de bicicletas da Itália. Com design futurista, o modelo chama a atenção pela mistura de tecnologia e arte.

Com quadro, garfo e guidão feitos com fibra de carbono, a bike reserva um espaço para o usuário acoplar um smartphone no guidão além de possuir poderosas luzes de LED. Sua bateria dá autonomia para até 2,5 horas de uso. Além disso vem com avançado sistema de trocas de marchas automática.

A bicicleta está disponível em duas versões: uma que atinge até 25 km/h e outra que chega a 45 km/h. Ambos modelos possuem sensores de velocidade.

Vendida a princípio em alguns poucos países europeus, as bicicletas da Leaos chegaram recentemente no mercado norte-americano. Os modelos na Europa custam 4.980 euros.

Image and video hosting by TinyPic